Educação

12

Abr

Educação

Museu da Energia com atividades on-line gratuitas

Museus e outras instituições culturais seguem realizando atividades virtuais, para levar seus acervos a um público maior. Entre eles, o Museu da Energia, que tem unidades físicas em São Paulo, Itu e Salesópolis, mantém uma programação on-line intensa, para pessoas de todas as idades.

As redes sociais do Museu e o canal no YouTube - https://www.youtube.com/c/MuseudaEnergia - são constantemente atualizados, com atividades que vão desde tour virtuais pelas unidades, até peças teatrais, shows musicais e palestras. Todos os conteúdos envolvem os temas que a entidade trabalha: água, iluminação, saneamento e recursos naturais.

Em fevereiro, foi lançada a websérie "Quem foi Dona Ignácia?" no Facebook - https://www.facebook.com/museudaenergia - e no Instagram do Museu - @museudaenergia. Com vídeos curtos e de linguagem acessível, uma atriz interpreta Ignácia Joaquina Correia Pacheco, que foi uma das poucas mulheres empreendedoras no século XIX. O casarão em que ela morou, em Itu, hoje abriga a unidade do Museu da Energia na cidade e também é o cenário da websérie.

Outro serviço on-line disponibilizado pelo Museu é a consulta ao acervo virtual no site http://www.museudaenergia.org.br/. Aberto a pesquisadores e curiosos, traz clippings, documentos e outros materiais, que mostra como foi o desenvolvimento de São Paulo, desde a chegada da energia no estado.

"A história é fundamental para entender o presente e projetar o futuro. Por isso, investimos nas atividades on-line durante o período em que nossas unidades ficaram fechadas e vamos continuar levando conteúdo para esses canais, porque é mais um caminho para inspirar mais pessoas para o cuidado com a energia, com a água e com os recursos naturais", afirma Rita Martins, diretora executiva da Fundação Energia e Saneamento, mantenedora das unidades do Museu da Energia.

12

Abr

Educação

SESI-RN oferece 10 cursos gratuitos na modalidade EAD; saiba como participar

Usar o tempo livre para fazer cursos a distância tem sido uma boa opção para trabalhadores e estudantes aprenderem novas habilidades novas e se manterem atualizados, durante a pandemia. Pensando nisso, o SESI-RN está oferecendo 10 cursos totalmente gratuitos na modalidade de educação a distância (EAD).

Para mais informações, os interessados devem acessar a página do SESI/RN ead.rn.sesi.org.br ou pelo telefone (84) 3208-1450.

Confira abaixo a lista de cursos ofertados

A IMPORTÂNCIA DO FEEDBACK

O curso tem por objetivo desenvolver competências de uma boa comunicação no ambiente de trabalho, dando e recebendo o feedback em equipe ou de forma individualizada para garantir um bom alinhamento, promovendo a eficiência nas atividades organizacionais no ambiente de trabalho.

LIBRAS

O curso tem por objetivo desenvolver conhecimento da linguagem brasileira de sinais, a qual tem uma estrutura gramatical própria, que ultrapassa as ideias daqueles que acreditam ser apenas gestos ou mímicas, como uma maneira de comunicação entre pessoas com deficiência auditivas.

GESTÃO DO TEMPO

O curso tem por objetivo compreender a importância da organização e do planejamento como estratégia para alcançar maior produtividade e eficiência no seu ambiente de trabalho.

HABILIDADES PARA FALAR EM PÚBLICO

O curo tem por objetivo desenvolver habilidades, estratégias e técnicas para falar em público para a apresentação de projetos no ambiente de trabalho em reuniões ou palestras.

ÉTICA E SUSTENTABILIDADE

O curso tem por objetivo conhecer o conceito da ética, o conceito de sustentabilidade e suas relações com o desenvolvimento sustentável.

SATISFAÇÃO DO CLIENTE

O curso tem por objetivo promover conhecimentos específicos sobre a administração no foco da satisfação do cliente, considerando que todo serviço e produto ofertado passa pelo clivo de análise da clientela de uma empresa e que a qualidade do serviço e/ou produto estará sempre em função da necessidade e das expectativas que o cliente deposita sobre os produtos ou serviços.

MATEMÁTICA BÁSICA

Desenvolver competências e habilidades para a resolução de situações-​problema, desde a compreensão do sistema de numeração decimal no contexto diário à utilização das quatro operações, utilizando objetos de aprendizagem e mídias digitais.​

NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO – TURMA A – 2021

Conhecer e exercitar as principais modificações ocorridas com o Novo Acordo Ortográfico.

ADMINISTRANDO O SEU DINHEIRO – TURMA A – 2021

Auxiliar as pessoas a alcançar o equilíbrio financeiro por meio do uso consciente do dinheiro, incentivar o hábito de poupar e contribuir para a melhoria da qualidade de vida.

