Poder Público

17

Mai

Comissão da Câmara de Natal aprova projeto que cria Dia Municipal da Conscientização do Autismo

A Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Câmara Municipal de Natal deu parecer favorável, durante uma reunião nesta segunda-feira (16), a uma proposição da vereadora Camila Araújo (União Brasil) que institui o Dia Municipal da Conscientização do Autismo no Calendário Oficial de Datas e Eventos da capital potiguar, a ser celebrado, anualmente, no dia 2 de abril. 

De acordo com a vereadora Camila Araújo, a iniciativa visa a realização de eventos e atividades educativas voltadas à sensibilização acerca dos direitos dos autistas. "Sugerimos que a Secretaria Municipal de Educação seja a incentivadora destes eventos voltados, principalmente, aos alunos da rede municipal. As ações poderão ser promovidas pelas escolas municipais, pelo Centro de Referência da Assistência Social e pelas ONGs", disse ela. 

Também foi aprovado pelo colegiado um projeto encaminhado pelo vereador Aroldo Alves (PSDB) que cria o Programa de Acesso ao Tratamento de Podologia, respeitando as especialidades e garantindo a assistência podológica, na rede municipal de saúde. O vereador Luciano Nascimento (PTB), relator da matéria, explicou como acontecerá o programa.

"Será implementado por meio de parcerias, convênios, entre outras estratégias. O Poder Executivo fará ações de capacitação dos seus profissionais, com objetivo de realizar o atendimento podológico multiprofissional às pessoas, inclusive poderá acrescentar no Guia de Atenção à Saúde dos Pés de Risco o tratamento direcionado às pessoas com deficiência, com intuito de oferecer orientações aos profissionais", pontuou Luciano.

Outros dois projetos foram acatados pela comissão: PL 674/2021, do vereador Milklei Leite (PV), que dispõe sobre o reconhecimento do animal comunitário e estabelece normas para seu atendimento na cidade, e o PL 55/2021, do vereador Hermes Câmara (PTB), sobre a criação do Programa Artes Marciais nas Escolas. 

CONVOCAÇÃO DOS SECRETÁRIOS

Na semana passada, o presidente da Comissão de Saúde, vereador Preto Aquino (PSD), convocou uma audiência pública para esta segunda-feira com a presença dos secretários de Saúde do Estado e do Município a fim de buscar informações sobre o processo de regulação nos hospitais da cidade. Como o secretário de Saúde do RN não compareceu, nem enviou representante, o encontro foi remarcado para a próxima segunda-feira (23).

"Mais uma vez vamos aguardar pela presença do titular da Sesap, Cipriano Maia, para termos as explicações sobre os problemas que Natal enfrenta na área da saúde. As pessoas estão nas filas esperando consultas e exames, mas não estão conseguindo. Diante desse cenário, exigimos respostas das autoridades estaduais e municipais para entendermos o que está acontecendo e como resolver", afirmou Preto Aquino.

Já o secretário de Saúde de Natal, George Antunes, esteve presente na reunião e confirmou sua participação no encontro da próxima semana. "Sempre que fui chamado pela Câmara Municipal compareci e não vai ser dessa vez que faltarei. Portanto, minha presença está confirmada porque acredito que será uma oportunidade para juntos oferecermos importantes esclarecimentos para a população".

17

Mai

Semana da Indústria traz ciclo de palestras, ação social, rodadas de negócios e show cultural

Entre os dias 23 e 28 de maio, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) realiza a Semana da Indústria, evento anual em comemoração ao Dia da Indústria, celebrado em 25 de maio. A programação acontece em diversas unidades operacionais do Sistema Indústria no estado. Entre as ações estão palestras, rodadas de negócios, ofertas de descontos em serviços oferecidos pelas entidades que compõem o Sistema FIERN — FIERN, SESI, SENAI e IEL — e apresentação cultural.

A programação começa na segunda-feira (23), com palestras setoriais, visitas de clientes e vendas de serviços promocionais, nas unidades operacionais do SESI/SENAI/IEL e seguem até a sexta-feira (27). Os descontos variam de 15% a 50%, em serviços e cursos oferecidos pelo SESI, SENAI e IEL.

O presidente da FIERN Amaro Sales fará a abertura oficial à tarde, a partir das 14h30, com um ciclo de palestras no auditório Albano Franco, na Casa da Indústria, sede da FIERN.

A palestra “Competências e Futuro do Trabalho”, ministrada pela administradora Katarina Alcântara, pós-graduada em Gestão Estratégica de Negócios e em Gestão de Pessoas, acontece às 14h45. Em seguida, acontecem as apresentações “Programa IEL EMPREGOS e seus benefícios para sua empresa”, com a psicóloga Gabriela Sousa, e “RN MAIS CHANCE – Reinserção dos Apenados no Mercado de Trabalho”, com o superintendente do IEL-RN, Juan Saavedra. Por fim, às 16h15, a especialista em Desenvolvimento Industrial, da Diretoria de Educação e Tecnologia do Departamento Nacional do SESI, Migliane Réus de Mello, ministra a palestra “O eSocial e os Programas de Gestão de Risco – PGR”.


O cronograma segue na terça-feira (24), com a assinatura de um acordo de cooperação técnica entre a FIERN e a Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), pelo presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo, e o diretor-presidente da Emgepron, Almirante Edésio Teixeira, para a criação e lançamento do Cluster Tecnológico Naval do RN. Após a assinatura, a apresentação da proposta de criação do “Cluster Tecnológico Naval” no Rio Grande do Norte será tema de palestra proferida pelo Diretor-Presidente da EMGEPROM que também é vice-presidente do Cluster Tecnológico Naval do Rio de Janeiro, às 16h, no auditório Joaquim Victor de Holanda, na Casa da Indústria.

O Cluster, que será coordenado pelo Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), visa contribuir para o desenvolvimento das atividades econômicas relacionadas ao Mar no Rio Grande do Norte

Na quarta-feira (25), quando é celebrado o Dia da Indústria, será realizada a Palestra Magna “A Tecnologia 5G e sua importância para o Desenvolvimento da Indústria”, às 17h, com o ministro das Comunicações, Fabio Faria, no auditório Albano Franco, na Casa da Indústria.

Já na quinta-feira (26), o evento terá programação cultural com o show da SESI Big Band e do cantor Waldonys, no Solar Bela Vista, às 19h. E na sexta-feira (27), as ações encerram nas unidades operacionais.

