Mercado

12

Abr

Mercado

Arena das Dunas incentiva comércio local

Centro de negócios e lazer de Natal, a Arena das Dunas inova para ajudar os pequenos negócios, que resistem às crises provocadas pela pandemia do novo Coronavírus.

A campanha _'Curta o Comércio Local'_ foi lançada com o propósito de dar mais visibilidade ao comércio local. Através das mídias sociais e de projeção digital nas pétalas do estádio, a Arena das Dunas colabora com a divulgação das marcas locais.

As informações, segundo o departamento de marketing da Arena das Dunas, foram divididas em grupos de até 40 empresas (ou empreendedores). Será divulgado um grupo por semana, tanto na internet quanto na mídia digital externa.

Mais informações pelo e-mail enviepraarena@arenadunas.com.br 

12

Abr

Mercado

Capacitação pode auxiliar pequenos negócios a reverterem a crise

 Quando o mercado se retrai, as vendas caem e o negócio começa a dar sinais de que precisa de readaptação, como ocorre em momentos de crises. Esta é a hora em que conhecimento e criatividade podem ser decisivos para se soerguer. Se a necessidade é capacitação, o Sebrae no Rio Grande do Norte apresenta soluções gratuitas para as mais de 208 mil micro e pequenas empresas potiguares.

São conteúdos digitais, cursos e palestras virtuais à disposição do empreendedor, que deseja usar criatividade, inovação e novos conhecimentos como aliados da evolução do negócio. Somente na fase mais aguda da pandemia no ano passado, mais de 90 mil empreendedores do estado utilizaram esse suporte virtual do Sebrae para vencer os desafios da crise e permanecerem no mercado.

Mas, além de todo o conteúdo técnico que pode ser acessado a qualquer momento no Portal do Sebrae (www.rn.sebrae.com.br), a instituição também oferece uma variedade de cursos gratuitos, que podem capacitar o empresário de negócios de pequeno porte em áreas que apresentam pontos de melhoria. Dentro dessa estratégia de disponibilizar educação e orientação a donos de pequenos negócios e ainda a potenciais empreendedores, são disponibilizadas  mais de 140 opções de capacitações totalmente gratuitas.

A gerente da Unidade de Soluções e Relacionamento do Sebrae-RN, Tathiana Udre Varela, reforça que o Sebrae tem buscado atender as principais demandas dos proprietários de pequenos negócios e criar as soluções que podem ajudá-los a vencer desafios, através de capacitações gratuitas e remotas, como o atual momento exige.

“Estruturamos uma carteira de cursos e outras capacitações focadas em pontos essenciais para que a empresa mantenha as operações, mesmo diante dessa crise. Levamos em conta a rotina desses empreendedores e apresentamos opções de cursos, em diferentes plataformas, como aplicativos de mensagens, que podem se encaixar no tempo disponível da agenda desses empresários. E tudo isso, com metodologia focada em cada perfil de empresa e de fácil entendimento”, ressalta a Tathiana Udre. Confira a lista com 20 cursos que o Sebrae oferece e que podem ajudar os empresários a se reinventarem na crise:

Para Empresários:

  1. Marketing digital para o empreendedor

Descubra como construir e monitorar uma estratégia de marketing digital para alavancar o seu negócio.

Gestão Financeira

Todo empreendedor sabe que a necessidade de planejamento é uma realidade, mas como alcançar uma rotina organizada? O curso Gestão Financeira possibilita que você consiga fazer a análise e o controle das atividades financeiras da sua empresa. Assim, será possível tomar decisões cada vez mais acertadas e, consequentemente, maximizar os resultados financeiros.

Customer Success: como conquistar e manter clientes

Aumentar a satisfação dos clientes é uma estratégia de sucesso para toda empresa. Por isso, é muito importante estar por dentro do que é o customer success, uma nova abordagem empresarial que coloca o consumidor no centro de tudo. Afinal, é para resolver os problemas dele que um empreendimento é montado.

Microcrédito consciente

O curso abordará temas relacionados ao planejamento e orientação para o crédito. O conteúdo trata de questões como: noções de formação de preço, ponto de equilíbrio e lucro, relação do capital de giro, fluxo de caixa, ciclo financeiro e ciclo operacional, cálculo da necessidade de capital de giro, requisitos para acesso ao crédito, finalidades e modalidades de crédito, taxa de juros e custo efetivo total, entre outras.

Como vender pela internet na crise do coronavírus

No curso você vai entender como a internet é fundamental, principalmente neste momento de crise, para o avanço e o sucesso da sua empresa. Você conhecerá técnicas para melhorar sua performance nas redes sociais e aumentar o tráfego de clientes nos seus canais de vendas.

LGPD: a sua empresa está preparada?

Se você é uma pessoa conectada, certamente já leu algo sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, a LGPD. Mas, você sabe exatamente como ela funciona, quais são suas diretrizes e os impactos da sua implementação? Neste curso, você descobrirá como a LGPD mudará a maneira de as empresas lidarem com dados pessoais.

Avaliando as vendas do seu negócio (Curso por Whatsapp)

O sonho de todo microempreendedor é aumentar seu volume de vendas e ver seu negócio crescer. Neste curso, oferecemos as ferramentas certas para alcançar esse objetivo. Nele você vai aprender a fazer uma avaliação e um planejamento de vendas bem feitos e ter resultados cada vez melhores.

Inovação e possibilidades de crescimento (Curso por Whatsapp)

A inovação se tornou um diferencial competitivo para empresas de todos os portes, do pequeno, passando pelo médio e chegando ao grande. É inovando que empresas conseguem se manter relevantes no mercado, e se o processo for contínuo, à frente da concorrência na maioria das vezes. Mas como a sua empresa pode aplicar o conceito de inovação em seu dia a dia? Neste curso mostramos o que você precisa saber para implantar a cultura de inovação no seu negócio.