ÉTICA PROFISSIONAL DAS REDES SOCIAIS DA INTERNET – TURMA A – 2021

Este curso procura sensibilizar o estudante para as bases da participação adequada dos profissionais (e consequentemente das empresas) nas redes sociais da Internet, promovendo o estímulo à reflexão sobre os problemas causados pela exposição negativa da imagem pessoal do profissional para milhões de pessoas ao redor do mundo.

12

Abr

Educação

Senac RN abre novas turmas on-line de Inglês para iniciantes

Referência em escola de idiomas, o Senac RN acaba de abrir um novo período de matrículas para o curso de Inglês. As turmas serão on-line ao vivo e direcionadas ao público adulto, iniciante no idioma. As matrículas estão sendo realizadas através da Loja On-line Senac, no endereço https://senacrn.lojaintegrada.com.br/, ou presencialmente, em qualquer unidade do Senac RN.

As aulas iniciam no próximo dia 3 de maio. Aos alunos que se inscreverem até esta data, o Senac está ofertando 15% de desconto na matrícula.

Serão três novas turmas do English Express 1, módulo inicial que contempla carga horária de 70h. Os interessados terão três opções de horários para fazer o curso: segunda e quarta, das 18h às 20h; terça e quinta, das 18h às 20h e aos sábados, das 8h às 12h. Com professores certificados internacionalmente, o curso de inglês do Senac se destaca pelo seu método interativo e focado na compreensão e expressão oral e escrita em contextos reais.

Informações detalhadas sobre os valores, níveis e descontos ofertados também podem ser obtidas no telefone e whatsapp (84) 4005-1000.

12

Abr

Educação

Uern escolhe novo(a) reitor(a) e vice-reitor(a) dia 14

Estudantes, professores e técnicos administrativos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) escolherão, na próxima quarta-feira, 14, o(a) novo(a) reitor(a) e vice-reitor(a) da Instituição para o período de 2021-2025. Pela primeira vez na história, a eleição vai acontecer de forma virtual, das 8h às 22h.

Para poder votar, é preciso que o estudante, o docente e o técnico administrativo realizem o cadastro nas plataformas vinculadas ao Sistema Integrado de Gestão (SIG) – SIGAA e SIG. Apenas os cadastrados terão acesso ao SiGEleição. O prazo para realizar o procedimento segue aberto até esta segunda-feira, 12 de abril.

Até às 14h30 da última sexta-feira, 09, a Diretoria de Informatização (Dinf) informou que o balanço de cadastrados até aquele momento era de 89% dos professores e técnicos e 30% dos estudantes.

Para os estudantes, além do acesso ao SIGEleição, que permitirá que eles participem da eleição para reitor(a) e vice-reitor(a) da Uern, o cadastro dará acesso, em breve, ao Sistema de Bibliotecas e ao SIGAA. Esses são os próximos módulos de gestão de atividades acadêmicas que passarão a funcionar na Universidade.

Para os servidores, o cadastro dá acesso aos sistemas administrativos em diferentes áreas funcionais, como recursos humanos, patrimônio, administrativo, acadêmico, eleições, dentre outros. Os professores visitantes e os professores com contrato temporário também podem realizar o cadastro.

Em caso de dúvidas sobre o processo de cadastro, alunos e servidores poderão solicitar suporte à Diretoria de Informatização (Dinf/Uern) através do Chat institucional na plataforma https://chat.google.com/ e entrar em contato com sigs.dinf@uern.br, para isso é importante utilizar o e-mail institucional. Nesses canais há uma equipe de analistas pronta para tirar dúvidas de segunda a sexta, das 7h às 17h.

Candidatos(as)

Em ordem alfabética, Adalberto Veronese da Costa, Cicília Raquel Maia Leite e Francisco Paulo da Silva concorrem ao cargo de reitor para o período 2021-2025. Francisco Dantas de Medeiros Neto, Kelânia Freire Martins Mesquita e Maria José da Conceição Souza Vidal disputam o cargo de vice-reitor.

Foi sugerido aos candidatos(as) pela Comissão Eleitoral a utilização de números (dezenas) para identificação dos mesmos no sistema de informatização, com possibilidade de utilização desses números na campanha.

Através de sorteio, ficaram definidos os seguintes números de identificação: 70 – Francisco Paulo da Silva e 71 –  Kelânia Freire Martins Mesquita; 80 – Adalberto Veronese da Costa e 81 –  Maria José da Conceição Souza Vidal; e 90 – Cicília Raquel Maia Leite e 91 – Francisco Dantas de Medeiros Neto.

Os mandatos do atual reitor, professor Dr. Pedro Fernandes, e da vice-reitora, professora Dra. Fátima Raquel Rosado Morais, terminam em setembro de 2021.

