Comunicação

23

Out

Comunicação

Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas

A presença de uma pauta referente ao trabalho remoto - home office - nas negociações trabalhistas de 2020 teve elevação de mais de seis vezes em comparação ao ano passado. O levantamento, divulgado é da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), feito com base em dados do Ministério da Economia.

Segundo a pesquisa, o trabalho remoto já está presente em 15,9% das negociações coletivas em 2020. Esse número era de 2,4% no ano passado, o que representa um aumento de 6,6 vezes da presença da pauta nas negociações trabalhistas no comparativo de 2020 e 2019, até o mês de setembro. Segundo a Fipe, o crescimento do home office nos acordos ocorreu após o início da pandemia de covid-19.

Negociações salariais

De acordo com o levantamento, no acumulado do ano até setembro, os trabalhadores conseguiram aumento real, ou seja, elevação do salário acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), em 45,9% das negociações coletivas. Em 29,6% delas, o reajuste foi igual ao INPC; e em 24,5%, abaixo do índice.

Em setembro, o piso salarial obtido pelos trabalhadores nas negociações coletivas foi de R$ 1.300, 24,4% superior ao salário-mínimo nacional, de R$ 1.045.

Fonte: Agência Brasil

23

Out

Comunicação

Sebrae realiza palestra Escolhas Inteligentes em Tempos de Incertezas

Saber como se preparar para crises e se proteger, além de aproveitar oportunidades quando o cenário é pouco previsível, não é nada fácil para a grande maioria dos empresários e empreendedores brasileiros. Prova disso são os impactos causados pelas crises sanitária e econômica no atual momento, sem precedentes no país e no mundo. A pandemia do novo coronavírus (Covid-19) afetou drasticamente o faturamento das empresas, provocando o fechamento temporário e até o encerramento definitivo das atividades de empreendimentos dos mais diversos portes e segmentos empresariais.

Para falar sobre como se preparar para crises, sem deixar de aproveitar momentos de bonança, o Sebrae do Rio Grande do Norte convidou a maior autoridade em Educação Financeira do Brasil, o professor e escritor, Gustavo Cerbasi, para proferir uma palestra online, através da plataforma do palestrante, cujo link de acesso será enviado para todos os inscritos no bit.ly/escolhas-inteligentes-gustavo-cerbasi.  A palestra “Escolhas Inteligentes em Tempos de Incertezas” será na próxima terça-feira (27), às 19 horas, exibida de forma online.

Mestre em Finanças pela Universidade de São Paulo e graduado em Administração Pública na Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, Cerbasi é consultor e palestrante, autor de 16 livros com mais de 2,5 milhões de exemplares vendidos. Dentre as publicações de sua autoria, destaca-se o best-seller “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, que deu origem aos filmes da franquia “Até que a Sorte nos Separe”, a primeira trilogia da história do cinema brasileiro. Seu curso online Inteligência Financeira, com mais de 10 mil alunos formados, está entre os mais bem sucedidos e renomados programas online de treinamento, consultoria e formação de consultores.

Eleito pela Revista Época como um dos 100 brasileiros mais influentes na atualidade, Gustavo Cerbasi abordará questões relevantes para uma boa gestão empresarial, como as estratégias para as várias fases da vida; Orçamento inteligente para se blindar contra imprevistos; Estratégias contra a escassez  de água, energia e telecomunicações; Uso inteligente do Crédito: o que aproveitar e como se defender em cenário de alta de juros; Carteiras de investimento defensivas, sem deixar de aproveitar oportunidades; Câmbio, investimentos no exterior, planos para mudança: prós, contras e recomendações. Tudo isso de forma clara, objetiva, descomplicada e interativa com os participantes.

22

Out

Comunicação

Abuso de poder nas eleições 2020 será debatido com propostas pela Escola

Visando discutir, pesquisar e encontrar propostas para o enfrentamento das práticas dos abusos do poder nas eleições 2020 para garantir a lisura e a normalidade do  exercício da cidadania, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, por meio, da Escola da Assembleia, vai ofertar o “Curso prático: abuso do poder e condutas vedadas no processo eleitoral”.
 
Com carga horária de 30 horas, o curso em parceria com a Universidade do Rio Grande do Norte – UFRN - será online, via plataforma Google Meets.
 
Estão sendo disponibilizadas 100 vagas para o público externo e 50 vagas para os alunos da UFRN.


 
A programação está prevista para começar no próximo dia 02/10 até o dia 27/11, sendo em dias alternados, como segue abaixo:
 
02/10 – 11h - Abertura com a aula Magna do criminalista Antônio Carlos de Almeida Castro (kakay)
 
09/10 – 14h - Linguagem jurídica e o português jurídico;
 
16/10 – 14h - Princípios, competência da justiça e as regras constitucionais;
 
23/10 – 14h - As regras gerais das eleições: lei 9504/97;
 
30/10 – 14h - Os abusos de poder econômico, administrativa e dos meios de comunicação;
 
06/11 – 14 - O aspecto criminal e as condutas vedadas;
 
13/11 – 14h - As ações constitucionais eleitorais – Impugnação de mandato eletivo e investigação judicial eleitoral e representação;
 
20/11 – 14h - A jurisprudência da justiça eleitoral em face do abuso de poder e das condutas;
 
27/11 – 14h - Aula Magna de encerramento.
 
A capacitação, sob a coordenação do Professor da UFRN e da Escola Legislativa da ALRN, Erick Wilson Pereira conta com a participação dos ministrantes, Rafael Gomes Campelo, João Maria de Lima, Fabio Sena, Natália Cunha Lima e Leonardo Palitot Villar de Mello.