Fluxo de caixa como ferramenta de gestão para o seu negócio (Curso por Whatsapp)

O fluxo de caixa é uma das ferramentas de gestão muito importante para manter o controle da movimentação financeira das atividades de um negócio. Com este curso, você irá adquirir conhecimentos para embasar a criação de um fluxo de caixa, capaz de gerar um diferencial estratégico na gestão financeira do seu negócio.

Boas práticas nos serviços de alimentação

Esta trilha vai ajudar você a compreender as questões relacionadas à segurança alimentar no processo de elaboração dos alimentos, nas formas de armazenamento e conservação e em outros importantes conceitos e práticas que aprimorarão seu negócio.

Atendimento ao cliente

Aprenda sobre os procedimentos de atendimento em uma empresa e como estas ações provocam um impacto positivo nos resultados de um negócio.

Compras governamentais: micro e pequenas empresas

Este curso é dedicado às Micro e Pequenas Empresas (MPE) que desejam fornecer bens e serviços para a Administração Pública Federal, Estadual e Municipal. Aqui, ao tratarmos de MPE, nos referimos às Microempresas, às Empresas de Pequeno Porte, aos Microempreendedores Individuais (MEI), aos Agricultores Familiares e às Cooperativas.

Como vender mais e melhor

Vender mais é consequência de vender melhor. Aprenda a definir metas e ações para conquistar mais clientes e gerar melhores resultados para o seu negócio.

Como aumentar suas vendas

Neste curso, você vai incrementar seus produtos e/ou serviços conquistando mais clientes e vendendo em maior quantidade para os consumidores atuais. Assim, você saberá não só como aumentar as suas vendas, mas também ampliará as possibilidades de crescimento e de expansão de seus negócios.

Para quem quer começar empreender

Aprender a empreender

Conheça as principais características que um empreendedor deve ter e aprenda os conceitos básicos sobre empreendedorismo, marketing e finanças. Se você está querendo abrir um negócio ou se acabou de abrir este curso é para você!

Como desenvolver produtos e modelos de negócios inovadores

Preparar os empreendedores para um novo mundo, novos consumidores e novos tipos de negócios. A trilha é composta por exemplos e ferramentas de inovação e vem ao encontro dessa expectativa de que é fundamental inovar e desenvolver competências de gestão da inovação para se manter competitivo.

Como definir preço de venda

Saber como definir o preço de venda é tão importante quanto a qualidade e a estratégia de marketing utilizada para comercializar os seus produtos e serviços. Muitos empreendedores, entretanto, ficam com dúvidas se o valor estabelecido é realmente justo e competitivo.

O caminho para a formalização: benefícios e responsabilidades (Curso por Whatsapp)

Se você está se descobrindo agora como empreendedor, a formalização do seu negócio é um primeiro passo essencial para o futuro da sua empresa. Neste curso você vai ficar por dentro de todas as informações e ferramentas básicas para se tornar um MEI sem complicação.

Acesso ao crédito (Curso por Whatsapp)

Antes de solicitar crédito no mercado financeiro, você, empreendedor, precisa estar bem informado sobre as condições que envolvem essa prática. Neste curso você terá acesso a todo o conhecimento necessário para fazer a decisão mais vantajosa para a saúde do seu negócio.

Será que sou empreendedor? (Curso por Whatsapp)

Você diria que todo empresário é empreendedor? E todo empreendedor é empresário? Neste curso, você vai aprender a identificar características que são fundamentais para ter sucesso no mundo dos negócios.

12

Abr

Mercado

Currículo Lattes terá nova seção para registrar licença-maternidade

O Currículo Lattes permitirá o registro dos períodos de licença-maternidade de pesquisadoras. A nova seção, que terá preenchimento opcional, entrará em funcionamento na próxima quinta-feira (15). Mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a plataforma Lattes é o sistema oficial do Brasil para cadastro de cientistas das diversas áreas do conhecimento.

A possibilidade de inclusão da licença é uma demanda de cientistas brasileiras, informou o CNPq ao divulgar a mudança. “Essa evolução tem o objetivo de atender demandas de representantes da comunidade científica e de instituições parceiras desse conselho, sobretudo do Movimento Parent in Science, coordenado pela pesquisadora Fernanda Staniscuaski, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que havia protocolado a solicitação no CNPq”, diz nota do conselho. 

O projeto Parent in Science, que luta por equidade para pesquisadores e pesquisadoras com filhos, considera que a chegada dos filhos pode causar impacto significativo na produção dos pesquisadores, especialmente das mulheres, com desaceleração na elaboração de artigos, afetar o currículo e gerar desvantagem em relação a colegas. Em 2019, o Parent in Science apresentou um pedido formal ao CNPq.

Com a possibilidade de sinalizar o período da licença nessa nova versão do Currículo Lattes, recrutadores, universidades e agências de fomento à pesquisa poderão compreender o por quê da queda em sua produção.

No Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq, 50% do total de pesquisadores cadastrados são mulheres. Nos últimos 15 anos o percentual de mulheres aumentou 7 pontos percentuais. 

Desde 2005, o conselho mantém o programa Mulher e Ciência, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações  e outros órgãos. A meta do programa é promover a participação de meninas e mulheres na ciência, além de promover pesquisas sobre relações de gênero, mulheres e feminismo.

