Mercado

24

Set

Cervejaria comemora 2 anos de expansão com festa em Natal

De uma associação entre os estados do Rio Grande do Norte e Goiás surgiu uma das marcas de cervejas que está conquistando o Nordeste do Brasil: a Oktos. E para festejar dois anos dessa parceria, a marca, que tem fábrica em Natal e está presente em 17 estados do Brasil, além do Distrito Federal, promove a festa 'Bobeira'. 

Com Marcelo Falcão cantando os maiores sucessos do Rappa, o evento será realizado no dia 23 de outubro, a partir das 15h, no Espaço Oktos, localizado ao lado do Hotel Imirá, na Via Costeira. E ainda: duas horas de chope grátis e participações dos DJs Jopin, Pri Oliveira e Flávio Alvarez, além da banda potiguar Alphorria. 

As vendas antecipadas já começaram em três lojas da Ótica Diniz - Midway, Natal Shopping e Petrópolis - ou pela internet, pelo site ou aplicativo da OutGo: https://www.outgo.com.br/. A promoção é da Viva Promoções e Agência Oxigênio.

Vale ressaltar que serão cumpridos todos os protocolos sanitários estabelecidos pelas autoridades, além de segurança e infraestrutura. A festa vai marcar também a inauguração do novo ambiente e conceito em eventos à beira-mar de Natal: Espaço Oktos, antiga Cervejaria Continental.

Muito Chope

Para comemorar os dois anos de sucesso em Natal, a Cervejaria Oktos contará com uma capacidade produtiva de 100 mil litros de chope, com destaque para o recém-registrado estilo de chope IPA (cerveja de característica bem lupulada, com amargor mais acentuado), que passará a integrar o rol de estilos oferecidos pela fábrica natalense. A demanda principal será para o delivery de chope, com entrega especializada para o consumidor final. 

A Cervejara Oktos Natal surgiu de uma fusão entre a Cervejaria Continental em Natal e a marca Oktos Goiânia. Com a modernização e expansão da marca, a fábrica natalense ampliou de 8 para 60 mil litros de chope por mês, a partir de outubro de 2019. Atualmente, a Oktos está presente em cerca de 500 pontos comerciais espalhados pelo Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco. Só no RN, registrou um crescimento de 650%, mesmo com a pandemia em andamento durante os últimos meses.

24

Set

Feira do Empreendedor ganha versão virtual com foco na inovação

No momento em que há um esforço para a retomada das atividades econômicas, fragilizadas em função das restrições impostas pela pandemia da Covid-19, o Sebrae estruturou uma versão digital da Feira do Empreendedor focada na inovação e em temáticas que podem ajudar empresários a alavancar negócios. Neste ano o evento será em nível nacional, tendo como lema “Empreender é para todos!”. Todos os estados estão envolvidos no planejamento e realização do evento.

A Feira do Empreendedor será realizada entre os dias 23 e 27 de outubro próximo, com o lançamento previsto para o Dia do Empreendedor, comemorado em dia 5 de Outubro, às 18h. A programação de lançamento dá uma mostra de como será essa edição e contará com a participação do humorista Fábio Porchat, a CEO do Movimento Black Money, Nina Silva, e o fundador da Cacau Show, Alexandre Costa. As inscrições para ambos são gratuitas e podem ser feitas no site https://feiradoempreendedor.sebraesp.com.br/, tanto para participantes quanto para expositores e empresas interessadas nas rodadas de negócios.

O maior evento de empreendedorismo ocorre em cinco dias, nos vários pavilhões virtuais com temáticas voltadas para quem pretende empreender ou já tem uma pequena ou microempresa. A programação será diversificada e oferecerá muita informação e oportunidades de negócios. A Feira vai ser realizada na plataforma de realidade virtual Sebrae Experience, que permite uma navegação em ambiente 3D fácil, intuitiva, com acesso imediato aos expositores, conteúdos e soluções para os pequenos negócios. Com poucos cliques, os empreendedores também poderão fazer contato com o atendimento remoto e conversar com os consultores do Sebrae, disponíveis para tirar dúvidas e passar orientações. O Sebrae Experience é compatível com os navegadores Chrome, Firefox, Edge, Safari e IE, podendo ser acessado por tablet, celular e desktop.

“A Feira será um grande momento de capacitação e oportunidades para quem quer empreender ou melhorar o seu negócio. Teremos Arena do Conhecimento, Arena de Negócios, Pavilhão de Exposição, área de atendimento e o Pavilhão da Retomada da Economia. Os potiguares que estão pensando em abrir um negócio não podem perder essa chance, a Feira do Empreendedor virtual em 2021 será um grande marco no empreendedorismo brasileiro”, afirma a analista técnica da Unidade de Negócios, Inovação e Tecnologia do Sebrae-RN, Daniela Tinoco.

Durante a feira, haverá palestras – todas com intérpretes de Libras – formando jornadas de conhecimento sobre finanças, vendas, atuação na internet, inserção no mercado internacional, MEI, franquias, entre outros temas.  A Feira do Empreendedor terá uma arena virtual exclusiva para tratar da inovação nos negócios. O ambiente chamado ‘O que posso fazer para inovar?’ oferecerá diversas atividades para os donos de pequenos negócios que desejam inovar de forma prática e simples, gerando valor e diferencial competitivo para seus empreendimentos.