"A lisura, a normalidade e a legitimidade do pleito eleitoral são pilares democráticos que devem ser seguidos por todos os agentes políticos como garantia da idoneidade e da higidez da Democracia, explica o coordenador do evento Erick Pereira.
 
As inscrições ocorrerão via Sigaa, por meio do link abaixo:
 
https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/extensao/consulta_extensao.jsf#
 

22

Out

Comunicação

Primeira volta ciclística Unimed oferece 25 mil reais em premiação

A Unimed Natal buscando incentivar e promover mais qualidade de vida realiza no dia 13 de dezembro a 1ª Volta Ciclística Unimed, com uma competição que acontecerá na capital potiguar. O percurso será todo na Av. Engenheiro Roberto Freire onde os  atletas  podem  desenvolver mais velocidade e os espectadores tem melhores possibilidades de acompanhar a prova. Para todos os que chegarem ao fim do trajeto será entregue uma medalha de participação. Os primeiros colocados recebem uma premiação em um total de R$ 25.000,00 que será dividida entre os melhores de cada categoria. 

Estão liberados para participar pessoas de pessoas 16 a 79 anos,  divididas em categorias, sendo elas de 50km nos perfis Júnior, Sub 23, Elite, Master A, Master B, Master C, Master D e E. Os participantes iniciantes, mountain bike e os atletas com deficiência possuem o percurso reduzido em 25km. Outras informações e o regulamento estão disponíveis para o acesso no site, onde também é possível fazer a inscrição, basta clicar aqui https://www.voltaunimed.hisports.com.br/2020/. 

A   prova  está sendo realizada em conjunto com a HiSports seguindo as diretrizes do Mude 1 Hábito, que é um movimento nacional do Sistema Unimed e funciona como um incentivador na melhoria da qualidade de vida, seja na alimentação, na prática de exercícios ou na busca pelo equilíbrio emocional. “Com este evento a Unimed Natal quer marcar presença no calendário esportivo do Rio Grande do Norte e do Brasil mostrando o quanto valoriza a saúde!” destacou um dos responsáveis pelo evento, o diretor técnico da cooperativa, Dr. Fábio Macedo.

22

Out

Comunicação

Interbrand: Apple é a mais valiosa pelo 8º ano consecutivo

Pelo oitavo ano consecutivo, a Apple é considerada a melhor marca do mundo, de acordo com pesquisa anual de valor das marcas globais da consultoria Interbrand, do Grupo  Omnicom. Além disso, pela primeira vez uma série de novatas digitais, incluindo Instagram, YouTube e Zoom, alcançaram um lugar no top 100 do ranking.

Amazon apareceu em segundo lugar e Microsoft em terceiro, superando o Google e recuperando um dos três primeiros lugares pela primeira vez desde 2017.

O relatório da Interbrand revelou que a Amazon tem o maior aumento de valor ano a ano de qualquer marca entre as 100 principais, aumentando 60% desde 2019 para uma avaliação atual de mais de US$ 200 bilhões. O valor de marca da Apple aumentou 38% e o da Microsoft, 53%, desde o ano passado. Enquanto isso, o Google, há muito tempo como um dos três principais, diminuiu 1%.

“Liderança, envolvimento e relevância são três temas consistentes que vemos conforme as marcas tentam navegar no cenário de negócios em rápida mudança”, disse o CEO global da Interbrand, Charles Trevail, sobre a pesquisa, cuja metodologia considera a lealdade do cliente, desempenho financeiro e lucratividade futura para classificar as marcas mais valiosas do mundo. A empresa publica seu Relatório de Melhores Marcas Globais anualmente desde 1999.

Embora a ordem tenha mudado ligeiramente em 2020, as dez melhores marcas permanecem inalteradas desde 2019. Depois da Apple, Amazon e Microsoft, o top 10 deste ano é completado por Google, Samsung, Coca-Cola, Toyota, Mercedes-Benz, McDonald’s e Disney.

De acordo com a pesquisa, marcas de mídia social e comunicação se saíram particularmente bem este ano, com nomes digitais de ponta como Instagram na 19ª posição, YouTube na 30ª e Zoom na 100ª, aparecendo no ranking da Interbrand pela primeira vez.

Fonte: Portal Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/10/21/interbrand-apple-e-a-mais-valiosa-pelo-8o-ano-consecutivo.html

21

Out

Comunicação

Estudo aponta sete tendências de marketing para 2021

A pandemia da Covid-19 atirou o mundo em uma espiral de incertezas. Nos últimos meses, tendências foram aceleradas, enquanto outras perderam sentido em meio ao isolamento social. Agora, as empresas passam pelo desafio de planejar o ano de 2021 com os impactos e perspectivas trazidos pela crise. Para ajudar nessa missão, a Deloitte desenvolveu o estudo global “2021 Global Marketing Trends: Find your focus”.

O estudo foi construído a partir de duas frentes de pesquisa. Uma com os consumidores, para entender as mudanças em seus hábitos de consumo, e a outra, com mais de 400 executivos ao redor do mundo a fim de entender suas estratégias e expectativas.

A pesquisa apontou que quatro entre cinco pessoas poderiam citar uma marca que respondeu positivamente à pandemia. Para um quinto dos pesquisados esse tipo de atitude aumentou sua confiança na marca.

Ao mesmo tempo, mais de 25% dos consumidores que notaram uma empresa agindo a seu próprio favor durante o período deixaram de consumi-la. 63% acreditam que vão contar mais com as tecnologias digitais daqui para frente do que faziam antes.

