Mídias Sociais

7

Set

WhatsApp anuncia fim de compatibilidade com alguns sistemas operacionais; confira lista

O WhatsApp informou que a partir de 1° de novembro irá parar de funcionar em alguns aparelhos Android e iOS que não terão mais compatibilidade com o mensageiro. O app divulgou uma lista dos celulares com versões de softwares antigos que não serão mais aceitas.

Segundo o informe, divulgado pelo Poder360, smartphones com sistema operacional iOS 9 ou inferior e Android 4.0.4 ou anteriores ficarão incompatíveis com o aplicativo.

Quais celulares não serão mais compatíveis com o WhatsApp?

LG: LG Lucid 2, Optimus F7, Optimus F5, Optimus L3 II Dual, Optimus F5, Optimus L5, Optimus L5 II, Optimus L5 Dual, Optimus L3 II, Optimus L7, Optimus L7 II Dual, Optimus L7 II, Optimus F6, Enact , Optimus L4 II Dual, Optimus F3, Optimus L4 II, Optimus L2 II, Optimus Nitro HD e 4X HD, e Optimus F3Q.

Samsung: Galaxy Trend Lite, Galaxy Trend II, Galaxy SII, Galaxy S3 mini, Galaxy Xcover 2, Galaxy Core and Galaxy Ace 2;

Huawei: Ascend G740, Ascend Mate, Ascend D Quad XL, Ascend D1 Quad XL, Ascend P1 S, e Ascend D2;

Sony: Xperia Miro, Sony Xperia Neo L, Xperia Arc S;

ZTE: Grand S Flex, ZTE V956, Grand X Quad V987 e Grand Memo;

Outras marcas: Alcatel One Touch Evo 7, Archos 53 Platinum, HTC Desire 500, Caterpillar Cat B15, Wiko Cink Five, Wiko Darknight, Lenovo A820, UMi X2, Faea F1 e THL W8.

A empresa também recomendou o uso dos seguintes sistemas operacionais:

Aparelhos com sistema operacional Android 4.1 e posterior;

iPhones com iOS 10 e posterior;

Alguns aparelhos com KaiOS 2.5.1 e versões posteriores, incluindo JioPhone e JioPhone 2.


Transferências de histórico apenas de iPhone para Android

O WhatsApp divulgou nesta semana que começou a liberar uma ferramenta para que o histórico de conversas armazenado no iPhone seja migrado para o Android. A novidade é muito importante para a plataforma de mensagens mais popular no Brasil, mas chega com limitações e, por ora, só serve para quem está trocando o iPhone por um Android.

Fonte: Olhar Digital, disponível em: https://olhardigital.com.br/2021/09/06/internet-e-redes-sociais/whatsapp-anuncia-fim-de-compatibilidade-com-alguns-sistemas-operacionais-confira-lista/

6

Set

WhatsApp mostra como vão funcionar as reações a mensagens usando emojis; confira

As reações do WhatsApp finalmente começaram a tomar forma recentemente. Antes, uma mensagem de alerta era a única pista de que a novidade estava para chegar, mas agora já dá para ver de como isso vai funcionar na plataforma. Além disso, no iOS, os balões que envolvem as mensagens também ficaram um pouquinho diferentes.

Como sempre, a descoberta vem do site WABetaInfo, que desta vez vasculhou o código da versão beta do WhatsApp para encontrar as funcionalidades (nem testadores tem acesso a ela ainda). As reações foram encontradas na versão beta do app de mensagens para iOS, mas a edição para Android também terá o recurso.

As reações, assim como no Instagram, serão exibidas logo abaixo da respectiva mensagem, e as carinhas serão acompanhadas por um número que representa o número total de interações. Segundo o site, é possível reutilizar emojis e as reações não são anônimas (o que é interessante para conversas em grupo).

Muita coisa pode mudar, especialmente porque a função ainda está em desenvolvimento. Ainda assim, a aparência encontrada já é interessante para o mensageiro, então não deve demorar muito para que usuários da versão beta tenham acesso à novidade.

