Educação

9

Jul

Educação

Bolsas acadêmicas de até 100% de desconto são oferecidas por colégio em Natal

O Colégio Porto, em Natal, está com inscrições abertas para o concurso de Bolsas Acadêmicas com até 100% de desconto do valor integral. Serão oferecidas bolsas para estudantes que não têm vínculo com a escola e estão cursando este ano o 9º ano do ensino fundamental II, 1ª e 2ª série do ensino médio. O benefício vale a partir de 2022. Para concorrer, os alunos devem se inscrever através do site www.colegioporto.com.br, até às 23h59 da próxima segunda-feira, dia 12 de julho. O edital com todas as regras também está disponível nesse endereço. 

As provas serão realizadas nos dias 17 e 18 de julho, de forma presencial, no Colégio Porto, obedecendo todas as regras de segurança sanitária. Para os candidatos que estão cursando o 9º ano do Ensino Fundamental II em 2021, a prova será composta por 120 questões objetivas de todas as áreas do conhecimento e uma redação. Para os candidatos que estão cursando o Ensino Médio, a prova terá 180 questões objetivas de todas as áreas do conhecimento e uma redação. As provas serão elaboradas pela equipe de professores do Colégio Porto e pela banca do Bernoulli Sistema de Ensino. Os resultados oficiais serão divulgados via e-mail, individualmente, sete dias úteis após a realização das provas.

As bolsas acadêmicas serão concedidas aos alunos de acordo com o ranking de desempenho na prova. Serão oferecidas bolsas para os primeiros colocados em cada série. Os alunos contemplados terão direito a usufruir da bolsa acadêmica durante toda sua permanência ativa no Colégio Porto, mediante manutenção do seu desempenho acadêmico trimestralmente. 

 “A ideia do concurso de bolsas acadêmicas é oportunizar a inclusão de estudantes em um sistema de ensino reconhecido pela qualidade. São jovens que vão poder, por meio do estudo, conseguir aprimorar ainda mais o conhecimento e enxergarem boas oportunidades no futuro”, resumiu o professor André Cury, um dos sócios-diretores da escola.

9

Jul

Educação

Pós em Ensino na Saúde inscreve para mestrado na UFRN

Segue aberto, até dia 15 de julho, o período para se inscrever no processo seletivo para Mestrado Profissional em Ensino na Saúde (MPES), oferecido pelo Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFRN). As inscrições podem ser feitas exclusivamente via internet por meio da página do Sistema Integrado de Gestão das Atividades Acadêmicas (Sigaa). Acesse o formulário e o edital.

O MPES tem como finalidade formar mestres com aptidão para o ensino/preceptoria que possam produzir conhecimento e permaneçam atuando nos serviços de saúde. Os candidatos podem optar entre duas linhas de pesquisa: Integração Ensino-Serviço-Comunidade e Ensino-Aprendizagem e Tecnologias Educacionais na Saúde.

Estão sendo oferecidas 25 vagas, sendo: 13 para servidores de nível superior efetivos da UFRN com atuação docente e/ou na preceptoria de alunos de graduação e pós-graduação lato sensu na área de saúde; três vagas para servidores ativos de nível superior da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH-UFRN); quatro vagas para servidores públicos ativos de nível superior da Secretaria Municipal de Saúde de Natal; duas vagas para servidores públicos ativos de nível superior da Secretaria Estadual de Saúde do RN;  uma vaga para servidor ativo de nível superior do Instituto de Ensino e Pesquisa Alberto Santos Dumont em Macaíba (RN); e duas vagas para egressos das Residências Médicas da UFRN.

O processo de seleção acontece em quatro etapas: a primeira consiste na homologação das inscrições, quando são conferidas as documentações dos candidatos; a segunda diz respeito à análise do currículo e do perfil profissional para a docência e preceptoria em saúde; a terceira é constituída pela arguição sobre a proposta de trabalho e o potencial para atuação no ensino na saúde; e a quarta etapa é composta pelo cálculo da nota final de cada candidato e pela divulgação do resultado geral, prevista para acontecer dia 25 de agosto.

