A empresa de análise social Talkwalker acaba de lançar sua lista das marcas mais amadas do mundo e o primeiro lugar, surpreendentemente, não é do segmento tecnológico. No topo da lista está a Lego, marca de brinquedos de montar que já produziu peças suficientes para cada pessoa do mundo ter 80 desses tijolos multicoloridos. 

A Lego já é uma referência na infância – e cada vez mais, também na idade adulta – de várias gerações. Mas o que levou a Lego a ocupar o primeiro lugar global? Isso é um pouco incomum - assim como outros nomes “amados” na lista dos 10 melhores, incluindo The Container Store, Four Seasons Hotels e Tiger Beer.

A maioria dos rankings de marcas que são líderes no mercado de consumidores tende a ser dominada por megacorporações e, nos últimos anos, se inclina fortemente para o lado tecnológico. Google, Amazon , Apple, Instagram - todos estão entre as marcas sempre estão no ranking. Para chegar ao ranking, a Talkwalker foi a fóruns, incluindo canais de mídia social, sites de notícias e blogs, em busca de postagens e discussões sobre marcas (718 marcas e 750 milhões de menções).

Mas, embora a empresa procurasse comentários positivos - incluindo declarações diretas de amor às marcas -, ela não incluiu o número bruto desses comentários positivos em sua formulação. Isso ocorre porque as maiores marcas do mundo, quase por definição, geram mais comentários por simples virtude de seu tamanho e alcance.

Pesquisa mediu envolvimento emocional com marcas

Em vez disso, "medimos instâncias de frases como 'eu amo quando' ou 'eu adoraria se' quase mencionam as marcas, atribuindo pesos diferentes a essas menções se elas ocorrerem nas mídias sociais ou na imprensa", explicou Todd Grossman, Talkwalker's CEO das Américas, à revista internacional Adweek. "Isso nos deu uma lista exclusiva de empresas que cultivaram fãs apaixonados, se não o maior número de menções".

Segundo o cálculo da Talkwater, as marcas amadas são aquelas que constroem o que chamam de "conexões emocionais vitais" com os consumidores. Essas conexões, por sua vez, são criadas através de uma variedade de métodos. Isso inclui medidas tangíveis, como bom atendimento ao cliente, um vigoroso programa de patrocínio e manutenção de um alto padrão de responsabilidade social corporativa. 

Também no mix havia atributos mais brandos, como criar um sentimento de nostalgia - lembrando os consumidores da relevância histórica de uma marca - e a defesa dos funcionários: é mais provável que os consumidores amem uma marca conhecida por tratar bem seus funcionários. O envolvimento ativo com influenciadores e fãs também desempenhou um papel significativo na criação de conexões que levam os consumidores a amarem uma marca.

O que também explica por que a Lego liderou a lista global. "A Lego ficou no topo porque das 11 características de amor à marca que medimos, elas atingiram muito bem as delas", disse Grossman. “Globalmente, o ato criativo de brincar com tijolos é universal e precisa de pouca tradução. A marca mudou para a era social maravilhosamente, com conteúdo envolvente em todas as plataformas, usando influenciadores, conteúdo gerado por usuários e programas de TV, entre outros veículos de entrega de conteúdo”, argumenta.

Veja a lista das 10 principais marcas da pesquisa da Talkwater aqui.

Com informações do Portal Adweek: https://www.adweek.com/brand-marketing/lego-most-loved-brand-winning-loyal-fans/?utm_source=meio&utm_medium=email