Durante toda a Semana, de 23 a 28, o SESI realiza ainda uma Ação Social para levar atendimentos na área de saúde — mediante agendamento — para população em geral, além dos trabalhadores da indústria e seus dependentes. Os serviços acontecem das 14h às 20h, nas unidades da SESI Clínica em Natal (Av. Capitão-Mor Gouveia, nº 2770, Lagoa Nova) e Mossoró (Rua Silva Jardim, nº 65, Doze Anos).

16

Mai

IEL-RN promove palestra com especialista em LGPD, que mostra como a lei afeta o dia a dia dos negócios

O Instituto Euvaldo Lodi no Rio Grande do Norte (IEL-RN) realizou nesta sexta-feira (13) a palestra “LGPD: como ela afeta o dia a dia do seu negócio”, ministrada por David Accioly de Carvalho, consultor em proteção de Dados Pessoais pela Data Protection Office Brasil (DPOBR). O palestrante apresentou um panorama da legislação, falando da importância de ter um bom processo de tratamento de dados e dos direitos e deveres dispostos na Lei.

Esse evento serviu como introdução ao curso “Lei Geral de Proteção de Dados – Teoria e Prática”, oferecido pelo IEL-RN e ministrado por David Accioly e João Araújo Monteiro Neto, também consultor da DPOBR. A formação acontece de forma on-line, do dia 25 a 27 de maio, e está com inscrições abertas pelo link https://www.rn.iel.org.br/cursos-de-preferencia/.

A LGPD (Lei n° 13.709/2018) foi promulgada para proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e a livre formação da personalidade de pessoas físicas. A Lei fala sobre o tratamento de dados pessoais, dispostos em meio físico ou digital, feito por pessoa física ou jurídica de direito público ou privado, englobando um amplo conjunto de operações que podem ocorrer em meios manuais ou digitais.

O superintendente regional do IEL-RN, Juan Saavedra destacou a relevância da palestra. “É um assunto muito importante, mas que para as micro e pequenas empresas é muito novo. Por isso, o IEL-RN, junto à FIERN, viu a necessidade de trazer essa temática”, disse. “Em um futuro breve queremos incluir uma consultoria permanente de LGPD no portfólio do IEL”, concluiu.

A gestora do Programa de Compliance da FIERN, Gabriella Rebouças, mediou a palestra e falou sobre as ações ligadas à LGPD no Sistema FIERN. “Já disponibilizamos a página da LGPD do Sistema FIERN de forma bem clara, uma vez que traduzimos a Lei para um modelo de perguntas e respostas, com todas as aplicações e alcance da Lei. Além disso, criamos um canal de esclarecimento de dúvidas sobre esse assunto”, explicou.

Para iniciar a apresentação, David Accioly destacou que a proteção de dados é intrinsecamente ligada ao direito à privacidade, além de ser um tema importante internacionalmente. “A Lei Geral de Proteção de Dados vem em um momento importante, em que países de todos os continentes desenvolvem legislações para a garantia do direito à privacidade dos indivíduos”, afirmou.

Accioly ressaltou que “os dados são fundamentais para o mercado. Conforme uma empresa tem mais informações sobre seus clientes, maior a capacidade de aprimorar a forma de abordagem dessas pessoas, mas há limites para isso”.

“A LGPD não veta o tratamento de dados, ela estabelece critérios para a integridade desse processo”, acrescentou.

Em seguida, ele mostrou casos de vazamentos de dados notórios que aconteceram nos últimos anos, envolvendo instituições financeiras, empresas do varejo online e até instituições públicas, como o Conselho Nacional de Justiça e o Superior Tribunal de Justiça. Além disso, destacou a possibilidade aplicação da LGPD em causas trabalhistas. “A forma que o empregador trata os dados dos colaboradores é extremamente importante”, ressaltou Accioly.

O palestrante mostrou o histórico de evolução da LGPD. “A lei começou a vigorar em 2018, parcialmente. Em setembro de 2020, apenas as punições e fiscalizações ainda não vigoravam. Já em agosto de 2021, esses dois elementos passaram a valer de modo amplo”, explicou. “A Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD) já publicou as diretrizes de fiscalizações. Toda instituição que realiza algum tratamento de dados está sujeita à fiscalização do órgão”, completou.

A abrangência da LGPD também foi apresentada, e Accioly apontou que “o impacto da lei vai além das nossas fronteiras”, uma vez que ela pode ser aplicada, também, para dados tratados fora do Brasil, mas colhidos dentro do país.

Por fim, ele mostrou conceitos especificados na lei, como tratamento e coleta dos dados. Além disso, as funções no processo de tratamento de dados, como controlador, operador e agente de tratamento, que podem ser pessoas físicas ou jurídicas e carregam direitos e deveres específicos.

13

Mai

TSE e Spotify firmam acordo para combater desinformação nas eleições

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Edson Fachin, informou ontem (12) que a Justiça Eleitoral e a plataforma de streaming de áudio Spotify firmaram acordo para combater a desinformação nas eleições deste ano. A parceria vai vigorar até o dia 31 de dezembro de 2022, após o fim do ciclo eleitoral.

Pelo acordo, o Spotify vai ajudar na identificação de páginas com fake news (notícias falsas) sobre as eleições na plataforma e também vai redirecionar os usuários até a página da Justiça Eleitoral, onde será possível obter informações de fontes oficiais sobre o pleito.

A parceria vai atuar para combater os impactos nocivos das notícias falsas, que espalham conteúdos não verdadeiros, e assim disseminar conteúdos confiáveis e oficiais sobre as eleições de 2022, disse Fachin, na abertura da sessão deliberativa da corte nesta quinta-feira.

O acordo também prevê que o TSE e os tribunais regionais eleitorais (TREs) terão um canal de comunicação exclusivo com a empresa para apontar conteúdos com possíveis notícias falsas a serem analisados.

O TSE também se compromete a disponibilizar informações e relatórios sobre o desenvolvimento das eleições que sejam importantes para o Spotify.

Fachin disse que a produção e a difusão de informações falsas e fraudulentas podem representar risco à sociedade e à democracia, além de afetar de forma negativa a capacidade do eleitor de exercer o voto consciente.

“A parceria entre a Justiça eleitoral e essa plataforma de streaming é fruto de uma busca contínua para coibir a proliferação das chamadas fake news, que têm por objetivo macular a legitimidade do processo eleitoral e a capacidade das eleitoras e eleitores de exercer o voto consciente”, afirmou o ministro. “Este é mais um passo da Justiça Eleitoral para promover a paz e segurança nas eleições”, acrescentou.

