Mídias Sociais

22

Mai

Mídias Sociais

YouTube lança ferramenta que lembra usuário de ir dormir

O YouTube anunciou nesta quarta-feira (20) uma nova função que envia lembretes pedindo aos usuários que se desconectem à noite e tenham um descanso apropriado. O público-alvo deste novo recurso é justamente aquelas pessoas que têm o hábito de assistir vídeos na cama, antes de dormir, e acabam atravessando a madrugada com a tela ligada.

O recurso, que vem sendo referido pelo Google como “bedtime reminders” ("Lembrete para dormir", no Brasil), se junta aos lembretes corriqueiros de descanso que o YouTube já vinha emitindo desde maio de 2018. A diferença é que, enquanto a função mais antiga aparecia em vários momentos do dia desde que identificasse uma sessão prolongada de conexão, a nova ferramenta é especificamente destinada a conexões noturnas.

O funcionamento é simples: o próprio usuário faz as configurações de horário por meio do menu de configurações no app móvel do YouTube, determinando qual é a hora mais indicada para dormir. A partir daí, o YouTube marcará aquele horário como padrão, enviando notificações de que a sessão já passou do horário estipulado previamente e pedindo que o usuário desligue e vá para a cama.

A função “bedtime reminders”, diz o Google, está disponível tanto para Android quanto iOS, mas sua disponibilização vem sendo feita de forma gradual, então ela deve estar disponível para todo mundo nos próximos dias ou semanas.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/youtube-lanca-ferramenta-que-lembra-usuario-de-ir-dormir-165233/

21

Mai

Mídias Sociais

Instagram passa a oferecer chamadas em vídeo para até 50 pessoas, com um porém

Com uma grande parcela da população mundial passando muito mais tempo dentro de casa por conta da pandemia de COVID-19, o uso de aplicativos de videoconferência aumentou em 2019. Serviços antes desconhecidos se tornaram altamente populares, enquanto empresas famosas e bem estabelecidas na indústria começam a trabalhar ou evoluir soluções próprias para não perder esse novo mercado em ascensão.

Um exemplo desse segundo grupo é o Facebook, que estreou o Rooms oficialmente há menos de uma semana e agora começa a integrá-lo com outras plataformas. Nesta quarta-feira (20), a empresa anunciou que usuários do Instagram poderão, em breve, criar as próprias salas de chamadas em vídeo e convidar seguidores da rede social e de outras plataformas — desde que suas contas estejam ligadas a um perfil do Facebook.

Por enquanto, um grupo ainda pequeno de usuários já pode aproveitar a criação de chamadas em vídeo diretamente pelo Instagram. Cada sala pode abrigar até 50 convidados e o recurso também está disponível no Messenger.

A vantagem, na realidade, é que não será mais preciso ter o mensageiro do Facebook instalado no celular para criar uma sala do Rooms, no caso de você ter uma conta do Instagram vinculada à rede social. De resto, permanecem os mesmos recursos e a possibilidade de convidar qualquer pessoa para a chamada em vídeo, e os participantes não precisam de conta em nenhum serviço pertencente à empresa de Mark Zuckerberg.

Em resumo, portanto: você poderá criar uma sala de videoconferência dentro do Instagram, desde que sua conta seja vinculada ao perfil do Facebook; será possível convidar até 50 pessoas, que não precisam ter cadastro em nenhuma rede para participar da conversa. O recurso será liberado aos poucos para usuários do Instagram. Se você já foi contemplado, conte-nos como funciona aí nos comentários.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-ganha-videochamada-do-rooms-mas-ainda-depende-de-perfil-no-facebook-165203/

21

Mai

Mídias Sociais

Twitter testa permitir que usuários limitem respostas para seus tweets

Por meio de sua conta oficial, o Twitter anunciou que está testando a implementação de um novo recurso em sua plataforma. A rede social de Jack Dorsey está analisando como será recebida a possibilidade de limitar quantas pessoas podem responder a um tweet.

Se estiver no grupo de testes, ao escrever um tweet você poderá selecionar se ele será aberto para respostas de todos, de quem você segue ou apenas de pessoas que você menciona o @. Como lembra o The Verge, a empresa já havia anunciado em janeiro que estava trabalhando para testar esse novo recurso.