12

Abr

Educação

MEC prorroga inscrições do Sisu 2021 para até quarta-feira

O Ministério da Educação (MEC) anunciou na sexta-feira (09) a prorrogação do prazo de inscrições para processo seletivo do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do primeiro semestre de 2021.

Agora, os estudantes terão até as 23h59 da próxima quarta-feira (14) para se inscrever no programa. O prazo anterior se encerraria nesta sexta-feira (9). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Sisu.

Segundo a pasta, a data de divulgação do resultado do Sisu também foi alterada para 16 de abril. O novo prazo para a matrícula dos candidatos selecionados será de 19 a 23 de abril.

Quem não for selecionado na chamada única, diz o MEC, ainda pode disputar uma das vagas ofertadas por meio da lista de espera. O prazo para manifestar interesse em participar dessa última etapa do Sisu será de 16 a 23 de abril.

Para esta seleção de candidatos serão exigidos, exclusivamente, os resultados obtidos pelos estudantes no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2020, que foi adiado em razão da pandemia de covid-19 e aplicado em janeiro e fevereiro deste ano.

O Sisu é o programa do MEC para acesso de brasileiros a um curso de graduação em universidades públicas do país. As vagas são abertas semestralmente, por meio de um sistema informatizado, e os candidatos com melhor classificação são selecionados de acordo com suas notas no Enem. O estudante também não pode ter zerado a redação.

Além do Sisu, as notas do Enem podem ser usadas para acessar o ProUni (Programa Universidade para Todos), que oferece bolsas de estudo em instituições privadas, e o Fies (Fundo de Financiamento Estudantil), que facilita o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior.

Fonte: UOL, disponível em: https://educacao.uol.com.br/noticias/2021/04/09/mec-anuncia-que-inscricoes-para-sisu-serao-prorrogadas-ate-dia-14.htm

12

Abr

Educação

Adesão ao programa Brasil na Escola começa hoje

Começa hoje (12) o prazo de adesão ao Programa Brasil na Escola. Segundo o Ministério da Educação (MEC), a iniciativa tem por objetivo induzir e fomentar estratégias e inovações para assegurar a permanência, as aprendizagens e a progressão escolar com equidade e na idade adequada dos estudantes matriculados nos anos finais do ensino fundamental. Implementado pela Secretaria da Educação Básica (SEB), o programa foi estruturado em três eixos: apoio técnico e financeiro às escolas, valorização de boas práticas e inovação.

Para participar, os secretários e dirigentes da educação deverão fazer a adesão ao programa de hoje até o dia a 28 de maio deste ano. A adesão deve ser realizada pelo Simec, no módulo PAR 4. No momento da adesão, os dirigentes deverão assinar o termo, escolher as escolas entre as elegíveis que poderão participar do Eixo Apoio Técnico e Financeiro e indicar os coordenadores que serão os pontos focais da SEB na Secretaria de Educação. 

“É importante ressaltar que, mesmo que não haja escolas elegíveis vinculadas ao ente federado, a adesão deve ser feita, a fim de garantir a participação futura nos eixos valorização de boas práticas e inovação”, ressaltou o MEC em nota.

Agência Brasil

11

Abr

Educação

Cartilhas educativas sobre insetos transmissores de doenças são lançadas em formato de e-book

Popularizar o conhecimento científico é o desafio diário de muitos pesquisadores que atuam nas universidades brasileiras. Sabendo disso, o estudante de Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Cássio Lázaro Silva Inácio, tomou a inciativa de produzir três cartilhas educativas que explicam, de uma forma lúdica, temas relacionados às pesquisas desenvolvidas por ele dentro do Laboratório de Pesquisa em Entomologia (LABENT) do Centro de Biociências da UFRN.

Natural de Currais Novos, interior do estado, filho de uma costureira e de um vendedor aposentado, Cássio Lázaro conta que sua família inspirou a produção das publicações: “a ideia surgiu a partir da necessidade de explicar aos meus pais, de forma clara e fácil, o trabalho que desenvolvi durante meu doutorado”. Como a maioria dos estudos sobre insetos é publicada em inglês e apresenta termos científicos complexos, o doutorando viu a possibilidade de ampliar o alcance do público para os trabalhos acadêmicos.

As publicações integram o Projeto Culicídeos e Arboviroses: Biotecnologia e controle de vetores. De acordo com Fátima Ximenes, professora e pesquisadora do Centro de Biociências da UFRN, que orienta o estudante e colaborou com a escrita, as cartilhas “O dia a dia de um mosquito por Dona Gigi”, “Um mosquito na caatinga” e “Pesquisando mosquitos no Parque das Dunas” despertam a consciência ambiental. Com a degradação do meio ambiente e as mudanças climáticas, os mosquitos vetores de doenças como a dengue e o vírus Zika estão se adaptando às áreas urbanas e isso traz sérios riscos para a saúde coletiva.  