Novo visual no iOS

Já quanto aos balões, a adição nem é inédita: nas versões de testes para Android, há meses as mensagens são envolvidas por balões com cantos ainda mais arredondados e, segundo o WABetaInfo, o WhatsApp prepara essa mesma mudança para o app de iOS.

Por enquanto, não há previsões sobre a chegada das reações para os usuários da versão estável do WhatsApp (e ainda há muita coisa para rolar, como a introdução do recurso no aplicativo para desktop/web, por exemplo) — a situação é semelhante para o novo visual de mensagens no sistema da Apple. Portanto, a única opção disponível é esperar e torcer para que o desenvolvimento continue acelerado.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-mostra-como-vao-funcionar-as-reacoes-a-mensagens-usando-emojis-confira-194865/

5

Set

Telegram está em 53% dos celulares brasileiros, mas WhatsApp ainda lidera

Telegram continua ampliando sua presença no Brasil. Na mais recente pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box, o app estava presente em 53% dos celulares do país. Há seis meses, o mensageiro estava em menos da metade, enquanto no mesmo período do ano passado acumulava somente 35%.

Foram 18 pontos percentuais acrescentados nos últimos 12 meses. O relatório revela que a maior parte do crescimento é puxada por homens — 58% deles têm o app baixado —, enquanto cerca de metade das mulheres utilizam o mensageiro alternativo.

Quanto mais jovem, maior a chance de ser um usuário do Telegram. Entre brasileiros de 16 a 29 anos de idade, 58% utilizam o principal rival do WhatsApp. O número diminui nas faixas etárias seguintes: 30-49 anos representa 53% e somente 42% dos cidadãos com 50 anos ou mais.

A pesquisa aconteceu entre os dias 14 e 23 de julho e entrevistou mais de 2 mil brasileiros donos de smartphone. A margem de erro, segundo o Mobile Time, é de 2,2 pontos percentuais e o grau de confiança é de 95%.

Como está o WhatsApp?

Inabalável, essa é a resposta ideal. A popularidade do mensageiro do Facebook se mantém mesmo com o crescimento de seus rivais, revelando que ele não está sendo substituído, mas as pessoas estão optando por ter dois (ou mais) apps de chat no celular.

Desde agosto de 2020, o WhatsApp se mantém com 99% de popularidade — praticamente todo celular brasileiro, se considerada a margem de erro. Usuários que utilizam o mensageiro todo dia representam 86%, enquanto o Telegram tem apenas 25% de sua base acessando o app diariamente. Em chance de ser desinstalado, o WhatsApp também se destaca. Somente 1% considera excluir o mensageiro, enquanto essa mesma categoria representa 19% dos usuários do seu rival principal.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/telegram-esta-em-53-dos-celulares-brasileiros-mas-whatsapp-ainda-lidera-194691/

3

Set

Twitter tem planos de permitir que usuários escondam tweets antigos

Enquanto começa os testes com o Super Follow e um novo modo de segurança, o Twitter já planeja os próximos passos em termos de atualizar a plataforma de acordo com as necessidades de seus usuários – e isso aparentemente inclui permitir que publicações antigas sejam escondidas.

De acordo com a Bloomberg, a companhia tem interesse em lançar uma ferramenta que dê opção à conta de arquivar tweets. O recurso ficaria disponível após um determinado período de tempo da publicação, ainda a ser definido e que pode ir de 30 dias a até um ano. O projeto ainda estaria na fase de conceito, sem um calendário definido para testes e a possibilidade de um lançamento em vista, mas a empresa deve começar a perguntar em setembro se o público tem consciência do status de privacidade da própria conta.

Esse recurso também faz parte de um novo conjunto de ferramentas que buscam proporcionar conforto aos usuários enquanto interagem em conversas da plataforma – algo definido pela Bloomberg como “privacidade social”. Além de permitir o ocultamento de publicações, o Twitter considera ainda opções como a limitação de quem pode ver os tuítes que a conta curtiu, de se remover de uma conversa ou ainda a de remover seguidores sem precisar chegar ao extremo de bloqueá-las.

