Educação

12

Nov

Educação

IFRN conquista seis medalhas de ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) realizou mais uma conquista Nacional. O Instituto recebeu, na etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), seis medalhas de ouro. Além da premiação ouro conquistada por estudantes dos campi Mossoró, Apodi, Santa Cruz e Parnamirim do IFRN, alunos dos campi Ceará-Miriim, Nova Cruz, Caicó e Currais Novos receberam medalhas de prata e bronze. A OBA é realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio, em todo território nacional.

A Olimpíada possui uma única fase que consiste na realização de uma única prova com 10 questões. O exame é realizado, simultaneamente, em todas as escolas participantes e, anualmente, pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB), entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional.

A professora de Física do Campus Parnamirim, Aline Gomes, parabenizou todos os alunos que participaram da OBA e destacou que as olimpíadas de ciências "contribuem para a formação científica dos estudantes através de resolução de problemas teóricos e práticos". Aline espera ainda que esse destaque nacional "sirva de incentivo para outros estudantes do Instituto". 

O representante da OBA no Campus Apodi e também professor de Física, Francisco de Assis Souza, comentou a importância do evento para os alunos e para o IFRN. "Esperamos que o contato dos alunos com atividades teóricas e práticas de Astronomia e Astronáutica desperte, cada vez mais, o interesse e o prazer em estudar ciências, a fim de que essa premiação sirva de incentivo para mais alunos participarem da competição", disse. 

12

Nov

Educação

UFRN tem reconhecimento nacional por pesquisas marinhas

O Programa de Geologia e Geofísica Marinha (PGGM), uma das redes de pesquisa mais antigas do país, que acaba de completar 50 anos de atuação, reconheceu a contribuição da UFRN nas áreas de geofísica, geologia e oceanografia. A comenda, entregue ao vice-reitor Henio Ferreira de Miranda, foi recebida pelas pesquisadoras Helenice Vital (Departamento de Geologia), Iracema Miranda (Museu Câmara Cascudo) e Zuleide Carvalho (Departamento de Geografia) durante evento em Porto Alegre (RS), com as presenças da Marinha do Brasil, Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), CAPES e CNPq.

Para o professor Henio, é um orgulho receber esse reconhecimento. “Só temos a nos orgulhar dessa comenda, agradecer e elogiar toda equipe dos departamentos de Geologia, Geografia e do MCC pela pela bonita participação nesse congresso e pelo trabalho que vem realizando nas Ciências do Mar”, destacou.

Henio disse ainda que a Universidade tem atuado na vanguarda da pesquisa e da luta pela preservação do Meio Ambiente que, inclusive, é um dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Neste momento que passamos por essa crise, por causa do derramamento de óleo que tem chega à nossas praias, a Universidade tem sido fundamental com relação as pesquisas da dosagem de óleo e da contaminação da fauna e da flora marítima”, reforçou o vice-reitor.

No Rio Grande do Sul, a UFRN foi a universidade que mais levou participantes, sendo a maioria do grupo constituída por alunos. A comemoração do meio século de atuação do PGGM foi realizada durante o 2º Simpósio Brasileiro de Geologia e Geofísica Marinho, reunindo os estudiosos das várias áreas envolvidas com a pesquisa marinha.

12

Nov

Educação

Crianças do Varela Santiago lançam livro em aniversário da Classe Hospitalar

Nesta terça-feira, dia 12 de novembro, a Classe Hospitalar do Hospital Infantil Varela Santiago - primeira do Rio Grande do Norte - completa 10 anos de atividades e para comemorar lança, o livro “Os Super Heróis do Hospital” escrito por crianças participantes do projeto. O evento tem homenagens, apresentação musical e sessão de autógrafos com os pacientes autores do livro. A iniciativa da Classe Hospitalar permite que crianças e adolescentes internados continuem sua formação escolar. O projeto é uma parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC/RN) e Secretaria Municipal de Educação (SME/Natal) através da parceria firmada com o Termo de Cooperação Técnica.

A ideia surgiu há dez anos, por iniciativa da Professora Simone Maria da Rocha, que implementou no Hospital Infantil Varela Santiago o projeto denominado “Escola no Hospital” com o objetivo de realizar atendimento pedagógico educacional para as crianças internadas, de maneira voluntária. Considerando tamanho impacto das ações educativas, iniciou-se no mesmo ano um movimento de mobilização da Instituição para responsabilização dos entes públicos no tocante a escolarização hospitalizada.