As cartilhas foram publicadas pelo selo da Secretaria de Educação a Distância (SEDIS/UFRN) para livros eletrônicos e podem ser acessadas no Repositório Institucional da Universidade. “Esperamos que as cartilhas sejam bem aceitas e tenham uma leitura prazerosa. Em tempos de pandemia de covid-19, creio que qualquer leitura possa ajudar a amenizar o estresse”, conclui Cássio Lázaro.

Clique sobre os títulos, baixe as publicações e inicie esse passeio virtual pelo mundo dos insetos em território potiguar.

- “O dia a dia de um mosquito por Dona Gigi

- “Um mosquito na caatinga

- “Pesquisando mosquitos no Parque das Dunas

11

Abr

Educação

USP começa estudo sobre trabalho de comunicadores um ano após pandemia

Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho (CPCT) da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), um dos mais importantes núcleos de estudo sobre os jornalistas do país, acaba de lançar a segunda fase da pesquisa sobre o impacto da covid-19 entre os comunicadores. 

O levantamento começa um ano após a realização da investigação inicial, que diagnosticou o momento vivido pelos comunicadores ainda no começo da pandemia. O relatório desta pesquisa foi transformado em e-book e pode ser consultado aqui.

A professora Roseli Figaro, uma das maiores especialistas do Brasil sobre o perfil de comunicadores e jornalistas e as mudanças na categoria dos últimos anos, lembra a situação preocupante desses trabalhadores, que inclui um amplo leque de profissionais, inclusive os que não têm diploma e aqueles que estão fora das redações.

A ideia é ouvir não apenas repórteres e editores que fazem parte das redações de empresas jornalísticas, como jornais e emissoras de rádio e televisão. A ECA quer ouvir depoimentos de locutores, assessores de imprensa e outras funções relacionadas à comunicação de um modo geral. 

“O que queremos é escutar pessoas que, muitas vezes, ocupam o pelotão de frente do combate à doença, ao assumir o árduo papel de informar corretamente a sociedade sobre os riscos do vírus, como também desfazer peças de desinformação (fake news) que, infelizmente, ainda perduram”, resume Figaro.

O formulário Como trabalham os comunicadores no contexto de um ano da pandemia da Covid-19? pode ser acessado aqui e estará disponível para preenchimento de hoje (05.abr.2021) até o fim do mês (30.abr.2021), no site do Centro de Pesquisa em Comunicação e Trabalho. Os organizadores ressaltam que os respondentes poderão participar anonimamente, de modo a ter seu sigilo preservado.

Sobrecarga, estresse e saúde mental

Em 2020, o estudo inicial do CPCT sobre o tema foi promovido no começo do distanciamento social e reuniu 557 participantes de todo o país e do exterior. O relatório final evidenciou o aumento da jornada e do volume de trabalho, que tornou bem mais estressante a rotina dos comunicadores, que tiveram de conciliar a profissão com os cuidados da casa e dos filhos. 

Cerca de 70% dos profissionais reclamaram que o ritmo de trabalho estava bem mais intenso tanto para quem atuava na modalidade remota (home office) quanto para quem se mantinha em atividade presencial (nas redações e nas ruas, com entrevistas no campo).

“A isso se soma também a sensação de cansaço sentida diariamente por esses trabalhadores, que ainda tinham de usar, na maioria das vezes, seus próprios instrumentos para trabalhar, como computador, celular e conexão à internet”, sublinha Figaro.

Os investigadores da nova fase do estudo disponibilizaram um email para dúvidas e mais informações sobre a pesquisa: comunicacaoetrabalho@gmail.com

Fonte: Abraji

9

Abr

Educação

Imobanco firma parceria com empresa júnior da UFRN para impulsionar micro e pequenos negócios no RN

Uma pesquisa feita pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, revelou que 65% das micro e pequenas que participaram da sondagem no RN relataram dificuldades para funcionar em meio à crise gerada pela pandemia. Uma saída para esse problema é buscar soluções que possam impulsionar os negócios por meio de estratégias, mudanças na forma de gestão e de relacionamento com os clientes. Foi pensando nisso que o Imobanco firmou um convênio com a ADM Consult, empresa júnior do curso de Administração da UFRN. O objetivo é um só: gerar renda e estimular o desenvolvimento da economia. 

A parceria vai permitir que micro e pequenos empreendedores possam receber um trabalho de consultoria para melhorar o seu negócio, além de ter acesso às tecnologias de pagamento e recebimento oferecidas pelo Imobanco. O banco digital vai financiar o trabalho de avaliação e consultoria das empresas, que é feito pelos estudantes do curso de administração, com supervisão dos professores da universidade. A partir desse diagnóstico, o Imobanco oferece ao empreendedor um dos seus serviços, como o sistema para recebimentos através de boletos, cartões de débito e crédito, ferramentas de cobrança e e-commerce. 

