Educação

25

Jan

Educação

Volta às aulas: pais devem ficar atentos para idade mínima de matrícula e autorização de funcionamento das escolas

Com o início do ano letivo, é importante ficar atento às dicas de especialistas sobre questões que precisam ser observadas pelos pais na hora de fazer a matrícula dos filhos. A mestre em educação e diretora do Centro Educacional Teresa de Lisieux, Maria Ferreira, com mais de 25 anos de experiência na área, destaca, entre esses pontos, a idade mínima para o ingresso no ensino infantil e fundamental e a legalização das escolas junto às secretarias de educação do estado e dos municípios.

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) do ano passado manteve a validade da norma que garante o ingresso de crianças na pré-escola ao completarem os 4 anos de idade até o dia 31 de março do ano da matrícula. Para o ensino fundamental, a regra vale para crianças que completarem 6 anos de idade também no dia 31 de março. Se a criança já estiver matriculada, mesmo fazendo aniversário fora da data estabelecida para o corte etário, ela tem o direito de prosseguir.

“Os pais devem ficar atentos se a escola não está matriculando o filho fora da faixa etária exigida na Lei de Diretrizes da Educação Básica. Isso pode ter consequências no futuro, se a criança for mudar de escola, por exemplo. A outra instituição pode questionar isso e o aluno poderia perder o ano”, explicou Maria Ferreira.

Outro ponto observado é a legalização das escolas. Todas as instituições de ensino precisam de uma autorização de funcionamento. Esse aval é dado pelas secretarias de educação do estado, para escolas do ensino fundamental, e pelas secretarias municipais, para escolas do ensino infantil. A autorização leva em conta aspectos pedagógicos e administrativos. “Os pais devem buscar essas informações junto às secretarias de educação. Matricular um aluno numa escola que não tem essa autorização pode trazer problemas para a validação do currículo do estudante”, exemplificou a mestre em educação.

24

Jan

Educação

Maple Bear Natal retoma aulas com novidades e acolhida aos alunos

A partir da próxima semana, os alunos da Maple Bear Natal retomam a rotina dos estudos e aprendizados. A volta às aulas terá surpresas, novidades e a acolhida dos novos estudantes. No dia 27 de janeiro, as aulas recomeçam para os alunos veteranos da educação infantil e para os anos iniciais do ensino fundamental. Eles serão recebidos por toda a equipe pedagógica e terão um momento especial, que ficará registrado para sempre. No dia 03 de fevereiro, os alunos novatos do ensino infantil vão ter a primeira experiência no ambiente escolar.  No dia 11 de fevereiro é a vez das turmas dos 6º e 7º anos iniciarem as aulas.

Durante a primeira semana, os novos alunos do ensino infantil passam por um processo de adaptação. “Eles vão ter um horário progressivo de aula. Começa com uma hora e vai aumentando até o horário total ao fim da semana, para eles irem se acostumando de forma gradativa, com qualidade e tranquilidade. Os pais também participam desse processo”, explicou a diretora pedagógica da Maple Bear Natal, Ana Clara Costa.

Nesta semana, os pais participaram de reuniões com a equipe pedagógica e com os professores. Eles receberam informações sobre a metodologia canadense de ensino, os diferenciais da escola, o sistema de avaliação, expectativas de aprendizagem, conheceram as salas de aula, a rotina de cada série e souberam mais sobre o processo de expansão do ensino fundamental.

24

Jan

Educação

SESI–RN publica edital para Credenciamento de Prestadores de Serviços de Educação

O SESI-RN torna público o edital de Credenciamento de Prestadores de Serviços de Educação, nas modalidades: Ensino Fundamental 1, Ensino Fundamental 2, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos – EJA (que abrange o Ensino Fundamental 1, 2 e Ensino Médio) e Educação Continuada. Os profissionais interessados precisam seguir os requisitos e a documentação necessária presentes no edital. As vagas são para trabalhar em todas as unidades do SESI no estado.