Agência Brasil

10

Abr

Mercado

Como planejar a transição de carreira no exterior

A construção de uma carreira internacional é um projeto que precisa envolver autoconhecimento, capacitação, análise de oportunidades e muito planejamento. Mas como considerar tudo isso em um cenário instável como o atual? É possível se programar para um período de estudos e mudança de trabalho no exterior mesmo durante a pandemia? Os desafios e as oportunidades dessa transição serão o tema do debate virtual promovido pela University Canada West(UCW) com a neurocientista e coach Cecília Barretto, no próximo dia 15 de abril.

O webinar é gratuito e o objetivo é orientar e dar apoio a pessoas interessadas em aprimorar seus estudos e sua trajetória profissional no exterior. Em ambientes complexos como o que vivemos, a realização desse sonho deve considerar ainda mais desafios e atenções para as ações no curto, médio e longo prazos. No evento, a neurocientista abordará o que precisa ser contemplado em cada uma dessas fases, bem como todo o trabalho de autoconhecimento, análises contextuais e de relacionamento para a construção de uma estratégia de transição eficiente.

Plataforma: Zoom, inscrição gratuita: https://zoom.us/webinar/register/WN_Bf8x55CKTcu2Hq7gsrMpRA

 

10

Abr

Mercado

Fabricante de smartphones é a primeira a acrescentar língua indígena da Amazônia em seus celulares

A Motorola continua a abraçar a inclusão por meio do conceito “Tecnologia mais inteligente para todos” e acrescentou duas línguas indígenas ameaçadas de extinção em seus dispositivos, tornando-se a primeira fabricante de telefones celulares do mundo a dar suporte a um idioma indígena falado na Amazônia. 

Agora, qualquer pessoa que tenha um dos novos dispositivos da Motorola, ou que seja atualizado para o Android 11, poderá acessar as línguas Kaingang e Nheengatu como parte dos outros 80 idiomas suportados na interface do Android e disponíveis em smartphones Motorola. O projeto teve como principal objetivo dar acesso às línguas indígenas por meio da tecnologia, visando também a preservação e perpetuação das mesmas no mundo digital.   

A Motorola sabe que as populações indígenas estão interagindo com a tecnologia móvel, e fazem parte dos diversos grupos que constituem sua base de consumidores. Com grande parte dos seus usuários presentes na América Latina, a empresa percebeu que nenhuma das línguas indígenas faladas no Brasil ou nos demais países do continente estão presentes no Android. E tampouco faziam parte do padrão de codificação de caracteres universal, Unicode, que compõe os fundamentos para inclusão e representação digital em uma variedade de interfaces digitais.

Antes da chegada dos portugueses ao Brasil, aproximadamente 1.215 línguas eram faladas no território. E, com o tempo, muitas dessas línguas deixaram de existir. Hoje, 500 anos depois, apenas cerca de 200 delas permanecem vivas. Em menos de um século, esse número poderá chegar a zero. Quando uma língua desaparece, morre também com ela a história, a cultura e a identidade daquela população. E um patrimônio cultural é extinto.

Neste cenário, a Motorola tomou a decisão de trabalhar para preservar e revitalizar algumas dessas linguagens por meio de nossa experiência de software. Atuamos em parceria com o professor e especialista Wilmar da Rocha D’Angelis, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), e representantes de cada uma dessas comunidades indígenas, para adicionar Kaingang, falada no Sul e Sudeste do Brasil, e Nheengatu, falada na Amazônia, Colômbia e Venezuela, aos nossos dispositivos por meio do Android.

“Estamos sendo pioneiros, dando um passo importante em direção a uma experiência móvel mais inclusiva. Nosso trabalho foi marcado pelo desejo de contribuir para a revitalização das línguas indígenas que, segundo a Unesco, estão correndo risco de extinção. Nossa meta foi viabilizar que falantes de Kaingang e Nheengatu pudessem usar a tecnologia como ferramenta de empoderamento da sua cultura”, diz Janine Oliveira, diretora executiva de Globalization Software da Motorola Mobility. “Ao compartilhar nossa inovação com outros fabricantes e profissionais da globalização, estamos ampliando o impacto desse projeto, pavimentando o caminho para que mais línguas indígenas estejam disponíveis no Android no futuro”, completou.

Como a integração de línguas nativas escrita é crucial para sua preservação, a Motorola segue trabalhando junto com o Google para disponibilizar essas línguas em AOSP e Google Gboard. Também segue atuando em parceria com o Consórcio Unicode, para assegurar que todos os dados das línguas coletados com seu apoio sejam de fonte aberta.

A Motorola continua conduzindo pesquisas em comunidades indígenas e está engajada com equipes regionais para enriquecer as experiências com a marca e melhorar a vida dos consumidores.

9

Abr

Mercado

CNI: renegociação de dívidas de empresas do Norte e Nordeste é urgente

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, e o deputado federal Danilo Forte (PSDB-CE), relator da Medida Provisória 1017, discutiram nesta terça-feira (6) a importância e a urgência da aprovação da proposta, que autoriza a renegociação de dívidas com os fundos de investimentos regionais da Amazônia (Finam) e do Nordeste (Finor).

O texto permite a renegociação das dívidas que foram contraídas com a implantação de empreendimentos produtivos nessas regiões. A CNI defende, há mais de 30 anos, a busca por soluções para os endividamentos decorrentes, em grande parte, de imprevistos frutos de um período de estabilização econômica do Brasil.

“Para a indústria brasileira, uma solução para o endividamento de empresas com os fundos é medida defendida há quase 30 anos e contribuirá para destravar o crescimento de regiões menos desenvolvidas do país”, avalia o presidente da CNI.

Segundo ele, o problema decorre, em grande parte, de situações econômicas inesperadas, ocorridas no período de estabilização da economia nas décadas de 1990 e 2000.