Embora não tenha havido naquele momento respostas positivas ao pleito, O Hospital Varela Santiago compreendendo e valorizando o serviço educacional realizado, implementou por conta própria a Classe Hospitalar, em 1° de junho de 2009. Somente no ano de 2010, após engajamento da Defensora Pública Elisângela Moura, do Departamento da Procuradoria da União e, por conseguinte do Comitê Interinstitucional de Resolução Administrativa de Demandas da Saúde – CIRADS o serviço foi legalmente reconhecido e se formalizou a primeira parceria com o município de Natal.

A classe hospitalar do Varela Santiago tornou-se referência no Rio Grande do Norte na garantia do direito básico à educação para crianças e adolescentes, mitigando as desigualdades sociais de maneira inclusiva, igualitária e com qualidade. O serviço de educação hospitalar do HIVS é desenvolvido por uma equipe docente concedida pela SEEC/RN e SME/Natal. O quadro docente é coordenado por uma pedagoga contratada pelo HIVS e assessorado por técnicas das secretarias. As aulas acontecem em cinco enfermarias da instituição nos períodos matutino e vespertino.

12

Nov

Educação

Natal vai ganhar núcleo de escolinha da NBA a partir do próximo ano

Uma boa notícia para os jovens praticantes de basquete em Natal. A partir do próximo ano, a NBA (National Basketball Association), a principal liga do esporte do mundo, vai estar representada na cidade. A presença se dará por meio de parceria estabelecida com o Complexo Educacional Contemporâneo, onde um núcleo de escolinha será instalado.

Trata-se do NBA Basketball School, programa da própria liga que vai instituir dentro da escola a capacitação e a metodologia aplicadas nos Estados Unidos. O propósito é promover o desenvolvimento da modalidade entre meninos e meninas de 9 a 17 anos, com a implantação de núcleos de escolinha de basquete ao redor do mundo.

Os treinamentos são ministrados pelos próprios instrutores da NBA para seguirem a cartilha da liga à risca. Tudo para preparar atletas, lapidar talentos e apresentar valores que são fundamentais para a formação dos jovens praticantes da modalidade como seres humanos.

11

Nov

Educação

Estudantes da UERN são premiados em Seminário de Iniciação Científica

Estudantes do curso de Medicina e dos programas de pós-graduação da UERN foram premiados no XXV Seminário de Iniciação Científica da UFERSA. Os alunos Eduardo Câmara (Medicina), Marcelo Castro (Medicina), Dayane Paiva (aluna do doutorado do Programa Multicêntrico de Pós-Graduação em Bioquímica e Biologia Molecular) e Valéria Almeida (aluna do mestrado do Programa de Pós-Graduação em Saúde e Sociedade) foram premiados com a Menção Honrosa de 1° lugar na área de Ciências da Saúde, com o trabalho orientado pelo professor Micássio Fernandes de Andrade.

O trabalho consiste na “Avaliação da Liberação de NETs por Neutrófilos, de Sangue Periférico de Pacientes com a Doença de Chagas, Estimulados com o Antígeno Solúvel do Trypanosoma cruzi”. O estudante Eduardo Câmara fala sobre o estudo: “Nós vimos que neutrófilos de pacientes com a forma clínica cardíaca liberam menos NETs do que neutrófilos de pacientes com a forma indeterminada. Quanto menor a liberação de NETs por neutrófilos de pacientes com a forma clínica cardíaca, maior é o risco de morte desses pacientes”.

Outro trabalho, de autoria do aluno João Paulo da Silva Liberalino, orientado pelo professor Thales Allyrio Araújo de Medeiros Fernandes, recebeu Certificado de Menção Honrosa de 2° lugar na área de Ciências da Saúde. O projeto de iniciação científica teve como título: “Análise da associação entre polimorfismos no gene da interleucina-10 (IL-10) e a evolução clínica da Doença de Chagas”.

11

Nov

Educação

Brasileira é selecionada para missão simulada de agência espacial

Engenheira aeroespacial formada pela Universidade de Brasília, Ana Paula Castro de Paula Nunes poderá ser a primeira mulher astronauta brasileira. Ela foi selecionada para participar de uma missão simulada da Agência Espacial Europeia (ESA). Dos seis jovens escolhidos, entre profissionais de várias nacionalidades, cinco são mulheres.