As áreas de atuação são: Psicólogo, Bibliotecário, Secretária Escolar, Supervisor Pedagógico, Professor Polivalente, Professor de Matemática, Professor de Português, Professor de Ciências, Professor de História, Professor de Educação Física, Professor de Artes e outras funções.

As inscrições para o credenciamento são feitas pelo site do SESI-RN. O edital vigorará por 12 meses. Durante esse período, qualquer Pessoa Física pode solicitar seu credenciamento, desde que siga os requisitos apresentados no edital.

24

Jan

Educação

Equipes do Colégio Porto trabalham em contagem regressiva para o lançamento da escola

Os professores e alunos do Colégio Porto já estão em contagem regressiva para o começo das atividades da mais nova instituição de ensino de Natal, que neste ano contará com turmas das três séries do Ensino Médio e uma das mais preparadas equipes de educadores já reunida no Rio Grande do Norte.

Na próxima segunda, dia 27, o Porto inicia as aulas prometendo um ensino diferenciado com enfoque não somente no aprendizado de alta performance, mas na formação de cada aluno para a vida.

Nos últimos dias, a equipe de professores do Colégio Porto está se reunindo por áreas – na terça foi a de Linguagens, na quarta a de Ciências Humanas, ontem a de Matemática e hoje (24) a de Ciências da Natureza – para alinhar o planejamento e ajustar todos os detalhes para o início das aulas.

Entre seus diferenciais, o Colégio Porto irá oferecer aos alunos o material didático do Sistema Bernouli de Ensino, reconhecido nacionalmente; irá contar com Laboratório de Inteligência de Vida (LIV) e o aprendizado multiplataforma do Google for Education, incluindo a entrega de um Chromebook para uso individual de cada aluno.

Desde segunda passada, o Colégio Porto passou a receber alunos, familiares e interessados em conhecer a nova escola em sua sede, na Avenida Sen. Salgado Filho, ao lado da UnP, com acesso ao estacionamento pela Rua Dr. José Gonçalves, Lagoa Nova. Acompanhe o Colégio Porto nas redes sociais no perfil @colegio.porto.

24

Jan

Educação

Pesquisador da UFRN será assessor técnico da Organização Mundial da Saúde

O professor Carlos Alberto Oliveira, pesquisador do LAIS, foi convidado a ocupar a posição de Assessor Técnico Temporário da Organização Mundial de Saúde para a discussão da “WHO Learning Strategy” durante os próximos seis meses. Durante este período, esses profissionais especialmente convidados, participarão de reuniões virtuais e presenciais na sede da OMS para discutir e propor estratégias de aprendizagem com a mediação tecnológica para a Academia de Formação em Saúde.

O grupo convidado é formado por especialista da própria OMS, de de instituições parceiras e países pelas regiões. O grupo é composto do Camarões, EUA, Reino Unido, Suiça, Singapura, Filipinas, Canadá, Panamá, França, Alemanha, Congo, Vietnam, Brasil, Argentina, Suécia, África do Sul, Tanzania e China.

Professor Carlos Alberto, único brasileiro a integrar o grupo de assessores convidados, além de pesquisador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúda, da UFRN, é professor da UERJ e  membro do comitê executivo do International Council for Open and Distance Education (ICDE) e da Associação Brasileira de Educação a Distancia (ABED).

23

Jan

Educação

Escola no RN utiliza jogos lúdico-didáticos para o ensino de História

Brincadeiras e jogos são atividades que fazem parte do cotidiano da maioria das crianças e, em determinado grau, contribuem para o processo de aprendizagem dos educandos. Tendo isso em vista, a professora Liane Morais, docente da Escola Estadual Tenente Coronel José Correia, localizada no município de Assú (RN), resolveu inovar em sua prática didática em sala de aula, e passou a introduzir o uso de jogos e ferramentas digitais no ensino da história. 