Por fim, 58% dos respondentes se lembravam de pelo menos uma marca que rapidamente direcionou seus negócios para melhor atender às necessidades dos consumidores. A partir de dados como esses, a Deloitte apontou sete tendências para o marketing em 2021.

Propósito

Para a multinacional de pesquisa, o propósito leva as companhias a um conhecimento profundo sobre por que elas existem, quem são e no que tem de melhor para entregar à comunidade, independentemente do produto que vendem. Segundo o levantamento, essas marcas estão sendo lembradas na pandemia. 79% dos respondentes indicaram uma empresa que respondeu de forma positiva para ajudar os consumidores, colaboradores ou comunidades.

Agilidade

A agilidade foi e continuará sendo outra palavra de ordem. A Deloitte indica esse momento como o ideal para os profissionais de marketing investirem em ferramentas digitais relevantes e promover um road map organizacional que torne o marketing ágil uma realidade. De acordo com o estudo, além de perceberem as marcas que se adaptaram rapidamente às suas necessidades, 66% dos respondentes também concordam que a pandemia aumentou seu apreço por tecnologias bem desenvolvidas.

Experiência Humana

Mais do que nunca, em 2021, as marcas precisam se ver como entidades humanas, que espelham e suportam os valores daqueles aos quais ela deve servir – seus consumidores. Apesar do avanço da digitalização, para a Deloitte, as experiências virtuais diminuem o retorno já que a tecnologia não pode compensar completamente as interações interpessoais. Nesse sentido, a experiência humana será importante no próximo ano.

Confiança

Em tempos turbulentos, como os trazidos pela Covid-19, as marcas devem olhar menos para como as pessoas são e mais para o que elas valorizam. Outro ponto importante é garantir que as promessas feitas pela marca estejam em linha com a competência técnica de entregar o produto ofertado, afirma o estudo.

O posicionamento durante a pandemia também será levado em conta nessa relação. Vale lembrar que um a cada quatro pesquisados deixaram de comprar de marcas que agiram em favor próprio nos últimos meses.

Participação

Na pesquisa realizada com os executivos, 64% afirmaram ter mudado a maneira como suas organizações se engajam com os consumidores para melhor responder à pandemia. A Deloitte aponta que a relação com os usuários pode rapidamente se tornar uma via de mão dupla, onde os clientes participam das marcas como embaixadores, influenciadores, colaboradores e, principalmente, inovadores.

Fusão

A pandemia deu um novo olhar para parcerias e colaboração entre as marcas. As organizações podem ajudar mais e melhor as pessoas a quem elas servem criando experiências inovadoras por meio de parcerias com a indústria, afirma o estudo.

Talento

Para a Deloitte, o ano de 2021 também deve trazer mudanças quanto à maneira como as lideranças de marketing são encaradas. A companhia de pesquisa acredita que, com as mudanças, o modelo de talentos deve evoluir para levar as cadeiras de marketing à posição de diferencial competitivo.  Na pesquisa, quando os executivos foram questionados sobre as áreas de funcionamento mais importantes de suas empresas nos últimos dois anos, marketing & vendas foi apontada como a segunda mais relevante, perdendo apenas para digital & tecnologia.

Fonte: Portal Meio e Mensagem, disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/10/20/deloitte-aponta-sete-tendencias-de-marketing-para-2021.html

18

Out

Comunicação

Hospital Varela Santiago recebe doações de brinquedos do projeto Chic é Ser Solidário

Em comemoração ao Dia das Crianças, celebrado no dia 12 de outubro, o Projeto Chic é Ser Solidário coordenado pelo jornalista Elias Medeiros, entregou doações de brinquedos para o Hospital Infantil Varela Santiago, em Natal. A ação foi realizada nesta sexta-feira (17), os brinquedos foram entregues por Jarluce Nascimento coordenadora de arrecadação da instituição e seguiu às medidas sanitárias preventivas em vigor, além da autorização do uso de imagens concedida pelos pais das crianças.  

Os adultos que aparecem nas fotos são pais das crianças e autorizaram o uso das imagens. As doações fazem parte da campanha “Doe um brinquedo e faça uma criança Feliz”, arrecadação feita junto aos colaboradores do projeto, que apoiam o há cinco anos ações que envolvem idosos e crianças da capital.  Quem desejar ajudar o projeto basta entrar em contato pelo (84)- 9-9950-5602 WhatsApp.  Siga o projeto no Instagram: @chicesersolidarionatal.

Para ajudar diretamente o Hospital Infantil Varela Santiago o contato é (84)-3209-8200.

Fotos: Elias Medeiros

18

Out

Comunicação

Dia do médico: 10 tendências do setor para ficar de olho

Domingo, 18, é celebrado o dia do médico. A data, eleita para valorizar o profissional de saúde, também é um período para que especialistas e estudantes de medicina reflitam a respeito das mudanças vividas na área e, claro, se preparem para o que está por vir. Assim como já aconteceu em outros setores, a tecnologia vem transformando a saúde. Esse processo que vinha caminhando lentamente nos últimos anos, tomou impulso com a pandemia da Covid-19, que impôs uma série de restrições e cuidados extras para população e também para os profissionais da saúde. Para Vinícius Côgo Destefani, Médico na Sanar|MED e Cardiologista Intervencionista de Cardiopatias Congênitas da Sanar, a aceleração da transformação digital da saúde traz uma série de reflexões importantes para médicos e para todo o setor.