Outra atração da Feira será a Vitrine, um formato novo para o empreendedor apresentar sua marca, produtos e serviços ao público, trocar cartões de visita virtuais e já encaminhar negociações.

Negociação de dívidas

Já o Espaço Retomada será voltado especialmente para os empreendedores que buscam soluções inovadoras na área de gestão empresarial. Nesse pavilhão, haverá informações sobre crédito consciente e serviços financeiros adequados para cada tipo de negócio.Nesse espaço, os empreendedores serão direcionados para acessar palestras e oficinais online, previstas na programação ao longo dos cinco dias, e ainda terão o suporte do Sebrae por diversos canais de atendimento, entre eles, chat e whatsapp.

Também será possível acessar materiais para download, como guias, cartilhas e e-books sobre temas como crédito consciente, crédito emergencial, acesso ao crédito para o Microempreendedor Individual - MEI. Inscreva-se através do site: www.feiradoempreendedor21.com.br

24

Set

Imersão Empresarial será oportunidade para formação estratégica em gestão

Ter mais liberdade, conquistar o lucro desejado e acelerar os resultados. Estes são alguns dos sonhos dos empreendedores, sejam eles de pequeno, médio ou grande porte. Mas para que esses desejos se tornem realidade, é preciso foco, dedicação, persistência e orientações. Para esclarecer temas como estratégia de negócio, gestão e planejamento de ação, o mentor empresarial Péricles Medeiros estará à frente da “Imersão Empresarial – da estratégia à pratica. Entenda como fazer negócio com o pé no chão”.

Direcionado a quem está iniciando, mas também para os que já estão no ramo empresarial, mas sentem falta de maior direcionamento de gestão, o evento vai explorar conceitos teóricos e dar exemplos práticos para empreendedores que trabalham ativamente no dia a dia dos seus negócios. “Será um treinamento de gestão básica, mas para quem está todos os dias na empresa vai ser excelente, pois vai poder usar depois muitas ferramentas que vamos ensinar na imersão”, adiantou o mentor Péricles Medeiros.

Durante a parte da manhã serão debatidos conceitos teóricos, enquanto à tarde será a aplicação prática. Os participantes receberão material didático. Os empreendedores da Imersão Empresarial contarão com um diferencial: durante 15 dias terão uma mentoria em grupo com o especialista. “Como vamos entregar muito material, queremos acompanhar o pós-imersão, ver realmente quem conseguiu colocar em prática, como aplicou e quais foram os resultados”, explicou Péricles.

A Imersão Empresarial - da estratégia à prática será realizada no dia 20 de outubro, no Hotel Villa Park, em Natal, das 8h às 18h. O evento contará com coffee break e almoço inclusos. Os ingressos estão à venda na página http://pericles-1-imersaoempresarial.cheetah.builderall.com

23

Set

Projeto que incentiva empreendedorismo feminino será lançado hoje

Será nesta quinta-feira (23) o lançamento da Rede Mulher de Valor, encabeçado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL). O evento acontece a partir das 15h no Espaço Neuma Leão. Além da apresentação oficial do projeto, o evento vai contar com a participação de Maria Brasil, especialista em comunicação estratégica e gestão de marcas, que vai proferir a palestra “Branding com propósito”.

O projeto se propõe a incluir as mulheres de forma que se tornem protagonistas na transformação socioeconômica da capital potiguar por meio do empreendedorismo. De um lado, empresárias já estabelecidas que vão ajudar outras mulheres - em vulnerabilidade ou informais – a se fortalecer e incrementar a renda.

A Rede Mulher de Valor se propõe a trabalhar com quatro eixos de sustentação: capacitação, crédito, networking e inclusão. Inicialmente serão colocados em prática três projetos focados nas mulheres vítimas de violência doméstica, apenadas e trabalhadoras informais.

À frente do projeto Mulher de Valor está a vice-presidente da CDL, Malu Fontes, única mulher a ocupar o cargo de primeira vice-presidente da instituição. “Há 60 anos a CDL é liderada por homens, então, buscamos um jeito de fortalecer a presença feminina na instituição por meio de um projeto que mobilize as empreendedoras a mudar a vida de outras mulheres, para que, dessa forma, possamos crescer juntas”, aponta.

Os recursos já estão garantidos para colocar em prática de forma imediata esses projetos, seja por meio de emendas parlamentares, por liberação de verbas do Tribunal de Justiça, da Agência de Fomento do RN, ou por apoio de instituições como o Sebrae e outros parceiros e parceiras que se agreguem para incremento financeiro das ações da rede.

A Rede Mulher de Valor será composta por 15 embaixadoras que ficarão responsáveis pela coordenação desses projetos. No entanto, outras mulheres das mais variadas áreas de atuação podem se agregar como membros, desde que possam dar apoio de alguma forma.

23

Set

Magalu lança documentário sobre programa pioneiro de trainee exclusivo para pessoas negras

O Magalu, uma das melhores empresas para trabalhar no Brasil, de acordo com o Instituto Great Place to Work, acaba de lançar o documentário “Legado”, sobre o primeiro programa de trainee exclusivo para pessoas negras, iniciado em 2020. O filme retrata a trajetória dos 19 jovens selecionados entre mais de 22 000 candidatos que, em novembro, após 10 meses de treinamento, vão assumir postos de trabalho em diversas áreas da companhia.