Além de confirmar as informações, o Twitter em nota oficial escreve que considera privacidade algo que “ajuda você a se sentir seguro e em controle de como é visto” na rede social e que deve “lançar mais ferramentas para empoderar o público” a customizar sua experiência na plataforma. “Nosso foco em privacidade social é inspirado pelo feedback que recebemos a partir de pesquisas globais que conduzimos para melhor entender as percepções do público e suas necessidades ao redor do mundo” escreve ainda a companhia.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/150170/twitter-tem-planos-de-permitir-que-usuarios-escondam-tweets-antigos/

3

Set

Clubhouse anuncia área para criadores e atualiza ícone do app

O Clubhouse, rede social de áudio, acabou de lançar uma nova área dedicada aos criadores de conteúdo da plataforma: o Creator Commons. A novidade promete expandir o potencial da rede social, que possui mais de 700.000 salas criadas diariamente. O aplicativo também teve seu ícone atualizado, que estampa agora o rosto da comediante Leah Lamarr.

De modo a sanar as dúvidas mais comuns de novos integrantes e ajudar a criadores de conteúdo que desejam crescer na rede, o Clubhouse criou o Creator Commons,  área no aplicativo com dicas da própria equipe do app e de criadores que possuem experiência na rede. O aplicativo, que está agora disponível para todos, permite o acesso da sala para qualquer usuário.

Na área é possível encontrar diversas orientações sobre como navegar na rede, as diretrizes, formas de planejar e produzir conteúdos, como ser host ou utilizar as salas, entre outras dicas. Além disso, temos o Creator First, criado para dar suporte aos criadores de conteúdo com as ferramentas e recursos necessários para produzir programas na plataforma.

Novo ícone

Antecedido pela brasileira Dandara Pagu, o ícone do mês de setembro é ilustrado pela comediante e atriz Leah Lamarr (@leahlamarr) de Los Angeles. No Clubhouse desde dezembro de 2020, Lamarr tem hoje o clube de comédia mais popular da rede social, o "Hot On the Mic".

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/224311-clubhouse-anuncia-area-criadores-atualiza-icone-app.htm

2

Set

Instagram lança campanha para ajudar jovens a terem mais controle da experiência na plataforma

Em julho, o Instagram anunciou algumas mudanças para aumentar a segurança dos jovens na plataforma. Para reforçar os novos recursos disponíveis, a rede social lançou nesta semana no Brasil a campanha #DeBoaNoInsta, que busca ajudar os adolescentes a terem uma experiência mais segura, positiva e inclusiva na plataforma.

A campanha conta com 5 personagens que apresentarão algumas das principais ferramentas de segurança e privacidade disponíveis no Instagram, além de como evitar e combater interações indesejadas, bullying e conteúdo tóxico. A iniciativa busca se conectar diretamente com a geração Z para engajá-los, de forma leve e divertida, em questões tão importantes quanto segurança e bem-estar online.

Criadores de conteúdo da comunidade do Instagram bastante conhecidos do público adolescente como MalenaDuda PimentaIgor CavalariThiago MarquesGloria Groove e Enaldinho ajudaram a dar vida aos personagens emprestando suas vozes para os vídeos “Senha”, “Bloquear”, “BFF”, “Denunciar” e “Ocultar”, respectivamente. Os temas abordados por cada um deles falam da importância de ter uma senha segura, como identificar e se afastar de comportamento abusivo na plataforma, entre outros.

“O bem-estar dos jovens sempre foi uma prioridade para nós e queremos que eles se sintam confortáveis para se expressarem e se conectarem, especialmente em um momento de pouca interação presencial. A campanha #DeBoaNoInsta é uma forma divertida de educá-los sobre as ferramentas existentes no Instagram para ajudá-los a tomar controle de suas experiências online”, afirma Bernnardo Bonnard, líder de Consumer Marketing do Instagram no Brasil.

Durante seis semanas, os jovens serão impactados por anúncios dentro do próprio aplicativo, em Stories ou no Feed. Também serão disponibilizados Gifs, stickers e filtros relacionados à campanha. A cada semana um personagem diferente será apresentado, e o criador que lhe deu voz publicará um IGTV e um Reels relacionado ao tema do personagem que representa.

