Mídias Sociais

30

Jul

Mídias Sociais

Facebook: usuários gastam mais da metade do tempo em vídeos

Os usuários do Facebook estão passando mais tempo assistindo a vídeos na rede social. Durante a conferência sobre os resultados do 2º trimestre, Mark Zuckerberg disse que o formato representa quase metade de todo o tempo gasto na plataforma.

O CEO também revelou que a popularidade de vídeos curtos, como o Instagram Reels, está crescendo rapidamente. Esses conteúdos são os "maiores colaboradores para o aumento do engajamento” nas redes sociais.

Apesar de não ter compartilhado estatísticas específicas, novas informações sugerem que o Reels está ganhando cada vez mais força. Assim, a empresa está conseguindo atrair mais criadores para a plataforma.

Segundo Zuckerberg, o foco do Facebook em influenciadores e loja virtuais ajudará a atingir o objetivo de se tornar uma “empresa metaversa”. Para isso, um executivo do Instagram irá iniciar uma equipe focada na expansão do novo modelo.

Instagram Reels dobrou o limite de tempo para os conteúdos.

“Pense em uma internet em que você está realmente dentro dela, em vez de apenas observando. Você conseguirá fazer basicamente tudo o que pode na internet de hoje e outras coisas que não fazem sentido atualmente, como dançar”, explica o CEO.

Disputa contra o TikTok e YouTube

Visando atrair mais criadores para a plataforma, o Facebook permite a monetização de todas as categorias de vídeos. Além disso, a empresa revelou que pretende investir US$ 1 bilhão para influenciadores até 2022.

O Instagram também está adotando novas estratégias para conseguir competir contra o TikTok. Por exemplo, a rede social vai focar em vídeos para disputar audiência com o aplicativo rival.

Entre as várias ações, a ferramenta Reels aumentou o limite de tempo dos conteúdos para até 60 segundos. Mesmo modelo adotado pela concorrente e que foi essencial para alcançar maiores índices de popularidade.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/222097-facebook-usuarios-gastam-metade-tempo-videos.htm

30

Jul

Mídias Sociais

Facebook usa inteligência artificial para excluir crianças que mentem idade

Após o anúncio do Facebook sobre mudar suas políticas para proteger adolescentes no Instagram, agora a plataforma revelou detalhes sobre os recursos de inteligência artificial empregados para identificar mentiras. Hoje não há necessidade de enviar fotos ou documentos para comprovar a identidade, o que faz com que muitas crianças burlem o sistema de entrada.

Apesar disso, a rede garante ser capaz de identificar quem omite a idade com base no comportamento. São cruzadas dezenas de dados para identificar, por exemplo, as postagens sobre aniversários, os aplicativos de terceiros, os perfis vinculados e toda a atividade da pessoa.

Se alguém diz que tem 18 anos, mas a maioria dos seus contatos são de crianças com 12 ou menos, pode ser um indício de que ela tenta burlar a verificação. Mas este é só um dos fatores analisados.

Fator considerado pela IA do Facebook é o que as pessoas comentam, por exemplo, em posts de aniversário. Caso alguém celebre aniversário, é comum os demais perfis mencionarem algo relacionado a idade: "Parabéns pelos 17 anos, ano que vem já pode ser preso" ou "15 aninhos: quando será a festa de debutante?".

Na prática, funciona como uma investigação na vida real. O Facebook explica ser uma missão difícil, porque eles não podem “se enganar” e eliminar da rede uma conta legítima. Os profissionais revisores de denúncias são treinados para sinalizar e excluir perfis suspeitos, caso não haja a comprovação da idade mínima.

Apoio de parceiros da indústria

Para pegar os espertinhos no flagra, a rede usa dados coletados pelo sistema operacional, navegadores e outros serviços correlatos para trazer informações sobre aquela pessoa. É uma via de mão dupla, porque todos os envolvidos se beneficiam.

O Facebook não adentra em quais tipos de "pistas" ele coleta de parceiros para identificar os menores de idade, mas dá para ter uma ideia. Cookies de sites com conteúdo claramente infantil podem significar que o perfil está vinculado a uma criança. Jogos infanto-juvenis que usam o Facebook como sistema de login também podem representar outro indício de menor de idade.

Facebook For Kids

Em complementação, a companhia também desenvolve uma ferramenta que impede adultos desconhecidos de trocar mensagens com menores de 13 anos no Instagram e no Facebook. O sistema analisa o comportamento anterior dos perfis adultos e bloqueia a localização de contas de crianças, inclusive se elas comentarem em posts de outras pessoas.