No vídeo postado pelo Twitter, é possível ver como a funcionalidade se sai. Com essa possibilidade, usuários poderão criar conversas públicas, mas de interação privada – ou seja, todos poderão ler os tweets, mas só quem estiver dentro dos filtros que você selecionar poderão respondê-los. É um prato cheio, por exemplo, para marcas interagirem com influenciadores evitando brincadeiras ou críticas dos seguidores.

Caso você limite as interações com seu tweet, ele aparecerá com uma tarja embaixo do texto, dizendo que apenas pessoas mencionadas ou selecionadas poderão responder. Apesar disso, curtidas e retweets ainda serão abertos para todos que visualizarem as postagens. Os testes ocorrem em dispositivos iOSAndroid e no aplicativo para desktop, ainda sem previsão de serem disponibilizados para mais usuários.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126429/twitter-testa-permitir-que-usuarios-limitem-respostas-para-seus-tweets/

20

Mai

Mídias Sociais

Facebook anuncia ferramenta que transforma perfis em lojas online

O Facebook anunciou nesta terça-feira (19) um recurso de comércio eletrônico integrado às suas plataformas, para apoiar e incentivar pequenos negócios. Apelidado de Facebook Shops, o serviço estará disponível na rede social principal, além do Instagram e WhatsApp. Assim como em uma loja virtual, as empresas poderão criar um catálogo de produtos, com respectivos preços, e finalizar pagamentos.

A companhia também divulgou que essas contas poderão ser veiculadas aos apps de comunicação instantânea de cada rede social (no caso, o Messenger e Direct) para acompanhamento de entregas, atendimento e suporte aos consumidores.

No blog oficial da empresa foi esclarecido que “qualquer vendedor, não importa seu porte ou orçamento, pode colocar seus negócios online e se conectar com os clientes onde e quando for conveniente”. Essa iniciativa seria uma forma de ajudar negócios diversos a enfrentarem o período da pandemia do coronavírus.

O Facebook Shops começa a ser distribuído imediatamente nos Estados Unidos e deve estar disponível a todos os usuários do país até o final do verão no hemisfério norte (ou inverno por aqui). Não foi informado quando o recurso chegará a regiões internacionais, como o Brasil.

A empresa de Mark Zuckerberg ainda planeja trazer outras funcionalidades nesse sentido, como um botão de compras em vídeos do Facebook e lives do Instagram, que deve surgir somente nos próximos meses.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/153297-facebook-shops-permite-criar-lojas-virtuais-pequenos-negocios.htm

20

Mai

Mídias Sociais

Google lança nova plataforma de anúncios premium YouTube Select

De suma importância para as receitas de qualquer empresa de comunicação e entretenimento, as propagandas podem, muitas vezes, serem alvo de investigações na internet. Ora pelo abuso, ora por situações em que a segurança dos usuários possa estar em risco. Com isso em mente, o YouTube, que exibe inúmeros anúncios para seus clientes que não pagam o YouTube Premium, anunciou um novo sistema de anúncios dentro da plataforma, o YouTube Select.

Para esclarecer ao amigo leitor, esse anúncio não tem a ver com mudanças no campo das monetizações, algo que causa muita confusão quando abordamos esse tema no YouTube. Segundo a Google, o lançamento desse novo sistema tem a ver com um esforço contínuo da empresa em garantir que os profissionais de marketing possam ter mais segurança em anunciar na plataforma de vídeos.

De acordo com o vice-presidente de gerenciamento de produtos de publicidade do YouTube, Vishal Sharma, o YouTube Select é unificação do já existente YouTube Preferred (que será encerrado até o fim do ano) e demais pacotes de anúncios premium em um único produto, com muito mais segurança e confiabilidade. Com isso, o Select fornece aos anunciantes um acesso mais organizado e de melhor qualidade a criadores e editores, sempre separados por categorias.

 


 

"Com o YouTube Select, você pode ter certeza de que suas compras de anúncios são seguras para a marca. Você terá acesso a controles avançados de adequação da marca, bem como a opção de anunciar apenas em vídeos classificados e verificados por humanos em todas as linhas" disse Sharma, em post no blog oficial da Google.