O ministro também divulgou o lançamento do perfil do Tribunal Superior Eleitoral na plataforma. O podcast Todo Mundo Quer Saber, disponível gratuitamente no Spotify, reúne uma série de entrevistas com o professor de direito eleitoral digital Diogo Rais.

Na sessão desta quinta-feira, o TSE analisou apenas um caso referente à cassação do mandato de José de Almeida Bandeira (PDT), eleito vereador em Tangará da Serra (MT) no pleito de 2020. Por unanimidade, os ministros confirmaram a perda do mandato por fraude no registro de candidatura.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) pediu a cassação do mandato do vereador argumentando que, ao preencher o documento de registro de candidatura, Bandeira omitiu que estaria inelegível por oito anos, de acordo com a Lei de Inelegibilidade.

Durante a sessão, Fachin disse que a Corte deve se debruçar sobre a questão e discutir a tese de caracterização do ato fraudulento devido à omissão de informação quanto à causa de inelegibilidade.

Fonte: Agência Brasil

12

Mai

Brasil precisa inovar para ser globalmente competitivo, diz presidente da CNI

O crescimento da economia, do emprego e da renda passa por uma política industrial moderna, alinhada com as melhores práticas internacionais, que promova a produtividade e a inovação no país e a competividade de suas empresas no comércio exterior. É exatamente essa meta que deve ser perseguida pelo Brasil. A avaliação é do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade, durante o quarto seminário da série 200 anos de Independência: A indústria e o futuro do Brasil, sobre Desenvolvimento industrial, científico e tecnológico, nesta quarta-feira (11).

“Precisamos implementar uma política industrial que estimule as empresas a investir na constante incorporação de novas tecnologias, na produção de bens de alto valor agregado adequados às crescentes exigências dos consumidores. Esses são os requisitos indispensáveis para a construção de uma indústria conectada com a era do conhecimento e de um país próspero e socialmente justo”, afirmou Robson Braga de Andrade.

O presidente da CNI abriu o debate, que ocorre até 12h desta quarta-feira (11/5) e está sendo transmitido ao vivo pelo Youtube da CNI. Participam do evento o ex-senador e conselheiro emérito da CNI, Armando Monteiro Neto; o empresário e presidente do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), Dan Ioschpe; a economista e coordenadora de Estratégia Industrial e Desenvolvimento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Ana Cristina Costa; e o diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Carlos Pacheco.

País forte tem indústria dinâmica, competitiva e integrada ao mercado internacional

Robson Andrade lembrou que, ao contrário dos planos do passado, em que predominavam as medidas protecionistas, as atuais políticas de apoio ao setor industrial de países como Estados Unidos, Alemanha e Coreia do Sul, estimulam a exposição das empresas ao concorrido mercado internacional, e têm como foco a ciência, a pesquisa e a inovação. “Não existe país forte sem uma indústria dinâmica, competitiva e integrada ao mercado global”, defende.


Segundo o presidente da CNI, o novo modelo permite que as indústrias se integrem às cadeias globais de valor e tenham acesso a fornecedores e a consumidores de outros países, o que proporciona avanços tecnológicos significativos e importantes ganhos de escala na produção. Esses princípios, diz Andrade, devem orientar o Brasil na elaboração de uma política industrial consistente, com visão de longo prazo, e adequada às reais necessidades do país.

O Brasil tem uma indústria muito diversificada e ainda figura entre os oito principais parques industriais do mundo, mas temos baixa participação no comércio global e há espaço para ampliar a exportação de produtos manufaturados.

“Entre as medidas indispensáveis, está o aumento dos investimentos em inovação, que se mantêm em torno de 1% do PIB. Esse valor é inferior ao dos principais concorrentes internacionais e insuficiente para termos ganhos expressivos de produtividade e nos adequarmos às mudanças tecnológicas que caracterizam a Indústria 4.0”, explica o presidente da CNI. Os países da OCDE investem 2% do PIB em pesquisa e desenvolvimento, mas, na prática, os países considerados mais inovadores vão bem além. A Coreia do Sul destina 4,3% do PIB; Israel, 4,2%; e o Japão, 3,4%.

P&D são essenciais para redução das emissões de carbono

O presidente da CNI reforçou que os investimentos em pesquisa e no desenvolvimento tecnológico são imprescindíveis para as empresas reduzirem as emissões de gases de efeito estufa e aproveitarem as oportunidades que estão se abrindo com a transição para a economia de baixa emissão de carbono.

“Nesse sentido, é importante destacar o programa Brasil Mais, executado pelo governo federal com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, o SENAI. A iniciativa orienta as empresas – em especial, as de pequeno e médio portes – a adotar modernas técnicas de gestão e novas tecnologias, elevando a produtividade e fortalecendo a cultura da qualidade necessária para o país conquistar um lugar de maior destaque no mercado global”, destacou.

Agenda de inovação e tecnologia é uma das principais para a indústria

A agenda de inovação e tecnologia é uma das prioridades da CNI, por meio da Mobilização Empresarial para Inovação (MEI), que reúne 400 CEOs de grandes empresas inovadoras e grandes empresas que investem em inovação e tecnologia. O objetivo que temos na CNI é fazer com que a inovação e tecnologia estejam no centro do planejamento estratégico das empresas industriais brasileiras de tal forma que a empresa brasileira tenha consciência clara de que o caminho do sucesso de longo prazo tem que ser através da inovação e da tecnologia.

12

Mai

Amaro Sales, presidente da FIERN, recebe diretores da Band Natal e Band Norte e Nordeste

O presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN), Amaro Sales, recebeu a visita institucional, na tarde desta quarta-feira (11), do Diretor Regional para o Norte e Nordeste da Band, Augusto Correia Lima, e do Diretor Executivo da Band RN, João Soares.

Os diretores da emissora assistiram a uma apresentação da plataforma MAIS RN, Núcleo de inteligência da FIERN, conduzida pelo diretor Marcelo Rosado e pelo gerente Pedro Albuquerque, em que tiveram a oportunidade de conhecer melhor como a FIERN tem colaborado com informações fundamentais ao desenvolvimento econômico do Estado.


Após a apresentação, Augusto Lima cumprimentou a FIERN pela iniciativa do MAIS RN e falou ao presidente Amaro sobre o perfil da emissora, que vem expandindo sua programação e presença, e realiza também um grande número de projetos ligados à área cultural e econômica.