O Finam e Finor fazem parte da política de desenvolvimento regional para diminuir as disparidades econômicas entre as regiões brasileiras. Não recebem novos recursos e não estão mais ativos para novas operações desde 2001.

“A MP cria melhores condições de negociação de dívidas para empresas, auxiliando assim na recuperação delas, além de zelar pelos empregos que podem ser mantidos ou gerados”, afirmou Forte.

Na prática, ao abrir alternativas de renegociação, a medida permite que as empresas continuem produzindo, realizem novos investimentos e gerem mais emprego num momento de crise econômica em regiões estratégicas.

A CNI reconhece que a MP é resultado de um diálogo construtivo com o governo federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, na busca por uma solução definitiva para o problema do endividamento com os fundos constitucionais e de investimento.

A entidade considera salutar que esse diálogo permaneça, agora contando também com o papel do Congresso Nacional, para aprovação das medidas provisórias e a identificação de eventuais aperfeiçoamentos.

Da Agência CNI de Notícias, via Fiern

9

Abr

Mercado

Páscoa: delivery trouxe resultados positivos para lojistas neste ano

Após uma Páscoa amarga em 2020, lojistas puderam respirar um pouco mais aliviados neste ano. Graças a vendas direcionadas para o digital iniciadas com antecedência, o segmento de chocolates apresentou um resultado positivo em comparação com o início da pandemia. De acordo com a Neotrust, empresa de inteligência de mercado para varejo on-line, o e-commerce teve um aumento de 79% nas vendas de ovos de Páscoa, número que equivale a um faturamento de R$45 milhões.

O resultado positivo pode ser justificado pela preparação antecipada dos empresários e consumidores para compras à distância neste ano, ao contrário de 2020. No Natal Shopping, esse movimento foi observado através das vendas feitas pelo WhatsApp. Com uma ação de delivery planejada com antecedência, foi registrado um crescimento de 33% nas vendas da Cacau Show e 24% da Kopenhagen, superando a expectativa de 10% a 15% da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) para o período. 

“O nosso planejamento de Páscoa para este ano foi feito em julho/20 e não poderíamos imaginar que estaríamos vivendo uma situação ainda mais grave agora. Mas com a experiência vivida no ano passado, a equipe Kopenhagen estava preparada para atender com excelência seus clientes. Usamos todos os canais para garantir o melhor atendimento e a satisfação deles, e o resultado acabou compensando os nossos esforços.Tanto, que na sexta-feira santa não tinha mais ovos”, relata Virgínia Mariani, franqueada da Kopenhagen.

Para as próximas datas comemorativas, há expectativa de um comportamento parecido e um crescimento ainda maior nas vendas, tendo em vista que os consumidores já estão acostumados ao processo por meio do aplicativo de mensagens e esperam fazer as compras dessa forma para o Dia das Mães.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (Abevd), em cada dez vendedores ou revendedores de produtos dos mais diversos segmentos, seis utilizam o WhatsApp como ferramenta de negócios no Brasil. A plataforma, enquanto canal de vendas, aumentou 84,7% em 2020. 

“Sabemos que as vendas por meio da multicanalidade vieram para ficar e a pandemia acabou forçando o varejo a se adaptar rapidamente a esse novo cenário. Nós, enquanto empreendimento, seguimos junto aos lojistas oferecendo o suporte necessário para que possam atender ao cliente com o conforto e segurança que ele precisa, seja de forma presencial ou por meio de venda on-line, como foi a ação que colocamos em prática nesta Páscoa”, pontua Felipe Furtado, superintendente do Natal Shopping.

9

Abr

Mercado

Saúde: Cartão de vantagens permite acesso a consultas e exames com até 70% de desconto

Ter um atendimento médico de excelência e rapidez na marcação de consultas e exames é o que todo mundo espera de um serviço de saúde de qualidade. Melhor ainda é pagar um preço justo e ainda desfrutar de descontos de até 70% na hora do pagamento. Essa é uma das vantagens oferecidas pelo Cartão da Clínica, da Clínica do Shopping, que oferece planos para família e empresas. 

O Cartão da Clínica é um clube de benefícios que oferece condições especiais nas unidades do Midway Mall e Natal Shopping.  O cliente do Cartão da Clínica terá descontos de até 70% nos serviços de Medicina, Odontologia, Exames de Imagem, Exames Laboratoriais e Estética na Clínica do Shopping, além de descontos específicos nos estabelecimentos que fazem parte da rede de parceiros, sem carência e sem limite de idade e utilização. 

Para ter acesso a todas essas vantagens, os clientes que optarem pelo Plano Família vão pagar o valor de R$ 24,90 por mês. Ainda é possível adicionar quantos dependentes quiser pelo valor de R$ 9,90 a cada adesão. No Plano Empresa, o valor mensal é de R$ 22,90, também com a possibilidade de adicionar dependentes. Há também condições especiais pra pessoas jurídicas com muitos colaboradores. Após o pagamento da taxa de adesão (R$ 20,00) no ato da contratação, será disponibilizado um login para acesso ao cartão virtual e o seu clube de benefícios. O cartão pode ser solicitado pelo endereço www.cartaodaclinica.com.br

 “Para ter uma ideia, com os descontos oferecidos pelo Cartão da Clínica, uma consulta com Clínico Geral vai custar apenas R$ 29,90. É um preço muito mais em conta, extremamente vantajoso pra quem utiliza os nossos serviços, em um ambiente de alto padrão, com profissionais médicos capacitados. Nosso objetivo ao oferecer esse cartão é proporcionar que a sua família e os colaboradores da sua empresa possam ter acesso a um serviço de saúde de qualidade e com preços baixos”, explicou André Sudário, sócio-diretor da Clínica do Shopping.