O YouTube Select também vai lançar um pacote focado especificamente no conteúdo do YouTube e do YouTube TV que está sendo transmitido para TVs (algo que o serviço já enfatizou), além de adicionar novas formações de criadores de nicho ou futuros.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/publicidade/google-lanca-nova-plataforma-de-anuncios-premium-youtube-select-165106/

19

Mai

Mídias Sociais

Estudo mostra que Instagram tem ampliado liderança sobre Facebook durante pandemia

Uma pesquisa realizada pela Socialbakers, plataforma de soluções para otimização de performance corporativa em redes sociais, mostra que o Instagram ampliou sua liderança sobre o Facebook durante a pandemia de Covid-19, com uma audiência global 28% maior em comparação com apenas uma ligeira vantagem no final do ano passado.

O total de interações no Instagram foi quase 16 vezes maior do que no Facebook, que por sua vez viu seu engajamento crescer consideravelmente no último trimestre com o maior número de pessoas em casa em razão do isolamento social. As marcas, no entanto, ainda publicaram mais conteúdo no Facebook. Olhando para ambas plataformas, quase 60% de todas as postagens de marca dos 50 maiores perfis foram publicados no Facebook.

“O Instagram é cada vez mais o lugar certo para as empresas se mostrarem de maneira criativa, estimular engajamento e aumentar o reconhecimento da marca. Enquanto isso, o Facebook continua sendo a melhor opção para alcançar segmentos específicos do público e transformar leads em clientes”, afirma Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers no Brasil.

No Brasil, os principais perfis de grandes marcas estão dividindo seu conteúdo entre o Facebook e o Instagram, mas estão vendo significativamente mais interações no Instagram. Já o tamanho da audiência para esses perfis permanece menor que no Facebook. As principais marcas publicaram mais postagens no Facebook, mas o engajamento nessas postagens não atingiram os números alcançados no Instagram.

As conclusões do novo relatório “Social Media Trends Report Q1 2020” da Socialbakers foram feitas com base nos 50 maiores perfis de marcas do mundo e no Brasil, entre janeiro e março de 2020. O estudo reflete o banco de dados da Socialbakers no início do trimestre seguinte ao trimestre do relatório. Os dados são extraídos uma vez e não são atualizados entre as liberações.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126335/estudo-mostra-que-instagram-tem-ampliado-lideranca-sobre-facebook-durante-pandemia/

19

Mai

Mídias Sociais

Facebook lança recurso de avatar personalizável

O Facebook lançou um novo recurso nos Estados Unidos o novo recurso 'Avatares', que pode ser usado nos comentários, em postagens e stories, no Messenger e afins. A criação de um avatar próprio foi anunciada por Fidji Simo, chefe do aplicativo do Facebook. Estes avatares são parecidos com os do Bitmoji, do Snapchat, ou então com os Memojis do iOS. O usuário pode criar adesivos para usar na rede social de forma adicional às atuais expressões.

Eles são personalizáveis e trazem uma certa variedade de estilos e emoções para os personagens. Segundo o Facebook, os avatares poderão ser usados em breve até mesmo como plano de fundo em mensagens. "Atualmente, muitas das nossas interações ocorrem online, e é por isso que é mais importante do que nunca poder se expressar pessoalmente no Facebook", disse Simo ao se referir à atual pandemia causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2).

"Os avatares permitem que você compartilhe uma série de emoções e expressões por meio de um personagem digital que representa exclusivamente você", citou a executiva. Simo ainda diz, na publicação, que "os avatares permitem que você reaja e se envolva de forma mais autêntica com a família e os amigos em todo o aplicativo".

Como relatado na CNN, após a criação de um avatar próprio, o usuário tem a opção de compartilhá-lo no feed ou defini-lo como uma foto temporária de perfil. Os usuários têm opções de escolher tons de pele, roupas, acessórios, maquiagem, cabelo e afins para tornar os avatares mais próximos com eles. Vale notar que, apesar de ter lançado o recurso agora nos Estados Unidos, ele não está disponível para usuários de todas as regiões do mundo.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/153266-facebook-lanca-recurso-avatar-personalizavel.htm

19

Mai

Mídias Sociais

STF julga amanhã ações sobre bloqueio do WhatsApp

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar nesta quarta-feira (20) duas ações que contestam a validade de decisões judiciais que determinaram o bloqueio do aplicativo WhatsApp em todo o país. A decisão da Corte deverá esclarecer se a Justiça pode impedir o funcionamento temporário do aplicativo devido à recusa de entrega de informações de usuários investigados por diversos crimes.

