Mídias Sociais

29

Mai

Mídias Sociais

Nova ferramenta do Google mostra principais tendências do varejo brasileiro

Google anunciou nesta quinta-feira (28) o lançamento das “Categorias em ascensão no varejo”, versão brasileira de uma página especializada em análise de mercado do buscador principal e que como o título bem diz busca apresentar as principais tendências de compras do público ao usuário. A nova ferramenta utiliza dos mesmos dados do Google Trends e de acordo com a empresa fornece “insights para marcas e varejistas” sobre os itens em alta, em que regiões eles mais crescem e até consultas associadas a estes produtos.

A seção é fruto da iniciativa Think with Google, que busca ajudar empresas a melhor entender as dinâmicas do mercado e quais práticas são consideradas “boas” dentro do cenário, e chega para ajudar os pequenos negócios nas demandas dos brasileiros durante a atual pandemia do coronavírus. O momento é de transformação, afinal: de acordo com uma pesquisa do Ipsos, 1 em cada 5 consumidores no país vem experimentando novas marcas, além de 40% dos entrevistados pela entidade ter feito compras em sites e plataformas diferentes da rotina pré-isolamento.

Ainda segundo o Google, os primeiros dados apresentados pela versão local da página incluem a descoberta de que, nas últimas dez semanas, a necessidade de isolamento levou a um aumento drástico da demanda de algumas categorias no país, lideradas por cama, mesa e banho (que viu um aumento de mais de 99% nas buscas no site), eletroportáteis (92%) e utensílios domésticos (72%). Entre produtos específicos, o vencedor são os chinelos e pantufas, que hoje são 800% mais procurados no Google que logo antes do início da pandemia.

Usuários e empresas interessados nas novas ferramentas podem acessar a página oficial aqui.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126752/nova-ferramenta-do-google-mostra-principais-tendencias-do-varejo-brasileiro/

28

Mai

Mídias Sociais

Instagram vai permitir que criadores ganhem dinheiro na rede social

Os criadores de conteúdo terão novas formas de gerar renda com o Instagram. Nesta quarta-feira (27), a rede social está lançando duas ferramentas para monetizar vídeos, que serão disponibilizadas inicialmente nos Estados Unidos.

Uma das novidades é a exibição de anúncios na plataforma de vídeos IGTV, uma tentativa de atrair as pessoas que normalmente utilizam o YouTube para ganhar dinheiro por meio deste tipo de publicidade.

Em testes com um pequeno grupo de empresas e criadores, os anúncios no IGTV aparecerão quando as pessoas clicarem para continuar a visualizar um vídeo a partir do feed principal. Criadas para exibição em dispositivos móveis, essas publicidades poderão durar até 15 segundos.

O Instagram informou que permitirá aos usuários ignorar os anúncios, caso queiram, oferecendo uma melhor experiência de navegação para todos. Outro detalhe revelado é que a empresa destinará pelo menos 55% da receita arrecadada com as propagandas aos influenciadores.

Badges

Além de exibir anúncios em meio aos seus vídeos no Instagram, os criadores de conteúdo também poderão faturar com os badges, ferramenta que dá aos fãs a possibilidade de pagar ter os seus comentários aparecendo em destaque durante as lives.

Funcionando como uma espécie de medalha para destacar os usuários que efetuaram o pagamento, estes badges vão aparecer sob a forma de pequenos corações ao lado do nome de quem escolheu o recurso. O objetivo é colocar os comentários em evidência, para chamar a atenção do influenciador.

Os badges custam US$ 0,99 (um coração), US$ 1,99 (dois corações) e US$ 4,99 (três corações). Cada fã poderá comprar apenas um a cada transmissão ao vivo e, a princípio, o responsável pelo conteúdo ficará com toda a receita das vendas — futuramente, a rede social terá uma participação nesta renda. A novidade chegará a outros países nos próximos meses, incluindo o Brasil.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/153568-instagram-permitir-criadores-ganhem-dinheiro-rede-social.htm

28

Mai

Mídias Sociais

Brasil é o 4º país com mais usuários no Facebook na quarentena

As redes sociais têm ocupado parte do tempo dos internautas nessa quarentena, e um estudo divulgado pelo Cuponation revelou que, levando em consideração algumas nações do mundo, o Facebook se situa no topo desta tabela.