“Queríamos contar essa história da forma mais humana e transparente possível”, diz Ana Luiza Herzog, gerente de reputação e sustentabilidade do Magalu. “O documentário expõe a polêmica gerada pela decisão do Magalu, o longo processo de seleção e, mais importante, as percepções e emoções dos protagonistas, os 19 trainees escolhidos."

"Legado" foi produzido ao longo de 11 meses e mostra o processo em suas várias etapas: do anúncio do programa à revelação dos escolhidos, das entrevistas ao início do trabalho dos trainees na empresa.  

Para a produção do documentário, o Magalu deu prioridade ao trabalho de profissionais negros, entre eles, o diretor Alex Buck. “Me sinto pessoalmente gratificado, por, além de inserir profissionais negros na equipe técnica, também presenciar jovens negros e negras em um espaço que privilegia o desenvolvimento de sua potência criativa e intelectual”, afirma Buck. “Quando um jovem negro ascende, ele ou ela leva consigo os sonhos e desejos que não puderam ser realizados por seus antepassados e abre caminhos de ascensão para seus descendentes." 

A produção do documentário é da Na Lata Filmes. O material está disponível no YouTube da companhia: https://youtu.be/_Z0ovbveEkI.

Programa de trainee 2022 

Nesta terça-feira (21), o Magalu abriu as inscrições para o próximo programa de trainee, que será novamente para candidatos pretos e pardos. “Nossa intenção é que tanto o quadro geral de colaboradores quanto o de liderança da companhia reflitam a composição racial do país, e um único programa exclusivo para negros não seria suficiente para atingirmos o objetivo”, afirma Patricia Pugas, diretora-executiva de gestão de pessoas do Magalu.

O programa aceitará candidatos formados entre dezembro de 2018 e dezembro de 2021, em qualquer curso superior. Fluência em língua inglesa e experiência profissional anterior não fazem parte dos pré-requisitos para a seleção. A idade e instituição de ensino dos candidatos não são critérios avaliados pelos recrutadores. Pessoas de todo o país podem participar, desde que tenham disponibilidade para se mudar para São Paulo, onde fica a sede da companhia. O selecionado de fora da cidade receberá auxílio mudança.

Todos os trainees terão os seguintes benefícios: 

Salário: R$ 6 800                                                                                               

Benefícios:

- PLR

- Vale-refeição ou Vale-alimentação

- Vale-transporte

- Planos médico e odontológico 

- Gympass

- Univers

- Desconto em produtos

- Home office híbrido

- Frutas no escritório

- Liberdade para se vestir como quiser

- Previdência Privada

- Bolsa inglês, além de uma grade de desenvolvimento exclusiva para aceleração de carreira do trainee com job rotation e de sessões mentoria

As inscrições podem ser realizadas pelo site: https://maga.lu/trainee2022. 

23

Set

As 10 startups mais promissoras do Brasil, segundo LinkedIn

O LinkedIn divulgou nesta quarta-feira, 22, a lista LinkedIn Top Startups de 2021, que elenca dez jovens e emergentes empresas que continuaram a atrair investimentos e interesse dos brasileiros neste ano. São elas: C6 Bank, Neon, Gupy, Kestraa, Mandaê, Loft, Dengo Chocolates, DataSprints, Kovi e Liv Up. Vale destacar que as duas primeiras do ranking são empresas de serviços financeiros.

Para definir a lista, o LinkedIn analisou dados da plataforma com foco em quatro pilares: crescimento no número de funcionários; interesse por vagas; engajamento de usuários com a empresa e seus funcionários; e quantos talentos essas startups atraíram das empresas que fazem parte da lista de Top Companies do LinkedIn. Os dados são normalizados entre todas as startups elegíveis. Para serem elegíveis, as empresas precisam ter sido fundadas no máximo em 2013, ter no mínimo 50 funcionários, ser de propriedade privada, independentes e ter sede no Brasil.

O LinkedIn também excluí todas as empresas de recrutamento e seleção, “think tanks”, empresas de capital de risco, firmas de advocacia, empresas de consultoria de TI e gestão, organizações sem fins lucrativos e entidades filantrópicas, aceleradoras e estatais. Segundo a plataforma, as startups que dispensaram 20% ou mais de sua força de trabalho no prazo em que a metodologia foi aplicada (1º de julho de 2020 a 30 de junho de 2021) também são inelegíveis.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/09/23/as-10-startups-mais-promissoras-do-brasil-segundo-linkedin.html

23

Set

Pesquisa: 7 em cada 10 consumidores realizam até cinco compras pela internet por mês

O comércio eletrônico brasileiro vive um dos anos mais marcantes de sua história, com um crescimento expressivo das vendas online. Essa mudança de hábito do consumidor fica evidente ao analisar a frequência dessas compras: 70% dos consumidores realizaram até cinco compras virtuais entre junho e julho. O dado faz parte do levantamento “Compras e pagamentos em lojas online”, realizado pela Nuvemshop, plataforma de e-commerce líder na América Latina com mais de 90 mil lojas, com o apoio das empresas de pagamentos Iugu e Pagar.me.