Sobre a Clínica do Shopping

Ao todo, mais de 70 profissionais de saúde atuam na Clínica do Shopping. Nas duas unidades, são oferecidas consultas e exames particulares nas áreas de cardiologia, dermatologia, nutrição, ginecologia, oftalmologia, pediatria, ortopedia, odontologia, psicologia, angiologia, dermatologia, neurologia, nutrição, entre outras. Quem deseja fazer procedimentos de harmonização facial também vai encontrar atendimento na Clínica do Shopping, incluindo preenchimentos e aplicação de Botox e Radiesse. 

Todos os serviços são prestados nas instalações da Clínica do Shopping, desde a consulta até a coleta de exames. 60% das consultas são realizadas até 48 horas após a marcação. Os agendamentos são práticos e podem ser feitos rapidamente pelo site da Clínica do Shopping (clinicadoshopping.com.br) ou pelo WhatsApp 84 98629-9999. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 7h às 22h.

9

Abr

Mercado

Empresas apostam na sustentabilidade como pilar de desenvolvimento

Escolhas sustentáveis e mudanças de práticas que agridem a natureza são os pilares que regem a responsabilidade social e ambiental de qualquer empresa comprometida com a preservação do meio ambiente. Esta tem sido a premissa do Grupo Conexão, representado aqui no Estado pelas empresas Cabo Telecom e Cortez Online, por isso, tem incentivado todos os seus colaboradores a aderir a hábitos sustentáveis. Eles estão recebendo kits ecológicos, que contém um copo de fibra de bambu, canetas e lapiseiras de material reciclável, além de uma squeeze para incentivar o consumo de água e a hidratação constante das equipes.

O grupo busca cada vez mais alinhar-se aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), que visam acabar com a pobreza, preservar e proteger o planeta e assegurar que todas as pessoas tenham paz, prosperidade e respeito. 

Para Cláudio Alvarez, diretor-presidente da Cabo Telecom, “o caminho ainda é longo, mas pequenas ações diárias já impactam positivamente nossos clientes, colaboradores e parceiros. Além de prestar um serviço de qualidade e um atendimento de excelência, também entendemos a importância do nosso compromisso ambiental enquanto instituição e também nos responsabilizamos pelo impacto ambiental das nossas escolhas”, afirma.

Algumas atitudes sustentáveis já são colocadas em prática tanto na Cabo Telecom quanto na Cortez Online, como a coleta seletiva nas sedes das empresas, a destinação correta do lixo eletrônico e a realização de campanhas internas de conscientização ambiental. Aos poucos, essas ações vêm contribuindo para a preservação do meio ambiente e para a reutilização dos materiais de consumo.

No final do ano passado, mais um passo foi dado no caminho da sustentabilidade: copinhos de plástico descartáveis foram trocados por copos ecológicos de fibra de bambu na sede da Cabo Telecom (RN) e da Cortez Online. Além de biodegradáveis, eles têm um enorme potencial de renovação na natureza, isso porque o bambu é uma das plantas com crescimento mais acelerado da nossa flora.

Fora o cuidado ambiental, a iniciativa promove também mais saúde aos operadores do call center e aos técnicos do atendimento domiciliar. “Muitos desses profissionais acabam esquecendo de se hidratar, o hábito de beber água passa despercebido em meio à rotina de trabalho. Com as squeezes, fica mais fácil e acessível ao colaborador manter-se hidratado ao longo do dia”, explica Cláudio.

Todas essas ações fazem parte do compromisso social e ambiental das empresas integrantes do Grupo Conexão, que tem como pilar a sustentabilidade. O kit ecológico será entregue também aos novos colaboradores no momento de integração entre as equipes, realizada por todas as empresas do grupo. 

9

Abr

Mercado

Governo do RN seleciona empresas para projetos de arquitetura e engenharia na Saúde

O Governo do RN, via projeto Governo Cidadão, abriu manifestação de interesse para contratar empresas para elaborar projetos de arquitetura e engenharia para reforma e ampliação de 12 unidades da rede de saúde pública potiguar. O certame está aberto ao recebimento de portfólios de serviços até o próximo dia 20 de abril, às 17h. Os envelopes deverão ser entregues na Comissão de Licitação do Projeto Governo Cidadão, no prédio da Secretaria de Planejamento, Centro Administrativo, em Natal/RN.
 
A disputa se dará pelo Método de Seleção Pelo Menor Custo (SMC) e as empresas candidatas devem ter experiência em serviços para edifícios assistenciais de saúde. A estimativa é um investimento de mais de R$ 3 milhões para elaboração de 22 projetos executivos de reforma e ampliação, que contemplarão 12 unidades da rede de saúde. Mais informações podem ser obtidas pelo site governocidadao.rn.gov.br, na aba “licitações abertas”, ou pelo telefone (84) 3232.1964, ou ainda através do e-mail consultoria.governocidadao@gmail.com.
 
A empresa selecionada terá seis meses para elaborar os estudos e projetos, que deverão adotar diversas diretrizes para melhorar o funcionamento das unidades de saúde, como uso racional e eficiente da energia e da água; uso de materiais certificados e renováveis; qualidade ambiental interna e externa – durante e pós-obra; soluções que permitam flexibilidade e durabilidade e condições de acessibilidade aos portadores de necessidades especiais.
 
Os estudos e projetos contratados servirão de norte para obras no Centro de Reabilitação Infantil CRI – Oficina Ortopédica (Natal); Hospital Colônia Doutor João Machado (Natal); Hospital Dr. José Pedro Bezerra HJPB/Santa Catarina (Natal); Hospital Dr. Mariano Coelho (Currais Novos); Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (Natal); Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho (Macaíba); Hospital Regional do Seridó (Caicó); Hospital Regional Dr. Tarcísio Maia Vasconcelos (Mossoró); Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros (São José do Mipibú); Laboratório Regional de Mossoró – LAREM (Mossoró); Policlínica de Caicó e Policlínica de Canguaretama.