Em todo o país, magistrados determinam a quebra de sigilo de usuários que são investigados e obrigam o Facebook, que é proprietário do aplicativo, a repassar os dados das conversas com outros usuários à Justiça. No entanto, o aplicativo alega que não pode cumprir a decisão porque as mensagens são criptografadas de ponta-a-ponta, ou seja, não podem ser interceptadas por terceiros e não ficam armazenadas nos sistemas da empresa.

Ao receber a resposta negativa do WhatsApp, os juízes acabam determinado o bloqueio do aplicativo, deixando milhões de pessoas sem conexão. As decisões são amparadas no Marco Civil da Internet, aprovado em 2014. Em um dos artigos, a norma obriga o provador responsável a disponibilizar os dados após a decisão judicial.

O Ministério Público e a polícia argumentam que o aplicativo é usado para a prática de crimes e os ilícitos devem ser impedidos. As ações que serão julgadas foram protocoladas em 2016 pelo partidos Cidadania e PL. As legendas sustentam que o aplicativo funciona como um meio de comunicação e não pode ser interrompido para todos os usuários. Os processos são relatados pela ministra Rosa Weber e pelo ministro Edson Fachin.

Fonte: Agência Brasil

19

Mai

Mídias Sociais

Instagram lança recurso no Brasil para combater o suicídio

O Instagram lançou ontem (18) em oito países um novo recurso de combate ao suicídio em tempos de quarentena por contra da pandemia do coronavírus. O Brasil foi uma das nações escolhidas para iniciar o projeto. Esse é o terceiro lançamento da rede social desde o início do isolamento social, em março, que criou o selo de apoio às pequenas empresas e uma ferramenta para combater o bullying em sua plataforma.

Cada país, segundo o Instagram, através de um instituto de prevenção ao suicídio, fará a curadoria de conteúdo relacionado ao tema da saúde e ao bem-estar para apoiar as pessoas durante a pandemia do Covid-19. O objetivo é oferecer recursos para que os usuáros possam se adaptar às diversas mudanças em seu modo de vida e trabalho.

No caso do Brasil, o  Instituto Vita Alere de Prevenção e Posvenção do Suicídio vai criar e desenvolver vídeos e posts relacionados à saúde mental e física, que serão divididos em guias em seu próprio perfil na rede social. Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha Canadá, Austrália, India e Indonésia participam da iniciativa.

''O objetivo foi realizar uma curadoria cuidadosa e criteriosa,  compartilhando informação com o intuito de ajudar as pessoas, que estão vivendo situações únicas e inéditas neste período de isolamento'', afirma Karen Scavacini, psicóloga e CEO do Instituto Vita Alere. Gabriel Recalde, gerente de Políticas Públicas do Instagram, disse que a empresa trabalha para trazer informações confiáveis sobre saúde e bem-estar:  ''As pessoas devem se sentir seguras e encontrar o apoio que precisam para enfrentar os desafios sem precedentes do isolamento social''.

Para visualizar uma Guia, visite o perfil dos criadores de conteúdo ou organizações participantes, como @afspnational, @heads_together, @vitaalere, @klicksafe, @headspace_aus, @deepikapadukone, @sudahdong e @eenfance. Em seguida, toque no ícone do meio para visualizar.

Ao selecionar a Guia, é possível visualizar publicações e vídeos selecionados pelo criador do conteúdo, além de dicas e recomendações úteis. Para saber mais a respeito do próprio post, é só tocar na imagem ou no vídeo. Você também pode compartilhar um Guia no seu Story ou no Direct, usando, para isso, o botão Compartilhar no canto superior direito.