Veja abaixo as tendências para a saúde do futuro: 

1- Digitalização de parte do atendimento: A jornada do usuário do serviço de saúde pode ser melhor otimizada. Muito tem se falado em ter portas de entrada digitais para o sistema de saúde via aplicativos, por exemplo. Dando mais clareza estatística e direcionamento para unidades dentro do sistema. Para ter um diagnóstico o paciente precisa ir ao médico, fazer exames em lugares diferentes, retornar, comprar medicações. É um processo penoso, custoso e pouco eficiente com vários pontos que podem falhar onerando todo o sistema. Retornos ao médico em grande parte poderiam ser online, por exemplo. É preciso enxergar o paciente como um cliente que deseja uma experiência de cuidado que deve ser satisfatória em toda a jornada, do agendamento da consulta até o pós-tratamento e acompanhamento.

2- Educação e Atualização Médica Online: Grande parte do aprendizado médico e das equipes pode ser feita no ambiente online. Os ambientes de troca de informações virtuais cresceram e provaram que a experiência de aprender pode ser muito boa no ambiente digital, superando inclusive o ambiente presencial para alguns casos. É possível mensurar a aceitação de estudantes com base no aumento na procura das plataformas da Sanar. “Em alguns casos, os estudantes relatam gostar mais das aulas online do que presenciais. O formato que combina ensino digital com experiências práticas será cada vez mais comum”, aponta Felipe Marques da Costa, Médico pneumologista, líder da equipe de pneumologia COPAN no Hospital Beneficência Portuguesa e coordenador da pós-graduação em Medicina da Sanar.

3- Inteligência Artificial no atendimento: O uso machine-learning, uma vertente da inteligência artificial, que oferece a possibilidade de identificar padrões em dados e automatizar a construção de modelos analíticos, será cada vez mais comum na medicina. As pessoas se tornaram mais receptivas pela força da necessidade do isolamento. Com a Covid-19, novos formatos de triagem de pacientes baseado em dados se tornaram cada vez mais comuns, o que ajuda a otimizar os recursos da saúde.

4- Uso do pensamento ágil para criar soluções na área de saúde: O pensamento ágil aplicado ao lean software na indústria têm sido adotado para testar soluções novas na saúde. Testar rápido, aprender, adaptar, com mínimo de custos, evitando-se o desperdício são pilares que estão sendo incorporados na saúde. Pesquisadores estão se unindo para criar coisas incríveis como ventiladores mecânicos que custam dez vezes menos. “Existia uma convicção de que tudo relacionado a saúde deveria ser extremamente complexo e caro, mas com a pandemia profissionais da saúde perceberam que existem outros caminhos”, conta Ricardo Zantieff, cirurgião geral, Professor da Universidade Federal da Bahia e Coordenador pedagógico Sanar.

5- Empoderamento do paciente: O médico deixa de ser a única autoridade em termos de conhecimento. Cada vez mais as pessoas buscam ativamente informações qualificadas sobre doenças, tratamentos, alternativas e possibilidades, há um desejo latente em compartilhar decisões com o médico(a). O paciente e seus entes queridos querem ter protagonismo no acompanhamento da doença. É ilusório achar que duas ou três consultas por ano resolvem todas as dúvidas e necessidades de alguém com uma doença crônica, por exemplo. Existe uma onda de autocuidado acontecendo. Por isso, soluções nesse caminho ganham espaço. O médico deve sempre orientar e explicar os cuidados que o paciente precisará ter ao tomar qualquer decisão com base no que vê na internet. Isso é especialmente importante nessa pandemia de fake news que vivemos.

6- Conexão emocional: O setor está entendendo de uma forma mais estruturada que entregar uma boa medicina está cada vez mais distante de somente fazer o diagnóstico e dar uma conduta, uma vez que tecnologias como a inteligência artificial, por exemplo, podem vir a fazer cada vez mais no futuro. Grande parte do valor para o paciente está na capacidade do médico(a) de se conectar com a sua realidade social, manejar suas expectativa, emoções e dar uma excelente experiência de cuidado para o indivíduo. “Entregar a parte técnica com qualidade é apenas um pré-requisito para um bom atendimento, mas não é mais uma garantia de sucesso ou adesão terapêutica”, explica Tamiris Machado, Médica e Coordenadora pedagógica Sanar.

7- Estruturas descentralizadas e compartilhadas: O cuidado com a saúde deixa de ser centralizado em grandes hospitais e instituições e se torna mais compartilhado. Existem exemplos de unidades de terapia intensivas percorrendo  domicílios na Austrália com monitoramento à distância. Estruturas mais adaptáveis como os hospitais de campanha nos mostraram que é possível pensar nestes novos formatos de atendimento. Há cada vez mais uma perda de protagonismo do hospital como única unidade de cuidado e atenção à saúde. O compartilhamento de dados entre instituições e governos é outra tendência que ajuda bastante o mundo a pensar de forma integrada sobre problemas que tendem a ser globais. Criou-se uma possibilidade de reflexão colaborativa e o cenário de pandemia foi essencial para isso. 

8- Uso de dados: A tendência é de que cada vez mais a medicina leva em conta a análise de dados no tratamento de pacientes e estudo de doenças. A experiência com Covid-19 mostra a importância, por exemplo, de usar dados globais para rastrear os sintomas da doença e as diferenças que apresentadas em cada país. 