A rede também planeja lançar produtos e serviços específicos para essas pessoas não abarcadas hoje pelas redes sociais tradicionais. É claro que tudo precisa ser muito bem pensado, pois se trata de uma população vulnerável a todo tipo de maldade.

Há pouco tempo, a empresa disse ter nos planos a criação de uma rede social voltada para pré-adolescentes, o que foi alvo de críticas em todo o mundo. Autoridades dos Estados Unidos e outros grupos se posicionaram contra essa atitude por abrir brecha para pedófilos, abusadores e trapaceiros.

De qualquer forma, o posicionamento do Facebook mostra uma sensibilidade para a temática de proteção de crianças e adolescentes.

Fonte: Canaltech, disponível em:https://canaltech.com.br/apps/facebook-usa-inteligencia-artificial-para-excluir-criancas-que-mentem-idade-191133/

29

Jul

Mídias Sociais

TikTok irá pagar por direitos autorais de músicas no Brasil

O TikTok anunciou acordo com o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) a fim de garantir o pagamento de direitos autorais a compositoras, editoras musicais e artistas. O contrato foi fechado, segundo à empresa, para enriquecer a experiência dos usuários, bem como auxiliar os criadores de músicas na plataforma por meio de um canal ilimitado. Além disso, a parceria garante ainda o pagamento retroativo pelo uso das canções dentro do TikTok, que atua hoje como uma plataforma que destaca talentos emergentes.

Segundo José María Escriña, diretor de licenciamento musical e parcerias do TikTok para a América Latina, a cooperação com o Ecad estimula o crescimento de novas fontes de receita para autores e editores utilizando o dinamismo da plataforma. Já a superintendente executiva do Ecad, Isabel Amorim, explica que a parceria é um passo importante para a indústria brasileira de música, sobretudo em um momento em que compositores e artistas precisam da renda digital. 

Essa não foi a primeira movimentação do TikTok em relação à direitos autorais. No ano passado, a companhia firmou contrato com a Sony Music Entertainment, o que, de acordo com informações da Bloomberg, permite que os usuários da plataforma tenham acesso às músicas da Sony Records, Columbia Records e Radio American Records dentro de parâmetros legais. 

Fonte: Meio e Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/07/28/tiktok-ira-pagar-por-direitos-autorais-de-musicas-no-brasil.html

29

Jul

Mídias Sociais

Google vai exigir que funcionários estejam vacinados da Covid-19 para voltar a escritórios

O CEO do GoogleSundar Pichai, anunciou nesta quarta (28) aos funcionários que a empresa vai exigir a vacinação de todos os trabalhadores quando estes retornarem aos escritórios. A decisão, publicada em carta obtida pelo New York Times, também confirma o adiamento da volta da empresa ao ambiente de trabalho, previsto anteriormente para setembro e agora remarcada para 18 de outubro.

Com o anúncio, o Google é oficialmente a primeira empresa de tecnologia do Vale do Silício a exigir a vacinação de seus funcionários para o retorno aos escritórios, seja nos EUA ou ao redor do mundo – enquanto no território estadunidense o requerimento será protocolado nas próximas semanas, em outras regiões ela será aplicada em questão de meses. A medida acompanha as expectativas em torno da Casa Branca, conforme o presidente norte-americano Joe Biden pretende fazer a mesma exigência a todos os funcionários federais.

Ainda que a manobra seja admirável, é válido dizer que a companhia está adiantando um passo. Com a alta de casos de Covid-19 nos EUA por conta da variante Delta, muitos dos negócios no momento estão preocupadas primeiro em quando promover a volta dos escritórios que exatamente como fazer isso acontecer de forma segura a todos os envolvidos. Neste sentido, o Google acompanha a Apple, que também adiou a transição do trabalho remoto pro presencial para outubro.

Quem dá a letra desse processo todo é Tim CookProcurado pela CNBC, o CEO da Apple comentou a decisão do Google com a declaração de que “o maior foco no momento é quando voltar” e que a empresa “está monitorando o cenário diariamente para concluir qual será a resposta certa” nesse departamento.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/148230/google-vai-exigir-que-funcionarios-estejam-vacinados-da-covid-19-para-voltar-a-escritorios/

29

Jul

Mídias Sociais

Twitter começa a testar lojas e vendas direto na rede social

O Twitter é uma das mídias sociais que mais tem investido em mudanças e aprimoramentos nos últimos meses. O objetivo é tentar manter a base, atrair novas pessoas e conseguir oferecer um ambiente agradável para quem deseja se divertir ou ganhar dinheiro. Embora as últimas adições tenham por foco o criador de conteúdo, a rede de Jack Dorsey também quer atender aos empresários.