No RN, a Band mantém um convênio com o Sistema Indústria, sem ônus, para a transmissão quinzenal – aos sábados – do programa de televisão Indústria Mais RN, inteiramente produzido pela FIERN e que aborda entrevistas sobre a economia do RN.

A reunião com os diretores da BAND contou ainda com a presença do superintendente regional do SESI/RN, Juliano Martins e da gerente de comunicação corporativa da FIERN, Juliska Azevedo.


11

Mai

Maio Cinza: Liga chama a atenção pra o diagnóstico e tratamento do câncer de cérebro

Você já ouviu falar no Maio Cinza? Trata-se de uma importante campanha que busca conscientizar sobre o câncer de cérebro, um dos mais agressivos que existem e que figura entre os dez tipos mais comuns da doença. O Instituto Nacional de Câncer (Inca) fez uma projeção de aproximadamente 11 mil casos em 2021 no Brasil. A Liga Contra o Câncer registrou 7.402 novos casos de câncer em 2021, sendo 57 do tipo cerebral. Para combatê-lo, a Liga conta com sua tradição em oncologia, seus especialistas, avançado centro de diagnóstico, uma sala de alta complexidade, na Policlínica, com equipamentos entre os mais modernos e precisos para a realização de neurocirurgias.
 
Dor de cabeça, náusea, alteração na fala ou visão, confusão mental, convulsões, dormência ou formigamento na perna ou braço: esses são alguns dos sintomas, que facilmente podem ser confundidos com outras condições. Assim, é necessário que na presença destes sintomas se busque um especialista para que se faça o diagnóstico precoce e se tenha a definição do tratamento mais adequado e para aumentar as chances de melhora.
 
Nesse contexto, a medicina diagnóstica se apresenta como a melhor ferramenta a favor do paciente. A Liga, que já é referência em procedimentos oncológicos de alta complexidade, possui um dos mais avançados centros de diagnóstico por imagem do Nordeste, abrangendo variadas áreas de cuidado com a saúde.


 
O núcleo de medicina diagnóstica da Liga conta com mais de 48 especialidades médicas, com infraestrutura moderna e completa, em ambiente acolhedor e com tecnologia de ponta. A sua excelência no campo do diagnóstico por imagem inclui os seguintes exames: cintilografia, colonoscopia, densitometria óssea, endoscopia digestiva alta – EDA, mamografia, radiografia (RAIO-X), ressonância magnética, tomografia computadorizada, tomografia por emissão de pósitrons – PET-CT (PET SCAN) e ultrassonografia.
 
É possível agendar exames via site (ligacontraocancer.com.br), aplicativo e pela Central de Atendimento: 84 4009-5600 (fixo) e 84 4009-5601 (Whatsapp).
 
Sala de alta complexidade
 
Visando otimizar ainda mais a realização de neurocirurgias, recentemente a Liga Contra o Câncer inaugurou uma das mais modernas salas de alta complexidade do país. A Sala de Alta Complexidade Dr. Gilverson de Araújo Cordeiro é voltada a variados procedimentos neurocirúrgicos, especialmente as cirurgias de tumores do sistema nervoso central, além de cirurgias de alta complexidade de outras especialidades como cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia oncológica, entre outras.


 
A sala conta com o moderno microscópio cirúrgico Pentero, da marca alemã Zeiss, único no Estado do Rio Grande do Norte e um dos poucos do Nordeste do Brasil a dispor do recurso de fluorescência, por exemplo. Ele aumenta a precisão e segurança dos procedimentos, sendo o menos invasivo possível, o que diminui a chance de sequelas. O coordenador do serviço de neurocirurgia da Liga, Dr Emerson Oliveira, neurocirurgião, ressalta que o microscópio cirúrgico Pentero é um dos mais completos e avançados do mundo.
 
Sobre a Liga
 
Reconhecida pela democratização do acesso à oncologia de ponta, a Liga é formada atualmente por seis unidades, sendo uma de apoio humanitário: o Centro Avançado de Oncologia (CECAN), Hospital Dr. Luiz Antônio, Policlínica, Hospital de Oncologia do Seridó (em Caicó), o Instituto de Ensino, Pesquisa e Inovação (IEPI) e a Casa de Apoio Irmã Gabriela (unidade de apoio humanitário).
 
Instituição privada sem fins lucrativos, a Instituição realiza por ano quase 1,5 milhão de procedimentos e destina 70% de seu atendimento a pacientes do SUS, como parte de sua missão de levar a melhor assistência oncológica a todos os cidadãos, independente da forma de acesso.
 
Ao longo de sua história, a Liga conseguiu alcançar um nível de excelência raro para uma instituição filantrópica, além de estar se reinventando e, com isso, conseguindo dar conta do vertiginoso crescimento da demanda. “Por sermos uma instituição filantrópica, tudo o que é arrecadado é reinvestido. Então, isso nos permite fazer coisas que uma instituição que visa o lucro não faria. É otimizando nossa receita e controlando cada despesa que conseguimos tratar da melhor forma possível todos os nossos pacientes”, afirma o superintendente da Liga, Dr. Roberto Sales.

11

Mai

Mossoró (RN) recebe segunda capacitação em empreendedorismo rural

Sessenta lideranças de áreas da reforma agrária localizadas em 14 municípios potiguares receberam treinamento sobre empreendedorismo rural. O evento aconteceu nesta terça-feira (10), no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) – Campus Mossoró.

A capacitação faz parte das ações do Projeto Produtos da Reforma Agrária para o Turismo (Pra Tu), uma parceria entre o Incra e o IFRN. A iniciativa conjunta vai apoiar a entrada de produtos oriundos das 22 mil famílias moradoras dos 287 assentamentos federais do estado na cadeia produtiva e turística.

A capacitação foi dividida em dez módulos: Gestão da Propriedade Rural, Educação Financeira no Campo, Cooperativismo, Associativismo, Comercialização no Meio Rural, Embalagem e Selo no Agronegócio, Segurança Alimentar, Empreendedorismo Rural e Noções de Exportação.

Participaram do treinamento os municípios de Mossoró, Apodi, Carnaubais, Caraúbas, Santa Cruz, Porto do Mangue, Itaipú, Umarizal, São Rafael, Assu, Pendências, Angicos, Governador Dix-Sept Rosado e Afonso Bezerra.


A agricultora Francileide Lima mora no assentamento Maísa, em Mossoró, o maior do Rio Grande do Norte, com capacidade para 1,1 mil famílias. Na comunidade Agrovila Pomar, ela comercializa hortaliças e frutas. “De início podemos participar com o que já produzimos e, com o passar do tempo, incrementar outras culturas ou aumentar a produção já existente, um auxiliando os demais. O Pra Tu vai ajudar muitos assentados”, disse a agricultora da expectativa em relação ao projeto.