9- Médicos Influenciadores: Antes, o eixo da autoridade técnica estava em grande parte na mão das instituições como hospitais e faculdades. Porém, hoje está mais democratizado. Um médico(a) pode lotar seu consultório por ser uma autoridade digital e mostrar que tem expertise e conteúdo necessário. Essa autoridade compartilhada permite que os médicos (as) ganhem protagonismo pessoal e tornem-se menos dependentes das estruturas estabelecidas. Plataformas de teleconsulta tem permitido que eles voltem a ser profissionais autônomos, inclusive. Nesse contexto é importante ressaltar o peso das evidências científicas nas tomadas de decisão e a importância das lideranças ao conduzir processos decisórios do setor.

10- Conhecimento Colaborativo: Profissionais de saúde e pessoas de um modo geral vão sair da pandemia com uma perspectiva mais colaborativa no que tange ao compartilhamento de conhecimento. Isso também acelera plataformas comunitárias de trocas de informação e casos clínicos. Além de colaboração técnica que tende a ser mais acentuada, como no comportamento intensificado por pesquisadores pelo mundo para encontrar a cura da COVID-19. 

“Os profissionais que enxergarem esse processo como oportunidades e menos como ameaças ao seu papel tendem a ter sucesso nesse novo mundo que vem se desenhando, garantindo excelência no atendimento das expectativas da população”, conclui Caio Nunes, Médico Radiologista e Co-founder da Sanar.

16

Out

Comunicação

"Eu sei. Você sabe?": campanha visa fortalecer o combate à sífilis por meio da informação


Prevenir por meio da informação. É com essa premissa que o Projeto "Sífilis Não", desenvolvido a pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lança a terceira campanha de conscientização contra a infecção. O tema da campanha, intitulada "Eu sei. Você sabe?", visa alertar a população sobre a importância de conhecer as características da sífilis e como ela se manifesta, além de incentivar a prevenção e busca de tratamento por parte de quem está infectado. O projeto “Sífilis Não” é uma ação interfederativa desenvolvida em parceria com o Ministério da Saúde  e Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), em 100 municípios que concentram mais de 60% dos casos de sífilis no país. 

A campanha - que teve o lançamento de sua identidade visual nesta terça-feira (7), nas redes sociais do projeto  -  será em formato digital, e busca alcançar principalmente segmentos populacionais específicos, como jovens, gestantes, população LGBT, definidas levando em conta as características dos públicos mais suscetíveis à infecção pela sífilis no Brasil, com base em dados dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde. No site da campanha www.sifilisnao.com.br estão disponíveis informações sobre a doença e também materiais de comunicação para download. 

A escolha do mês de outubro para o lançamento da campanha se dá em virtude do Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, que acontece todos anos no 3º sábado do mês de outubro. Em 2020, a data será no próximo dia 17. 

Casos de sífilis vem aumentando no Brasil

A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum, causa feridas nos órgãos genitais, às vezes com manchas no corpo, febre e ínguas. Apesar de remontar à Idade Média, ainda hoje pode ser considerada uma epidemia.
Somente em 2018, o Brasil registrou 18 casos de sífilis adquirida por hora, num total de 158.051 registros da infecção. O número é 28,3% maior que em 2017, de acordo com dados do Ministério da Saúde. 

Em gestantes, foram 62.599 casos – ampliação de 25,7% dos casos na comparação com 2017. Já em bebês, foram registrados 26.219 casos de sífilis congênita (transmitida a mãe para o bebê), representando aumento de 5,2% em relação a 2017. Em 2010, ano em que a notificação compulsória da sífilis adquirida passou a ser obrigatória em serviços de saúde de todo o Brasil, foram registrados 3.929 casos.

O avanço da infecção, aliado à queda dos números de uso de preservativos, tem gerado preocupação nas autoridades de saúde. Pesquisas demonstram que o uso do preservativo vem caindo com o passar do tempo, principalmente entre o público jovem. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) todos os dias ocorrem 1 milhão de novas infecções sexualmente transmissíveis. Hoje, o Brasil vive um cenário de epidemia, com crescimento contínuo dos números de casos desde o início da notificação.

Para o controle da doença no Brasil, o Ministério da Saúde compra e distribui preservativos, testes rápidos de diagnóstico e oferta tratamento com penicilina. Em 2019, foram enviados aos estados 12,1 milhões de testes diagnósticos, o que corresponde um aumento de 17% em comparação com 2018, quando foram enviados 10,3 milhões de testes.

15

Out

Comunicação

Espresso Design: inscrições abertas para concurso nacional de melhores embalagens de café

Estão abertas as inscrições para a 4ª edição do Espresso Design, concurso que premia as melhores embalagens de café durante a Semana Internacional do Café (SIC) - maior evento do setor do país que será realizado entre os dias 18 e 20 de novembro de forma 100% on-line. A competição tem como objetivo divulgar as melhores embalagens e incentivar a preocupação das marcas brasileiras com a apresentação dos seus produtos.

A Espresso Design será realizada em duas etapas. Na primeira fase, as embalagens inscritas serão avaliadas nos critérios de visual/beleza, eficiência, conceito, criatividade e originalidade por especialistas com conhecimento nas áreas do café e design. As 20 melhores classificadas serão expostas na plataforma exclusiva da Semana Internacional do Café, em uma página destinada ao concurso que ficará aberta a votação do público durante o evento. As três primeiras colocações serão divulgadas no dia 23/11.

Para participar é preciso preencher o formulário disponível no site da Semana Internacional do Café (www.semanainternacionaldocafe.com.br) e enviar uma amostra para a comissão organizadora até o dia 30 de outubro. As inscrições são gratuitas e as marcas de café poderão competir com qualquer embalagem que tenha sido apresentada para o consumidor final entre os anos de 2019 e 2020.