“A América Latina é o mercado de comércio eletrônico que mais cresce no mundo. O Brasil vem puxando essa expansão e, hoje, o e-commerce representa 10% do varejo. Esses dados demonstram que ainda há bastante espaço para desenvolvimento do comércio online e, nesse contexto, entender o consumidor e as suas preferências, além de aprimorar todo o processo de compras no ambiente digital, são fatores fundamentais para chegar lá. O estudo mostra que os brasileiros já confiam nesse modelo de compra e indica alguns pontos de atenção para lojistas no ambiente virtual”, afirma Guilherme Pedroso, Country Manager da Nuvemshop no Brasil.

O estudo apontou que 87% dos consumidores se sentem seguros ao fazer compras na internet. Entre os fatores que reafirmam a segurança, 57% apontam a garantia de entrega e a possibilidade de acompanhar o pedido. As possibilidades de troca ou devolução e a opção de reembolso vêm na sequência, com 52% e 46%, respectivamente. Outro fator importante para o consumidor ter segurança na compra online é conhecer outras pessoas que já compraram na mesma loja, apontado por 38% dos entrevistados. No caminho contrário, o elemento que mais gera insegurança são as reclamações sobre as lojas e produtos, para 66% dos consumidores. Em seguida, o medo de ter problemas com o cartão pesa na decisão de 52% dos respondentes.

Transparência e serviço completo

Para os consumidores que participaram do estudo, a jornada de compras deve ser a mais direta e transparente possível, com informações completas e opções variadas de pagamento. O relacionamento prévio com uma empresa é importante, mas não determinante – mais de um terço dos respondentes (37%) disse que raramente deixa de fazer compras por não ter cadastro nas lojas.

No entanto, uma parcela significativa (41%) afirmou que não saber qual empresa processa os pagamentos já foi impeditivo para as compras e 80% deixaram de concluir um pedido por não poder realizar o pagamento online do jeito que gostaria, seja escolhendo boleto, cartão, Pix ou outra opção de pagamento. 

On Line, Shopping, Confecções, Móvel, Compras On Line

Obter todas as informações em um só lugar tem papel importante na hora da compra, já que 57% dos compradores classificam a descrição incompleta dos produtos como uma das “piores partes de fazer compras online”. Para 44%, ter que acessar um outro site fora da loja para fazer o pagamento também compromete a qualidade da experiência. 

Custos da compra

Os custos de comprar online, como o frete e as condições de parcelamento, têm grande peso na decisão do cliente no momento de concluir um pedido. O frete é responsável por grande parte dos abandonos de carrinho. Dentre os participantes, 62% mencionaram que o custo da entrega causou a última desistência em uma experiência de compra online. Para 10%, o prazo para entrega também teve influência no abandono do carrinho de compra. 

Dentre os que compram com cartão de crédito – 58% usam cartão físico e 56%, o virtual –, o parcelamento é a opção de 55%. A preferência geral (91%) é por poucas parcelas com juros menores. Também em relação à forma de pagamento no e-commerce, o Pix já é o segundo meio de pagamento mais usado, com 50% de adesão, atrás apenas dos cartões de crédito (nos formatos físico e digital).

Sobre a pesquisa

O estudo “Compras e pagamentos em lojas online” foi desenvolvido pela Nuvemshop, que ouviu 500 consumidores de todo o Brasil para traçar um perfil das preferências sobre as compras virtuais. A publicação da pesquisa tem o apoio das plataformas Iugu e Pagar.me.

Para a Nuvemshop, entender o cenário do comércio eletrônico é o primeiro passo para que os lojistas possam conquistar seu espaço. “O mercado está em constante mudança e as tendências nunca avançaram tão rapidamente quanto agora. Ouvir o consumidor, acompanhar de perto os negócios e desenvolver estratégias de fidelização é essencial para transformar ideias de negócios em realidade”, comenta Pedroso.

“A missão da Nuvemshop é estar ao lado do empreendedor, e usamos nossos recursos para oferecer uma visão ampla do mercado para potencializar sonhos e ajudar essas pequenas e médias empresas a crescer”, completa. 

Acesse o conteúdo completo aqui.

23

Set

Social Hack desafia jovens a buscar soluções para problemas ambientais

Jovens de todo o país serão desafiados a pensar novas ideias e soluções inovadoras para os problemas ambientais das cidades brasileiras durante a terceira edição do Social Hack, uma maratona de inovação, tecnologia e criatividade promovida pelo Sebrae. As inscrições para a competição encerram nesta quarta-feira (22) no site do evento (https://socialhackonline.com). A Maratona de Ideias começa no dia 24, de forma remota, e vai durar todo o fim de semana. Os participantes irão desenvolver ideias de negócios relacionadas à sustentabilidade. Os autores dos melhores projetos receberão R$ 60 mil em prêmios.

Auxiliados por um time de mentores ligados a empresas, como o Sebrae, Instituto Butantan, IBM, Stefanini Grupo e Fiocruz, os jovens formarão equipes que cumprirão os desafios da competição de ideias inovadoras, de base tecnológica, para resolução de problemas ambientais. “Vamos colocar três desafios sobre o meio ambiente para que os estudantes, universitários e demais interessados no tema possam desenvolver as soluções para esses desafios. Os projetos precisam ser de base tecnológica, sustentáveis e que possam responder aos grandes desafios do meio ambiente”, adianta a gestora do projeto de Impacto Social do Sebrae no Rio Grande do Norte, Mona Paula Nóbrega.