De acordo com o superintendente regional do Incra/RN, Marcelo Gurgel, o projeto vai impactar a economia do estado de forma positiva. “O Pra Tu vai atender os agricultores da reforma agrária, mas também outros setores envolvidos nesta ação. A reforma do prédio está em andamento e, posteriormente, haverá licitação para a contratação da empresa administradora da Central de Comercialização. Os maiores beneficiados serão os assentados e a sociedade que contará com mais um instrumento turístico”, disse o gestor.

O professor do IFRN e coordenador do projeto, Melquíades Pereira, destacou a importância do cooperativismo. “Sozinhos não conseguimos ir muito longe, por isso se cada um aqui buscar trabalhar em equipe, os resultados serão melhores”, considera.

11

Mai

MEC cria grupo para formular políticas para alfabetização de surdos

O Ministério da Educação (MEC) criou um grupo de trabalho para elaborar projeto de abordagem para a alfabetização de surdos. A portaria que cria o grupo foi publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União.

O projeto servirá como subsídio para a formulação de políticas públicas para educandos surdos, surdocegos, com deficiência auditiva sinalizantes, surdos com altas habilidades ou superdotação ou com outras deficiências associadas.

O grupo de trabalho será composto por cinco representantes: um da Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação (Semesp), um da Secretaria de Alfabetização (Sealf), um de Instituição Federal de Ensino Superior, com experiência na educação infantil de surdos, um de Instituição Federal de Ensino Superior, com experiência nas séries iniciais do ensino fundamental de surdos, e um de Instituição Federal de Ensino Superior, que possua pesquisas e estudos na alfabetização e educação de surdos.

O GT será coordenado pelo titular da diretoria de Políticas de Educação Bilíngue de Surdos. Poderão ser convidados representantes de órgãos e entidades públicas, bem como especialistas na temática, para participar das reuniões. O grupo terá duração de seis meses, podendo ser prorrogado uma vez por igual período.

Fonte: Agência Brasil

10

Mai

Comissão da Câmara de Natal aprova PL que torna websites do município acessíveis

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Câmara Municipal de Natal, se reuniu nesta segunda-feira (09), no Plenário Érico Hackradt. Durante o encontro do colegiado, os vereadores apreciaram projetos e abriram espaço para debate sobre o tratamento das pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Dos projetos apreciados foi aprovado o de nº 745/21 de autoria do vereador Tércio Tinoco (União Brasil) que dispõe acerca da criação de mecanismos para assegurar às pessoas com deficiência auditiva e visual o direito à informação pela via eletrônica nos órgãos e entidades da administração pública, direta e indireta.

“Após a aprovação dessa matéria pela nossa comissão, esperamos que nos próximos dias possamos votar no plenário desta Casa para que a administração de Natal seja mais inclusiva, dando acessibilidade para a população com deficiência também no âmbito virtual”, declarou o vereador Tércio sobre o PL. 


Ao longo da reunião, os vereadores também deram espaço para  o debate sobre a suspensão do tratamento realizado por meio de Assistentes Terapêuticos (AT) em ambiente escolar e domiciliar por meio do Plano de Saúde Unimed Natal. O presidente da instituição foi convidado a participar afim de esclarecer sobre o assunto, entretanto, declinou o convite.

Os demais membros da comissão também estiveram presentes: vereadoras Júlia Arruda (PCdoB) e Divaneide Basílio (PT), e os vereadores Herberth Sena (PL) e Robson Carvalho (União Brasil). 

Foto: Francisco de Assis

10

Mai

Presidente da FIERN anuncia construção de Biblioteca SESITEC em Currais Novos

O potencial da indústria potiguar, a construção de uma Biblioteca SESITEC em Currais Novos e o recebimento do título de cidadão honorário do município de Currais Novos foram alguns dos temas abordados pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte, Amaro Sales de Araújo, em entrevista à Rádio Curraisnovense, na última sexta-feira (6). A conversa aconteceu no programa Nossa Voz, do radialista e vereador Daniel Bezerra.

Sales anunciou que as obras da nova biblioteca em Currais Novos começam na próxima quarta-feira, dia 11. “O projeto das Indústrias do Conhecimento modernizou-se e as bibliotecas tornaram-se SESITEC. Trazemos para Currais Novos esse belo e moderno equipamento de educação, que até o final do ano a unidade deverá ser inaugurada para trazer ainda mais cultura e educação para o município”, afirmou.

Ainda no tema da educação, o presidente da FIERN destacou a atuação das SESI Escolas no estado. “O Sistema FIERN tem trabalhado pela educação do RN. Hoje temos duas SESI Escolas modernas no estado, uma em Mossoró e outra em São Gonçalo do Amarante, que inclusive é referência nacional em educação e tecnologia”, ressaltou. “Temos em torno de 500 alunos em cada uma das unidades, mas vamos ampliar a SESI Escola Mossoró para termos mil alunos naquela unidade”, apontou Sales.

“O objetivo não é criar concorrência com escolas particulares, mas trazer desenvolvimento à educação do estado”, continuou o presidente da FIERN. “Temos que unir forças. A FIERN não tem apenas o papel de representação institucional da indústria, mas tem que trabalhar o relacionamento com o poder público e com a população”, completou.

Perguntado sobre o cenário da indústria no Brasil, Amaro Sales afirmou que o país enfrenta um processo de desindustrialização. “Isso é muito ruim. Estamos tirando empregos do país para mandar para o exterior. A agroindústria tem crescido, mas outros setores têm encolhido. Quando o país não dá incentivo à indústria nacional, isso nos preocupa”, afirmou.


“Na indústria estão os melhores salários, a melhor qualificação e tecnologia. Mas ela tem perdido números no Brasil. Temos brigado, por meio da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), para mudar esses números. A Indústria precisa de mais incentivo”, completou Sales, que também é 1º diretor secretário da CNI. “Por exemplo, quando temos uma indústria localizada em um município como Currais Novos, ela tem a capacidade de empregabilidade e de irradiação da economia”, explicou.

A conversa também abordou a situação da indústria no Rio Grande do Norte, que atualmente gera mais de 100 mil empregos e representa cerca de 18% do PIB estadual, colocando o RN no 4º lugar do ranking do PIB Industrial no Nordeste. “Esperamos que esses números ainda melhorem”, expressou o presidente da FIERN, que fez um comparativo com décadas passadas, quando o setor era mais pungente no estado.