9

Jul

Educação

Termina hoje prazo de adesão de universidades públicas ao Sisu

O prazo para adesão das instituições de educação superior públicas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) termina nesta sexta-feira (9), às 23h59. A adesão refere-se à segunda edição de 2021.

O edital com cronograma e procedimentos, que valem tanto para instituições federais quanto estaduais ou municipais, foi publicado no Diário Oficial da União, na segunda-feira (5), pelo Ministério da Educação (MEC).

O Sisu é o programa do MEC para acesso de brasileiros a cursos de graduação em universidades públicas do país. As vagas são abertas semestralmente, por meio de um sistema informatizado.

O processo seletivo do Sisu para o segundo semestre de 2021 está previsto para ocorrer em agosto.

Fonte: Agência Brasil

8

Jul

Educação

Ano letivo 2021 da Rede Municipal de Natal iniciou no formato não-presencial

A Rede Municipal de Ensino de Natal iniciou as aulas do ano letivo de 2021 nesta quarta-feira (07), ainda no formato não-presencial para todos os estudantes das 146 unidades de ensino. Já no dia 14 de julho, às atividades escolares passam a acontecer de maneira híbrida (presencial e não-presencial) com as crianças da Educação Infantil na etapa da Pré-Escola, na faixa etária de 4 a 5 anos e 11 meses, em todas as unidades de ensino que estiverem aptas a cumprir o protocolo de biossegurança.

Posteriormente, de maneira gradual, retornam da mesma maneira, os estudantes dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (28/07), em seguida a etapa de Creche (12/08) e por último os Anos Finais do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (25/08).

Para a secretária de Educação de Natal, professora Cristina Diniz, só será possível esse retorno presencial após a diminuição dos índices da Covid-19 no município. “Com o índice de ocupação de leitos menor que 80% e a taxa de transmissibilidade menor que 1, estamos numa expectativa muito favorável para que dia 14 nós possamos retomar as aulas presencialmente seguindo o protocolo de retorno gradual das aulas no sistema híbrido, que foi definido ano passado para garantir as medidas restritivas e de forma segura. Estamos muito felizes e satisfeitos com essa possibilidade”, enfatizou a titular da SME.

Segundo a secretária adjunta de Gestão Pedagógica, Naire Jane Capistrano, a aprovação do calendário letivo 2021 foi fundamental para a organização do ano letivo. “Iniciamos o ano letivo agora em julho e vamos encerrar em janeiro de 2022, com o início do próximo ano letivo em março. Graças a flexibilização dos dias letivos, que vai permitir a regularização do calendário letivo já em 2022” destaca Naire Capistrano.

Ano letivo 2021 da Rede Municipal de Natal iniciou no formato não-presencial

Na gestora pedagógica da Escola Municipal Professora Mareci Gomes dos Santos, Janaína Félix Araújo Nascimento dos Santos ressalta que a parceria entre a escola e família deve continuar, mas dessa vez com novidades. “Nossa equipe está fazendo o possível para que os alunos desenvolvam o aprendizado da melhor forma possível. Por isso, continuamos a acreditar que podemos contar com a colaboração de pais ou responsáveis”, afirmou Janaína dos Santos.  

A mãe Edinalva Batista de Lima conta que ficou muito feliz com o retorno das aulas. “É muita alegria saber que estamos tendo esse apoio da escola, principalmente em um ano tão difícil como esse. Como pais de alunos, nós também tivemos que fazer o papel de professores em casa. Esperamos mesmo que passe tudo isso para poder voltar a escola”, aponta Edinalva, que é mãe de dois estudantes da Escola Mareci Gomes: João Vitor de Lima (7 anos) do 1º ano, e Evelyn de Lima Barbosa (10 anos), do 4º ano. A escola atende hoje 370 alunos, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. 