Hoje a plataforma deu início a um experimento para levar recursos de compra e venda de produtos voltados para o ambiente profissional. Marcas e companhias poderão exibir seus itens em um módulo de loja, criado para dar ênfase aos objetos comercializados.

Mais do que uma simples vitrine, o Twitter quer permitir às empresas o comércio dentro da plataforma. É possível criar um carrossel de produtos para ser reproduzido no próprio perfil da marca e na linha do tempo.

Até agora, tudo está limitado a apenas algumas marcas, como a loja de games GameStop e a fabricante de bolsas Arden Cove, ambas dos Estados Unidos. A ideia é fazer os devidos ajustes e levar esta possibilidade para outros países na sequência.

Ideia antiga, execução nova

Esta não é a primeira vez que o sistema de microblogging testa este tipo de solução, mas é algo inédito quando o faz atrelado ao perfil. Isso nunca foi uma prioridade, mas passou a entrar no radar quando os maiores rivais se voltaram para a monetização.

Recentemente, foi observado também a possibilidade de criação dos chamados perfis profissionais e um recurso para conteúdos exclusivos e pagos. As lojas podem vir como um complemento a este movimento, principalmente para pequenas e médias empresas, que podem ter no serviço mais um canal de vendas.

Como já tem o Stripe como serviço de pagamento, não há empecilhos técnicos para travar o lançamento das lojas virtuais. Ele já é usado para arrecadação de recursos no Ticketed Spaces, o serviço de bate-papo por áudio com cobrança de ingressos.

Ainda não está claro quais os percentuais e taxas serão cobrados dos vendedores nem como o sistema de compras deve funcionar. A única certeza é que se trata de uma empreitada bem audaciosa para tentar atrair os insatisfeitos com o formato de vídeos curtos (estilo TikTok, Kwai, Shorts e Reels) ou com o modelo "quadradão" de redes como o Facebook.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-comeca-a-testar-lojas-e-vendas-direto-na-rede-social-191100/

28

Jul

Mídias Sociais

Receita de publicidade do YouTube bate recorde e chega a US$ 7 bilhões no segundo trimestre

O YouTube revelou nesta terça (27) seu relatório financeiro do último trimestre com uma bomba e tanto: entre os meses de abril e junho, a companhia garantiu uma receita de publicidade na altura dos US$ 7 bilhões, um recorde histórico para a plataforma de vídeos.

Além do valor em si, o número é espantoso quando justaposto ao mesmo período em 2020, quando a rede social registrou US$ 3,81 bilhões – uma quantidade baixa com muita culpa no início da pandemia do coronavírus, que fez muitos anunciantes diminuírem investimentos. Com 84% de recuperação de um ano pro outro, o desempenho supera e muito as expectativas de especialistas.

O YouTube também divulgou no relatório trimestral uma receita geral de US$ 61,88 bilhões e uma rede de US$ 18,5 bilhões, números que também representam recordes para o período e ficam acima do esperado pelo mercado. De acordo com a Variety, o CEO do Google Sundar Pichai ligou a alta da empresa a um aumento geral das atividades online em diversas partes do globo, com a infraestrutura da rede social e de outros produtos do conglomerado mantendo atividades sem maiores problemas.

“Nossos investimentos de longo prazo em inteligência artificial e no Google Coud estão nos ajudando a garantir melhorias significativas na experiência digital de todo mundo” chegou a declarar o executivo no evento com acionistas.

Vale acrescentar que os números do YouTube não levam em conta as assinaturas do YouTube Premium e do YouTube TV, algo que certamente contribui ainda mais para a lucratividade da plataforma.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/148176/receita-de-publicidade-youtube-bate-recorde-7-bilhoes-segundo-trimestre/

28

Jul

Mídias Sociais

Instagram agora suporta Reels de até 60 segundos

Reels é a grande aposta do Instagram para rivalizar com o TikTok, a principal rede social da atualidade. Desde seu lançamento, porém, o modelo de vídeos tem sido criticado por só permitir conteúdos de até 30 segundos de duração. Agora, a rede social do Facebook Group anunciou uma expansão que deve impulsionar o Reels nos próximos meses.