Os desafios do Social Hack estarão relacionados a questões, como geração de resíduos sólidos, crédito de carbono e cidades mais sustentáveis, entre outros temas. O resultado final será divulgado no dia 29 deste mês.Na última edição do Social Hack, foram mais de 400 jovens participando dos desafios da maratona. E nesta edição os inscritos vão mergulhar nas problemáticas ambientais enfrentadas no Rio Grande do Norte e no Brasil como um todo e pensar soluções que possam responder esses desafios.

“As ideias precisam gerar um impacto positivo no meio ambiente, mas também devem gerar lucro para quem concebeu a ideia de negócio. Vamos selecionar uma equipe de vencedores para que eles participem da segunda fase do programa, que vai ser a fase de tirar essas ideias do papel e colocá-las em prática”, diz Mona Paula. Os seis melhores projetos ganharão ainda bolsa integral em um dos programas de pré-aceleração promovidos pelo StartupDays. Além dos prêmios e das bolsas, o participante de um hackathon como o Social Hack só tem a ganhar, pois o evento pode contribuir para ampliar o networking e o contato com mentores e palestrantes renomados no país, extremamente qualificados, que podem ajudar a transformar uma ideia em um negócio.

21

Set

Sites da Smart Fit passam a ser acessíveis em Libras

Sempre em busca da democratização do acesso ao fitness, a Smart Fit traz mais uma inovação aos seus canais digitais. Para marcar o Setembro Azul, mês da visibilidade da comunidade surda, a partir do dia 20, o site oficial da Smart Fit terá a Maya, uma tradutora virtual da Língua Brasileira de Sinais, contribuindo para acessibilidade de pessoas surdas com deficiência auditiva.

Com ajuda da Maya, desenvolvida pela empresa especialista em acessibilidade digital Hand Talk, as pessoas poderão traduzir os textos dos sites da Smart Fit para a Libras. Basta clicar no botão azul com as duas mãozinhas, no canto direito da página. Depois, é só selecionar o texto para que a tradutora virtual sinalize o conteúdo a utomaticamente.

Além do site oficial, com as informações sobre as unidades da Smart Fit, a comunidade surda também terá acessoa ao conteúdo do portal Smart Fit News em Libras. Informações sobre saúde, treino e nutrição poderão ser acessadas por pessoas surdas com deficiência auditiva.

“A chegada da Maya é mais uma conquista na nossa missão de incentivar cada vez mais pessoas a cuidarem da saúde e praticarem atividade física. Queremos que tanto as nossas unidades físicas como nossos serviços digitais sejam espaços acessíveis e inclusivos”, afirma o CMO do Grupo Smart Fit, Leonardo Cirino.

21

Set

Novas medidas de incentivo ao mercado imobiliário beneficiam quem quer comprar imóveis prontos para morar com estrutura diferenciada

Os próximos meses prometem ser de aquecimento nas vendas de imóveis. Isso porque o mercado recebeu com otimismo mudanças importantes no programa da habitação Casa Verde e Amarela, do governo federal, e a redução da taxa de juros para financiamento pela Caixa Econômica, anunciados nos últimos dias. As medidas ampliam as possibilidades para quem quer realizar o sonho da casa própria – tornando possível, inclusive, adquirir casas duplex em condomínio fechado, em localização privilegiada na Grande Natal. 

O programa Casa Verde e Amarela comtempla famílias que buscam comprar seu primeiro imóvel e possuem renda até R$ 7mil/mês. Cada faixa tem subsídio máximo e taxa de juros específico e muda de região para região. Aqui no Rio Grande do Norte, o subsídio máximo é R$ 21mil. Das mudanças, houve aumento da primeira faixa de renda era de até R$ 1.800 para até R$ 2.000. Com taxa de juros de 4,25% ao ano, para cotistas do FGTS, e 4,75% ao ano para quem não é cotista. Antes, eram enquadrados imóveis até R$ 180 mil. Agora, o imóvel pode ser de até R$ 198 mil. 

A Caixa Econômica Federal também anunciou redução na taxa de juros do crédito imobiliário. Segundo o banco, a modalidade atualizada contará com taxas de 2,95% ao ano, mais a remuneração da poupança, o que representa uma queda de 0,4% em relação às taxas hoje vigentes. As contratações com as novas taxas começam em outubro. 

“Frente ao aumento da inflação e da taxa básica de juros, a Selic, que hoje é de 5,25%, o anúncio da redução na taxa de juros e a expansão da faixa de renda do Casa Verde e Amarela, confirmam que é hora de aproveitar a oportunidade para assegurar a compra de casa própria, pronta para morar”, assegurou o co-fundador da Kactus Hub, Rafael Matheus. Ele destaca que há oportunidades no mercado para o consumidor que pretende adquirir, inclusive, casas já prontas, como é o caso do Condomínio Jardine. 

O empreendimento oferece um novo conceito de moradia, sendo um condomínio fechado de casas duplex, com trilha ecológica privativa, e localizado a apenas 5 minutos do centro de Parnamirim, com o grande diferencial do imóvel, no Jardine, que pode ser 100% financiado. 