Professora de história e especialista em história do Brasil República, Liana elaborou uma metodologia de ensino que utiliza jogos – como cartas, tabuleiros, entre outros - para ensinar conteúdos didáticos relativos à história, matéria que na maioria dos casos recebe uma didática tradicional, apenas com uso do livro. 

A metodologia, aplicada com alunos do 6º ano do ensino fundamental, é baseada em conteúdos disponíveis em plataformas online educativas como Sua Pesquisa, Toda História, Mundo Estranho e Aventuras na História. Com base nesses conteúdos, Liana elabora jogos atrativos e interativos, por meio dos quais os alunos aprendem brincando. 

“Percebi que sempre que chegava na escola para dar aula eles estavam se entregando as brincadeiras, contando os segundos durante as aulas para voltarem a brincar. Trouxe então a ‘brincadeira’ de forma planejada e direcionada ao aprendizado do conteúdo, o que os motivou a acompanhar as aulas e aprender melhor as temáticas discutidas. Dessa forma, as aulas ganharam em produtividade e interesse dos alunos”, destaca a professora. 

Metodologia 

Liana ainda explica que a sua proposta didática foi desenvolvida e aplicada no segundo bimestre letivo da escola, e elaborada com o intuito de a atender aulas mais dinâmicas, bem como conquistar a atenção do aluno. 

A ação é exclusivamente voltada à disciplina de história, única matéria sob responsabilidade de Liana. Todos os conteúdos programados para o ano letivo são trabalhados de forma que, ao final de cada unidade, é aplicada uma avaliação utilizando os jogos didáticos, os quais os alunos competem entre si utilizando os conhecimentos adquiridos ao longo da unidade. 

“Fui variando as propostas de jogos para eles não perderem o interesse, e cada jogo aplicado era adaptado ao conteúdo que o aluno deveria aprender, sempre com verificação prévia dos textos”, acrescenta a professora.

Para o supervisor de tecnologia educacional da 11ª Diretoria Regional de Educação e Cultura (Direc), o professor Júlio Santos, a iniciativa aplicada por Liana trata-se de uma forma perspicaz de prática docente, pois mesmo utilizando recursos simples – ferramentas digitais de busca -  a professora conseguiu atingir amplos resultados. 

“No que refere-se à prática pedagógica, o projeto conseguiu superar um dos grandes dilemas da docência: o distanciamento entre teoria e prática, pois possibilitou atividades “mão na massa” onde os estudantes puderam aplicar os conteúdos programados. Além disso, as atividades estimulam o pensamento criativo, já que os estudantes tiveram de criar jogos, e que tal pensamento é uma das habilidades mais importantes no século XXI”, avalia o professor, que além de supervisor, é responsável por mapear, nos municípios da 11ª Direc, projetos utilizam tecnologia em sua execução.

23

Jan

Educação

UFRN: Instituto Ágora divulga edital para cursos de idiomas

O Instituto Ágora da UFRN divulga edital para inscrições em cursos de idiomas para o semestre de 2020.1. São oferecidas aulas de Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Libras, Latim, Grego Clássico e Hebraico, nas modalidades Básico, Leitura para Fins Acadêmicos e Conversação. Os cursos são destinados tanto para o público interno quanto para o externo. As inscrições ocorrem entre os dias 10 e 13 de fevereiro de 2020, divididas em categorias de público.

A contribuição semestral consiste em R$250,00 para as categorias de pagantes. Alunos assistidos pela Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) podem concorrer a bolsas, que correspondem a 20% das vagas disponíveis em cada semestre. Qualquer aluno da UFRN que não se encaixe nas condições de bolsista pode se inscrever nas vagas de aluno contribuinte.