“A embalagem é um item essencial na conexão com o consumidor e entendemos que um bom café não se resume ao grão, mas a toda experiência que ele proporciona, principalmente no mundo dos cafés especiais. Sendo assim, um bom design atrai, cativa e desperta sensações no público durante a experiência de consumo”, afirma Mariana Proença, diretora de conteúdo da Café Editora, uma das realizadoras do evento. O regulamento completo está disponível no site da SIC.

 

15

Out

Comunicação

UFRN e Sebrae realizam Maratona do Empreendedorismo; inscrições estão abertas

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), através da Agência de Inovação (AGIR), e o Sebrae/RN realizam, a partir da próxima semana, entre os dias 19 e 22 de outubro, das 15h às 18h, a 1ª Maratona de Empreendedorismo On-line. As inscrições para a maratona podem ser realizadas aqui.

Com uma programação distribuída em 4 encontros temáticos, as atividades previstas na Maratona desafiam os participantes a pensarem e prototiparem ideias que gerem soluções viáveis para o enfrentamento de problemas sociais que produzem efeitos negativos na qualidade de vida das pessoas. Em outras palavras, identificar problemas e gerar soluções criativas em diferentes áreas, como saúde, educação, segurança pública, desigualdade social, política, condições climáticas, entre tantas outras áreas.

Para falar um pouco mais sobre a maratona, ambas instituições organizadoras promoveram, na primeira segunda-feira deste mês, 5, uma live no perfil da AGIR do instagram. Na oportunidade, eles falarão, dentre outros aspectos, da razão – e o significado – das atividades planejadas favorecem o desenvolvimento de competências no âmbito cognitiva, operacional e atitudinal. O conteúdo está disponível no Instagram.

A Maratona do Empreendedorismo On-line é a primeira ação fruto do acordo de cooperação firmado no mês de setembro entre a UFRN e o Sebrae. Com duração de dois anos, o Acordo de Cooperação será executado mediante um Plano de Trabalho que prevê, em 24 meses, palestras, oficinas, mentorias on-line e maratona de empreendedorismo. 

13

Out

Comunicação

Evento digital sobre sustentabilidade terá Murilo Gun e Rossandro Klinjey entre palestrantes

O Primavera Festival nasceu de uma parceria entre o Instituto Cidade Limpa e o Sebrae com o objetivo de atualizar o debate sobre sustentabilidade, dialogando com cultura, empreendedorismo e responsabilidade cívica. Um dos intuitos é envolver todas as esferas da sociedade na transformação de cidades, estados e países em agentes de preservação do meio ambiente e da qualidade de vida.

Nos dias 04 e 05 de novembro, o festival, que é 100% digital, trará nomes como Fábio Silva, Murilo Gun e Rossandro Klinjey; além dos shows exclusivos de Roberta Sá e outros artistas locais e nacionais. As inscrições são gratuitas e estarão abertas em breve através do site primaverafestival.com.br. Para mais informações, os interessados podem acessar também o perfil no instagram: @primavera.festival.

A programação trará propostas inovadoras de sustentabilidade, dirigidas para um universo coletivo e heterogêneo, adequado à toda sociedade. Para isso, haverá enriquecedores painéis sobre os mais diversos subtemas e se dividirá em turnos: pela manhã, haverá os pitchs e rodadas de negócios no Espaço Conexão; à tarde, palestras e webinários; e à noite, shows musicais exclusivos. As empresas que quiserem se inscrever como expositoras na programação matutina podem conferir o edital disponível no site.

Palestras e Webinários

A primeira tarde do evento concentrará a discussão na ótica do desenvolvimento sustentável, tendo como abertura a temática "Vamos transformar Natal na capital mais limpa do Brasil". O painel conta com a presença de Amaro Salles (Presidente do Sistema FIERN), José Ferreira (Diretor Superintendente do Sebrae/RN), Tiago Mesquita (Secretário Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo do Natal) e Nayara Azevedo (Instituto Cidade Limpa).

Em seguida, os webinários "Empresas transformadoras são empresas transformadas" com Pedro Telles (Sistema B), Thomas Ecksmichit (Co-fundador Capitalismo Consciente Brasil) e Beto Scretas (Instituto de Cidadania Empresarial); e "Lixo: a riqueza que não pode ser descartada" com Tião Santos (Jardim Gramacho), Saville Alves (SOLOS) e Antônio Tiago Macena (Instituto Ideia). Depois, a última palestra do sábado traz o ativista do meio ambiente Carlos Burle (Bicampeão mundial de ondas gigantes, coach de atletas e palestrante) e Sérgio Fernandes (Cofundador do Instituto Cidade Limpa) para falar sobre o assunto "Construindo um propósito".

No segundo dia, o debate focará na inovação social, onde teremos dois webinários e duas palestras, na seguinte ordem: "A potência transformadora dos negócios de impacto" com Mariana Fonseca (Pipe.Social) e Francisco Vicente (Yunus Negócios Sociais); "Inovação no terceiro setor: do engajamento cívico ao investimento social privado" com Fábio Silva (Transforma Brasil), Fábio Deboni (Instituto Sabin) e Gabriela Weiner (Impact Hub Brasil); "Lugar de inovação social é na escola" com o psicólogo e escritor Rossandro Klinjey; e "Criatividade transformadora: ideias que mudam o mundo", com o professor de criatividade Murilo Gun. Ambos os dias contam com shows exclusivos de encerramento de artistas locais e nacionais.