9

Abr

Mercado

Encontro online vai fomentar negócios do setor têxtil do RN

Estimular a geração de novos negócios e aquecer a cadeia produtiva da moda no estado. Este é o principal objetivo do Encontro de Negócios da Moda que será promovido pelo Sebrae em parceria com a Associação Brasileira da Indústria do Varejo Têxtil (ABVETX) nos dias 22 e 23 deste mês de abril. A ideia é estimular parcerias entre as empresas potiguares que prestam serviços de costura e confecções e as principais redes de varejo de moda do país. O evento acontecerá de forma remota durante os dois dias, no horário das 14h às 18h, mediante contatos previamente agendados. A inscrição das empresas que vão ofertar os serviços pode ser feito pelo link http://bit.ly/EncontroDeNegociosOfertante/.

A expectativa dos organizadores é que esse encontro fomente a ampliação de fornecedores da cadeia de suprimento de demandas para confecção de peças entre as companhias associadas à ABVTEX, e, para os pequenos negócios do Rio Grande do Norte inseridos nesse segmento, a diversificação de parcerias comerciais junto aos grandes players do setor têxtil brasileiro. Isso porque a associação congrega marcas, como Renner, Riachuelo, C&A, Marisa, Americanas, Calvin Klein e Aramis, que vão atuar no evento como demandantes desse tipo de serviço.

O encontro está estruturado nos moldes de uma rodada de negócios online em que as oficinas de costuras do estado poderão apresentar o portfólio de serviço e a capacidade produtiva, capazes de suprir as necessidades dessas companhias, incluindo a operação denominada de ‘private label’, em que um ente da cadeia produz um produto e o vende com exclusividade no atacado para uma rede de grande capilaridade de distribuição e poder de venda no varejo. Esse modelo dispensa investimentos em marketing, amplia o volume produtivo por parte do fabricante e também garante a entrada do produto local em pontos de venda consolidados no mercado nacional.

Chamadas de ofertantes, essas empresas terão um tempo para expor aos compradores o potencial, qualidade e know-how adquiridos ao longo dos últimos cinco anos, principalmente aquelas que já detêm o selo da associação. Essa certificação garante uma série de exigências e controles requeridos pelo mercado de moda do país.

Metodologia da rodada virtual

“A expectativa do Sebrae, com a promoção desse encontro, é aproximar e divulgar o potencial têxtil de nossas empresas e prospectar novas parcerias com grandes redes, que podem utilizar os serviços de costura dos pequenos negócios do estado. Vamos utilizar a metodologia da rodada de negócios, mas de forma virtual. Cada comprador estará em uma sala virtual e as ofertantes poderão entrar, com o agendamento prévio, para conversar e expor os seus diferenciais”, explica a analista técnica da Unidade de Desenvolvimento Setorial do Sebrae-RN, Verônica Melo.

A analista técnica da Unidade de Megócios, Inovação e  Tecnologia do Sebrae, que está organizando o evento, Daniela Tinoco, esclarece que a proposta do encontro é aproximar esses atores estabelecendo possíveis conexões das duas pontas da cadeia e abrir espaço para parcerias futuras, mostrando que as empresas potiguares têm capacidade de atender às demandas dessas redes de varejo. Daniela lembra que devido à pandemia da Covid-19, essas organizações têm registrado um crescente volume de vendas online, via plataformas digitais, em função do fechamento de lojas físicas devido ao isolamento social, que direciona o consumo para o universo virtual.

8

Abr

Mercado

Retomada Fiscal e Reforma Tributária são destaques em reunião do Conselho de Micros e Pequenas Empresas

Representantes de micros e pequenas indústrias debateram, nesta quarta-feira (7), os novos prazos para renegociação das transações tributárias e a reforma que poderá alavancar investimentos no setor que é responsável por quase 50% dos empregos do país. Eles estiveram reunidos on-line na segunda reunião do Conselho Temático de Micros e Pequenas Empresas (Compem) da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O presidente do Compem, Amaro Sales, ressaltou que a crise econômica trazida pela pandemia do novo coronavírus afetou fortemente o setor industrial e as empresas. “Debatemos aqui as soluções para as micro e pequenas empresas nessa que podemos chamar também de pandemia econômica que tem afetado o segmento em todo o país”, diz Amaro Sales que preside a Federação das Indústrias do RN e o COMPEM nacional.

Na apresentação do Procurador-Geral Adjunto da PGFN, Cristiano Neuenschwander Lins De Morais, foi exposta a reabertura do Programa de Retomada Fiscal com novos prazos para a negociação de transações tributárias das empresas, na qual os contribuintes inscritos em dívida da União poderão negociar os débitos com benefícios, com possibilidade de descontos, entrada facilitada e prazo ampliado para pagamento. A adesão está disponível, no portal REGULARIZE, até 30 de setembro de 2021.

Segundo a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, o programa consiste no conjunto de medidas da PGFN para estimular a conformidade fiscal relativa aos débitos inscritos em dívida ativa da União, em razão dos impactos econômicos e financeiros causados pela pandemia de Covid-19.

Poderão ser negociados, nos termos do Programa, os débitos inscritos em dívida ativa da União até 31 de agosto de 2021. Todas as modalidades de transação disponíveis abrangem também os débitos apurados na forma do Simples Nacional, do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) e o Imposto Territorial Rural (ITR).