O público externo deverá se inscrever presencialmente na secretaria do Instituto Ágora, em uma lista de cadastro de reserva, para as línguas inglesa, francesa, espanhola ou alemã, para ocupar vagas nos níveis III e IV ou Conversação. Caso o candidato opte pelos cursos de Libras, Latim, Grego Clássico ou Hebraico, deverá se inscrever pelo Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

As inscrições serão abertas no dia 10 de fevereiro de 2020 para os candidatos a bolsas assistidos pela Proae, e a inscrição deve ser feita pelo Sigaa. No dia 11 de fevereiro, serão realizadas as inscrições do público externo. O dia 12 será destinado aos demais estudantes e servidores da UFRN, na condição de contribuintes, e no dia 13, acontecem as inscrições presenciais na secretaria do Ágora para os cursos de Conversação (Inglês, Francês, Espanhol e Alemão) e a retirada da Guia de Recolhimento da União (GRU). O comprovante de pagamento deve ser enviado de 12 a 17 de fevereiro, pelo e-mail agoracomprovante@gmail.com.

Candidatos com conhecimentos prévios da língua podem realizar teste de nivelamento, exceto para os cursos de Leitura para Fins Acadêmicos. O teste será realizado no dia 19 de fevereiro para os candidatos que tenham solicitado a opção no ato da inscrição e no dia 20 para os inscritos no cadastro de reserva. Para mais informações, acesse o edital.

Alunos com vínculo no Instituto Ágora

Alunos aprovados no semestre 2019.2, tanto bolsistas quanto contribuintes, devem realizar matrícula por meio do vínculo no Sigaa, no menu Perfil > Ensino > Matrícula Online. Alunos bolsistas assistidos pela Proae e servidores assistidos pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) podem se inscrever nos dias 10 e 11 de fevereiro. Já os contribuintes, nos dias 12 e 13. Para mais informações, acesse o edital.

23

Jan

Educação

Amazon desenvolve forma de pagamento que utiliza apenas a palma da mão

Nos últimos anos, diversas formas inovadoras de pagamento chegaram ao mercado. Aplicativos como o Apple Pay e o Google Pay, por exemplo, permitem que o celular substitua o cartão de crédito, facilitando que você faça pagamentos sem que tenha dinheiro ou o próprio cartão em suas mãos.

De acordo com o Business Insider, a Amazon está trabalhando para dar um passo adiante nessa tecnologia. A empresa de Jeff Bezos está desenvolvendo um sistema que utiliza apenas sua mão para efetuar pagamentos: ela é escaneada e, caso cadastrada, reconhecida por estar atrelada a uma conta ou forma de pagamento como os aplicativos citados.

Ainda não foi divulgado como o sistema funciona, mas é provável que as digitais da pessoa sejam escaneadas no momento em que ela se cadastra no sistema. Com isso, basta que o receptor do pagamento tenha uma máquina que também seja capaz de ler as impressões digitais para que a transação ocorra normalmente.

Por outro lado, a novidade também traz uma discussão importante sobre privacidade, já que os usuários do sistema estariam confiando a uma empresa privada suas impressões digitais, que poderiam ser um meio para acessar outros espaços. No Brasil, por exemplo, caixas eletrônicos utilizam leitura biométrica para acessar contas.

A Amazon já criou um sistema não parecido, mas também relacionado a formas de pagamento nos últimos anos. O Amazon Go permite que as pessoas comprem em lojas da Amazon sem a necessidade de passar por um caixa eletrônico, e pretende expandir o negócio abrindo três mil lojas até 2021. É possível que a tecnologia seja utilizada também nesses estabelecimentos.

Fonte: B9, disponível em: https://www.b9.com.br/120220/amazon-desenvolve-forma-de-pagamento-que-utiliza-apenas-a-palma-da-mao/amp/

23

Jan

Educação

MEC comprará mais de 7 mil bicicletas para uso de estudantes

O Ministério da Educação (MEC) e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) iniciaram o processo de compra de 7.636 bicicletas, por meio do programa Caminho da Escola. Segundo o MEC, as últimas aquisições ocorreram em 2011. As bicicletas serão usadas por estudantes, que chegam a percorrer, a pé, diariamente, 15 quilômetros para chegar à escola ou ao ponto onde passa o ônibus escolar, segundo estudos do FNDE.