O festival conta com o incentivo fiscal do Governo do Rio Grande do Norte, através da Lei Câmara Cascudo, e com o patrocínio da Prefeitura Municipal do Natal, Inter TV Cabugi e Rio Center. Apesar de ser uma realização potiguar, o evento trará convidados de todo o país, bem como está aberto ao público nacional.

GRADE DOS PAINÉIS TEMÁTICOS

04/11
> 14h - VAMOS TRANSFORMAR NATAL NA CAPITAL MAIS LIMPA DO BRASIL
Amaro Salles (Presidente do Sistema FIERN);
José Ferreira de Melo Neto (Diretor Superintendente Sebrae/RN);
Tiago Mesquita (Secretário Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo do Natal)
Nayara Azevedo (Instituto Cidade Limpa).
> 15h - EMPRESAS TRANSFORMADORAS SÃO EMPRESAS TRANSFORMADAS
Pedro Telles (Sistema B);
Thomas Ecksmichit (Co-fundador Capitalismo Consciente Brasil);
Beto Scretas (ICE - Instituto de Cidadania Empresarial).
> 17h - LIXO: A RIQUEZA QUE NÃO PODE SER DESCARTADA
Tião Santos (Jardim Gramacho);
Saville Alves (SOLOS);
Antônio Tiago Macena (Instituto Ideia).
> 18h30 - CONSTRUINDO UM PROPÓSITO SUSTENTÁVEL
Carlos Burle (Bicampeão mundial de ondas gigantes, coach de atletas, ativista do meio ambiente e palestrante);
Sérgio Fernandes (Cofundador do Instituto Cidade Limpa)

05/11
> 14h - A POTÊNCIA TRANSFORMADORA DOS NEGÓCIOS DE IMPACTO Mariana Fonseca (Pipe.Social);
Francisco Vicente (Yunus Negócios Sociais).
> 15h30 - INOVAÇÃO NO TERCEIRO SETOR: DO ENGAJAMENTO CÍVICO AO INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO
Fábio Silva (Transforma Brasil);
Fábio Deboni (Instituto Sabin);
Gabriela Weiner (Impact Hub Brasil).
> 17h - LUGAR DE INOVAÇÃO SOCIAL É NA ESCOLA
Rossandro Klinjey (Psicólogo e Escritor)
> 18h30 - CRIATIVIDADE TRANSFORMADORA: IDEIAS QUE MUDAM O MUNDO
Murilo Gun (Professor de Criatividade)

8

Out

Comunicação

Evento gratuito debate Empreendedorismo e Sustentabilidade

No mês de outubro, comemora-se o aniversário da Organização das Nações Unidas (ONU) e o período é também de reforçar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): uma lista com 17 metas globais em prol da melhoria das condições de vida no planeta. Dentro dessa temática, uma série de lives gratuitas – os ODS Talks – trazem a partir da próxima quinta-feira (08/10), às 14h, uma programação sobre sustentabilidade, inovação e tecnologia.

No primeiro encontro, três profissionais trarão o tema geral “Empreendedorismo e Sustentabilidade”. O fundador da startup IncaaS (Incubator as a Service), engenheiro eletrônico Gláucio Brandão, abordará “O IncaaS e a geração de empreendimentos como serviço”.

Junto com ele estará o engenheiro ambiental e sócio da empresas Methanum e Prronto!, Felipe Gomes, que desenvolve tecnologias para biogás e soluções que combinam a inclusão social e a valorização de rejeitos da mineração. Ele traz ao debate o assunto “Ah, É Lixo!? - Aprendendo a Empreender com o Lixo!”.

Finalmente, o terceiro ponto discutido será “Parcerias como catalisador para o desenvolvimento sustentável”. Quem traz o assunto é o diretor de Inovação do Veritas Grupo, Thiago Borges David.

Os eventos são uma iniciativa da empresa potiguar Veritas Inovação, braço do Grupo Veritas que tem como finalidade o desenvolvimento de soluções inovadoras para sustentabilidade. Os debates são voltados, especialmente, para o público universitário, de empresários e organizações da sociedade civil.

Os ODS Talks terão uma ampla programação de cinco encontros on-line até dezembro deste ano. As inscrições estão abertas clicando aqui.

7

Out

Comunicação

Servidores da Justiça Eleitoral participam de treinamento sobre combate à desinformação no Twitter

Servidores dos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) brasileiros participaram de um treinamento on-line – com representantes da plataforma Twitter – voltado ao combate à desinformação nas Eleições Municipais de 2020, marcadas para os dias 15 e 29 de novembro. O curso foi realizado nos dias 23 e 30 de setembro e no dia 5 de outubro.

Conduzida pelo head de Políticas Públicas da rede social, Fernando Gallo, pelo integrante da equipe de Curadoria do Twitter André Graziano e pelo advogado da plataforma Rafael Batista, a capacitação teve como principal objetivo apresentar os recursos disponibilizados pela ferramenta para divulgação de conteúdos oficiais e de enfrentamento da propagação de notícias falsas na web.

O curso faz parte de uma parceria oficializada na última semana entre o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Twitter para ajudar na disseminação de informações confiáveis sobre o processo eleitoral brasileiro e sobre as medidas sanitárias que deverão ser adotadas durante o pleito para prevenção do contágio pelo novo coronavírus.

Melhores práticas

Em 23 de setembro, primeiro dia da oficina, Gallo ensinou os participantes a usarem o Twitter e apresentou o Fleets, nova funcionalidade para compartilhamento de registros rápidos, que desaparecem 24 horas após serem postados. Para ele, além da quantidade econômica de caracteres, o grande diferencial do Twitter é o fato de ser a única plataforma social totalmente pública.