Todos os vídeos, além de outras dicas de segurança e informações sobre como melhor usar as ferramentas disponíveis no Instagram poderão ser encontrados ainda no site da campanha

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/150027/instagram-campanha-jovens-controle-experiencia-plataforma/

2

Set

Spotify lança formato de publicidade para podcasts no Brasil

Com o objetivo de construir uma nova fonte de receita por meio de um dos formatos de áudio que mais vêm despertando o interesse dos brasileiros nos últimos tempos, o Spotify anuncia nesta quinta-feira, 2, a chegada ao Brasil do Spotify Podcast Ads.

Por meio da solução, os anunciantes poderão fazer inserções comerciais nos podcasts originais e exclusivos do Spotify. Será possível inserir as veiculações publicitárias em preroll, midroll ou postroll.

De acordo com a plataforma, o Spotify Podcast Ads entrega e gera realtórios sobre impressões confirmadas em vez e downloads. “Com o Spotify Podcast Ads pretendemos levar a publicidade de podcast para o próximo nível, oferecendo às marcas insights exclusivos sobre seus públicos e soluções criativas que podem realmente capturar à atenção do consumidor”, diz Jon Halles, diretor interino de vendas do Spotify na América Latina, em nota.

A primeira marca a experimentar o formato no Brasil é a Chevrolet, em uma ação criada pela Isobar. “A Chevrolet vem digitalizando a sua forma de interagir e se comunicar com o consumidor nos mais diversos canais. O Spotify é a mais nova ferramenta nesta jornada estratégica e trouxe dados totalmente novos para a publicidade em podcasts”, diz, em nota, Hermann Mahnke, diretor-executivo de marketing da GM América do Sul.

Fonte: Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2021/09/02/spotify-lanca-formato-de-publicidade-para-podcasts-no-brasil.html

2

Set

Twitter prepara nova trava de segurança para "blindar" perfis contra haters

O Twitter começou a experimentar uma ferramenta para trazer mais segurança e evitar o assédio na rede. A novidade é chamada "Modo de Segurança" e cria uma espécie de linha de defesa temporária em contas alvos de haters e assediadores. Quando ativado, passará a filtrar potenciais abusos contra o perfil durante sete dias.

Segundo o Líder de Produtos do Twitter Jarrod Doherty, o objetivo é proteger as pessoas de atitudes negativas com a redução de comentários ofensivos ou odiosos. Neste momento inicial, a novidade será voltada apenas para um pequeno grupo de testadores, com mais de mil seguidores e falantes do idioma inglês, selecionados a dedo pelo Twitter. Figuras de destaque de comunidades marginalizadas e jornalistas mulheres devem ser algumas das agraciadas neste primeiro momento.

ssa filtragem será feita pelo próprio algoritmo do Twitter, que será capaz de avaliar se o conteúdo do tuíte contém discurso de ódio, spam, menções não correspondidas, palavrões ou outros termos ofensivos. O Modo de Segurança não se aplicará a contas nas quais o perfil segue ou costuma trocar tuítes regularmente, por isso será necessário tomar mais cuidado com quem você interage.

A novidade poderá ser ativada nas opções de privacidade e segurança, com possibilidade de renovação após concluídos os sete dias iniciais. O Twitter explica que esse prazo foi estabelecido após consulta a especialistas em saúde mental, segurança online e direitos humanos, além de considerar um tempo médio de ataques de haters contra alguma personalidade.

Por uma comunidade menos tóxica

A rede social do passarinho é conhecida na internet por ser um ambiente de muita volatilidade e com alguns perfis bastante tóxicos, destinados unicamente a atacar grupos marginalizados, rivais políticos ou minorias em geral. Em razão disso, como parte de uma renovação da plataforma, a empresa desenvolvia desde o começo do ano soluções de privacidade.

Um exemplo seria a permissão para usuários se desmarcarem de tópicos mencionados e bloqueios para evitar menções de assediadores no futuro. Certamente, isso não deve demorar tanto, pois a plataforma corre para trazer cada vez mais novidades e assim conseguir manter-se relevante no cenário social.