Atualmente, Ana Paula faz mestrado em Direito Espacial pela Beihang University, na China. “Gosto do espaço porque ele me dá uma perspectiva muito realista e ampla sobre nossa vida aqui na Terra. Ser uma astronauta de simulação vai me permitir experimentar como é viver na Lua ou em Marte, de um ângulo muito realista”.

“Espero poder participar desse projeto e trazer oportunidades para futuros estudantes ou jovens profissionais no setor aeroespacial do Brasil, mostrando que eles também podem fazer parte de grandes projetos”, completou.

A missão para a qual Ana Paula foi selecionada é a segunda campanha do projeto EuroMoonMars in Hi-Sea, da Agência Espacial Europeia, local onde alguns astronautas da Nasa, agência espacial norte-americana, também treinam para suas missões. A etapa de simulação será realizada no deserto do Havaí, durante duas semanas, em dezembro.

A equipe deve se reunir na Holanda para workshops e treinamentos e, no dia 5 de dezembro, se encontra novamente no Havaí para o último treinamento. A partir de 9 de dezembro, por duas semanas, eles passam a vivenciar uma espécie de missão lunar simulada.

“Isso quer dizer viver como astronauta, comer comida de astronauta, deixar o habitat só com traje espacial para atividade extra veicular e realizar vários experimentos científicos. Nós vamos fazer alguns estudos abordando fatores psicológicos em um habitat lunar. Por exemplo, ficar isolado, interagindo apenas com seis pessoas, falta de ar fresco, banhos curtos, além de outros fatores.”

Fonte: Agência Brasil

11

Nov

Educação

Faculdade de Natal realiza mega vestibular para o primeiro semestre de 2020

Na próxima quarta-feira, dia 13 de novembro, a Estácio realiza o primeiro Megavestibular para ingresso nos cursos de graduação presencial e a distância em 2020. O vestibular ocorrerá nos campi e polos EaD de todo o país, com exceção da cidade de Cabo Frio (RJ) que realizará no dia 11 de novembro devido ao feriado municipal. As provas serão realizadas em 4 horários: 10h, 13h, 18h e 19h30 e os aprovados terão descontos especiais, caso a matrícula seja confirmada no mesmo dia.

Os calouros que participarem da campanha vão garantir 50% de desconto durante o primeiro semestre e, a partir do segundo semestre, o desconto passa a ser de até 30% durante todo o curso. As inscrições para o Megavestibular são gratuitas, no portal http://portal.estacio.br/megavestibular.  

Para portadores de diploma de ensino superior e para aqueles que fizeram o Enem e desejam ingressar na Estácio, não é preciso prestar o vestibular. Nesse caso, basta comparecer em uma unidade munido do boletim (com nota acima de 300 na redação e no mínimo 100 em cada uma das provas objetivas do exame) e cópias e originais do RG, CPF, comprovante de residência, histórico de conclusão do ensino médio e diploma para quem já fez a primeira graduação. 

Ao iniciar seus estudos, o aluno contará com diversas vantagens como material didático digital sem custo; um corpo docente formado por especialistas, mestres e doutores; acervo bibliográfico físico virtual; orientação de carreira e encaminhamento para o mercado de trabalho, entre outras vantagens. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 4003-6767 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 880 6767 (demais regiões).

11

Nov

Educação

RN: a cada 10 professores da educação fundamental, 4 não têm ensino superior, revela Inep

Deu na Tribuna do Norte: 

Duas décadas depois de estabelecida na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a exigência de formação superior para professores não foi adotada totalmente nas escolas de ensino particular do Rio Grande do Norte. A cada 10 professores que atuam no ensino fundamental, quatro não têm formação superior, segundo as estatísticas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), referentes ao Censo de Educação Básica de 2018. O percentual exato é de 40,9%.

A proporção melhora no ensino médio, apesar de ainda haver professores sem formação superior na etapa que representa um dos maiores desafios do ensino brasileiro hoje, segundo especialistas. Nas escolas de rede privada do Rio Grande do Norte, dois a cada 10 professores que atuam no ensino médio não contam com essa formação. Geralmente, no ensino médio, são profissionais ainda em formação.

A exigência da LDB, em vigor desde 1997, é de formação superior em licenciatura ou pedagogia para atuar na educação infantil, fundamental e médio. Nos casos da educação infantil, também é permitido o magistério – que não é considerado nível superior. Para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio, a exigência é que o professor atue na disciplina específica em que ele é formado.