Com informações do portal O Globo

18

Mai

Mídias Sociais

Levantamento avalia autoestima nas redes; confira

Você já teve o sentimento de que sua vida não parece tão boa ou interessante quanto a das pessoas que você segue nas redes sociais? Se sim, você faz parte dos 47% de sul-americanos que têm este mesmo sentimento, de acordo com o estudo Visual GPS, da Getty Images em parceria com a YouGov, empresa de pesquisa de mercado global. O relatório, realizado com mais de 10 mil consumidores e profissionais, sendo 1.555 da América do Sul, ainda revela que esta porcentagem aumenta nas gerações mais jovens. Enquanto 30% dos baby boomers sentem que as próprias vidas não são tão boas quanto a de terceiros nas redes sociais, na geração X, esse número sobe para 40%, nos millennials para 55% e na geração Z para 63% .

Tristen Norman, diretora senior de insights criativos da Getty Images, avalia que “a tecnologia desempenha um papel maior e mais importante na vida dos latino-americanos”. Segundo o levantamento, 87% dos consumidores disseram que a tecnologia ajuda a se conectar a pessoas com quem se importam e 91% afirmaram que ter um dispositivo/telefone móvel ajuda a se conectar ao que está acontecendo no mundo. “Eles também possuem o maior uso diário de dispositivos do mundo na maioria dos dispositivos de tecnologia”, reforça Tristen.

Por outro dado, a pesquisa aponta que quatro em cada dez pessoas da América do Sul acreditam que o uso da tecnologia já prejudicou seus relacionamentos de alguma forma. Com isso, a atenção em relação ao tempo gasto nas mídias sociais apresentou um crescimento, pois segundo o relatório 35% dos respondentes afirmaram usar dispositivos de tecnologia para se lembrar de desconectar.

Outro dado constatado pelo estudo revela que os sul-americanos são os menos preocupados em relação à inteligência artificial. Enquanto na região apenas 28% das pessoas ficam nervosas em relação ao tema, na Ásia-Pacífico são 39%, na Europa 42% e, na América do Norte, 54%. Além disso, quando se trata de segurança de dados, as pessoas da América do Sul são as que menos se preocupam com uma potencial grande falha de segurança que cause exposição de dados ou cyber-ataque na região (63%), contra 68% na Europa, 73% na Ásia-Pacífico e 76% na América do Norte.

Apesar disso, 95% sul-americanos concordam que as empresas devem provar que estão comprometidas com a proteção e privacidade do usuário, o que representa uma porcentagem maior do que na Europa (85%), Ásia e Pacífico (88%) e América do Norte (89%).

Realidade

 

Além de assuntos relacionados a tecnologia e redes sociais, o relatório também abordou temas como sustentabilidade, bem-estar e realidade. Dentro da categoria realidade, a pesquisa que mostra que 84% dos sul-americanos participaram de causas que promovem mudanças, enquanto 57% fizeram um post em prol de uma causa em redes sociais e 53% fizeram uma doação financeira para uma causa.

A preocupação das pessoas da região com os valores das marcas também é grande, visto que dois em cada dez sul-americanos boicotaram uma marca que não ia ao encontro de seus valores e 39% passaram a comprar produtos de uma marca que apoia uma causa em que acreditam. Além disso, o estudo revela que oito em cada dez pessoas da região querem saber mais sobre o que acontece nos bastidores da produção de um produto, número maior do que nas demais regiões pesquisadas.

Sustentabilidade

A diretora senior de insights criativos da Getty Images comenta que “a América Latina possui a maior preocupação documentada de todas as regiões sobre as mudanças em nosso planeta e meio ambiente”. Para 97% das pessoas da região, a forma como a Terra é tratada hoje influenciará no futuro. Além disso, 93% dos sul-americanos estão preocupados com os oceanos, 94% com a poluição do ar e 95% com a qualidade da água e 58% afirmaram que só compram produtos de marcas que se esforçam para ser mais sustentáveis.

“Na maior parte do mundo, existe um dilema de consumo em que os desafios enfrentados pelo meio ambiente são reconhecidos, mas a conveniência supera as mudanças de comportamento pessoal”, afirma Tristen, analisando que, em comparação com Europa e América do Norte, a América do Sul tem uma lacuna muito menor entre suas atitudes em relação às mudanças climáticas e as suas ações pessoais ao fazer escolhas sustentáveis. O estudo aponta que 86% os sul-americanos tentam reduzir a utilização de plástico, maior porcentagem em relação às outras regiões. Em relação ao tema da prática de reciclagem, a pessoas da América do Sul (75%) só perde para a Europa (81%) e, em redução de carbono (68%), para a Ásia e Pacífico.