Fonte: Twitter, via canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/twitter-prepara-nova-trava-de-seguranca-para-blindar-perfis-contra-haters-194530/

2

Set

Instagram caiu? Rede fica instável em todo o mundo nesta quinta-feira (2)

O Instagram apresenta instabilidade para usuários nesta quinta-feira (2). Relatos de problemas de carregamento de publicações no feed e de outros conteúdos da plataforma começaram a se espalhar nas redes sociais vizinhas e no site DownDetector.

Se o seu Instagram está estranho desde o começo da manhã, saiba que não é sua internet. Um problema desconhecido parece interferir na navegação de usuários em várias partes do mundo, incluindo no Brasil, desde 7h40 de hoje. Mais de uma hora depois, o defeito parece não ter sido corrigido, apesar de muita gente também relatar passar ilesa ao problema.

No Twitter, os afetados pela instabilidade compartilharam suas experiências e, claro, não perderam a oportunidade de fazer graça sobre esse hábito quase natural que é partir para a rede social vizinha e perguntar para outras pessoas: "caiu mesmo?"

Em resposta a uma solicitação do Canaltech, a rede informou que está ciente do problema e já trabalha para reestabelecer o funcionamento normal da rede. "Sabemos que algumas pessoas estão tendo dificuldade para acessar o Instagram. Estamos trabalhando para que tudo volte ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente", disse o porta-voz do Facebook.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-caiu-rede-fica-instavel-em-todo-o-mundo-nesta-quinta-feira-2-194587/

1

Set

Facebook expande iniciativa de reduzir conteúdos políticos no feed de notícias para mais 4 países

Facebook anunciou nesta terça-feira (31) que vai expandir seu experimento que tem como objetivo reduzir a presença de conteúdo político no feed de notícias. Em uma postagem feita no blog da empresa em fevereiro, a companhia afirma que obteve resultados positivos após reduzir conteúdos políticos em alguns países. Agora, o Facebook Group deve expandir para mais mercados onde atua, como Costa Rica, Suécia, Espanha e Irlanda.

Segundo o Axios, a ideia de expansão envolve usar o feedback da comunidade para definir o que terá destaque. “Alguns sinais de engajamento podem indicar com precisão quais postagens são valiosas, e quais não são”, afirmou Aastha Gupta, diretor de gerenciamento de produto da empresa. “Baseados nesse feedback, nós vamos gradualmente expandir alguns testes para dar menos ênfase em conteúdo político”, completou.

Como nota o The Verge, a empresa parece ciente de que essa escolha deve afetar o alcance de conteúdo de interesse público e reduzir o tráfego de veículos de notícias, algo que deve ser pensado durante a realização de testes nos próximos meses. O projeto começou sendo implementado em países como Brasil, Canadá, Estados Unidos e Indonésia.

Desde o avanço da fabricação e do compartilhamento das fake news principalmente nos Estados Unidos, a preocupação com a manipulação da opinião pública para fins políticos se tornou algo importante para a empresa de Mark Zuckerberg. Desde então, o Facebook Group tem trabalhado para encontrar maneiras de reduzir o impacto de conteúdo político na plataforma.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/150000/facebook-expande-iniciativa-de-reduzir-conteudos-politicos-no-feed-de-noticias-para-mais-4-paises/

31

Ago

Clubhouse lança novo recurso para conversas mais imersivas

O Clubhouse lançou o áudio espacial, novo recurso da plataforma projetado para fazer os membros da comunidade se sentirem mais imersos na conversa ou na sala que estão ouvindo, fazendo os microfones soarem como se estivessem espalhados pela sala, assim como acontece com os filmes.

A nova tecnologia, que teve o engenheiro Justin Uberti à frente, atribui uma posição espacial específica para cada alto-falante em uma sala e utiliza o HRTF (sigla em inglês que significa Função de Transferência Relacionada à Cabeça) e um processamento de áudio adicional para cada fluxo de áudio de entrada para fazer o áudio parecer que está vindo de uma posição especificada. Com isso, os usuários podem ter uma experiência mais realista.