O quadro do Rio Grande do Norte em relação ao ensino fundamental faz parte de uma realidade semelhante na região Nordeste (46,9%), mas está abaixo da nacional. No Brasil, 28,5% dos professores da rede privada de ensino não possuem a formação adequada no ensino superior. Essa comparação se repete em relação ao ensino médio.

Matéria realizada por Luiz Henrique Gomes / Fonte disponível em: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/no-rn-4-a-cada-10-professores-na-o-ta-m-ensino-superior/464395

11

Nov

Educação

Departamento de História da UFRN promove discussão sobre a mulher no teatro

O Departamento de História da UFRN (DEHIS) promove a mesa-redonda Seis Mulheres no Mundo (do teatro), com o intuito de debater a participação da mulher no mundo da arte e a sua invisibilidade histórica. O evento acontece no dia 25 de novembro, às 18h30, no auditório principal do Ágora. As inscrições devem ser feitas via Sigaa.

O debate será voltado a questões ligadas à invisibilidade histórica das mulheres artistas e suas obras no mundo da arte, além de levantar discussões acerca das representações estereotipadas e redutoras das mulheres como objeto da dramaturgia.

A mesa-redonda será composta por seis artistas femininas: Heloisa Sousa, Thuyza Fagundes e Fernanda Cunha – integrantes do Teatro das Cabras, grupo potiguar composto apenas por artistas mulheres – e Alaide Ribeiro, Talita Alves e Lais Damasceno – do grupo teatral Téspis. 

10

Nov

Educação

UFRN discute ações de cultura e arte no interior do RN

A cultura e a arte ganharão um maior espaço de divulgação nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz e Caicó em 2020. Essa é a proposta a ser discutida no Seminário de Arte e Cultura da UFRN que acontece, na próxima semana, nas três cidades do interior do Rio Grande do Norte (RN). No evento, será feito um diagnóstico e colhidas proposições culturais e artísticas a serem realizadas nessas localidades no próximo ano.

O Seminário acontece nos dias 11, 12 e 13 de novembro, promovido pela UFRN, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Núcleo de Arte e Cultura (NAC), e conta com o apoio da Fundação José Augusto (FJA), órgão ligado ao Governo do Estado do RN. Estão envolvidas na ação as Secretarias de Cultura e de Educação do Estado e municípios, fóruns de cultura das regiões visitadas e representantes dos campus do interior (Facisa, Ceres Caicó e Currais Novos).

Para a diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), Teodora Alves, a proposta é construir o calendário de ações para o interior com a participação dos agentes culturais, das pessoas envolvidas com arte e cultura no âmbito de cada campus da UFRN e da comunidade externa. “Nesse primeiro momento esperamos que todos participem e contribuam com as ideias, a partir de alguns eixos temáticos definidos, para que a gente possa construir um planejamento para 2020, sempre dialogando com a política de cultura da UFRN”, destaca.

A primeira cidade a receber o Seminário será Santa Cruz, na segunda-feira, 11 de novembro. O encontro acontece no período da manhã, no Complexo Cultural Santá, e à tarde, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa). No dia seguinte, a caravana visitará Currais Novos, com um encontro a ser realizado no Solar das Artes durante todo o dia. No dia 13, será a vez da cidade de Caicó, onde o Seminário acontece no Museu do Seridó, na parte da manhã, e a Casa de Cultura, à tarde.

O Seminário é organizado com debates de dois eixos diferentes, um voltado para as apresentações (espetáculos) e outro focado na formação, como realização de cursos e oficinas, construindo uma programação a curto e médio prazo. “A ideia que a programação seja definida para todo o ano de 2020, mas vai depender dos debates com as pessoas que vivem nas localidades. Elas sabem o que necessitam nas áreas de arte e cultura e as instituições vão verificar as possibilidades institucionais e orçamentárias para implementação das ações”, ressalta Teodora.

Após o Seminário, será organizado um cronograma de ações, que envolverá o NAC, a Proex, outros departamentos da UFRN que lidam com arte e cultura, representantes dos campi e de movimentos culturais de cada lugar visitado e a Fundação José Augusto.

O evento foi proposto em reuniões do Comitê do Plano de Cultura e também do Conselho de Cultura, quando foi discutida a necessidade de realizar esse diagnóstico. Promover ações culturais no interior faz parte da Política de Interiorização da UFRN, que promove diversas ações nos campi e em cidades do RN. “Na atual gestão queremos intensificar essas ações de um modo mais perene, construindo com as pessoas que vivem nas localidades essas programações”, afirma Teodora Alves.