Os débitos inscritos em dívida ativa junto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) não estão contemplados no Programa. Nesse caso, o contribuinte interessado pode apresentar proposta de negociação, a qualquer tempo, por meio de Negócio Jurídico Processual e/ou Transação Individual.

Embora algumas modalidades ofereçam prazo ampliado para pagamento, a quantidade de prestações permanece em até 60 meses para negociação de débitos previdenciários, devido a limitação constitucional.

Reforma Tributária

A atualização sobre a Reforma Tributária feita pelo Gerente de Política Econômica da CNI, Mário Sérgio Carraro, destacou as perspectivas de andamento, como por exemplo: a Comissão Mista com prazo até 30 de abril de 2021; a não apresentação do relatório do Dep. Aguinaldo Ribeiro (PP/PB); a pendência de acordo entre Senado e Câmara dos Deputados sobre início da tramitação após Comissão Mista; a pendência sobre relatoria na Câmara dos Deputados e aspectos da base da discussão que deve ser o relatório da Comissão Mista.

O debate aborda também mudanças, alterações, finalidades da Reforma. “Vamos fazer a reforma, mas não no tempo que tem sido estimado” enfatiza Amaro Sales. E o palestrante Mário Sérgio Carraro, da CNI, destaca também que é preciso que seja feita a Reforma Administrativa, para depois fazer a Tributária e atenda para o que se deve esperar. “O objetivo da Reforma Tributária é acelerar o crescimento econômico e melhorar a qualidade de vida da população”, reforça.

Carraro destaca ainda possíveis alterações da PEC45/2019 no Relatório da Comissão Mista, como direito ao crédito vinculado ao efetivo recolhimento do IBS; possibilidade de destinação automática à Agência Inter Federativa (antigo Comitê Gestor) da parcela do IBS no momento do pagamento das operações; tratamento diferenciado para alguns setores: transporte público, saúde e educação; destinação integral do IBS para o ente público demandante; definição de instrumentos para o Desenvolvimento Regional; Imposto Seletivo sobre combustíveis fósseis, bebidas alcoólicas, fumo, armas e munições e aproveitamento dos saldos credores dos tributos extintos.

A pauta contou ainda com apresentação da presidente da Confederação Nacional dos Jovens Empresários, Maria Brasil, com o tema Conaje 2021: perspectivas para os jovens empresários. O encontro teve a presença do presidente do COMPEM/FIERN e diretor-secretário da FIERN, Heyder de Almeida Dantas, do secretário Ernani Bandeira, profissionais setoriais da Confederação Nacional da Indústria, e representantes das demais federações do Brasil.

Regularize

Para acessar o Programa de Retomada Fiscal com novos prazos para a negociação de transações tributárias os interessados podem acessar o link: https://www.regularize.pgfn.gov.br/

8

Abr

Mercado

“Futuring: Análise de Cenários para a Estratégia” será tema de palestra de Lucca Boroni aberta ao público; saiba como participar

As análises de cenários para definição de estratégias e mudança de perspectiva serão assunto da palestra de Luca Borroni-Biancas, na quarta-feira, dia 14 de abril, a partir das 16h, promovida pelo IEL-RN e pela Comissão Temática de Inovação, Ciência e Tecnologia – COINCITEC, com inscrições gratuitas e transmissão pelo YouTube.

As inscrições para a palestra podem ser feitas na plataforma Sympla, por intermédio do link https://www.sympla.com.br/palestra-futuring-analise-de-cenarios-para-a-estrategia__1179335.

Na palestra, Luca Borroni-Biancas abordará como utilizar a análise de cenários de forma estratégica. O palestrante explicará o conceito de Futuring, que diz respeito a pensar estrategicamente uma organização e “para frente”. O conceito envolve uma forma nova de tratar e analisar dados e referências de macrotendências.

O Futuring consiste em entender as situações para desenhar cenários no intuito de ter uma visão de futuro com o objetivo de ter uma nova perspectiva sem surpresas, explicou Luca Borroni-Biancas, em palestra recente. “É um exercício de futurologia inteligente”, ressalta.

“Para construir essa visão, é preciso entendimento do passado e do presente, criatividade, visão e coragem”, diz Borroni. Ele exemplifica quais macrotendências devem ser observadas, a depender do negócio: demografia, economia, governo, entorno/meio ambiente, sociedade, cultura e tecnologia. Na palestra, Borroni detalha a execução da análise das macrotendências, a criação de cenários e a construção da visão.

Luca Borroni-Biancas é fundador da Brain Business School, onde também atua como professor de Estratégia/Futuring, Liderança, Comportamento Organizacional e “Cross Cultural Management”. Desenvolveu os modelos organizacionais “NOA – Novel Learning Organizations” e “CLEP – Leadership for Growth”, temas do livro a ser lançado no segundo semestre deste 2021.

Ele tem Ph.D. em Economia e Teorias Econômicas. Membro do Comité Executivo e do Conselho Diretor da Alumni (Associação Bilateral de Cultura Brasil-USA), também é conselheiro Consultivo da UNIBRAD (Universidade Corporativa do Bradesco. Foi membro do Comitê Executivo do Insper e Diretor Acadêmico de Educação Executiva e Relações Internacionais por dez anos. Primeiro secretário-geral da AnaMBA (Associação Nacional de MBA), participou da criação das Faculdades Integradas de São Paulo (FISP) e dirigiu sua Escola de Negócios. Foi diretor de Fusões e Aquisições do Banco CCF, do Banco Sudameris e do Banco Síntese.