A rede social criada por Mark Zuckerberg foi a mais acessada durante o mês de abril em nosso país, com 120 milhões de usuários ativos. No topo da lista deste estudo (que contou com 20 países da América, Europa, Ásia e África) temos Índia, Estados Unidos e Indonésia, com 280 milhões, 190 milhões e 130 milhões de pessoas conectadas, respectivamente.

Quando observamos a outra extremidade dessa lista encontramos Alemanha, Nigéria e Myramar, com 28 milhões, 26 milhões e 23 milhões de usuários ativos no mês de abril, na sequência.

Rede mais popular

Outro detalhe apontado pelo estudo é o fato de que o Facebook encabeça a lista das redes sociais mais usadas no mês de abril, sendo seguido pelo YouTube e WhatsApp. O último na relação das ferramentas de interação durante o mês que passou é o Pinterest, e até mesmo aquelas mais localizadas, como o Weibo, ganham destaque nessa relação.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/153570-brasil-4-pais-usuarios-facebook-quarentena.htm

28

Mai

Mídias Sociais

Facebook Collab é o novo app da rede social inspirado no TikTok

A divisão de novos produtos experimentais do Facebook lançou o Collab, um novo aplicativo que permite aos usuários criarem e compartilharem vídeos que usam áudios já prontos. É uma espécie de remix que permite adicionar ou substituir uma gravação já existente em uma nova postagem.

Trata-se de “um novo app de iOS que une criadores e fãs para criarem, assistirem, mixarem e combinarem vídeos originais, começando com música”, como descreveu a chefe de produtos de Facebook Brittany Mennuti. O lema do app é “faça música enquanto estamos longe”, aproveitando o momento de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus.

A descrição do aplicativo lembrou algo que já existe, certo? Sim, pois é basicamente a função inicial oferecida pelo TikTok, que evoluiu gradualmente até se tornar uma das redes sociais mais populares da atualidade. Ainda hoje é possível “mixar e combinar vídeos originais” no app, assim como é a proposta do Collab.

Mennuti explicou ainda que cada postagem tem três vídeos reproduzidos de maneira sincronizada. “Com o app, você pode criar seu próprio arranjo ao adicionar uma gravação própria ou deslizar [a tela] para descobrir um arranjo para completar a composição. Não é necessária experiência musical”, completou. Ou seja, você pode incluir uma nova parte à música por criação própria ou escolher algo dentro de uma biblioteca da plataforma.

Ao site The Verge, o Facebook explicou que usuários cujas criações forem utilizadas em outros vídeos serão devidamente creditados, e que será necessário incluir seu próprio áudio em qualquer publicação realizada, não sendo possível simplesmente aproveitar as criações alheias em suas postagens. Ao menos isso é diferente do TikTok.

Por enquanto, o Collab só está disponível para usuários convidados, e está em beta no iOS. Você pode preencher um formulário para tentar ser um dos primeiros usuários da nova plataforma, mas tenha em mente que pedidos de pessoas dos Estados Unidos e Canadá terão prioridade no início, ficando o resto do mundo no aguardo das próximas semanas.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/facebook-collab-mais-um-app-inspirado-no-tiktok-165557/

27

Mai

Mídias Sociais

CatchUp: Facebook lança app de chamadas de voz para grupos de até 8 pessoas

Após o lançamento do Messenger Rooms para videoconferências em grupo, nesta terça-feira (26) o Facebook anunciou o CatchUp, um aplicativo focado exclusivamente em ligações individuais ou em grupos com até oito pessoas.

Disponível a princípio apenas nos Estados Unidos para dispositivos Android e iOS, o CatchUp não precisa de uma conta associada ao Facebook para ser usado — ele se conecta apenas com seus contatos do celular. Os usuários podem criar e participar de grupos de amigos, familiares e contatos mútuos no serviço ou apenas fazer chamadas individuais, substituindo, assim, as ligações tradicionais.

Em comunicado, o Facebook comenta que a intenção do CatchUp é abordar um dos principais motivos pelos quais as pessoas não fazem mais chamadas telefônicas — não é possível saber quando alguém está indisponível ou tem tempo para conversar. Por isso, assim como o Houseparty, serviço popular de videochamadas, um dos diferenciais do app é a possibilidade de ver quando os seus contatos estão disponíveis para conversar através dos status.

Para usar o CatchUp é simples: ao baixar o aplicativo, o usuário verá uma lista de amigos que estão "Prontos para falar", então basta se juntar à chamada de grupo ou ligar para alguém individualmente. A interface do usuário parece bastante simples, com fontes grandes e bem destacadas — ideal para pessoais idosas. O CatchUp ainda está em fase de testes e não há previsão de quando será lançado em outros países.