Já para os criadores, organizadores das salas no Clubhouse, o áudio espacial abre mais oportunidades para a criatividade, que já é bastante presente nos diferentes temas e estilos abordados na rede social, desde rodas de conversas até shows de comédia e música.

O novo recurso será implantado gradualmente a todos os usuários para garantir uma boa experiência de áudio. Inicialmente estará disponível para usuários iOS com a versão mais recente do app.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/149934/clubhouse-lanca-novo-recurso-para-conversas-mais-imersivas/

31

Ago

Telegram supera a marca de 1 bilhão de downloads

O seleto grupo dos aplicativos que já superaram a marca de 1 bilhão de downloads em todo o mundo tem agora um novo integrante. Estamos falando do Telegram, que ultrapassou o expressivo número na última sexta-feira (27), de acordo com informações da Sensor Tower.

A Índia é o mercado com a maior quantidade de instalações do principal rival do WhatsApp no momento, conforme o relatório ao qual o TechCrunch teve acesso. Cerca de 22% dos downloads do app de mensagens, lançado em 2013, são originários do país asiático, mais que o dobro do segundo colocado.

Na sequência, aparecem a Rússia, com 10% das instalações totais do mensageiro, e a Indonésia, que representa 8% dos downloads. A empresa especializada na análise de apps afirma ainda que as instalações do Telegram chegaram a 214,7 milhões somente no primeiro semestre de 2021, um aumento de 61% em relação ao mesmo período do ano passado.

Atualmente sediado em Dubai (Emirados Árabes Unidos), o programa foi criado pelos irmãos Nikolai e Pavel Durov, que também são os responsáveis pela rede social russa VK. Ele é o 15º app em todo o mundo a ser baixado mais de 1 bilhão de vezes, entrando na mesma lista de plataformas como WhatsApp, Netflix, Spotify, Instagram, Snapchat e Facebook.

Downloads x número de usuários

É importante notar que a quantidade de downloads não necessariamente representa o número de usuários ativos do serviço, como ressalta a publicação. Neste último quesito, o mensageiro possuía em torno de 500 milhões de utilizadores mensais em todo o mundo, no início deste ano.

Nos downloads, podem estar incluídas pessoas que já tenham usado o mensageiro anteriormente e reativaram a conta, além daqueles que instalam o serviço no celular, mas não o utilizam. Por causa de situações como essas, os números acabam sendo diferentes.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/software/224069-telegram-supera-marca-1-bilhao-downloads.htm

31

Ago

Instagram lança campanha para ensinar jovens a se protegerem na rede social

Ontem (30) começou a campanha #DeBoaNoInsta, uma ação do Instagram voltada para aprimorar a experiência de adolescentes na rede social. Cinco personagens animados apresentarão ferramentas de segurança e privacidade já presentes na plataforma de modo descomplicado para desmistificar seu uso.

A intenção é ensinar aos jovens, em especial os da Geração Z, sobre como podem evitar e combater interações indesejadas, bullying e conteúdo tóxico na rede social. As animações abordarão temas como a criação de senhas fortes, o bloqueio de perfis inconvenientes e o uso do sistema de denúncias.

Vozes conhecidas

Quem deu voz aos personagens foram influenciadores conhecidos pelo público mais jovem, incluindo Malena, Duda Pimenta, Igor Cavalari e Gloria Groove. As criaturinhas serão batizadas como “Senha”, “Bloquear”, “BFF”, “Denunciar” e “Ocultar”.

“O bem-estar dos jovens sempre foi uma prioridade para nós e queremos que eles se sintam confortáveis para se expressarem e se conectarem, especialmente em um momento de pouca interação presencial. A campanha #DeBoaNoInsta é uma forma divertida de educá-los sobre as ferramentas existentes no Instagram para ajudá-los a tomar controle de suas experiências online", afirma o líder de Consumer Marketing do Instagram no Brasil, Bernnardo Bonnard.