7

Jul

Educação

IFRN divulga edital para doutoramento na Universidade de Coimbra; confira

No dia 05 de julho, o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), divulgou o Edital Nº 15/2021-Codepe/Digpe/RE/IFRN para selecionar servidores a serem apoiados financeiramente para cursar doutorado na Universidade de Coimbra (UC). Até 16 de julho de 2021, o(a) servidor(a) deverá fazer sua inscrição via Sistema Unificado de Administração Pública (Suap), ao mesmo tempo em que realiza sua candidatura diretamente na página do Doutoramento em Ciências e Tecnologias da Informação da Universidade de Coimbra. A seleção, porém, é feita exclusivamente sob as regras da instituição portuguesa. 

A ação é realizada com recursos da Diretoria de Gestão de Pessoas (Digpe) e conta com a participação da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (Propi) e da Assessoria de Extensão e Relações Internacionais (Aseri). Para Erasmo Oliveira, coordenador de Desenvolvimento de Pessoal da Digpe, “a gestão coletiva desse recurso visa otimizar os investimentos do IFRN no sentido de atingir diversos indicadores e objetivos do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)”. Segundo Samuel Lima, assessor de Relações Internacionais, “nesta ação, temos a possibilidade de contribuir para a consecução de quatro projetos estratégicos do PDI, concernentes tanto à qualificação de servidores quanto à internacionalização e à pesquisa” explicou.

Fortalecimento do convênio

A parceria entre o IFRN e o Departamento de Engenharia Informática da UC se iniciou por meio de convênio assinado em 2019, através do professor André Gustavo. “A pesquisa na área de Tecnologias da Informação em nossa instituição tende a se fortalecer com a abertura de uma nova turma de servidores doutorandos na UC”, disse. Para Avelino de Lima Neto, pró-reitor de pesquisa e inovação, o foco nos próximos anos é a consolidação da parceria através da dinamização das atividades: “a equipe de interlocutores passa a contar com o pesquisador Helber Silva, que junto ao professor André Gustavo atuará na organização de eventos internacionais e publicações conjuntas entre pesquisadores brasileiros e portugueses”.

Para maiores informações, acesse:  

Edital nº 15/2021 - Qualificação de doutorado para servidores

7

Jul

Educação

UFRN abre inscrições para Olimpíada Brasileira de Educação Financeira

O Departamento de Ciências Contábeis (DCC), do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da UFRN, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), está com inscrições abertas, até 15 de agosto, para a terceira edição da Olimpíada Brasileira de Educação Financeira (OBEF). O evento é voltado para escolas públicas e privadas de todos os estados do país.

As inscrições são gratuitas, e as escolas e seus respectivos alunos devem inscrever-se através deste formulário. O prazo para as inscrições vai até o dia 15 de agosto, para as escolas, e de 16 a 29 de agosto, para aluno-participante. Podem participar crianças e adolescentes regularmente matriculados em instituições de ensino público ou particular, do 2º ano do ensino fundamental I ao 3º ano do ensino médio.

Devido à pandemia da covid-19, a 3ª OBEF será realizada de forma remota entre os dias 22 e 26 de novembro, em uma única fase, com aplicação de prova com questões objetivas. Os alunos participarão da competição divididos em cinco grupos a partir do 2º ano do Ensino Fundamental I até o 3º ano do Ensino Médio.

A olimpíada visa a estimular o interesse de crianças e adolescentes no aprendizado da educação financeira para, tanto auxiliar sua vida pessoal, como despertar o interesse para a área da ciências econômicas e melhorar o conhecimento do tema em cada estado da federação brasileira. Nas edições anteriores, mais de 38.000 alunos de escolas de todo Brasil participaram da olimpíada.

Todas as normas da competição estão disponíveis neste site. Outras informações podem ser consultadas no site ou através dos e-mails obef.ufrn@gmail.com e obefrn@ufersa.edu.br.