25

Mai

Mídias Sociais

WhatsApp testa permitir que você adicione amigos por QR Code

WhatsApp é líder absoluto no segmento de aplicativos de trocas de mensagens. Mesmo que haja um mercado disputado por grandes nomes como o Telegram, o WhatsApp, que pertence ao Facebook, ainda possui ampla vantagem sobre seus concorrentes. Isso não significa, porém, que o app seja perfeito. Adicionar uma pessoa ao seu WhatsApp, por exemplo, ainda é uma tarefa um pouco arcaica.

Pensando nisso, a empresa por trás do app está testando uma nova ferramenta, que te permite adicionar novos contatos à sua agenda pelo simples reconhecimento de um QR Code. Segundo o WABetaInfo, alguns usuários estão recebendo uma versão beta da funcionalidade, que parece agiliza o processo de ter um novo contato em seu aplicativo.

Os smartphones que receberam a novidade poderão ver um pequeno ícone de QR Code na seção de configurações do aplicativo. Uma característica interessante da novidade é o fato de você poder limitar o uso do seu código, para evitar que seu número seja divulgado em massa para outras pessoas que você desconhece e desautoriza.

Hoje, para ter um novo contato no WhatsApp, você precisa salvar seu número na agenda do celular. Não é algo exatamente trabalhoso, mas para o aplicativo líder no mercado e um dos mais usados no mundo, é um método um tanto quanto ultrapassado. Ainda não está claro, porém, quando o WhatsApp pretende implementar o recurso, e nem mesmo se ele será aprovado após a fase de testes.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126501/whatsapp-testa-permitir-que-voce-adicione-amigos-por-qr-code/

22

Mai

Mídias Sociais

Facebook adotará trabalho remoto permanente, diz Zuckerberg

O Facebook vai adotar o trabalho remoto permanente, mesmo após o afrouxamento das medidas de isolamento causadas pelo coronavírus, disse o presidente-executivo, Mark Zuckerberg, a funcionários nesta quinta-feira, acelerando a diversificação geográfica do setor de tecnologia para longe do Vale do Silício.

Zuckerberg disse que a maior rede social do mundo começará a “implantar agressivamente a contratação remota”, esperando que cerca de metade de seus funcionários trabalhe remotamente dentro dos próximos cinco a 10 anos.

A empresa adotará uma abordagem mais calculada com os funcionários atuais, com base na sua função e desempenho, disse ele, e estabelecerá o prazo de 1º de janeiro de 2021 para que a equipe atualize a empresa sobre sua localização.

“Estes não são necessariamente escritórios”, disse Zuckerberg, embora a empresa deva criar “algum tipo de espaço físico” para acompanhá-los. “A ideia para esses hubs é que queremos criar uma escala. Queremos focar a energia de recrutamento em algumas cidades onde podemos chegar a centenas de engenheiros”.

Ele previu algumas economias ligadas a imóveis, alimentação e mão-de-obra, já que os altíssimos pacotes de remuneração do Vale do Silício serão ajustados se os funcionários do Facebook optarem por morar em regiões menos caras.

O efeito sobre os custos não é claro, disse Zuckerberg, já que a economia será parcialmente compensada por custos adicionais relacionados a viagens e tecnologias associadas à instalação de equipamentos de trabalho em casa.

O Facebook, que já disse que vai manter os planos de contratar 10 mil engenheiros de produtos e funcionários este ano, também construirá três novos hubs em Atlanta, Dallas e Denver, onde os trabalhadores remotos dessas áreas podem se reunir ocasionalmente.

Fonte: Exame, disponível em: https://exame.com/carreira/zuckerberg-diz-que-facebook-adotara-trabalho-remoto-permanente/

22

Mai

Mídias Sociais

Perfil expõe marcas com anúncios em sites de Fake News

Entre as formas de combate a notícias falsas está o estrangulamento econômico de seus produtores e disseminadores. Na segunda-feira, 18, um usuário do Twitter inaugurou o perfil Sleeping Giants Brasil, onde busca avisar anunciantes que suas campanhas estão dando dinheiro para sites que propagam fake news. Isso acontece porque, ao comprar anúncios em plataformas de mídia programática, a marca perde parte do controle sobre onde suas peças serão veiculadas.