O banco financia o máximo de 80% do valor em até 360 meses, e os outros 20%, a Kactus Hub financia em 36 meses. “Essa é uma opção ideal para quem não tem o dinheiro suficiente para dar entrada no imóvel. Além disso, é possível usar o saldo do FGTS também para quitar o valor que o banco não financiou”, explicou Rafael Matheus. 

Condomínio acessível com estrutura diferenciada

O residencial é formado por casas duplex de 65m² de área construída e 75m² de área total. O térreo tem varanda, sala de estar e jantar, banheiro social, cozinha, área de serviço e vaga de garagem. No primeiro andar, são dois quartos, sendo 1 suíte, e hall. É o único no RN, enquadrado no Casa Verde e Amarela, que possui trilha ecológica privativa. São mais de 21 mil m² de reserva natural preservada. 

O condomínio fica a apenas 5 min do centro de Parnamirim e a 10min da Av. Maria Lacerda e tem diversas opções de lazer e segurança, incluindo acesso por biometria. O Jardine possui guarita ativa 24h; monitoramento de segurança com ronda noturna; estacionamento para visitantes; piso intertravado em todas as vias; salão de jogos; salão de festas; brinquedoteca; praça; mini-campo gramado; playground; academia ao ar livre; churrasqueiras; redário; piscina adulta e infantil.

O sucesso do Condomínio Jardine se reflete em números expressivos. Já são 134 famílias morando no empreendimento. No primeiro semestre de 2021, foram vendidas todas as 20 unidades prontas. Neste semestre, outras 20 unidades também estão prontas para morar e 11 já foram vendidas. Para os próximos 14 meses, a expectativa é de que sejam entregues outros novos 106 imóveis, totalizando 240 unidades habitacionais em um único empreendimento.

Sobre a Kactus Hub

A Kactus Hub é uma incorporadora imersa no digital, focada em transformar moradias em lugares para se viver. Desde 2009 no mercado potiguar, atua em três frentes: a Kactus Imóveis, uma imobiliária moderna com sua própria equipe de vendas, marketing e publicidade que oferece imóveis e lotes para todos os perfis; a Kactus Construções, direcionada para empreendedores/empresários com um projeto a executar (B2B) ou para pessoa física querendo construir a casa própria; e Kactus Capital, que auxilia no desenvolvimento de um projeto de investimento no setor imobiliário com ganhos acima do mercado. A Kactus Hub já vendeu mais de R$ 250 milhões e tem mais de 500 casas e 4.600 lotes em construção e entregues.

18

Set

Negócios de pequeno porte são responsáveis por quase 50% de todos os valores sonegados no país

Desde 1992, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) tem se dedicado a analisar a realidade tributária nacional. O órgão lançou uma edição do “Estudo sobre Sonegação Fiscal das Empresas Brasileiras”, que monitora os índices de evasão fiscal no país.

Embora mais positivos — a taxa de sonegação média caiu de 39% para 15% nos últimos dezesseis anos — os dados da pesquisa apontam alguns alertas, como a contribuição das pequenas empresas brasileiras, já que elas somam quase 50% dos valores sonegados no país. Em números, chega a R$ 195 bilhões dentro do montante de R$ 417 bilhões em tributos que não são declarados anualmente no país.

Segundo especialistas, os pequenos empreendimentos brasileiros pagam 42% de seu faturamento em impostos, por isso muitos optam por sonegar. Um dos principais motivos para isso, de acordo com a pesquisa, seria o erro no enquadramento tributário, o que acaba aumentando os custos fiscais.

Para Evandro Teixeira, responsável jurídico pela Eucontabilizo Web, os estudos da Sage e do IBPT apontam, em conjunto, para um problema estrutural na realidade fiscal das pequenas empresas brasileiras. “Sem conhecimento ou uma consultoria tributária neste sentido, os micro e pequenos negócios estão suscetíveis a cometer falhas em suas operações fiscais, seja declarando tributos a mais, seja sonegando”. Vale lembrar que a sonegação é crime contra a ordem tributária e está previsto nos artigos 1º e 2º da Lei 8137/90, com previsão de pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa.

Ainda que as empresas de pequeno porte sejam responsáveis por grande parte da sonegação no país, a Reforma no Imposto de Renda, aprovada pela Câmara dos Deputados recentemente, atualizou a tabela de modo que aqueles que recebem um salário maior terão que pagar mais impostos, o que aumenta a chance de um crescimento da sonegação fiscal também nas grandes empresas, que poderão se subdividir ou até negar o crescimento para evitar pagar os devidos valores.

Um beco sem saída

É fato que, desde maio, o Fisco tem notificado cada vez mais empresas. No documento, a entidade alerta inconformidades tributárias e estabelece um prazo de 60 dias para o contribuinte analisar as informações e retificar suas declarações fiscais. “Caso a empresa não tome nenhuma atitude nesse período, poderá ser autuada pelo fisco e, em casos de dolo ou má-fé na fraude, a multa tributária pode chegar a até 225%, conforme previsto no artigo 44 da Lei 9430/96”, revela Teixeira.

Segundo o responsável jurídico pela Eucontabilizo, é um beco sem saída. “A falsa impressão de que o fisco pode ser enganado não se sustenta ao longo prazo. Muitas vezes a empresa desconhece a quantidade de informações disponíveis na base de dados do fisco. Essas informações são cruzadas com aquelas ofertadas pela própria empresa em busca de falhas de arrecadação, podendo resultar na cobrança dos tributos devidos com encargos altíssimos”, afirma.