“Na década de 80, o RN tinha sua economia baseada no Petróleo e Gás, com mais de 120 mil barris produzidos por dia, mas atualmente fazemos esforço para produzir cerca de 25 mil. Esse setor representou, por um bom tempo, mais de 70% do PIB do estado”, lembrou Sales. “Hoje, quatro companhias adquiriram as áreas da Petrobras para retomar a empregabilidade no setor e o desenvolvimento no estado, então temos a esperança que o setor volte a ter uma importante representação na economia potiguar”, completou.

Por fim, o presidente da FIERN destacou o protagonismo do Rio Grande do Norte na produção de energias renováveis, como maior produtor de energia eólica e solar do Brasil. “Hoje o país não está em racionamento graças à produção de energia produzida no Nordeste, que mais produz do que consume. O RN tem quase uma usina de Taipu, com a produção de 6 GW nas usinas eólicas. Com a produção offshore, em que as usinas são instaladas no mar, teremos 30 vezes mais o que produzimos hoje”, ressaltou.

“Nesse quesito, o Rio Grande do Norte é diferenciado. Além de 37 municípios produzindo energia eólica, temos no Sistema FIERN o maior centro de energias renováveis do país, o Instituto de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), onde são trabalhadas a tecnologia e a inovação em produção de energia limpa”, concluiu Sales.

O anfitrião do programa, o radialista Daniel Bezerra, ressaltou a importância do novo instrumento na cidade, a Biblioteca SESITEC, antiga Indústria do Conhecimento. “Isso mostra o reconhecimento a Currais Novos por parte do presidente Amaro Sales, que colocou a cidade entre as que receberão esse equipamento. Vai trazer para a região um aparelho muito moderno e bonito que vai ajudar a transformar a localidade”, disse o parlamentar. “Eu fui aluno do SESI. Minha primeira escola foi do SESI e eu sei o quanto era importante para as crianças do meu bairro”, relatou.

10

Mai

Exposição online aproximará startups agrícolas de investidores privados

Empresas no formato startups que atuam no setor agrícola podem participar do Expocitros Tech Mapa Conecta, promoção que pretende aproximar iniciativas inovadoras com investidores privados para o desenvolvimento de soluções tecnológicas na cadeia produtiva da citricultura, que é a cultura de frutas cítricas, especialmente laranja e limão. 

O setor tenciona encontrar alternativas e tecnologias digitais e de comunicação voltadas à informação e promoção do consumo de frutas e sucos, o desenvolvimento de ferramentas de inteligência digital para gestão de pomares e estratégias de avaliação da qualidade e colheita da fruta que aumentem a eficiência da produção no campo.

Também são incluídos temas como o desenvolvimento de bioinsumos para o suprimento de nutrientes e melhoria na qualidade da produção das frutas, proteção das plantas contra pragas e outros fatores climáticos e físicos, redução de açúcar em suco e desenvolvimento de Upcycling Products na indústria do suco de laranja. Esse termo designa um processo de reciclagem em que produtos ou subprodutos da cadeia industrial são reaproveitados em novos produtos de melhor valor. 

Inscrições gratuitas

Segundo o Ministério da Agricultura, a inscrição é gratuita , e pode ser feita até o dia 27 de maio próximo. As startups pré-selecionadas terão um espaço gratuito, compartilhado no lounge da 47ª Expocitros, e as três finalistas serão contempladas com prêmio em dinheiro.

O Expocitros Tech Mapa terá formato virtual e faz parte da programação do 47ª Expocitros e 43ª Semana da Citricultura, de 6 a 9 de junho, em Cordeirópolis (SP). Iniciativa do Ministério da Agricultura, o evento é realizado em parceria com o Centro de Citricultura Sylvio Moreira, o Instituto Agronômico (IAC), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a FB Group, além de colaboração da Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola (Fundag) e do  FoodTech Hub Latam. 

Fonte: Agência Brasil

10

Mai

Projeto do RN com a Alemanha impulsiona a qualificação profissional e abre caminho para novas parcerias

O Projeto Verena, executado no Brasil por meio de acordos de cooperação entre o SENAI e o SENAC do Rio Grande do Norte com a Câmara de Indústria e Comércio de Trier, da Alemanha (EIC Trier), foi oficialmente encerrado nesta segunda-feira (09), em Natal – com balanço positivo e perspectivas de futuras parcerias, no horizonte, focadas em energias e hidrogênio a partir de fontes renováveis.

A sinalização foi dada pelo cônsul Honorário da Alemanha na capital, Axel Geppert, durante a cerimônia em que foram apresentados resultados colhidos nos últimos seis anos.


A criação de novas metodologias e o redesenho de cursos de qualificação profissional para os setores de energias renováveis e turismo do Rio Grande do Norte – que se tornaram referência para o Nordeste e o Brasil – investimentos em infraestrutura para a educação profissional, além da troca de experiências e o desenvolvimento de tecnologias em áreas como eletromobilidade estão entre os avanços registrados a partir da iniciativa.

O primeiro carro elétrico do estado, um buggy, da indústria potiguar de veículos Selvagem, está sendo concebido dentro do projeto pelo Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI, o Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER) e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).


Em 2018, marcando o encerramento da primeira fase do projeto, o Verena ficou em primeiro lugar no Prêmio Nacional de Turismo (PNT), promovido pelo Ministério do Turismo, na categoria Qualificação e Formalização no Turismo. O Hotel Escola Senac Barreira Roxa conquistou, também a partir de inovações promovidas dentro da cooperação internacional, duas certificações inéditas no Brasil na área de sustentabilidade.

“Esse é um projeto com vários desdobramentos, um pequeno embrião que plantamos lá atrás e que está dando frutos, trazendo desenvolvimento sustentável para a região”, disse o cônsul Honorário da Alemanha em Natal, Axel Geppert. “E as perspectivas que a gente escuta da Alemanha para o futuro são de que o Brasil está no foco, especialmente na área das energias e do hidrogênio, então podemos dizer hoje que o Verena está se encerrando, mas que acredito que novos projetos estão vindo por aí”, acrescentou o cônsul, durante discurso no evento.

A cerimônia de encerramento do projeto contou com a participação de consultores alemães que coordenaram as iniciativas no estado, assim como dos presidentes dos Sistemas FIERN e Fecomércio RN, Amaro Sales de Araújo e Marcelo Queiroz, aos quais o SENAI e o SENAC, respectivamente, são ligados.