Segundo a própria rede social, o Reels agora suportará vídeos de até 60 segundos. A novidade chega pouco depois do Reels também oferecer transcrição de áudio para texto, facilitando a legendagem do conteúdo e tornando o alcance mais amplo para, por exemplo, pessoas surdas.

Todas essas novidades do Reels, vale lembrar, já existiam no TikTok. Entretanto, não se trata somente de copiar seu competidor, e sim de oferecer alguns dos recursos que fazem o app da ByteDance ser tão popular, a fim de justificar o uso do Reels para o público. Agora, mais pessoas devem utilizar a alternativa do Instagram em vez de simplesmente permanecerem apenas no TikTok.

O processo de reprodução de proposta e funcionalidades de um concorrente não é exatamente novidade para empresas do Facebook Group. O próprio Instagram chegou a copiar os snaps do Snapchat após Mark Zuckerberg não conseguir comprar o concorrente, e assim surgiu o story, mais popular recurso do Instagram até o momento.

Há, claro, diferenças. O domínio que o TikTok exerce no mercado hoje é bem mais amplo, tendo se tornado uma das principais – se não a principal – redes sociais principalmente entre o público jovem. É difícil imaginar, portanto, que o Instagram vá sufocar o TikTok como fez com o Snapchat, que só começou a se recuperar anos depois do plágio.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/148160/instagram-agora-suporta-reels-ate-60-segundos/

28

Jul

Mídias Sociais

Facebook muda regras para direcionar anúncios a adolescentes

O Facebook Inc. não irá mais direcionar alguns tipos de anúncios publicitários para usuários menores de 18 anos. A empresa está estabelecendo novas medidas de proteção de privacidade e não permitirá mais que os anunciantes direcionem seus anúncios ao público adolescente com base em seus interesses ou em suas atividades feitas em outros sites e aplicativos.

Apesar disso, os anunciantes ainda poderão direcionar os anúncios aos adolescentes com base em seu gênero, idade e localização, de acordo com o comunicado feito pela companhia em seu site nessa terça-feira, 27. As mudanças, que devem começar a valer em algumas semanas, serão válidas tanto para a plataforma do Facebook quanto para o Instagram e para o Messenger.

Todos os adolescentes menores de 16 anos que abrirem uma conta no Instagram serão colocados, por padrão da empresa, com o perfil no modo privado (quando o próprio dono da conta precisa autorizar quem irá seguir seu perfil).

O anúncio sobre as mudanças nas políticas de privacidade surgem depois de a empresa ter recebido críticas a respeito de seus planos de criar um Instagram específico para menores de 13 anos (essa é a idade mínima para a criação de um perfil na plataforma social atualmente). Segundo executivos da pai, a proposta seria oferecer às crianças e adolescentes as mesmas funcionalidades atuais do Instagram, mas com maior possibilidade de controle por parte dos pais e responsáveis.

Nos Estados Unidos, alguns legisladores e procuradores se opuseram ao projeto argumentando que o novo aplicativo poderia contribuir para aumentar a depressão, ansiedade e sentimento de solidão entre os jovens.

Fonte: Meio e Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/07/28/facebook-muda-regras-para-direcionar-anuncios-a-adolescentes.html

28

Jul

Mídias Sociais

WhatsApp agora permite arquivar chats de maneira definitiva no Android e no iOS

Aqueles chatos grupos que insistem em bagunçar a sua tela principal do WhatsApp vão finalmente parar incomodar você. O novo arquivamento de mensagens, que até agora estava disponível somente na versão web/desktop do mensageiro, está a caminho dos apps para Android e iOS desde ontem (27).

Com ela ativada, se você colocar uma conversa (grupo ou contato) no arquivo, ela não voltará para a sua tela inicial nem com marcações — melhor ainda: seu celular também não recebe notificações, já que os papos são silenciados automaticamente.

Esse é um recurso pedido pela comunidade há tempos, afinal, mesmo que você coloque um chat no arquivo, ele insiste em voltar a poluir (e aparecer entre as primeiras opções) da sua tela principal quando recebe uma nova mensagem. Notificações, se não forem desabilitadas previamente, também eram um problema, já que o arquivamento antigo não impedia que grupos voltassem a fazer seu celular apitar.