O advogado inclusive tem um cliente que recentemente recebeu uma notificação do Fisco. No informe diz: “Identificamos divergências nos valores das receitas informadas em sua Escrituração Contábil Fiscal (ECF) do exercício de 2020 quando comparamos com as outras bases de dados da Receita Federal para o mesmo período e por isso a sua PJ está em Malha Fiscal”. Neste caso, a recomendação à empresa é reconferir todas as declarações enviadas ao fisco e, se necessário, retificá-las imediatamente, recolhendo os tributos devidos com os acréscimos legais, evitando assim autuação e, por consequência, as multas elevadas.

 

17

Set

Balança do RN encerra agosto com déficit de US$ 10,3 milhões

As exportações do Rio Grande do Norte registraram em agosto o segundo pior desempenho neste ano. O envio de mercadorias para o mercado internacional contabilizou um volume de US$ 14,6 milhões, uma queda de 49,4% em relação ao mês anterior, quando as exportações potiguares somaram mais de US$ 29 milhões. Essa desaceleração, somada a um aumento de 40% nas importações do estado, foi decisiva para a balança comercial do Rio Grande do Norte fechar o oitavo mês de 2021 com um déficit de US$ 10,3 milhões. Porém, no acumulado do ano, o saldo é positivo com um volume de US$ 25,5 milhões.

Os dados sobre a venda de mercadorias potiguares no mercado internacional estão na edição de agosto do Boletim da Balança Comercial do RN, divulgado pelo Sebrae no Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (16). O informativo é mensal e traz a evolução dos principais resultados, envolvendo as importações e as exportações do estado. O boletim está disponível para consulta e download no portal da instituição (www.rn.sebrae.com.br

O desempenho baixo das exportações no mês passado, entre outros fatores, pode estar relacionado ao período de entressafra do melão, que tradicionalmente figura entre os principais itens da pauta de exportação do estado. “A retomada do plantio ocorre, normalmente, no finalzinho de julho. E as exportações da fruta começam de fato a partir da segunda quinzena de agosto. Por isso, não há números expressivos de exportação de melão neste mês”, explica o analista técnico e gestor de Fruticultura do Sebrae-RN, Franco Marinho.

Dessa forma, o ranking de produtos mais exportados sofreu alteração e até o petróleo, que vinha figurando nos três meses anteriores entre as mercadorias mais exportadas, saiu das primeiras posições. As lagostas foram o item com maior volume de negociação, com um total de US$ 2,5 milhões. O segundo produto com maior volume enviado para o exterior foram os tecidos de algodão, com uma negociação de US$ 1,3 milhão. Juntos alguns produtos de origem animal atingiram um volume de US$ 1,7 milhão. As balas e confeitos de caramelo entraram no ranking com vendas que chegam a US$ 767,9 mil.

Os Estados Unidos foram o principal parceiro comercial do Rio Grande do Norte em agosto, com acordos que totalizaram US$ 6,8 milhões, principalmente pelas aquisições de lagostas. A China também adquiriu o crustáceo inteiro e as exportações para o país asiático somaram US$ 840 mil. Os tecidos foram principalmente para a Colômbia e o Peru. No acumulado do ano, as exportações do Rio Grande do Norte totalizam US$ 227,3 milhões. Esse volume é 47% maior que o acumulado no mesmo intervalo de 2020, quando as exportações do RN chegaram a US$ 154,6 milhões.

De julho para agosto, as importações do Rio Grande do Norte saíram de US$ 17,8 milhões para mais de US$ 25 milhões. Isso representa um crescimento de 40,2% e, em relação ao mesmo mês do ano passado, um aumento de 95,5%, já que em agosto de 2020 o RN importou um total de apenas US$ 12,8 milhões. Os principais produtos importados no mês passado foram os trigos, com uma negociação de US$ 11,4 milhões, seguidos das torres de aço ou ferro usadas na indústria eólica. Foram trazidos US$ 4,1 milhões em insumos para essa cadeia produtiva, que posiciona o Rio Grande do Norte como o estado com a maior capacidade instalada de usinas eólicas em operação comercial do Brasil.

O maior montante gerado pela importação de mercadorias veio da Argentina, devido às torres provenientes desse país vizinho, com um volume de US$ 6,7 milhões. Os Estados Unidos com importações da ordem de US$ 5,5 milhões, principalmente pelo trigo, que também veio da Rússia e do Canadá. A China apareceu na terceira posição com um volume de US$ 3, 2 milhões, valores endossados principalmente pela importação de policloreto de vinila.

Analisando as importações do Rio Grande do Norte acumuladas nos oito primeiros meses do ano, o estado soma US$ 201,7 milhões em importações – 78,2% maiores que o acumulado em 2020. E descontando o volume das exportações, da ordem de US$ 227,3 milhões – 47% maiores que o mesmo período do ano passado -, o saldo da balança acumula um superávit de US$ 25,5 milhões, que é 38,2% menor que o saldo registrado entre janeiro e agosto de 2020, quando o saldo foi de US$ 41,4 milhões.