“Com os veículos, o MEC tem objetivo de diminuir a evasão escolar e melhorar a qualidade do transporte escolar, principalmente em áreas rurais e ribeirinhas”, diz nota do ministério. A bicicleta estará disponível em dois tamanhos, o aro 20 e o aro 26, e vão ter quadro reforçado, selim anatômico, para-lamas, descanso lateral, espelho retrovisor, campainha e refletores. Serão ofertados também bombas manuais para encher o pneu, ferramentas e capacetes de segurança.

O programa Caminhos da Escola desde 2010 busca renovar a frota de veículos escolares no Brasil e garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes. Os estados, Distrito Federal e municípios interessados em adquirir as bicicletas devem acessar o Sistema de Gerenciamento de Atas de Registros de Preço (Sigarp) do FNDE e utilizar as atas do Fundo com recursos próprios ou fazer transferência direta, via Plano de Ações Articuladas (PAR).

Com informações da Agência Brasil

23

Jan

Educação

Cerca de 70% das inscrições do Sisu são feitas por dispositivos móveis

Cerca de 70% das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) têm sido feitas por dispositivos móveis, como celulares e tablets. Segundo o Ministério da Educação, até o início da tarde, 2.095.174 inscrições foram realizadas por 1.108.434 pessoas. Cada candidato pode sinalizar o interesse em até dois cursos.

De acordo com o MEC, a lentidão no acesso ao sistema acontece em virtude da adaptação ao novo modelo adotado nesta edição. A partir deste ano, o sistema está em nuvem, fora dos servidores da pasta, para viabilizar que mais usuários possam acessar ao mesmo tempo, adaptar o portal para aparelhos mobile e economizar recursos. O sistema já registrou 7 mil inscrições por minuto.

O Sisu é a principal maneira de acessar o ensino superior público com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), divulgada na semana passada. Para participar da seleção, é obrigatório não ter zerado a redação na edição de 2019 do exame. Neste semestre, são 237.128 vagas em 128 instituições de ensino superior públicas de todo o país. A inscrição é gratuita e deve ser feita na página do participante.

Com informações da Agência Brasil

22

Jan

Educação

IFRN: Aberto cadastro para professores interessados em cursar licenciaturas

A partir desta quinta-feira, 26, até o dia 31 de janeiro de 2020, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) recebe os dados de professores em exercício na rede pública que queiram cursar licenciatura na área em que atuam. Além de mapear em todo Brasil os professores que precisam adequar sua formação ao exigido pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), esse processo pretende identificar aqueles que têm real interesse em se especializar. As informações vão nortear o planejamento dos programas de formação inicial de professores da educação básica a serem implementados em 2020.

Os interessados devem cadastrar seus currículos na Plataforma CAPES de Educação Básica e preencher os formulários, que pedem dados sobre sua formação e atuação profissional. Essas informações serão analisadas e validadas pelas Secretarias de Educação às quais os candidatos estão vinculados.

A manifestação de interesse dos professores e a validação pelas Secretarias ainda não garantem a oferta dos cursos, mas a intenção é de que norteiam o atendimento gradativo das demandas. Programas como o Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR) e a Universidade Aberta do Brasil (UAB) – que fomentam cursos de licenciatura – já terão seus próximos editais direcionados por essas informações.

A iniciativa contribui para o alcance da Meta 15 do Plano Nacional de Educação (2014-2024). A meta aborda as estratégias que preveem consolidar e ampliar plataformas eletrônicas e implementar cursos e programas especiais, para assegurar formação superior aos professores que estão em exercício, mas que possuem somente formação de nível médio.  Confira o Manual do usuário e o Tutorial para interesse em formação

22

Jan

Educação

Prazo de apresentação de propostas para o Future-se vai até sexta

Termina nesta sexta-feira (24) o prazo para apresentação de propostas à consulta pública para elaboração do projeto de lei que cria o Programa Universidades e Institutos Empreendedores e Inovadores, chamado de Future-se pelo Ministério da Educação (MEC) desde o lançamento, em julho do ano passado.