Programação:

Inscrições: 21 de junho a 29 de agosto de 2021;
Aplicação das provas: 22 e 26 de novembro:
22/11 – Nível 1: alunos do 2º ano ao 3º ano do ensino fundamental I;
23/11 – Nível 2: alunos do 4º ano ao 5º ano, do ensino fundamental I;
24/11 – Nível 3: alunos do 6º ano ao 7º ano, do ensino fundamental II;
25/11 – Nível 4: alunos do 8º ano ao 9º ano, do ensino fundamental II; e
26/11 – Nível 5: alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio.
Divulgação do resultado final: 16 de dezembro de 2020;
Emissão dos certificados: 21 de dezembro de 2020.

6

Jul

Educação

UFRN recebe patente de dispositivo para uso em procedimento clínico

Os acessos vasculares estão entre os procedimentos mais realizados no âmbito da saúde, seja para colher amostras de sangue ou para administrar medicamentos e nutrientes diretamente nos vasos sanguíneos, com o propósito de realizar os mais diversos procedimentos terapêuticos e diagnósticos. Popularmente, é comumente conhecida como “pegar a veia”. Uma “técnica” muito difundida para facilitar o acesso é colocar o garrote – usualmente uma liga de borracha – no braço, para que a veia da qual o sangue será coletado fique mais visível devido ao aumento da pressão sanguínea.

Embora seja tecnicamente simples, o acesso vascular pode revestir-se de surpreendente dificuldade na prática. Professor da Disciplina de Medicina e Urgência no Departamento de Medicina Integrada na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o cientista José Luiz de Souza Neto identificou dificuldades no ensino da habilidade de realizar acessos vasculares que o motivaram ao desenvolvimento do Dispositivo Ajustável ao Corpo para Treinamento de Acessos Vasculares, uma tecnologia inovadora que recebeu, no último dia 22 de junho, a concessão do seu patenteamento. Nela, há a possibilidade de treinar a obtenção de acessos vasculares de uma forma realística, segura e em uma plataforma que pode ser utilizada em cenário variados, seja ele em um laboratório de treinamento simulado, em uma ambulância em movimento ou em um treinamento militar de campo.

José Luiz coloca que a forma realística é possível, pois o corpo estrutural do dispositivo é composto por camadas superpostas que reproduzem as características visuais e táteis de tecidos vivos íntegros ou lesionados. Além dessas camadas, o dispositivo possui uma camada de anteparo de proteção para o usuário do equipamento e uma camada de conforto para uma acomodação mais fácil e agradável. “Como o dispositivo é ajustável ao corpo do usuário, o treinamento implica em uma interação ‘pessoa-pessoa’, permitindo o aprendizado de competências muito além do meramente psicomotor, também capacitando em comunicação e até mesmo em atitudes necessárias diante de um paciente real, tais possibilidades não seriam tão bem exploradas em um manequim inanimado. A nova tecnologia funciona assim como um simulador que se destina ao treinamento da realização de acessos vasculares”, explica o docente. Ele exemplifica citando que a coleta de uma amostra de sangue para exame só é possível porque o profissional que realiza o procedimento está capacitado para esta habilidade.

O acesso vascular é muito importante para possibilitar o tratamento de diversas patologias, desde infecções, desidratação e desnutrição até estados mais complexos e duradouros, como insuficiência renal e câncer. “A simulação tem papel central, na qual a realização do referido treino ocorre sem riscos para pacientes e sem consequências negativas diante de um possível insucesso. A simulação em dispositivos é preferida por evitar uso de animais nos quais existem dificuldades em seu manuseio e sofrimento destes. A desvantagem de se usar um dispositivo tipo manequim inanimado é que os aspectos psíquicos e interpessoais não são treinados de forma adequada”, acrescenta José Luiz. 

Em vídeo disponibilizado no perfil da AGIR/UFRN no instagram (https://www.instagram.com/agirufrn/?hl=pt-br), o cientista explica aspectos adicionais da nova tecnologia.