Serão seis semanas de campanha, cada uma delas protagonizada por um dos personagens, dentro do aplicativo a partir do Stories e no feed. GIFs, stickers e filtros relacionados ao projeto também estarão no conjunto. As ferramentas de segurança e suas finalidades, porém, estão disponíveis constantemente na plataforma, e você pode conferir como se proteger direto do site do Instagram.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-lanca-campanha-para-ensinar-jovens-a-se-protegerem-na-rede-social-194264/

30

Ago

App do YouTube para iOS ganha modo picture-in-picture

  •  
  •  
  •  

Se você tem um iPhone ou um iPad, provavelmente já sentiu frustração ao ser obrigado a pausar um vídeo no Youtube para responder uma mensagem ou checar algum outro aplicativo. Isso ocorre porque, diferentemente do Android, o sistema da Apple não possui nem tela dividida, que te permite deixar dois aplicativos dividindo sua atenção na tela principal, nem o popular modo picture-in-picture, que mantém a janela com o vídeo ativa enquanto você faz outra coisas.

Pois bem: esse problema está prestes a acabar. O YouTube já está se preparando para lançar um modo picture-in-picture para os dispositivos iOS. O recurso já está sendo testado, mas pelo menos por ora, o acesso é exclusivo para assinantes do YouTube Premium, o serviço de assinatura paga da rede social, e precisa que o app esteja atualizado para então manualmente ativar a funcionalidade.

Para ativar o Picture-in-picture em um dispositivo iOS, o usuário precisa acessar o endereço youtube.com/new, descer a barra de rolagem e encontrar a opção “Picture-in-picture no iOS”. Basta, então, clicar no botão que te dá acesso aos testes, e caso sua assinatura Premium esteja ativada, você terá acesso ao recurso em seu smartphone ou tablet.

A implementação do recurso até que demorou. A opção de assistir ao vídeo enquanto navega por outros aplicativos já está disponível para Android pelo mencionado recurso da tela dividida. Agora, a Apple finalmente terá a novidade em seus aparelhos, bem a tempo de otimizar o uso do iOS 15, que chega nos próximos meses, e do lançamento do iPhone 13.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/149779/antes-tarde-do-que-nunca-app-do-youtube-para-ios-ganha-modo-picture-in-picture/

30

Ago

Pesquisa: brasileiro fica em média 4,2 horas no celular por dia

Os brasileiros estão entre os que mais passam tempo de tela do celular, mostra resultado de uma pesquisa da Kantar — companhia líder em dados, insights e consultoria — com uma média de 4,2 horas diárias. Sendo assim, a companhia decidiu investigar quais eram os assuntos de maior interesse dos brasileiros na internet.

Foi utilizada a Dx Social Landscape, ferramenta da Analytics da Kantar, para mapear conversas em redes sociais, blogs e portais de notícia, visando entender os aspectos relacionados a experiência e usabilidade dos principais aplicativos consumidos pelo público brasileiro. A análise permite a Kantar apontar a relevância de determinado assunto ou serviço, e até que ponto é interessante ou não para um anunciante investir.

O resultado da pesquisa mostrou o sucesso crescente da rede social Kwai, aplicativo de vídeos concorrente do TikTok. Dado que acompanha a tendência de consumo onde os “apps de vídeo” cresceram muito no último ano. O aplicativo ainda atrai usuários com a possibilidade de ganharem dinheiro ao consumir seus conteúdos.

Nas redes sociais o termo mais mencionado foi a plataforma de compras digital AliExpress. Em comparação com as 11 mil citações da plataforma chinesa, em segundo lugar temos o termo “apps de finanças”, com apenas 3 mil citações, onde se destacam o PayPal e o Banco Next.

O Dx Social Landscape consegue ainda descobrir os principais tópicos que permeiam as conversas dos usuários. Na pesquisa, os termos mais enfatizados nos últimos anos foram “apps de vídeo”, “rede social” e “comunicação”. Vale ressaltar que os resultados da Analytics da Kantar diferem por trazerem o fator espontaneidade, revelando o comportamento real dos usuários na internet.

Fonte: Tecmundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/mercado/223962-brasileiro-media-4-2-horas-celular-dia.htm