Conforme o texto em consulta, o programa tem como objetivos incentivar fontes privadas adicionais de financiamento para projetos e programas de universidades e institutos federais, incrementar as taxas de conclusão e os índices de empregabilidade dos egressos dos cursos, fomentar a cultura empreendedora no ambiente acadêmico, estimular a internacionalização do ensino, e incentivar o desenvolvimento científico.

O Future-se vai “aumentar a autonomia financeira, administrativa e de gestão das universidades e dos institutos federais por meio do fomento ao empreendedorismo, à captação de recursos próprios, à exploração de patentes e à geração de startups”, diz nota divulgada pelo MEC. A busca de novas fontes de recursos não substitui ou altera a atual forma de financiamento, que “está mantida” como também descreve a nota.

Para participar do Future-se, universidades e institutos federais deverão firmar um contrato de resultado com o Ministério da Educação. O MEC garante que tais instituições as “não serão privatizados e não haverá cobrança de mensalidades dos alunos”.

Para fazer sugestões ao Ministério da Educação, as pessoas interessadas poderão enviar mensagem por e-mail ou para o site Participa.BR.

Com informações da Agência Brasil

21

Jan

Educação

Abertas as inscrições para cursos superiores do IFRN

A partir de hoje (21) estão abertas as inscrições via Enem para os cursos superiores de graduação do IFRN. De acordo com o Edital nº 41/2019, os candidatos que fizeram o exame em 2019, podem se inscrever até o dia 26 de janeiro pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU). Além disso, os interessados também poderão se inscrever pelo sítio do IFRN até o dia 28 de janeiro utilizando as notas obtidas nas edições de 2017 a 2019. 

Via SiSU

Divulgado pela Coordenação de Acesso Discente (Cadis), o Edital nº 41/2019 oferece 1.278 vagas em diversos campi do IFRN, destinadas ao primeiro semestre letivo de 2020, as inscrições são feitas exclusivamente pelo Portal do SiSU. Os aprovados devem se matricular entre o período de 29 de janeiro a 4 fevereiro, conforme dias e horários estabelecidos pelo Edital. 

Via Portal Candidato

Os candidatos que fizeram o Enem entre 2017 e 2019 podem se inscrever pela internet por meio do sítio do IFRN. A Pró-Reitoria de Ensino (Proen) publicou os editais nº. 01/2020-PROEN/IFRN, referente às graduações de licenciatura e tecnologia, e o nº. 02/2020-PROEN/IFRN, referente à seleção para o Curso Superior de Graduação em Licenciatura em Educação do Campo. Em ambos os casos, o resultado será divulgado no dia 30 de janeiro no Portal do Instituto, enquanto as pré-matrículas acontecem nos dias 3 e 4 de fevereiro.  Para ter mais informações sobre os processos seletivos acompanhe o Portal e as redes sociais do IFRN. Confira as matérias e os editais abaixo:

Graduações via SisU - Edital nº 41/2019 Licenciaturas e Tecnologias - Edital nº. 01/2020-PROEN/IFRN Licenciatura em Educação do Campo - Edital nº. 02/2020-PROEN/IFRN

21

Jan

Educação

Seminário reúne pesquisadores de países lusófonos e ibéricos para discutir enfrentamento da sífilis

A cidade de Coimbra, em Portugal, vai receber entre os dias 27 e 28 de janeiro a 1ª edição do Seminário Internacional "Sífilis Não" na Perspectiva da Formação Humana em Saúde: a pesquisa no espaço lusófono e ibérico. O evento é uma promoção do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), em parceria com o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS 20), da Universidade de Coimbra.