8

Nov

Educação

Conexão Parlamento: Câmara de Felipe Guerra inaugura escola legislativa

O Conexão Parlamento chegou ao município de Felipe Guerra nesta quinta-feira (07) para a inauguração da Escola do Legislativo Municipal Professora Eudivan de Góis, criada por incentivo desse projeto que já contribuiu pra implementação de 27 escolas legislativas potiguares.

Idealizado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel de Sousa (PSDB) e coordenado pelo diretor da Escola da Assembleia, Professor João Maria de Lima, em parceria com a Federação das Câmaras Municipais do RN (Fecam), o Conexão Parlamento buscar transpor os limites de atuação do Poder Legislativo Estadual. 

“O nosso empenho é contribuir para a educação, levando informação e conhecimento sobre formação política, capacitação pessoal e profissional e novas oportunidades a diversas regiões do Estado Rio Grande do Norte”, afirmou João Maria de Lima.

Os vereadores Ubiracy Pascoal, Ronaldo Pascoal, Janio Barra e Max Morais, recepcionaram a direção da Escola da Assembleia e da Fecam. “O objetivo do curso é elevar os níveis de motivação e comprometimento dos participantes, melhorando as relações entre integrantes de equipes de trabalho, alterando padrões de comportamento e abrangendo o sentimento de disciplina e responsabilidade”, explica Flávio Emílio.

8

Nov

Educação

Estudantes da UERN lançam documentário que aborda empreendedorismo social feminino no campo

Os moradores do Sítio Jucuri, zona rural de Mossoró, terão uma noite diferente no próximo domingo, 10 de novembro. Reunidos na praça da comunidade, eles irão assistir à história de um grupo de mulheres do lugar que estão se descobrindo no mundo do empreendedorismo social e enxergando em si novos talentos e valores.

A história será contada no documentário “Nós que abraçam”, projeto desenvolvido por Kataiano Alencar – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Radialismo, da UERN -, e Estephany Fernandes – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Publicidade e Propaganda da mesma universidade.

O lançamento do filme acontecerá às 19h e será aberto ao público. A ideia do filme surgiu quando Kataiano buscava um tema para o seu trabalho de conclusão de curso e conheceu o trabalho das microempresárias Gutiana Michele e Marta Vick que atuam no ramo do empreendedorismo social. 

“Nessa jornada difícil em que a sociedade cobra cada vez mais que as mulheres sejam boas em tudo que fazem; boa mãe, boa filha, boa esposa, Gutianna e Marta se inseriram neste universo do empreendedorismo feminino enfrentando as dores e alegrias desse processo e decidiram motivar outras mulheres a empreenderem. Elas estão conseguindo fazer isso através do Eita Ateliê, uma marca de acessórios autorais, que desenvolveu o projeto social ‘Nós que Abraçam’, que busca capacitar e incentivar mulheres da zona rural a gerarem negócios através do trabalho com o artesanato”, comenta Kataiano.

O “Nós que abraçam” conta com apoio do Sebrae/RN e promove oficinas de artesanato, assim como pequenas palestras sobre empreendedorismo, para um grupo de mulheres que moram no Jucuri e têm o sonho da independência financeira. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas através da conta @nosqueabracam no Instagram.

“Achei muito interessante a força social do projeto das duas e decidi produzir um documentário, que foi o meu trabalho final de conclusão do curso de Radialismo na UERN. Uma forma de fazer com que as histórias e o exemplo dessas mulheres inspirem outras pelo Brasil”, comenta Kataiano.

8

Nov

Educação

IFRN é 1° lugar em Prêmio Nacional de Estágio

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) foi escolhido como Instituição de ensino destaque - educação profissional e Instituição de ensino destaque - educação superior no Prêmio Nacional de Estágio mantido pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL). O evento de premiação aconteceu na Federação das Indústrias do Estado da Bahia, em Salvador, na última quarta-feira (06) e reuniu empresários, estagiários e representantes das instituições de educação de todo o país. Foi o 1° lugar estadual nas duas categorias em disputa que garantiu a presença do IFRN na final realizada na capital baiana.