Impulso

Presidente do Sistema FIERN e do Conselho Regional do SENAI-RN, Amaro Sales ressaltou a importância da parceria com a Alemanha, com a Fecomércio e também com o governo do estado para potencializar duas das principais atividades econômicas potiguares: a energia e o turismo.


“A gente apostou que essa parceria ia dar certo. E aqui está o fruto que estamos colhendo. Esse encerramento é uma etapa. Temos que construir outras, Rio Grande do Norte-Alemanha”, disse Sales, destacando como estratégicos os papeis que o CTGAS-ER e o ISI-ER desempenham, respectivamente, para a formação de profissionais e o desenvolvimento de inovações e tecnologias ligadas à sustentabilidade.

“No novo momento que a gente vive, em que o hidrogênio será a energia do futuro e o RN exportará energia para o mundo. Temos que aproveitar esse momento, quando falta energia no mundo, temos que aproveitar o conhecimento da Alemanha, o conhecimento que está sendo criado nos nossos centros e acreditar na parceria com instituições importantes, como o Sistema Fiern, o Sistema Fecomércio e o governo do estado”.

Sales também observou que há espaço para novos desdobramentos no âmbito da Coere, Comissão Temática de Energias Renováveis, da FIERN, criada dentro do projeto e desde o início do ano presidida por ele.

A comissão reúne sindicatos e diversas instituições locais e nacionais de peso em um fórum de discussões, acompanhamento e proposições mensais sobre a atividade no país. “Acredito muito no que a gente ainda poderá fazer”, acrescentou o presidente.

Turismo

Presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Queiroz também destacou os resultados do projeto Verena, classificado por ele como “uma revolução para o fortalecimento do turismo”.

“Nós tivemos acesso a metodologias e processos inovadores, redesenhamos cursos, vencemos um prêmio nacional de turismo na categoria qualificação”, enumerou e complementou: “Entendemos que é com uma postura colaborativa, propositiva e inquieta que se constrói o futuro. E foi isso que fizemos nos últimos seis anos, por meio do Projeto Verena. Ainda temos um caminho a trilhar, mas, certamente, podemos dizer que o futuro chegou mais rápido para o turismo do Rio Grande do Norte. E isso é fruto do trabalho de todos nós que estivemos envolvidos no Projeto”, declarou Queiroz.

Por meio da parceria com a Fecomércio RN, o projeto teve como objetivo principal promover o crescimento econômico no setor de turismo e hospitalidade no Rio Grande do Norte, sendo executado com base em cinco pilares: Certificação por competência, baseado no Sistema Dual de Ensino; Desenvolvimento e Aperfeiçoamento de cursos nas áreas de turismo e hospitalidade; Consolidação do Hotel-Escola Senac Barreira Roxa como centro educacional e hotel de excelência e sustentável; Consolidação de plataformas de diálogo voltados ao desenvolvimento do turismo nos âmbitos estadual e local; e Implementação do Programa de Desenvolvimento Econômico Local – DEL Turismo.

Matthias Fuchs, coordenador do projeto pela EIC Trier, também frisou o êxito das ações desenvolvidas no estado e que há atividades programadas até o final do ano dentro da Cooperação. “Conseguimos realizar muito nos últimos anos e ainda temos alguns meses pela frente, para terminar com beleza o projeto”, disse ele. Andreas Dohle, coordenador do projeto no Brasil, também chamou a atenção para os resultados, entre eles, “a educação e a livre economia se comunicando”.

Emerson Batista, diretor regional do SENAI-RN, Rodrigo Mello, diretor do CTGAS-ER e do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis, e Amora Vieira, coordenadora do projeto pelo SENAI-RN também participaram do evento. Pelo Senac RN, estiveram na cerimônia o diretor regional, Raniery Pimenta, o coordenador do Verena na instituição, Marcelo Milito, entre outros executivos.

Outro destaque na cerimônia foi a entrega de certificados à parte da turma aprovada no Programa de Certificação por Competência do Senac RN para profissionais que atuam como auxiliar de cozinha. A certificação foi criada no âmbito do Projeto Verena. No SENAI-RN, o programa certifica profissionais que instalam sistemas fotovoltaicos, os sistemas que geram energia solar, e deve ser ampliado para outras profissões.

Representantes do projeto também participaram, durante a cerimônia, da inauguração dos pontos de abastecimento para veículos elétricos no Hotel-Escola Senac Barreira Roxa.

10

Mai

Especialização Técnica do RN em energia solar aborda, em palestra, como potencializar chances de emprego na área

O Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), do SENAI-RN – sediado no Rio Grande do Norte e referência do SENAI no Brasil em educação profissional para o setor de energia, a cadeia produtiva do hidrogênio e as indústrias do gás – lança oficialmente, nesta terça-feira (10), a primeira Especialização Técnica do estado em Sistemas Fotovoltaicos, os sistemas que geram energia solar.

A estreia ocorre com palestra ao vivo, no YouTube, sobre mercado, campo de atuação profissional e empregabilidade – ou seja, como potencializar chances de emprego na área.

Rafael Marques, engenheiro eletricista e especialista Técnico e Regulatório da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), principal entidade representativa do setor solar fotovoltaico no Brasil, é o palestrante convidado.

Em razão de disponibilidade de agenda, a pedido da ABSOLAR, o executivo substituirá o diretor Técnico e Regulatório da Associação, Carlos Dornelas, no evento.


A transmissão terá início às 19h30 no canal HIT – Hub de Inovação e Tecnologia, no YouTube, com perspectivas de atrair todas as pessoas interessadas em avançar profissionalmente nesse mercado.

Competências

“O setor de energia solar está numa velocidade gigantesca no Brasil, com muita atenção, muito desempenho nas instalações de geração distribuída, e, de uma vez por todas, iniciando a operação da geração centralizada de grandes parques”, diz o diretor do CTGAS-ER e do Instituto SENAI de Inovação em Energias Renováveis (ISI-ER), Rodrigo Mello, destacando “a necessidade de competências técnicas no mercado para que esses/as profissionais tenham o desempenho que o setor de energia exige”.

A especialização técnica em sistemas fotovoltaicos será a segunda do CTGAS-ER com foco no setor de energias renováveis. A primeira, lançada em 2014, é voltada à energia eólica e já formou mais de 3 mil profissionais de todas as regiões do Brasil.