Protótipo

O protótipo da tecnologia foi feito pelo próprio inventor utilizando materiais baratos e reciclados, tais como tecido, tubo de látex e tubo de PVC. Contudo, uma versão mais moderna é feita em silicones e resina, proporcionando mais percepção realística e segurança para o usuário. Atualmente, é utilizado regularmente em disciplinas da faculdade de medicina da UFRN, o que propicia um permanente aprimoramento do modelo, a partir de feedbacks dos alunos que utilizam o equipamento. Inclusive, o estágio atual já incorpora um segundo pedido de patente, denominado Luva Educacional Multipropósito, desta vez com a participação do também professor George Dantas de Azevedo em uma nova plataforma multifuncional que permite o ensino de habilidades adicionais. Embora identifique uma falta de cultura dos inventores no país para proteger a autoria do que é produzido, José Luiz acredita que o procedimento é algo de relevância capital. 

“Se a universidade é o celeiro do conhecimento, eu entendo que o processo de patenteamento e de proteção da propriedade intelectual deve ser um procedimento natural de tudo o que ela produz. O brasileiro é um povo muito criativo, somos capazes de resolver grandes problemas com soluções simples e baratas. Isso acontece todos os dias. A não proteção é um gravíssimo problema e precisamos mudar essa realidade. Temos o dever de proteger as nossas boas ideias para que elas possam gerar riqueza para o nosso povo, se não fazemos isso, estamos prejudicando a nossa própria população”, defende o médico.

Com agora 34 cartas-patente concedidas, a UFRN é a universidade líder no Norte-Nordeste nesse quesito e possui uma unidade específica, a Agência de Inovação (AGIR), para realizar a proteção e gestão dos ativos de propriedade intelectual, como patentes e programas de computador. Em tempos de pandemia, as orientações e explicações a respeito dos aspectos para patentear uma determinada invenção são dadas através do e-mail patente@agir.ufrn.br ou via aplicativos de mensagens, pelo telefone 99167 6589. As notificações de invenção, por sua vez, são feitas mediante o Sigaa, por meio da aba Pesquisa. Em seguida, a equipe da AGIR entra em contato com o inventor para dar prosseguimento aos trâmites.

As várias facetas

Médico, professor, inventor, escritor de histórias infantis, dublador e cantor, o cientista José Luiz é um “personagem” inquieto, como o Rei Magno, personagem do audiolivro Rei Espantalho – de sua autoria – que precisou se redescobrir e, a partir dessa mudança, ajuda a melhorar o mundo ao seu redor. Aprisionado no corpo de um frágil espantalho e contando com a ajuda de um pequeno amigo, o Rei precisou se reinventar para vencer o poder da Bruxa Malícia e seu exército do mal para trazer de volta a harmonia ao reino.

“Na dificuldade, é que a gente cresce. Na escassez, que a gente encontra a saída. Quando estava tudo bem, ele involuiu. Quando ele passou por uma dificuldade, ele viu que o mais importante que havia era fazer o bem e se preocupar com o outro. Fazendo um exercício de analogia, quando a gente cria uma inovação, buscamos mais o bem comum do que o nosso próprio bem, estamos tentando resolver o problema de muitas pessoas. O que a gente procura, quando tem uma inovação, é diminuir sofrimento, curar pessoas. Na medicina, fazemos muito isso. Procurar um medicamento melhor, encontrar uma saída para resolver um problema terapêutico para a pessoa”, pontua o docente. 

No livro, a trajetória para se redimir começa quando o monarca percebe que a verdadeira nobreza está no coração, nas atitudes, e não na coroa em si. No final – spoiler! –, ele consegue salvar o reino através de um passarinho dado a sua filha, a princesa Miosótis. Na vida real, a obstinação de José Luiz já rendeu uma concessão de patente, profissionais melhor formados e pacientes melhor atendidos.

Wilson Galvão - ASCOM - Agência de Inovação da Reitoria/UFRN
 

6

Jul

Educação

UNINASSAU NATAL abre processo seletivo para docentes; saiba como participar

A UNINASSAU Natal está com inscrições abertas para o processo seletivo, destinado ao preenchimento de vagas para cadastro reserva docente nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Engenharia Ambiental, Engenharia Mecânica, Educação Física, Farmácia, Fisioterapia, Gastronomia, Medicina Veterinária, Odontologia, Pedagogia, Psicologia e Serviço Social. 