Para Thiago Loureiro, assessor de Relações com o Mundo do Trabalho da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) do Instituto, o prêmio é o reconhecimento de um trabalho coletivo e coroa um período de muita dedicação de vários atores: “nesse momento de grande alegria, é fundamental reconhecer o esforço daqueles que se dedicam, diariamente, para o programa de estágio do IFRN receber essa premiação: os servidores em exercício nas Coordenações de Extensão e Estágios dos nossos campi. Além deles, não podemos esquecer dos professores orientadores e parceiros. Por fim, agradecemos aos nossos estudantes. Esse reconhecimento é deles e para eles”, disse. O IFRN recebeu troféu e certificado da conquista. 

O Prêmio

O Prêmio IEL de estágio é uma iniciativa do Instituto Euvaldo Lodi, realizado anualmente para identificar e divulgar as melhores práticas e programas de estágio desenvolvidos em todo o país. Estimulando o aprimoramento dos programas de estágio das Empresas e das Instituições de Ensino, contribuindo para a formação desses futuros profissionais.

A premiação é dividida em três categorias: Empresa Destaque, Estagiário e Instituição de Ensino, que são classificadas em Ensino Técnico Profissionalizante e de Ensino Superior. Dividido nas etapas estadual e nacional, o prêmio avalia, na categoria Instituição de ensino, as características ‘Estrutura e logística’, ‘Acompanhamento’ e ‘Incentivo ao aprendizado prático’.

 

8

Nov

Educação

UFRN abre inscrições para mestrado e doutorado

O Programa de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGG/UFRN) divulga a abertura dos processos seletivos para os cursos de mestrado e doutorado. O processo é destinado a alunos regulares, ingressando no período letivo 2020.1. 

As seleções são regidas pelas normas constantes nos Editais, pelas disposições específicas contidas na resolução 197/2013-CONSEPE de 10/12/2013 e pelo Regimento Interno do PPGG (disponíveis no endereço eletrônico www.posgraduacao.ufrn.br/PPGG). Inscrições para o Mestrado irão do dia 31/10/2019 a 17/11/2019 e para o Doutorado de 31/10/2019 a 19/11/2019. Para maiores informações acesse sigaa.ufrn.br >> Pós-Graduação Stricto Sensu >> Processos seletivos.

7

Nov

Educação

Jovens potiguares são selecionadas para participar de Conferência Internacional da ONU

Giselli Cavalcanti e Gabriela Baesse fazem parte da ONG Engajamundo, e foram selecionadas para integrar a delegação brasileira na conferência mais importante sobre o combate às mudanças climáticas do mundo, a COP25, que acontece em Madrid de 2 a 13 de dezembro. 

Giselli tem 25 anos, é psicóloga e atua em projetos de educação ambiental em Natal. Gabriela, com 27, é formada em gestão de políticas públicas e em relações internacionais, participa ativamente de movimentos ambientalistas na cidade. Juntas, Giselli e Gabriela são articuladoras da ONG Engajamundo e atuam aproximando as pautas socioambientais da juventude local - um exemplo mais recente desta atuação é o EduClima: projeto de educação ambiental feito para o público jovem e focado no tema das mudanças climáticas.

As duas foram selecionadas para integrar a delegação brasileira para a conferência ma is importante sobre o combate às mudanças climáticas do mundo, a COP25. Na conferência elas representarão o Engajamundo, atualmente o maior expoente da juventude brasileira no que se refere às negociações do clima. O Engajamundo é uma organização apartidária e sem fins lucrativos, formada por jovens que buscam, através do trabalho de liderança, promover um engajamento da populaçã o com as questões socioambientais do mundo. Com essa missão,elas se juntam a mais 10 jovens para levar a voz da juventude brasileira, em toda a sua diversidade, para a ONU.



Com o anúncio do cancelamento da COP no Chile pelo presidente Sebastian Piñera e a mudança para Madrid/Espanha nas mesmas datas, o grupo precisa agora recomeçar toda a sua logística e tem menos de um mês para viabilizar a sua participação. Parte dessa logística envolve financiamento e, por isso, a delegação resolveu criar uma campanha online de financiamento coletivo para garantir a participação de todos os selecionados. “A participação da juventude nesses espaços, especialmente do global sul, é essencial. Precisamos levar nossas pautas e entender quais decisões (e em nome de que) estão sendo tomadas”, diz Giselli. 

A campanha de financiamento fica no ar até dia 14/11 e tem formato com meta inicial tudo ou nada, ou seja: caso a meta inicial não seja batida, o grupo não recebe nada do valor arrecadado. Para conhecer o projeto acesse www.engajamundo.org ou  https://benfeitoria.com/engajanacop25  para contribuir.