Nos primeiros quatro dias, a página do Sleeping Giants Brasil já conta com mais de 90 mil seguidores. Além disso, conseguiu tirar de veiculação nos sites apontados campanhas de marcas como Dell, PicPay, Banco do Brasil e Loft. A iniciativa se espelha no movimento chamado Sleeping Giants, que nasceu nos Estados Unidos há quatro anos, com o objetivo de constranger marcas que anunciam em páginas e influenciadores considerados intolerantes ou sexistas.

Segundo reportagem do El Pais Brasil, o moderador do perfil Sleeping Giants Brasil é anônimo, mas recebeu autorização do criador da página estadunidense para trazer ao Brasil o modelo de combate. Celebridades como Luciano Hulk e Felipe Neto já apoiaram publicamente a inciativa. Após a publicação da reportagem, um porta-voz do Google Brasil, uma das principais plataformas de venda de mídia programática do País, afirmou que possui “políticas contra conteúdo enganoso em nossas plataformas e trabalhamos para destacar conteúdo de fontes confiáveis”.

E complementou: “Entendemos que os anunciantes podem não desejar seus anúncios atrelados a determinados conteúdos, mesmo quando não violam nossas políticas. Nossas plataformas oferecem controles robustos que permitem o bloqueio de categorias de assuntos e sites específicos, além de gerarem relatórios em tempo real sobre onde os anúncios foram exibidos”.

Fonte: Portal Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/05/21/perfil-expoe-marcas-com-anuncios-em-sites-de-noticias-falsas.html

22

Mai

Mídias Sociais

Messenger alertará usuários sobre tentativas de golpe

O Facebook alertará usuários do Messenger sobre o recebimento de conteúdo potencialmente prejudicial. A novidade tem como objetivo detectar, de modo antecipado, tentativas de golpe, roubo de identidade e aproximações inapropriadas, sobretudo de adultos desconhecidos a menores de 18 anos.

Conforme a companhia, o recurso ajudará o público a ser mais cauteloso em situações desse tipo. “Nossa estratégia para manter as pessoas seguras no Messenger não se concentra apenas em fornecê-las informações e controles necessários para evitar que abusos aconteçam, mas também em detectá-los rapidamente, caso ocorram”, explicou em comunicado.

É importante lembrar que o app convencional de mensagens e sua divisão Kids já possuem um sistema de segurança que limita o contato de adultos com crianças e adolescentes. Isso também inclui o uso de aprendizado de máquina para detectar e desativar contas com condutas inadequadas.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/seguranca/153376-messenger-alertara-usuarios-tentativas-golpe.htm

22

Mai

Mídias Sociais

YouTube lança ferramenta que lembra usuário de ir dormir

O YouTube anunciou nesta quarta-feira (20) uma nova função que envia lembretes pedindo aos usuários que se desconectem à noite e tenham um descanso apropriado. O público-alvo deste novo recurso é justamente aquelas pessoas que têm o hábito de assistir vídeos na cama, antes de dormir, e acabam atravessando a madrugada com a tela ligada.

O recurso, que vem sendo referido pelo Google como “bedtime reminders” ("Lembrete para dormir", no Brasil), se junta aos lembretes corriqueiros de descanso que o YouTube já vinha emitindo desde maio de 2018. A diferença é que, enquanto a função mais antiga aparecia em vários momentos do dia desde que identificasse uma sessão prolongada de conexão, a nova ferramenta é especificamente destinada a conexões noturnas.

O funcionamento é simples: o próprio usuário faz as configurações de horário por meio do menu de configurações no app móvel do YouTube, determinando qual é a hora mais indicada para dormir. A partir daí, o YouTube marcará aquele horário como padrão, enviando notificações de que a sessão já passou do horário estipulado previamente e pedindo que o usuário desligue e vá para a cama.

A função “bedtime reminders”, diz o Google, está disponível tanto para Android quanto iOS, mas sua disponibilização vem sendo feita de forma gradual, então ela deve estar disponível para todo mundo nos próximos dias ou semanas.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/youtube-lanca-ferramenta-que-lembra-usuario-de-ir-dormir-165233/

21

Mai

Mídias Sociais

Instagram passa a oferecer chamadas em vídeo para até 50 pessoas, com um porém

Com uma grande parcela da população mundial passando muito mais tempo dentro de casa por conta da pandemia de COVID-19, o uso de aplicativos de videoconferência aumentou em 2019. Serviços antes desconhecidos se tornaram altamente populares, enquanto empresas famosas e bem estabelecidas na indústria começam a trabalhar ou evoluir soluções próprias para não perder esse novo mercado em ascensão.