7

Abr

Mercado

65% dos pequenos negócios do RN têm dificuldades para funcionar

Quedas no fluxo de clientes, redução dos horários de funcionamento, pagamento de obrigações trabalhistas e fiscais, diminuição das vendas e rentabilidade do negócio. Fatores como esses atingiram em cheio o ânimo de proprietários de pequenos negócios nesse período, em que o país enfrenta o desafio de conter o aumento dos casos de pessoas acometidas com a Covid-19. Pesquisa feita pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), revela que 65% das micro e pequenas empresas que participaram da sondagem no Rio Grande do Norte estão com dificuldades para manter as operações empresariais em meio a esse cenário de pandemia.

O levantamento, que vem sendo medido periodicamente, buscou identificar a percepção dos empreendedores em relação à situação do negócio com sucessivas adversidades impostas pelo controle da doença e o impacto gerado no setor produtivo. “Sempre que há uma retração do consumo, é inevitável as empresas sentirem o impacto no faturamento e, por consequência, dificuldades para honrar compromissos com fornecedores, funcionários e a quitação dos tributos. Esse quadro, claro, compromete o funcionamento da empresa”, analisa o gerente do Escritório Metropolitano do Sebrae no Rio Grande do Norte, Thales Medeiros.

Reinvenção

Realizada entre os meses de fevereiro e março com 17,2 milhões de donos de pequenos negócios em todo o país, a pesquisa trouxe, por outro lado, um dado, que pode ser considerado positivo. Segundo a sondagem, que entra na 10ª edição, um quinto dos empreendedores pesquisados no estado aproveitaram as adversidades para adaptar mudanças nas operações, que foram valiosas para o futuro da empresa. Implementaram medidas como a adoção de novas maneiras de se relacionar com o cliente, estratégias de divulgação e meios de pagamento e até canais diferentes de distribuição de produtos ou execução de serviços, em conformidade com regras e protocolos sanitários e de bioprevenção.

Segundo a pesquisa, cerca de 8% dos empresários potiguares de pequeno porte acreditam quem o pior já passou e um menor percentual (4%) está mais otimista e se mostra entusiasmado com perspectivas de novas oportunidades de negócios e vendas que podem ser geradas em momentos de crises.

“Nesses momentos, muitos empreendedores conseguem vislumbrar novas ideias de negócios baseadas nas necessidades do mercado e executar esses planos, que fogem da curva das demais empresas. Um exemplo disso são as startups, que conseguem rapidamente implementar soluções para problemas vividos pela população, utilizando a tecnologia e as plataformas digitais ”, aponta Thales Medeiros.

Mas, segundo o analista técnico do Sebrae-RN, essas novas oportunidades não se restringem somente às iniciativas de base tecnológica. Há diversos casos de empresas que tiveram operações ampliadas nos ramos de comércio e serviços, como as lojas já estabelecidas no varejo, que passaram a vender mais através de redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas, do que nos estabelecimento físicos. Mas também há os exemplos de empresas da área de alimentação fora do lar, atendendo a uma demanda de consumo de forma mais personalizada, frente ao isolamento social. De acordo com a pesquisa, 72% dos empreendedores pesquisados no Rio Grande do Norte utilizam redes sociais, aplicativos e a internet para viabilizar as vendas.

 

7

Abr

Mercado

Programa de aceleração está com inscrições abertas até quarta-feira

Empreendedores com  negócios de base tecnológica,  que estão em processo de validação da ideia ou mesmo já em funcionamento, têm até esta quarta-feira (7) para concorrer a uma das 400 vagas do ciclo 2021.1 do Programa InovAtiva Brasil. O programa é considerado a maior iniciativa de aceleração de startups da América Latina e funciona como um hub de conexão e capacitação dos empreendedores do ecossistema inovador do país. As inscrições podem ser feitas pelo site https://www.inovativabrasil.com.br/. No semestre anterior, duas startups do Rio Grande do Norte foram selecionadas e aceleradas pelo programa.

Para participar, as startups, de qualquer área de atuação, devem apresentar registro do CNPJ, desenvolver produtos ou serviços inovadores e estar em estágio de validação, operação ou tração, com as primeiras vendas já realizadas, ou uma crescente base de usuários, e que estejam em busca de conexão com o mercado e investidores. A aceleração do InovAtiva Brasil é realizada de forma totalmente online, o que viabiliza a participação de startups de todo o Brasil, sem a necessidade de deslocamento ou realocação para realização das atividades.

“O grande mérito do programa InovAtiva é integrar empreendedores que estão em um mesmo estágio em uma rede nacional extremamente qualificada, da qual participam investidores mentores e empreendedores mais experientes e com negócios mais robustos”, destaca Carlos von Sohsten, analista técnico da Unidade de Negócios, Inovação e Tecnologia do Sebrae-RN, responsável pela área de atendimento às startups.

Segundo Carlos, o Rio Grande do Norte já tem tradição em ter projetos selecionados no InovAtiva Brasil desde 2013, quando ocorreu a primeira edição. “Tivemos um grande destaque no ciclo anterior do programa com a participação do iFeira, que foi considerado a melhor plataforma de delivery e logística entre as startups participantes”, ressalta. 

Inteiramente gratuito, o InovAtiva Brasil é realizado pelo Sebrae em parceria com a Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia e tem execução da Fundação Centro de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI). O programa oferece mentorias, visibilidade às startups e conexão com investidores, grandes empresas e parceiros. Por meio dessas mentorias, treinamentos, conexões e capacitações online, o InovAtiva Brasil tem o intuito de ajudar os empreendedores a crescerem e impactarem cada vez mais a sociedade.

Nesta edição, 400 startups participantes terão acesso a treinamentos de pitch, mentorias individuais e coletivas com especialistas do mercado e oportunidade de se conectarem a uma rede de empreendedores e investidores mais expoentes do setor de inovação do Brasil, e também do exterior.