Whatsapp, Tecnologia, Iphone, App, Telefone, Sms

Se houver alguma conversa guardada, o arquivo tomará o topo da lista de conversas na tela principal. Nessa faixa, um pequeno número mostrará se alguma conversa mencionou você. Assim, são menores as chances de ignorar pessoas que esperam sua interação — mas interagir com o grupo também não tira o diálogo da gaveta.

Guarde para sempre ou continue como está

As opções foram encaixadas no menu de configurações. Lá, você pode escolher entre o novo modelo ou continuar com o antigo. Assim, aqueles que gostavam de encontrar as conversas guardadas na tela principal continuarão satisfeitos.

Mais uma vez, sim, este é um recurso presente no Telegram. Assim como outras funções que estão a caminho do “Zap”, o arquivamento definitivo de mensagens não é uma novidade no setor de mensageiros. No concorrente, porém, em vez estar posicionado sempre ao topo, o arquivo pode ser ocultado da lista principal de chats.

O WhatsApp deu a entender que o recurso está sendo liberado, contudo deve ser encaminhado gradativamente entre usuários. É bom garantir que seu aplicativo esteja atualizado para deixar o celular preparado para receber a novidade.

Fonte: WhatsApp, via Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-agora-permite-arquivar-chats-de-maneira-definitiva-no-android-e-no-ios-190972/

26

Jul

Mídias Sociais

Facebook diz que desinformação e racismo nunca serão totalmente erradicados da plataforma

As redes sociais são constantemente criticadas por não serem tão efetivas no combate à desinformação e ao discurso de ódio. Recentemente, o jogador inglês Bukayo Saka chegou a cobrar plataformas como o Twitter e o Instagram por não conseguirem prevenir ofensas racistas. Para Mark Zuckerberg, a questão é um pouco mais complexa: o CEO do Facebook Group acredita que racismo e desinformação nunca serão completamente erradicados da plataforma.

Em conversa com o The Verge, Zuckerberg comparou a situação com a criminalidade na vida real: “É um pouco como combater o crime em uma cidade. Ninguém tem a expectativa de que em algum momento, vamos resolver todos os crimes da cidade. O objetivo do departamento de polícia não é erradicar a criminalidade. Se essa for a sua expectativa, a polícia está falhando”, afirma.

Zuckerberg ainda desenvolveu mais a analogia: “O que nós esperamos, geralmente, é que haja uma integridade de sistemas, e que a polícia faça um bom trabalho para ajudar a deter e impedir que coisas ruins aconteçam e manter os índices de criminalidade o mais baixo possível, e continuar levando a tendência em uma direção positiva”.

Pesa também o fato de não haver como impedir totalmente que os termos de uso da plataforma sejam quebrados. É claro que o Facebook e as demais redes sociais sempre podem monitorar suas plataformas e agir o mais rápido possível, mas as pessoas sempre encontrarão formas de burlar o sistema e cometer crimes e irregularidades. O que não justifica, claro, que o policiamento das plataformas permita que haja, por tanto tempo, grupos que espalham discurso de ódio e desinformação atuando nos principais espaços da internet.

O caso de Alex Jones e do InfoWars é um bom exemplo. O extremista passou anos compartilhando desinformação nas redes sociais sem ser banido, chegando até a dizer que o massacre de Sandy Hooks havia sido armado em prol do lobby desarmamentista. Somente após anos atuando, enriquecendo e cooptando pessoas para seus ideais, que Jones e o InfoWars foram expulsos das redes sociais.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/147962/facebook-desinformacao-racismo-nunca-serao-totalmente-erradicados-plataforma/

26

Jul

Mídias Sociais

Facebook lança serviço de games na nuvem por web app no iOS

O Facebook finalmente lançou a sua plataforma de jogos transmitidos a partir da nuvem em iPhones e iPads. Entretanto, por causa de regras da App Store, o formato não é nada convencional e está longe de agradar a companhia.

O serviço Facebook Gaming foi lançado como um web app, ou seja, uma ferramenta que é aberta pelo navegador — a única forma que o fez ser aprovado pela rival. Ele até pode ter um atalho adicionado à tela inicial para facilitar a abertura, mas não pode ser encontrado normalmente na loja digital do iOS e iPadOS, por exemplo.

Os títulos disponíveis são na maioria jogos simples e sociais desenvolvidos em HTML5, usando ainda o Facebook Pay para agilizar as microtransações. Você pode acessar a loja por este link.