Bem-estar
Na categoria de bem-estar, o estudo revela que 94% dos sul-americanos procuram cuidar da saúde mental, acham importante falar sobre o assunto e buscam maneiras celebrar os bons momentos da vida. “Os entrevistados da América Latina obtiveram resultado mais alto ao priorizar seus relacionamentos com a família e amigos de todas as regiões pesquisadas. Encontros para se manterem juntos é o que mais fazem regularmente (78%), contra 63% na América do Norte, 72% na Europa e 61 % em Ásia e Pacífico”, pontua diretora senior de insights criativos da Getty Images.

Mas não é só com a saúde mental que o sul-americanos se preocupam. “Enquanto o bem-estar global na América Latina prioriza uma visão mais holística da saúde, a América Latina parece também priorizar seu bem-estar físico mais do que outras regiões”, revela Tristen. O relatório aponta que 64% das pessoas da região priorizam a prática de exercícios físicos e 58% a alimentação saudável.

Fonte: Portal Meio e Mensagem

Disponivel em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2020/05/18/estudo-da-getty-images-avalia-autoestima-nas-redes.html

15

Mai

Mídias Sociais

Fecomércio RN lança campanha de incentivo ao comércio potiguar e divulga quase 100 empresas através das redes sociais

Para fortalecer a economia potiguar durante o período da pandemia do novo coronavírus a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN (Fecomércio RN) lançou no dia 14 de abril a campanha “Compre do RN – Seja online ou presencialmente”. O objetivo é incentivar as pessoas a comprar no comércio local, bem como divulgar as empresas que estão trabalhando com entrega (delivery) em Natal e nas regiões próximas.

Diante do cenário de isolamento social, muitas empresas tiveram que suspender as atividades comerciais nas lojas físicas. Como medida de enfrentamento à crise, os empreendedores passaram a ofertar seus produtos por meio das plataformas digitais. Atualmente, as redes sociais têm se tornado uma ferramenta de divulgação bastante popular e eficaz.

Pensando nisso, a Fecomércio RN vem buscando as redes de diversas empresas e divulgando cinco marcas por dia através do Instagram. Desde que a campanha iniciou, já foram quase 100 empresas divulgadas no perfil da Fecomércio RN. Dentre os segmentos estão bares, restaurantes, hortifruti, lojas de roupas, docerias, materiais de construção, supermercados, óticas e lojas de máscaras de tecido.

Além de publicar as lojas virtuais dessas empresas, a Fecomércio disponibiliza todos os dias nos stories a arte da campanha “Compre do RN” para que os seguidores também possam marcar outros empreendedores em seus perfis e fazer com que esta rede de divulgação se expanda cada vez mais.

Os interessados em divulgar sua marca ou sugerir outras empresas para divulgação, podem entrar em contato através do direct do Instagram da Fecomércio (@fecomerciorn).

15

Mai

Mídias Sociais

Messenger Rooms: recurso de videoconferência do Facebook é lançado oficialmente

O Facebook anunciou, nesta quinta-feira (14), o lançamento do Messenger Rooms, serviço de videoconferências anunciado no final de abril. Em publicação na rede social, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou que a novidade já está disponível no Canadá e nos Estados Unidos, mas chegará a usuários da rede em todo o mundo a partir da próxima semana.

"WhatsApp e Messenger já são os serviços de chamadas de vídeo mais populares globalmente, mas, para grandes grupos, a maioria dos serviços de vídeo por aí são projetados para o trabalho, não para interações sociais", comenta o executivo. Com o Messenger Rooms, é possível criar salas sem limites de tempo com até 50 pessoas, além de compartilhar as salas no Facebook pelo Feed de Notícias, assim como nas linhas do tempo de Grupos e Eventos.

Segundo Zuckerberg, além do Messenger e do Facebook, em breve será possível criar salas a partir do Instagram e do WhatsApp. As videoconferências podem ser realizar tanto por dispositivos móveis, dentro dos apps, quanto na versão Web — em ambos os casos, sem necessidade de downloads adicionais.