O evento tem como objetivo fortalecer as cooperações internacionais e alinhar as pesquisas em andamento entre os dois centros, além de articular as produções conjuntas entres grupos de pesquisas, definir agendas de trabalho para os próximos anos (de 2020 a 2025), integrar pesquisadores e discutir o cenário de enfrentamento à sífilis no Brasil, onde ocorre o Projeto de Resposta Rápida à Sífilis nas Redes de Atenção (Sífilis Não), bem como nos demais países envolvidos. Além de Brasil e Portugal, o evento conta com a participação de palestrantes da Espanha, de Guiné-Bissau e de São Tomé e Príncipe. A programação completa está disponível no site do evento: https://seminariosifilisnao.lais.huol.ufrn.br/

Sobre o projeto “Sífilis Não”

O Projeto de Resposta Rápida à Sífilis nas Redes de Atenção, comumente conhecido como “Sífilis Não”, é fruto de uma parceria entre o Ministério da Saúde e a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), tendo como objetivo ações efetivas e pesquisas aplicadas nas áreas acadêmica e médica que visem a redução dos casos de sífilis adquirida e a possível eliminação da sífilis congênita por todo o Brasil.

Atuando em quatro eixos distintos (gestão e governança, vigilância, cuidado integral e fortalecimento da educação e comunicação), o projeto visa a capacitação de gestores e profissionais na área da saúde, implantando linhas de cuidado para a sífilis com acompanhamento e intervenção em populações-chave, como grupos de gestantes e pessoas do meio LGBT. O projeto também conta com a participação de diversos apoiadores, que são responsáveis pelas ações na vigilância e na atenção primária em saúde, fortalecendo assim o Sistema Único de Saúde (SUS) e formando uma articulação rápida e forte contra a sífilis.

20

Jan

Educação

Escolas do SESI-RN estão com matrículas abertas

Os alunos das escolas do SESI-RN dispõem de laboratórios focados nas diretrizes do Enem, com aulas direcionadas às habilidades exigidas no exame. Além disso, contam com laboratórios de robótica, nos quais o estudante é desafiado a ir além da sala de aula, se preparando para torneio nacionais e internacionais. Esses são alguns dos diferenciais do ensino nas unidades do SESI-RN, que está com matrículas abertas para o ano letivo de 2020.

Essas escolas utilizam metodologias que unem ciências, tecnologias, engenharia, matemática e linguagens para incentivar habilidades necessárias à vida e ao mundo do trabalho. Trata-se de uma das melhores redes de ensino do país, com vagas disponíveis para o ensino fundamental e médio.

Os alunos são estimulados a valorizar o aprendizado para garantir mais oportunidades na vida profissional e a desenvolverem projetos de cidadania, saúde e segurança e aulas de robótica, destaca a gerente de Educação do SESI-RN, Ana Karenina de Luz Medina. “Formamos jovens para o mundo do trabalho por meio de projetos de pesquisa, estímulo ao desenvolvimento, capacitação e experimentação, além do domínio da linguagem e suas tecnologias”, reforça.

A gerente de Educação afirma que os alunos do SESI-RN utilizam material didático da “Somos Educação”, com sequências didáticas desafiadoras e diversificadas, organizadas de forma a provocar o diálogo, a reflexão, o debate, e com a intenção de garantir que os estudantes sejam estimulados a procurar soluções criativas para as atividades propostas e também para situações do cotidiano.

A organização do trabalho pedagógico está relacionada ao uso e à otimização dos diferentes espaços, como forma de favorecer as aprendizagens. As escolas são equipadas com laboratórios de informática educacional, de física, química e biologia; bibliotecas, salas multiuso, cantina e quadras poliesportivas.

Eventos como Torneio Regional de Robótica, Fórum de profissões e participação no JERNS são organizados e estimulados. “O SESI prepara e incentiva os alunos a participarem de torneios nacionais, entre eles estão a Olimpíada Brasileira de Robótica, a Olimpíada Brasileira de Astronomia, o Torneio Nacional de Robótica, a Olimpíada Brasileira de Matemática, a Olimpíada Brasileira de Geografia e a Olimpíada Brasileira de História”, enumera.