Guerra intensa

Com um sistema mais fechado que o Android, as regras da App Store determinam que nenhuma empresa pode oferecer uma loja de apps terceirizada, mesmo que seja uma seleção de jogos. Isso só é permitido para a própria Maçã, que tem o sistema por assinatura Apple Arcade, por exemplo.

O app do Facebook já foi recusado algumas vezes ao longo dos últimos anos, gerando ainda mais atritos entre os dois lados. As companhias atualmente também brigam pelos mecanismos de privacidade adicionados no iOS 14.5.

O que diz o Facebook

Ainda segundo o executivo, os bloqueios impedem pessoas de descobrir novos jogos, rodá-los otimizados por serem nativos e até jogar com quem usa outro sistema operacional.

"Nós chegamos às mesmas conclusões que outros: os web apps são a única forma de transmitir jogos pela nuvem no iOS neste momento. Como muitos já apontaram, a política da Apple de permitir jogos na nuvem pela App Store não permite tanto assim. Os requisitos de que cada game tenha a sua própria página, passe por análise e apareça em sistemas de busca acaba com o propósito de jogos na nuvem", disse o vice-presidente da divisão de games do Facebook, Vivek Sharma, ao site The Verge.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/produto/221744-facebook-lanca-servico-games-nuvem-web-app-ios.htm

23

Jul

Mídias Sociais

Twitter conquista 7 milhões de novos usuários no trimestre

O Twitter Inc. reportou nessa quinta-feira, 22, os resultados do segundo trimestre, que superara as estimativas feitas por analistas. Além disso, a companhia também destacou que o desempenho do trimestre atual também está superior às estimativas, impulsionado por grandes eventos, como os Jogos Olímpicos.

Para este terceiro trimestre, a plataforma estima que sua receita irá variar de US$ 1,22 bilhão a US$ 1,3 bilhão. Os analistas, em média, projetam que as receitas do Twitter devem ficar no patamar de US$ 1,17 bilhão.

No segundo trimestre de 2021, as vendas da companhia cresceram 74% em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando o montante de US$ 1,19 bilhão.

Nos meses de abril, maio e junho, o Twitter conquistou, no mundo, 7 milhões de novos usuários, o que dá à plataforma um total de 206 milhões de usuários diários. Esses números estão alinhados com as expectativas feitas por analistas. Nos Estados Unidos, no entanto, a rede social perdeu 1 milhão de usuários, encerrando o segundo trimestre com 37 milhões de usuários diários no país.

Há um ano, o Twitter enfrentava um dos trimestres mais difíceis de sua trajetória, quando muitas marcas interromperam seus investimentos em marketing por conta da eclosão da pandemia de Covid-19. Pelo fato de depender dos investimentos publicitários para compor a maior parte de sua receita, o Twitter sofreu os abalos da retração e viu suas receitas recuarem 19% no período de abril a junho de 2020. Para ampliar as receitas, o Twitter passou a oferecer mais aos anunciantes soluções de publicidade diretas, com anúncios que direcionavam para ações, como acesso  site ou a aplicativos, a fim de gerar resultados específicos.

Os números divulgados no balanço sugerem que a companhia está voltando a crescer após um ano caótico, que incluiu não apenas a pandemia mas também as eleições nos Estados Unidos. No período, o Twitter baniu a conta do ex-presidente, Donald Trump, por conta de violações das regras da plataforma. Até hoje, a plataforma continua sendo criticada por apoiadores de Trump.

A companhia forneceu uma previsão de lucro operacional de US$ 50 milhões para o terceiro trimestre.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/07/23/twitter-conquista-7-milhoes-de-novos-usuarios-no-trimestre.html

22

Jul

Mídias Sociais

Twitter começa a testar botão "não gostei" para avaliar tuítes

O Twitter anunciou que vai liberar o botão de dislike (não gostei, em português) como forma de avaliar tuítes. O recurso deve ser usado de forma similar ao que ocorre no YouTube e no Reddit, em que as pessoas avaliam as respostas do outro.

Segundo anúncio oficial da plataforma, a novidade chega de modo discreto para "alguns" usuários do aplicativo para iOS. Ainda não há mais informações sobre o Android nem quando todos terão acesso ao contador.