A pesquisa realizada pelo Sebrae, entre os meses de fevereiro e março, mostra que esse é o caminho certo. Segundo o levantamento, um quinto dos empreenderes pesquisados no estado aproveitaram as adversidades para adaptar mudanças nas operações, que foram valiosas para as empresas. Eles adotaram novas maneiras de relacionar com o cliente, utilizaram estratégias de divulgação e meios de pagamento e até canais diferentes de distribuição de produtos e serviços. 

“Com esse convênio, a gente consegue atingir dois públicos diferentes. Primeiro, fomentamos o jovem profissional, porque ele passa a ter capacidade e capilaridade para ofertar serviços, e a outra ótica é poder atender o micro e pequeno empreendedor que não tem dinheiro nesse momento para investir no seu próprio negócio”, explicou o presidente do Imobanco, Fernando Colares. 

Parceria que deu certo

A parceria já rende os primeiros frutos. A empresa Delectamenti Cestas, que trabalha com a encomenda de cesta temáticas e doces, já passou pelo diagnóstico da ADM Consult e, em breve, vai receber uma loja virtual gratuita, oferecida pelo Imobanco, para impulsionar as vendas. 

“Por meio dessa loja virtual será possível ampliar o negócio, gerar renda e, quem sabe, poder gerar emprego também.  Em fevereiro, de acordo com dados do CAGED, os pequenos negócios geraram 70% dos empregos formais no Brasil. O nosso objetivo é fomentar uma cadeia de desenvolvimento e contribuir para a recuperação da economia”, endossou Colares. 

“O Imobanco veio para somar conosco na capacitação desses estudantes. Eles vão ter a oportunidade de experimentar na prática o que eles estudam e vão poder realizar mudanças efetivas em vários negócios. Sem contar, que o convênio vai se transformar em benefícios para eles, com o investimento em cursos e capacitações”, detalhou o presidente da ADM Consult, Lucas Freire. 

Sobre o Imobanco

O banco digital Imobanco é uma instituição inovadora com atuação em todo o território nacional, que oferece gestão financeira inteligente de negócios com serviços de conta bancária, recebimentos, pagamentos, transferências, cobranças e e-commerce. A plataforma agrega sistemas modernos e intuitivos para facilitar a vida do empreendedor que terá, em um único lugar, todas as ferramentas para gerenciar qualquer tipo de negócio. Mais informações no Instagram @imobanco e no portal do banco digital: www.imobanco.com.br.

9

Abr

Educação

Faculdade realiza atendimento gratuito para declaração do Imposto de Renda

O Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil (NAF) da Estácio está pronto para prestar o auxílio à população com esclarecimentos de dúvidas e preenchimento da declaração do Imposto de Renda para Pessoa Física 2021 (ano-base 2020). O prazo para entrega do documento à Receita Federal segue até 30 de abril e, dessa vez, o serviço da faculdade será focado em pessoas físicas com renda tributável de até R$81 mil. 

Os atendimentos são feitos por alunos da instituição orientados pelos professores de Ciências Contábeis e acontecem de forma remota. “A ideia é que os interessados entrem em contato para que possamos agendar um horário para prestarmos esse auxílio na declaração do IR”, explica a professora Fabiana Lucena, coordenadora do NAF da Estácio, unidade Zona Norte. 

Neste ano, a declaração é obrigatória para as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis com valores anuais superiores a R$28.559,70 e quem recebeu o Auxílio Emergencial em 2020 deverá informar o valor total na ficha de rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica.

Além disso, na declaração de Imposto de Renda, o próprio sistema identificará se houve recebimento indevido do auxílio recebido pelo contribuinte ou por seus dependentes, e emitirá um aviso de devolução. 

“O ideal é que a pessoa que procure nosso atendimento já tenha em mãos os documentos básicos de identificação e algum comprovante do recebimento das parcelas do auxílio para ser anexado junto aos outros que costumam ser necessários, como comprovante de rendimento da fonte pagadora, comprovante de rendimento de instituição bancária, documento de carro e de imóvel, por exemplo”, adianta Fabiana.

Quem obteve rendimento inferior aos R$28.559,70 é isento. Aqueles que não respeitarem o prazo estão sujeitos ao pagamento de multa de 1% por mês de atraso. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo é de 20% do imposto devido.

9

Abr

Educação

Universitária FM vence Prêmio BNB de Jornalismo na categoria nacional

A Universitária FM (88,9) venceu o Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo na categoria Nacional Rádio. O trabalho premiado foi Melão, o ouro do semiárido potiguar, série de reportagens veiculada em março de 2020. Os vencedores deveriam ter sido anunciados em 2020, mas, por conta da pandemia da covid-19, a divulgação só foi feita nesta quarta-feira, 7, quando comemorou-se o Dia do Jornalista.