O head de Políticas Públicas do Twitter esclareceu ainda que, ao contrário das demais redes, a plataforma não veicula anúncios referentes à política ou a assuntos eleitorais em qualquer hipótese. Gallo classificou a desinformação como um fenômeno extremamente complexo, que é combatido pelo Twitter por meio de apoio a iniciativas de educação midiática e parcerias com agências especializadas em checagem de fatos.

Outro ponto polêmico, na avaliação de Gallo, é o uso de robôs em contas do Twitter. Na opinião dele, nem toda automação representa um problema para a plataforma, uma vez que existem bots que prestam serviços importantes aos usuários. A situação se inverte, entretanto, quando o assunto são as mensagens replicadas em massa. “Combatemos proativa e progressivamente automações que se comportam como spam”, disse.

Para identificar e combater os spammers, o Twitter impõe desafios às contas tidas como suspeitas, que precisam provar ser comandadas por humanos. Durante o período do desafio, os perfis em estado de suspeição têm a visibilidade reduzida. Ou seja, não aparecem na timeline dos demais perfis, em conversas e nas buscas feitas dentro da plataforma. “O usuário médio do Twitter não vê a conta”, explicou Gallo.

O representante do site informou ainda aos participantes que, na contramão de outras grandes redes sociais, o Twitter não aceita nenhum tipo de propaganda relacionada à política ou às eleições. “Não permitimos impulsionamento de conteúdo político-eleitoral. O alcance político deve ser merecido, não pago. Por isso, a gente resolveu vedar o impulsionamento, que é quando as pessoas colocam dinheiro para pagar mensagens políticas e eleitorais”, afirmou.

TweetDeck e Moments

Ministrada pelo integrante da equipe de Curadoria do Twitter André Graziano, a segunda aula foi dedicada às aplicações TweetDeck e Moments, desenvolvidas para aprimorar a experiência dos usuários dentro da plataforma que também podem auxiliar no enfrentamento das notícias falsas disseminadas na web.

TweetDeck é uma ferramenta usada para acompanhar, ao mesmo tempo, diversas temáticas, contas, ou hashtags que estão sendo comentadas dentro da plataforma. É dividido em colunas com listas personalizadas pelo dono da conta em cada uma delas. “Qualquer um tem acesso ao TweetDeck com login e senha do Twitter. Muito útil para monitorar contas específicas, como as de agências de checagem”, informou o palestrante.

Já o Moments foi pensado como uma ferramenta de compartilhamento rápido e efêmero de histórias no Twitter. “É uma forma de contar uma narrativa organizando os tweets dentro dela e também uma possibilidade de aumentar bastante a visibilidade dentro do seu conteúdo”, disse Graziano.

Compreendendo o Twitter

O terceiro dia de treinamento, que aconteceu na manhã do dia 5 de outubro, foi dedicado exclusivamente ao combate à desinformação dentro da plataforma. Ao iniciar a aula, o head de Políticas Públicas do Twitter, Fernando Gallo, afirmou que a prioridade da empresa é proteger a saúde da conversa pública, sem interferir no diálogo democrático.

“O Twitter é uma plataforma de liberdade de expressão. Nasceu para que as vozes das pessoas pudessem ser ouvidas na esfera pública”, disse, reiterando o compromisso da plataforma de não aceitar promover quaisquer conteúdos eleitorais ou de cunho político.

Na segunda parte do curso, o advogado do Twitter, Rafael Batista, ensinou aos servidores dos TREs como localizar as informações que podem ser utilizadas nas instruções processuais.

Gallo e Batista encerraram o ciclo de palestras apresentando a preparação da plataforma para o pleito de novembro e a política de integridade de eleições do Twitter. Por fim, eles mostraram os resultados da parceria firmada com o TSE para combater as notícias falsas que circulam nas redes sociais durante o período eleitoral.

7

Out

Comunicação

Encontro digital vai abordar inclusão de idosos no trabalho, longevidade e gestão de gerações

O Movimento Somos 60+, plataforma de conteúdo e inclusão da geração longeva que gera informações relevantes e conecta pessoas que se dedicam a ofertar serviços e produtos para essa parcela da população, promove no dia 8 de outubro, a partir das 19h, o evento digital Inclusão – Gestão  Geracional, Empregabilidade e Diversidade para Longevos, com o objetivo de compartilhar as boas práticas sobre longevidade no trabalho e na administração do convívio das diferentes gerações.

O evento será transmitido ao vivo, pelo canal do YouTube Somos 60 Mais (https://www.youtube.com/watch?v=hqiJEdyQDK4), e contará com a participação de consultores e especialistas como Noelly Mercer, mestre em psicologia e coordenadora do Centro de Inovação Sesi em Longevidade e Produtividade; Henrique Noya, diretor-executivo do Instituto de Longevidade do Grupo Mongeral – referência nacional na discussão dos impactos sociais e econômicos da longevidade; Roberto Palmeira, diretor de Sonhos do Instituto Rope; e Tania Moura, vice-presidente executiva da Associação Brasileira dos Profissionais de Recursos Humanos (ABPRH); entre outros. 

Para acompanhar o evento digital Inclusão – Gestão Geracional, Empregabilidade e Diversidade para Longevos, basta entrar no canal do YouTube Somos 60 Mais, curtir a página e marcar o sininho de notificação para ser avisado sobre o evento.