Um exemplo desse segundo grupo é o Facebook, que estreou o Rooms oficialmente há menos de uma semana e agora começa a integrá-lo com outras plataformas. Nesta quarta-feira (20), a empresa anunciou que usuários do Instagram poderão, em breve, criar as próprias salas de chamadas em vídeo e convidar seguidores da rede social e de outras plataformas — desde que suas contas estejam ligadas a um perfil do Facebook.

Por enquanto, um grupo ainda pequeno de usuários já pode aproveitar a criação de chamadas em vídeo diretamente pelo Instagram. Cada sala pode abrigar até 50 convidados e o recurso também está disponível no Messenger.

A vantagem, na realidade, é que não será mais preciso ter o mensageiro do Facebook instalado no celular para criar uma sala do Rooms, no caso de você ter uma conta do Instagram vinculada à rede social. De resto, permanecem os mesmos recursos e a possibilidade de convidar qualquer pessoa para a chamada em vídeo, e os participantes não precisam de conta em nenhum serviço pertencente à empresa de Mark Zuckerberg.

Em resumo, portanto: você poderá criar uma sala de videoconferência dentro do Instagram, desde que sua conta seja vinculada ao perfil do Facebook; será possível convidar até 50 pessoas, que não precisam ter cadastro em nenhuma rede para participar da conversa. O recurso será liberado aos poucos para usuários do Instagram. Se você já foi contemplado, conte-nos como funciona aí nos comentários.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/instagram-ganha-videochamada-do-rooms-mas-ainda-depende-de-perfil-no-facebook-165203/

21

Mai

Mídias Sociais

Twitter testa permitir que usuários limitem respostas para seus tweets

Por meio de sua conta oficial, o Twitter anunciou que está testando a implementação de um novo recurso em sua plataforma. A rede social de Jack Dorsey está analisando como será recebida a possibilidade de limitar quantas pessoas podem responder a um tweet.

Se estiver no grupo de testes, ao escrever um tweet você poderá selecionar se ele será aberto para respostas de todos, de quem você segue ou apenas de pessoas que você menciona o @. Como lembra o The Verge, a empresa já havia anunciado em janeiro que estava trabalhando para testar esse novo recurso.

No vídeo postado pelo Twitter, é possível ver como a funcionalidade se sai. Com essa possibilidade, usuários poderão criar conversas públicas, mas de interação privada – ou seja, todos poderão ler os tweets, mas só quem estiver dentro dos filtros que você selecionar poderão respondê-los. É um prato cheio, por exemplo, para marcas interagirem com influenciadores evitando brincadeiras ou críticas dos seguidores.

Caso você limite as interações com seu tweet, ele aparecerá com uma tarja embaixo do texto, dizendo que apenas pessoas mencionadas ou selecionadas poderão responder. Apesar disso, curtidas e retweets ainda serão abertos para todos que visualizarem as postagens. Os testes ocorrem em dispositivos iOSAndroid e no aplicativo para desktop, ainda sem previsão de serem disponibilizados para mais usuários.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126429/twitter-testa-permitir-que-usuarios-limitem-respostas-para-seus-tweets/

20

Mai

Mídias Sociais

Facebook anuncia ferramenta que transforma perfis em lojas online

O Facebook anunciou nesta terça-feira (19) um recurso de comércio eletrônico integrado às suas plataformas, para apoiar e incentivar pequenos negócios. Apelidado de Facebook Shops, o serviço estará disponível na rede social principal, além do Instagram e WhatsApp. Assim como em uma loja virtual, as empresas poderão criar um catálogo de produtos, com respectivos preços, e finalizar pagamentos.

A companhia também divulgou que essas contas poderão ser veiculadas aos apps de comunicação instantânea de cada rede social (no caso, o Messenger e Direct) para acompanhamento de entregas, atendimento e suporte aos consumidores.

No blog oficial da empresa foi esclarecido que “qualquer vendedor, não importa seu porte ou orçamento, pode colocar seus negócios online e se conectar com os clientes onde e quando for conveniente”. Essa iniciativa seria uma forma de ajudar negócios diversos a enfrentarem o período da pandemia do coronavírus.

O Facebook Shops começa a ser distribuído imediatamente nos Estados Unidos e deve estar disponível a todos os usuários do país até o final do verão no hemisfério norte (ou inverno por aqui). Não foi informado quando o recurso chegará a regiões internacionais, como o Brasil.