A série contempla quatro reportagens especiais sobre a  importância do melão para a economia potiguar, os benefícios do empreendedorismo e do beneficiamento da commodity para as microempresas, a repercussão do Brexit (a saída do Reino Unido da União Europeia) no setor e os atuais desafios da cultura do melão no estado.

Os repórteres da FMU percorreram 1 mil km entre Mossoró, Natal, Macaíba e Ceará-Mirim. Ao todo, 34 fontes foram entrevistadas, resultando em dez horas de entrevistas. “A série foi muito desafiadora. Fugiu de tudo que a gente estava acostumado a fazer. A série envolveu vários deslocamentos, horas de entrevistas, muitos dados avaliados! É um trabalho que vai ficar para o resto da minha vida”, avaliou o bolsista da FMU e estudante de Comunicação Social da UFRN, Matteus Fernandes.

A série exigiu três meses de apuração (janeiro a março de 2020), com a pré-produção iniciada em dezembro de 2019, e mobilizou os profissionais: Glynner Brandão (projeto e reportagem), Matteus Fernandes (reportagem), Maralice Freitas (locução), Demóstenes Nogueira (locução), Ednaldo Martins (locução), Fernando Amaral (locução), Wallacy Medeiros (fotografia), Gil Eduardo (edição de áudio), Kevin Muniz (edição de aúdio) e Jaime Azevedo (programação visual).

“É com muita alegria que recebemos essa notícia de mais um prêmio da FM Universitária, envolvendo um grupo de profissionais dessa emissora, que é uma das referências de qualidade no radiojornalismo do Rio Grande do Norte, além fazer parte da cultura, da história em si do nosso estado. A Rádio Universitária também acaba cumprindo um papel importantíssimo dentro da formação acadêmica dos alunos dos cursos de Comunicação da UFRN. Então, parabenizo a todos. O prêmio vem laurear um trabalho que já é feito pela emissora há 20 anos”, avaliou o superintendente de Comunicação da UFRN e diretor da FMU Sebastião Faustino!

A série premiada foi veiculada no Programa das Seis que já soma 11 prêmios jornalísticos e honrarias literárias desde 2017. “Os prêmios demonstram a força, o poder criativo do jornalismo da FMU. Com as reportagens, a nossa ideia é emancipar a audiência, levando ao público informação de qualidade, sempre checada e com responsabilidade social”,  explicou o jornalista Glynner Brandão, editor do Programa das Seis.

Prêmio BNB de Jornalismo – A edição 2020 recebeu 150 inscrições. Foram premiados 18 trabalhos jornalísticos, distribuídos nas categorias Nacional Rádio, Nacional Impresso, Nacional Audiovisual, Nacional Internet, Universitário, Extrarregional e 11 prêmios regionais, contemplando produções dos nove estados do Nordeste, de Minas Gerais e do Espírito Santo.

 Foto: Wallace Medeiros – CPI/UFRN

9

Abr

Educação

Effie College 2021: inscrições abertas para instituições de ensino

O Effie College Brasil iniciou as inscrições de instituições de ensino para a quarta edição do prêmio. A premiação visa celebrar trabalhos publicitários criados por estudantes de comunicação ou administração. Já a inscrição para equipes de alunos começa em 2 de agosto.

Para participar, o coordenador da faculdade ou universidade deve enviar um e-mail ao Meio & Mensagem (atendimentoeventos@grupomm.com.br) demonstrando o interesse em estar na competição até o final de abril. Entre junho e agosto, o Effie College Brasil divulgará as escolas participantes.

 

As instituições de ensino são parte fundamental do processo, já que, para participar, os grupos de alunos Para precisam contar com a supervisão de um tutor acadêmico.

Fonte: Meio e Mensagem, disponível aqui

9

Abr

Educação

Prazo de inscrições para o Sisu termina hoje

As inscrições para o processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2021 terminam, às 23h59, desta sexta-feira (9). Para a inscrição, não há qualquer cobrança de taxa. O resultado está previsto para ser divulgado no dia 13 de abril.

De acordo com o Ministério da Educação, o primeiro processo seletivo de 2021 ultrapassou a marca de 2 milhões de inscrições, nessa quinta-feira. Até as 18h de ontem  (98) foram registradas 2,031 milhões de inscrições. Já o total de estudantes inscritos estava em 1,057 milhão. Cada inscrito pode fazer inscrição em até dois cursos de sua escolha, por isso o dado de inscrição pode ser até o dobro do de inscritos.

Para participar do Sisu será exigido do candidato que ele tenha feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), edição de 2020, cujo resultado foi divulgado no último dia 29, obtido nota superior a zero na prova de redação, e não tenha participado do Enem na condição de treineiro.