 

Foto: Agência Sebrae

16

Set

RD Station e ESPM fecham parceria para bootcamp de Inbound Marketing

Profissionais da área de comunicação e marketing terão uma oportunidade de se aprofundar em estratégias de marketing digital com duas grandes referências de mercado. A RD Station, líder no desenvolvimento de software para pequenas e médias empresas, e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), se uniram na criação do Bootcamp Inbound Marketing - Desafio RD Station. O curso online com carga horária de 20 horas terá início no dia 1º de outubro. As inscrições estão abertas no link

Os alunos irão implementar uma estratégia completa de inbound marketing, desde a criação de uma landing page, envio de e-mail marketing e produção de um conteúdo rico. Todas as etapas serão feitas com o uso do RD Station Marketing, ferramenta líder de automação de marketing na América Latina. Uma empresa parceira será convidada para a aplicação da estratégia, ou seja, o estudante fará a implementação do projeto para a marca, vendo na prática os resultados. 

O curso será ministrado pelo professor Bruno Peres, premiado globalmente por seus cases na área de marketing e planejamento digital. Peres atua como docente desde 2010 e já deu aulas e palestras em nove países.  Foi líder global de inteligência de marketing na sede da ONU em Nova York, trabalhou e liderou equipes em empresas como GROUPON, Accorhotels, iFood, Discovery Channel, UNICEF e na Agência de Refugiados da ONU. 

A diretora de parcerias e canais da RD Station, Shelly Bronstein, destaca que o curso é uma excelente oportunidade de os participantes aprenderem na prática. “A RD e a ESPM são duas referências no mercado e essa parceria vai entregar um conteúdo único para os alunos. Vamos disponibilizar nossa ferramenta e uma série de materiais de apoio, além de treinamentos para ajudar na execução da estratégia produzida”, finaliza. 

16

Set

Inovação: CEO da Interjato Soluções fará apresentação em reunião que discute investimentos 2022 do BNB

A Interjato Soluções tem se posicionado cada vez mais como uma empresa em busca de inovação constante. O CEO da Interjato, Erich Rodrigues, foi convidado pelo Banco do Nordeste para fazer uma apresentação sobre as potencialidades e desafios da Inovação durante a reunião do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) 2022 do Banco do Nordeste.

Na programação para o FNE 2022, o Banco do Nordeste consulta o setor produtivo – um dos atores importantes no processo –, para definir quais áreas receberão recursos e em quais volumes, contribuindo com a definição dessa destinação.

“Inovação não é mais sobre melhoria em processos ou diferenciação de mercado. É uma questão de sobrevivência e necessidade das empresas para continuarem participando de um mundo cada vez mais globalizado”, defende Erich Rodrigues, que reforça: “Inovar é a nova palavra de ordem e precisa estar dentro de empresas de todos os portes. Vemos de forma positiva a iniciativa do BNB de colocar como um dos itens temáticos para investimentos de 2022 e é sinal também que o Banco está em sintonia com temas importantes para nossa economia”.

O CEO da Interjato Soluções defende que as empresas precisam ter essa capacidade de inovação, de geração de diferenciais e também de aplicação muito rápidas para uma progressão contínua. E complementa: “Na Interjato temos o objetivo de inovar a todo momento. Quando pensamos no Hub de Inovação, nos propomos a reunir a experiência de parceiros nacionais e internacionais para troca de conhecimentos e experiências, de modo a fomentar oportunidades para buscar novas soluções para as dores das empresas, do ecossistema e do Rio Grande do Norte”, reforça Erich Rodrigues.

A Interjato Soluções tem se posicionado ao longo dos últimos anos entre as melhores empresas de implementação, integração e operação de tecnologia do país. Potencializando oportunidades em inovação, a Interjato tem ainda, contribuído para o desenvolvimento tecnológico da região Nordeste através do Hub de Inovação, espaço que propõe integrar aceleração de projetos, desenvolvimento de soluções, geração de negócios e aprendizado.

16

Set

IMD abre processo seletivo de bolsista para Diretoria Administrativa

O Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) abriu, nesta terça-feira, 14, inscrições para processo seletivo de bolsista de apoio técnico e administrativo para atuar em sua Diretoria Administrativa, no setor de Recursos Humanos. Está sendo ofertada uma vaga, além de formação de cadastro de reserva, para estudantes de graduação regularmente matriculados na UFRN, preferencialmente nos cursos de Administração ou Psicologia.

Os interessados poderão fazer sua inscrição até o dia 18 de setembro, por meio de formulário eletrônico. Também no formulário, os candidatos devem anexar cópia do RG e CPF, currículo, comprovante de matrícula na UFRN do semestre atual e histórico acadêmico da graduação.

A carga horária da bolsa será de 20 horas semanais, com remuneração de R$400 mensais. A seleção será composta de duas etapas: homologação das inscrições e entrevista, a ser realizada no dia 21 ou 22 de setembro, por meio da ferramenta Google Meet. Os classificados na primeira etapa receberão, em seus e-mails, o link necessário para o encontro.

Entre os requisitos para os candidatos, estabelecidos no Edital 070/2021, está o de possuir conhecimento ou experiência técnica/acadêmica no atendimento ao público e na realização de rotinas administrativas utilizando recursos de informática.

A data provável para divulgação da listagem dos candidatos com inscrições aprovadas será 20 de setembro. Já o resultado final deverá ser disponibilizado no dia 24 de setembro – em ambos os casos, o acesso será possível na seção de editais do site do IMD.