A empresa de Mark Zuckerberg ainda planeja trazer outras funcionalidades nesse sentido, como um botão de compras em vídeos do Facebook e lives do Instagram, que deve surgir somente nos próximos meses.

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/redes-sociais/153297-facebook-shops-permite-criar-lojas-virtuais-pequenos-negocios.htm

20

Mai

Mídias Sociais

Google lança nova plataforma de anúncios premium YouTube Select

De suma importância para as receitas de qualquer empresa de comunicação e entretenimento, as propagandas podem, muitas vezes, serem alvo de investigações na internet. Ora pelo abuso, ora por situações em que a segurança dos usuários possa estar em risco. Com isso em mente, o YouTube, que exibe inúmeros anúncios para seus clientes que não pagam o YouTube Premium, anunciou um novo sistema de anúncios dentro da plataforma, o YouTube Select.

Para esclarecer ao amigo leitor, esse anúncio não tem a ver com mudanças no campo das monetizações, algo que causa muita confusão quando abordamos esse tema no YouTube. Segundo a Google, o lançamento desse novo sistema tem a ver com um esforço contínuo da empresa em garantir que os profissionais de marketing possam ter mais segurança em anunciar na plataforma de vídeos.

De acordo com o vice-presidente de gerenciamento de produtos de publicidade do YouTube, Vishal Sharma, o YouTube Select é unificação do já existente YouTube Preferred (que será encerrado até o fim do ano) e demais pacotes de anúncios premium em um único produto, com muito mais segurança e confiabilidade. Com isso, o Select fornece aos anunciantes um acesso mais organizado e de melhor qualidade a criadores e editores, sempre separados por categorias.

 


 

"Com o YouTube Select, você pode ter certeza de que suas compras de anúncios são seguras para a marca. Você terá acesso a controles avançados de adequação da marca, bem como a opção de anunciar apenas em vídeos classificados e verificados por humanos em todas as linhas" disse Sharma, em post no blog oficial da Google.

O YouTube Select também vai lançar um pacote focado especificamente no conteúdo do YouTube e do YouTube TV que está sendo transmitido para TVs (algo que o serviço já enfatizou), além de adicionar novas formações de criadores de nicho ou futuros.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/publicidade/google-lanca-nova-plataforma-de-anuncios-premium-youtube-select-165106/

19

Mai

Mídias Sociais

Estudo mostra que Instagram tem ampliado liderança sobre Facebook durante pandemia

Uma pesquisa realizada pela Socialbakers, plataforma de soluções para otimização de performance corporativa em redes sociais, mostra que o Instagram ampliou sua liderança sobre o Facebook durante a pandemia de Covid-19, com uma audiência global 28% maior em comparação com apenas uma ligeira vantagem no final do ano passado.

O total de interações no Instagram foi quase 16 vezes maior do que no Facebook, que por sua vez viu seu engajamento crescer consideravelmente no último trimestre com o maior número de pessoas em casa em razão do isolamento social. As marcas, no entanto, ainda publicaram mais conteúdo no Facebook. Olhando para ambas plataformas, quase 60% de todas as postagens de marca dos 50 maiores perfis foram publicados no Facebook.

“O Instagram é cada vez mais o lugar certo para as empresas se mostrarem de maneira criativa, estimular engajamento e aumentar o reconhecimento da marca. Enquanto isso, o Facebook continua sendo a melhor opção para alcançar segmentos específicos do público e transformar leads em clientes”, afirma Alexandra Avelar, country manager da Socialbakers no Brasil.

No Brasil, os principais perfis de grandes marcas estão dividindo seu conteúdo entre o Facebook e o Instagram, mas estão vendo significativamente mais interações no Instagram. Já o tamanho da audiência para esses perfis permanece menor que no Facebook. As principais marcas publicaram mais postagens no Facebook, mas o engajamento nessas postagens não atingiram os números alcançados no Instagram.

As conclusões do novo relatório “Social Media Trends Report Q1 2020” da Socialbakers foram feitas com base nos 50 maiores perfis de marcas do mundo e no Brasil, entre janeiro e março de 2020. O estudo reflete o banco de dados da Socialbakers no início do trimestre seguinte ao trimestre do relatório. Os dados são extraídos uma vez e não são atualizados entre as liberações.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126335/estudo-mostra-que-instagram-tem-ampliado-lideranca-sobre-facebook-durante-pandemia/