Inscrição

Para se inscrever o candidato deve utilizar o mesmo login cadastrado no portal de serviços do governo federal (acesso.gov.br), da mesma forma que fez para acessar o resultado do Enem 2020. Por isso, o candidato deve se preparar com antecedência para não ter problemas no ato da inscrição do Sisu, quando é exigida a senha do cadastro no portal de serviços. Quem precisar recuperar esses dados já deve providenciá-los.

As mais de 209 mil vagas ofertadas, a maioria delas em universidades e institutos federais, estão disponíveis para consulta desde o dia 5 de março, na página do Sisu, na aba “vagas”.

Cronograma

Inscrições: de 6 a 9 de abril;

Resultado da chamada única: 13 de abril;

Matrícula ou registro acadêmico: de 14 a 19 de abril;

Manifestar interesse em participar da lista de espera: de 13 a 19 de abril.

Agência Brasil

8

Abr

Educação

No Dia do Índio visite uma aldeia de maneira virtual durante a pandemia

Desde 1940 no dia 19 de abril é comemorado nacionalmente - pelos não indígenas - o Dia do Índio, uma data para lembrar as raízes que nos tornam brasileiros, mas também para celebrar um povo que historicamente tem sido colocado à margem em nossa sociedade. É por isso que, em um trabalho de auxílio nesse resgate cultural, a Claque Produções em parceria com a Triarts New Media e o artista Dinas Miguel, lançam nesse dia emblemático o “Aldeia360”. O projeto em realidade virtual, que poderá ser acessado através do link www.aldeia360.art.br - disponível somente a partir do dia 19 de abril -,  tem como um de seus propósitos compartilhar a realidade dos Guarani, para estabelecer o espaço de arte e cultura entre comunidade, artistas e público em geral, proporcionando visita virtual em 360° neste local sagrado e ainda pouco conhecido de nossa população.

No momento em que a pandemia de Covid-19 assola o planeta e coloca os povos indígenas como grupo de risco, o “Aldeia360” nos transporta virtualmente por celular, computador ou headset de realidade virtual, para a terra indígena Jaraguá, localizada no noroeste da cidade de São Paulo. Em um ambiente tão marcado por concreto e urbanismo, no Pico do Jaraguá, um importante ponto turístico, estão localizados mais de 1000 indígenas Guarani Mbya, que através de sua cultura e atividades mantém o modo de viver tradicional, mesmo dentro da maior metrópole do país. Com uma grande reserva de mata Atlântica no local, que compõe o chamado Cinturão Verde da Cidade, por lá se dividem diversas aldeias desse grupo pertencente à família linguística tupi-guarani, que atualmente estão espalhados pelo Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. 

Nessa visita gratuita as pessoas serão recebidas pelos moradores da Aldeia “Tekoa Itakupe” (em português, TEKOA “lugar onde é possível realizar o modo de ser” e ITAKUPE, “atrás da pedra”) que habita a parte de trás do Pico do Jaraguá, ponto mais alto da capital paulistana. Assim como todos os Mbya, eles são exemplos de grande resistência histórica e cultural, mantendo sua língua e cultura tradicionais por meio de cantos, danças e rezas. Para os Guarani, o conceito de "cultura" é entendido pela palavra “nhandereko” (em português, “nosso modo de viver”) e é justamente uma experiência  imersiva neste universo que é possível viver dentro do “Aldeia360”.

“O povo indígena resiste a São Paulo. Eu sempre falo muito isso. Muita gente, quando escuta que na cidade existem aldeias indígenas, não acreditam ou já começam a ter alguma atitude preconceituosa. Para nós, estar aqui, é uma demonstração da resistência Guarani. Aqui as crianças já nascem com essa cultura, já praticam os costumes, falam a língua e eu agradeço a Nhaderu (Deus Guarani) por colocar pessoas no nosso caminho para ajudar a divulgar nosso modo de vida, nossa realidade”, conta a Cacica da Tekoa Itakupe, Geni Para Yry.

“Chegamos até os Guarani Mbya, na aldeia de Tekoa Itakupe, através do grafiteiro e artista visual, Dinas Miguel, do coletivo “Cultura e Conceito” e fomos aos poucos sendo inseridos e entendendo a cultura e tradições. A subsistência deles vem basicamente da venda de artesanato, por meio de parcerias e doações, além do turismo da região do Jaraguá, portanto a pandemia teve um efeito devastador. Nossa entrada por lá foi possível graças ao decreto que colocou os povos indígenas na lista de prioridade na vacinação, pois quando filmamos na aldeia, já estavam todos imunizados”, comenta o cineasta Marcos Grossi, diretor artístico da produtora Claque Produções e idealizador do projeto.