Sem treta

A contagem de “não gostei” não será pública, informa o Twitter. A ferramenta não será usada com propósito de desqualificar usuários ou desmerecer debates, mas para ajudar o algoritmo da rede social do passarinho azul a compreender o que as pessoas consideram positivo em uma conversa.

O Twitter entende que, se isso fosse publicizado, como acontece no Reddit, poderia estimular uma sensação de animosidade nos comentários. A plataforma já é conhecida por ter usuários bastante tóxicos e isso poderia alimentar ainda mais esse comportamento negativo.

Ao que tudo indica, os testes devem abranger até três tipos de ícones diferentes: o polegar, um coração e setinhas. Portanto, não estranhe se você ver o coração vermelho e o seu amigo ver a seta verde, pois ambas terão a mesma função — em todos os casos, eles terão versões positivas e negativas.

O novo botão de dislike já apareceu para você? Acho uma função útil? Compartilhe sua opinião nos comentários.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/twitter-comeca-a-testar-botao-nao-gostei-para-avaliar-tuites-190479/

21

Jul

Mídias Sociais

Instagram apresenta controle de conteúdo sensível para aba Explorar

Nos últimos anos, o Instagram tem apostado bastante na seção Explorar para que você nunca fique sem conteúdo para consumir. A escolha, porém, também traz riscos, já que na aba Explorar, você consome conteúdo curado pelo algoritmo, em vez de o produzido pelas contas que você escolheu seguir que aparecem no Feed e nos Stories.

Agora, a rede social do Facebook Group está trabalhando em formas de evitar que, ao usar o Explorar, você se depare com conteúdo sensível. Em breve, os próprios usuários poderão aplicar filtros para escolher o que não desejam encontrar ao navegar pela seção.

Os usuários do Instagram poderão ir ao próprio perfil, clicar em configurações no canto superior direito, ir na seção Conta e selecionar Controle de Conteúdo Sensível para definir seus próprios parâmetros. Por ora, os filtros serão: Permitir, Limitar (que é a definição padrão) ou Limitar Ainda Mais.

Quando um usuário selecionar Permitir, ele poderá moderar todo o conteúdo que o algoritmo sugerir na seção Explorar. Já no Limitar, alguns conteúdos sensíveis que tenham ofensas ou imagens um pouco agressivas podem ser ocultados. Já no Limitar Ainda Mais, haverá uma filtragem muito maior para o conteúdo.

“Algo ficou bastante claro ao longo dos últimos anos: as pessoas possuem visões muito diferentes sobre as experiências que oferecemos, e essa novidade é a escolha certa para elas. Nós acreditamos que as pessoas devem ter a possibilidade de moldar o Instagram para se adequar à experiência que elas quiserem. Nós reconhecemos que todos possuem preferências diferentes em relação ao que desejam ver no Explorar, e esses controles darão a elas mais escolhas sobre o que consumirão”, disse a empresa, em uma postagem em seu blog.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/147722/instagram-apresenta-controle-de-conteudo-sensivel-para-aba-explorar/

21

Jul

Mídias Sociais

YouTube apresenta Super Thanks, sistema de gorjeta para criadores de conteúdo

YouTube anunciou um novo recurso para aproximar o público de seus criadores de conteúdo favoritos. Com o Super Thanks, os fãs de um canal poderão dar uma gorjeta para que os criadores do vídeo recebam um “agrado” pelo conteúdo produzido.

Já havia um sistema parecido com as Lives, o Superchat, que permite que você dê dinheiro para que sua mensagem se destaque nas transmissões, recurso que se tornou bastante popular nos últimos anos. Com o Super Thanks, porém, as gorjetas poderão ser feitas em vídeos publicados normalmente, sem a necessidade de ser uma transmissão ao vivo.

Os valores são fixados pela própria plataforma e virão em quatro opções que variam entre US$ 2 e US$ 50 – que serão adaptados para as moedas locais. Quando um fã compra um Super Thanks, ele pode também deixar uma mensagem para o autor do vídeo, que aparecerá com destaque na seção de comentários da plataforma do Google.

An animation showing how Super Thanks works on YouTube

Como nota o TechCrunch, a novidade parece um esforço do YouTube para manter-se forte diante da ascensão da Twitch, que tem se notabilizado por ser o espaço onde criadores de conteúdo e público se aproximam. Além da Twitch, outras plataformas das redes sociais possuem recursos parecidos, como o Instagram.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/147730/youtube-super-thanks-sistema-de-gorjeta-para-criadores-de-conteudo/