Apesar de novo no mercado de videoconferências, o Messenger Rooms tem a vantagem de ser integrado diretamente com o Facebook e o Messenger, uns dos principais apps de relacionamento. O novo app pode ser ideal para reuniões de trabalho e grandes grupos, segmentos onde Zoom e Microsoft Teams dominam atualmente.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/messenger-rooms-videoconferencia-facebook-lancamento-164895/

15

Mai

Mídias Sociais

YouTube tem instabilidade e fica indisponível para usuários

O YouTube apresentou instabilidade nesta quinta-feira (14) e saiu do ar para vários usuários. O número de reclamações sobre a instabilidade do aplicativo disparou no horário próximo das 20h30.

Como é possível ver no site Down Detector, houve um pico de pesquisas sobre a estabilidade do YouTube no horário, o que indica que muitas pessoas foram afetadas. 

Reprodução

Muitos usuários recorreram ao Twitter para comentar a queda, levando o termo “O YouTube” e a hashtag “#YouTubeDown” ficaram entre os primeiros itens nos trending topics brasileiro, com os usuários se queixando da instabilidade. Por volta das 21h, o serviço já havia se restabelecido. Não foi divulgada uma explicação para a instabilidade.

Fonte: Olhar Digital, disponível em: https://olhardigital.com.br/noticia/youtube-tem-instabilidade-e-fica-indisponivel-para-usuarios/100783

13

Mai

Mídias Sociais

Instagram ganha vários novos recursos contra bullying e assédio

O Instagram agora conta novas ferramentas para garantir a segurança do usuário contra assédio e bullying na plataforma. A empresa anunciou nesta terça-feira (12) três novidades que ajudam a gerenciar comentários e evitar a exposição para assediadores.

A primeira delas permite a páginas com muitos seguidores apagarem vários comentários de uma só vez. Com isso, é possível excluir recados indevidos antes que outros mais apareçam e sem ter que apagar tudo um a um. Segundo o Instagram, a ferramenta permite que até 25 comentários sejam retirados de uma só vez.

O mecanismo é simples. No iOS, bata selecionar uma mensagem e tocar no ícone de três pontinhos no canto superior direito. Então, ir à opção “gerenciar comentários" e escolher quais gostaria de apagar. O mesmo pode ser feito no Android, contudo, é preciso tocar e segurar em um comentário antes de ir para o ícone de três pontinhos.

Além disso, o usuário também pode bloquear seguidores em grupo. Da mesma forma que para as mensagens, basta selecionar um conjunto de perfis que deixarão de poder interagir com a sua página na rede social.

O Instagram pretende, com isso, dar ferramentas para que influenciadores evitem comentários depreciativos e ofensivos. Por conta disso, também será possível fixar um comentário, dando destaque a um recado positivo, por exemplo. A ferramenta ainda está em fase de testes, segundo o Instagram, e deve chegar em breve.

Por fim, a empresa também vai permitir que o usuário limite quem pode criar tags ou mencionar seu perfil. Nas configurações de privacidade, há uma nova opção para tags e menções. Em ambos os casos, o usuário pode escolher se qualquer pessoa pode usar estas ferramentas, somente pessoas seguidas por ele ou ninguém.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-novos-recursos-contra-bullying-assedio-164780/

13

Mai

Mídias Sociais

Funcionários do Twitter poderão trabalhar de casa permanentemente

Os funcionários do Twitter poderão trabalhar de casa mesmo após o fim da pandemia do coronavírus. Segundo o Business Insider, a informação foi transmitida via e-mail por Jack Dorsey, CEO da companhia, aos colaboradores nesta terça-feira (12). O formato remoto foi adotado pela empresa em março e incluiu o fechamento quase total de seus escritórios nos Estados Unidos.

Um porta-voz do Twitter disse ao veículo que a medida, por enquanto definitiva, é resultante de uma dinâmica positiva nos últimos meses. Além disso, é parte de sua missão interna de apoiar tarefas operacionais a partir de qualquer lugar.

“A abertura dos escritórios será nossa decisão, quando e se nossos funcionários voltarem, serão deles”, ressaltou o representante ao site. Sobre o retorno a esses espaços físicos, ainda disse que isso deve acontecer de modo gradual e cuidadoso.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/mercado/153067-funcionarios-twitter-trabalhar-casa-permanentemente.htm