“Notamos que por conta da pandemia, a melhor maneira que poderíamos ajudar a aldeia era pela divulgação da cultura Guarani Mbya por um tour imersivo virtual. Para isso acontecer, criamos uma plataforma que nos permite reunir todo conteúdo e organizá-lo como um percurso linear. Unimos tudo isso à tecnologia de giroscópio que os celulares e tablets possuem para uma sensação 360° de visão em primeira pessoa”, completa Max Leonardo, diretor da Triarts New Media, empresa responsável pelo desenvolvimento da plataforma.

O projeto visa trazer à tona a importância da preservação da Cultura e do meio ambiente vivenciados pela comunidade, pela visão das lideranças e xamõis (em português, pessoas mais velhas/líderes espirituais) e também dos Xondaros e xondaras (em português, Guerreiros e guerreiras/Lideranças jovens). Na visita virtual à aldeia, é possível ter as mais diversas experiências e aprender com conteúdos que vão desde fotos, entrevistas, até imersão total no ambiente, seja em lagos, trilhas ou até cerimônias. Para chegar nesse produto final inesquecível, além da Cacica Geni Para Yry, foi necessária a participação de muitas pessoas, entre elas:

- Pedro Karai Apua - Xamõi da aldeia Tekoa Itakupe;
- Jeferson Xondaro - Rapper de 21 anos da aldeia Tekoa Itakupe;
- Tamikuã Txihi - artista plástica, artesã, ativista e escritora, ela traz toda sua poesia e repertório de vivências em diferentes etnias para compor seu trabalho multimídia que traz com maestria toda a beleza e encanto da cultura indígena;
- Thiago Carvalho - cineasta, fotógrafo e ativista das causas indígenas, tem em seu currículo diversos documentários e exposições fotográficas focadas nesse tema, sempre exaltando e difundindo diferentes etnias indígenas do Brasil;
- Adriano Sampaio - Permacultor, atua em intervenções na cidade de São Paulo desde 2013 regenerando nascente de rios, está inserido na aldeia desde 2015 ajudando a reviver e preservar a área. 

O “Aldeia360” foi viabilizado através do Prêmio Aldir Blanc de Apoio à Cultura na Cidade de São Paulo, do edital da Secretaria Municipal de Cultura. Nesse primeiro momento, a partir do dia 09 de abril, focado na aldeia Tekoa Itakupe, o projeto prevê continuidade e expansão em outras aldeias.

8

Abr

Educação

Livro aborda atuação do psicólogo durante pandemia

Foi lançado o livro  “La Psicología de la Salud en el enfrentamiento a la COVID-19 en América Latina” . A obra é um guia, uma espécie de manual orientador da atuação do psicólogo na linha de frente na pandemia do Covid-19.

A elaboração do livro começou a partir da convocação da Associação Latino-Americana  de Psicologia da Saúde (ALAPSA), que acionou profissionais em todos os países da América Latina, para fazer um livro que retratasse a realidade vivenciada pelos psicólogos nos hospitais durante a pandemia.

A pandemia do novo coronavírus que atingiu o mundo a partir do final de 2019, gerou muitos impactos:  individual, familiar, sociorrelacional, profissional, econômico, político, nas relações internacionais e, obviamente, na saúde mental. Há mais de um século, a humanidade não experimentava um impacto coletivo dessa relevância.

As experiências acumuladas ao longo desse tempo tiveram que ser lembradas e novas e criativas medidas e ações foram e estão sendo desenvolvidas, o que culminou na necessidade de documentar e relatar todas essas novas vivências.

No Brasil, o professor Ricardo Werner-Sebastiani foi o responsável pela formação da equipe que fez esse retrato.  Sendo um país de dimensões continentais, foram selecionados profissionais de cada região do país, e nesse contexto, a professora Gabriela Moreira - do curso de Psicologia da Unp - foi convidada a escrever um capítulo do livro relatando a vivência na região Nordeste.

Juntamente com seus dois alunos de iniciação de pesquisa, Jackson Ribeiro da Silva e Paulo Cesar Alves de Sá, que atuaram como colaboradores, eles elaboraram o capítulo "Actuacion de los Psicólogos de La Salud en Brazil durante la pandemia covid-19". A participação na publicação foi fruto de articulações  do Projeto de Extensão Hospitalizar-se do curso de Psicologia da UnP.

O capítulo fala sobre as experiências dos psicólogos brasileiros no trato com a Covid, coletando as experiências da América Latina. O livro tem o objetivo de servir como um guia para psicólogos que trabalham em unidades hospitalares, relatando estratégias e métodos utilizados no enfrentamento à pandemia, sendo um importante registro e servindo como referência para as futuras gerações.

O livro que serve como guia para esses profissionais já está disponível e pode ser baixado de forma gratuita na biblioteca da Organização Mundial de Saúde e no site da ALAPSA: www.alapsa.net