“Dificilmente você vai a um parque de geração de energia eólica que não tenha um ex-aluno do nosso curso de especialização”, observa Mello. “Agora, estamos trabalhando fortemente para que essa realidade se repita no setor de energia solar, para que daqui a algum tempo tenhamos grandes profissionais distribuídos nos parques de geração centralizada e auxiliando nas atividades de geração distribuída”, acrescenta.

O Curso

O curso de Especialização em Sistemas Fotovoltaicos terá duração de um ano e será ofertado em formato semipresencial, com aulas teóricas na modalidade EAD – Educação à distância – e as práticas realizadas no CTGAS-ER, instalado no Hub de Inovação e Tecnologia (HIT) do SENAI-RN, em Natal.

As inscrições para a primeira turma estão abertas até 31 de maio e podem ser feitas online, no site do Senai (Clique AQUI para acessar), ou presencialmente. O início das aulas é previsto para junho.

O programa foi construído de forma conjunta por equipes de instrutores/as de educação e tecnologias do CTGAS-ER, especializados na área, e de pesquisadores/as de energia solar do ISI-ER.

Os conteúdos que serão abordados vão desde introdução a sistemas fotovoltaicos e projetos fotovoltaicos para sistemas de geração distribuída, passando por segurança do trabalho, comissionamento, gestão – operacional da implementação de sistemas fotovoltaicos e técnica da Operação e da Manutenção – e viabilidade técnica e econômica.

O público-alvo são pessoas com graduação ou cursos técnicos em áreas correlatas. Estão sendo ofertadas, ao todo, 60 vagas.

Palestra

Na palestra com a ABSOLAR – cujo tema será “Visão geral do setor solar FV brasileiro” – questões como empregabilidade e em que pé anda o mercado estarão no centro da discussão.

“A ABSOLAR é a representante maior da indústria de energia solar no Brasil. É nela que estão congregadas todas as empresas de produção de energia solar no país, dos mais diversos tipos, tamanhos e objetos. Então ouvir nesse momento a opinião da Associação é estar interagindo com o atual mercado, sabendo que por ela irão passar as oportunidades de empregabilidade, de acesso a novas tecnologias, de geração de novos negócios”, diz Rodrigo Mello.

Rafael Marques, que representará a Associação na palestra, tem 20 anos de experiência no setor elétrico, desenvolvendo atividades relacionadas à gestão de energia, planejamento energético, comercialização, estudos de preços, tarifas, gerenciamento de contratos e de riscos, além de participação em leilões (geração e transmissão). Ele é eletricista formado pela PUC-Campinas, com especialização em Coordenação e Operação de Sistemas Eletroenergéticos – UNICAMP e MBA em Gestão de Negócios de Energia Elétrica – FGV.

Mais Informações: 84 3204-8114 / 3204-8118 (para ligações e mensagens de WhatsApp)

10

Mai

Sebrae-RN anuncia vencedores e adia entrega do Prêmio Prefeito Empreendedor

O Sebrae no Rio Grande do Norte divulgou os nomes dos vencedores da XI edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor – Governador Cortez Pereira 2022. A entrega da premiação, em parceria com a Assembleia Legislativa do Estado e a Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), que estava prevista para a manhã desta segunda-feira (9), foi cancelada, em virtude do falecimento do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio de Medeiros, ocorrido na madrugada de ontem e que deixou a todos consternados. O prefeito Paulinho, como era mais conhecido pela sociedade, foi um dos vencedores do prêmio, na categoria Marketing Territorial e Setores Econômicos com o projeto inscrito “São Gonçalo com charme”.


A entrega dos troféus aos vencedores será feita no próximo dia 19, em café da manhã, às 8h, na sede do Sebrae-RN. Na oportunidade, será lançado o Projeto MUNICÍPIO + EMPREENDEDOR, que prevê a instalação da Sala do Empreendedor nos 167 municípios do Rio Grande do Norte, garantindo atendimento facilitado, gratuito e diferenciado aos cidadãos empreendedores. Os diretores do Sebrae-RN lamentaram a morte do prefeito Paulo Emídio, que vinha lutando com um câncer há meses e estava hospitalizado em UTI. “Lamentamos a perda do amigo Paulinho e manifestamos nossa solidariedade aos familiares, amigos e toda a população de São Gonçalo do Amarante e de São Fernando, municípios nos quais Paulinho fez grandes gestões”, disse Melo.

Vencedores estaduais

Prefeitos de nove municípios sagraram-se vencedores, com destaque para o chefe do Executivo de Acari, Fernando Antônio Bezerra, que ganhou em três categorias do prêmio: Cidade Empreendedora (Avança Acari), Compras Governamentais (Compre Bem Acari) e Governança Regional e Cooperação Intermunicipal (Geoparque Seridó), por fazer parte dos seis municípios do Consórcio do Geoparque, cujo projeto foi inscrito pelo prefeito de Currais Novos Odon Oliveira de Souza Júnior.

O projeto Geoparque Seridó também garantiu premiação para os prefeitos Gilson Dantas de Oliveira (Carnaúba dos Dantas), Raimundo Marcelino Borges (Cerro Corá), Tiago de Medeiros Almeida (Parelhas) e Luciano Silva Santos (Lagoa Nova). O prefeito de Lagoa Nova, Luciano Santos, conquistou o troféu na categoria Inovação e Sustentabilidade com o projeto "Lagoa Nova e sua nova face".


O município de Natal, que concorreu com dois projetos em categorias distintas, conquistou o prêmio na Categoria Desburocratização com o projeto “Modernização e Desburocratização”. O prefeito Álvaro Dias deverá comparecer ao evento para receber o troféu em café da manhã na próxima semana na sede do Sebrae, em Natal.

O prefeito de São Paulo do Potengi, Eugênio Pacceli Souto, foi outro grande destaque da etapa estadual do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor - Governador Cortez Pereira 2022, tendo conquistado troféus em duas categorias: Sala do Empreendedor, com o projeto “Projeto Crescer” e Empreendedorismo na Escola, como o projeto “Capacitando Talentos”.

O objetivo da premiação é estimular o desenvolvimento municipal e reconhecer o prefeito ou prefeita que criou as dições necessárias à um ambiente favorável ao empreendedorismo na região e executaram projetos voltados ao desenvolvimento dos pequenos negócios locais. Todos os vencedores da etapa estadual do Rio Grande do Norte concorrerão nas suas respectivas categorias, na etapa nacional do prêmio, cuja premiação está marcada para o dia 28 de junho, na sede do Sebrae, em Brasília (DF).

Fotos: Moraes Neto