Para participar, o candidato deve preencher os seguintes requisitos: 

  • Título de doutor ou mestre (candidatos com título de especialista serão aceitos somente para o curso de Gastronomia);  
  • Disponibilidade para ministrar aulas no período diurno e/ou noturno, nos horários estabelecidos pela coordenação do curso;  
  • Currículo lattes atualizado e comprovado, contendo a relação dos títulos acadêmicos, relação de experiência profissional, atividades de magistério superior e realizações científicas, técnicas, culturais, humanísticas ou artísticas; 
  • Pós-Graduação específica na área da disciplina. 

 

O candidato deverá fazer a inscrição por meio do link presente no edital, até o dia 08 de julho de 2021. 

A seleção ocorrerá entre os dias 13 e 16 de julho de 2021 e será composta de avaliação escrita elaborada sobre tema relevante e pertinente ao assunto da disciplina, além de avaliação didático-pedagógica de aula expositiva na modalidade virtual, com duração de 20 minutos.  

A prova didático-pedagógica, bem como a entrevista, serão classificatórias. Apenas participarão dessa fase aqueles que preencherem os requisitos mínimos exigidos na avaliação do curriculum lattes.  

O resultado final será divulgado aos candidatos aprovados em todo processo seletivo, no dia 21 de julho de 2021. 

Clique aqui e acesse o edital completo. 

6

Jul

Educação

Curso da UFRN apresenta ferramentas de produção audiovisual no ensino remoto

O curso de extensão Criação de recursos audiovisuais para aulas remotas, híbridas e presenciais, promovido pela Faculdade de Engenharia, Letras e Ciências Sociais da UFRN (Felcs), está com inscrições abertas no Sigaa. O curso conta com 20 vagas e será realizado por meio da plataforma Google Meets, de 7 a 9 de julho, das 14h às 17h. Voltado para profissionais da educação e futuros professores, as aulas vão apresentar algumas ferramentas de produção de audiovisuais, como Animaker 2.0, Plotagon e Toontastic.

O propósito do curso é contribuir com a educação por meio de recursos tecnológicos, para tentar melhorar o ensino remoto e diminuir as limitações do distanciamento social. Dessa forma, os alunos poderão ter contato com as ferramentas e criar produções audiovisuais apropriadas ao ensino em aulas virtuais. 

Inicialmente, a ação de extensão apresentará as ferramentas de produção de vídeo e os participantes vão produzir materiais audiovisuais em aula assíncrona, com acompanhamento via WhatsApp. Na última aula do curso, os alunos apresentam as suas produções e discutem a realização dos materiais. 

A coordenação do curso é feita pela professora Letícia Carvalho, que também é coordenadora do curso de Letras — Português e Inglês da Felcs. Os interessados podem obter mais informações sobre as aulas pelo e-mail lleticia_carvalho@hotmail.com.

6

Jul

Educação

Prazo de adesão de universidades públicas ao Sisu já começou; saiba como acessar

Começou ontem (5) o prazo de adesão das instituições de educação superior públicas ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), em sua segunda edição de 2021. O edital com cronograma e procedimentos, que valem tanto para federais como estaduais ou municipais, foi publicado no Diário Oficial da União pelo Ministério da Educação. As inscrições podem ser feitas até o dia 9 de julho.

A adesão das instituições de educação superior públicas à segunda edição de 2021 do Sisu deve ser feita por meio de assinatura eletrônica.

A portaria estabelece que todos os procedimentos operacionais referentes ao Sisu serão efetuados exclusivamente por meio do sistema.O acesso ao Sisu é feito no portal do governo federal.

O Sisu é o programa do Ministério da Educação para acesso de brasileiros a cursos de graduação em universidades públicas do país. As vagas são abertas semestralmente, por meio de um sistema informatizado.

Candidatos

A seleção dos candidatos às vagas disponibilizadas por meio do Sisu será efetuada com base nos resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) referente ao ano de 2020.

O processo seletivo do Sisu para o segundo semestre de 2021 está previsto para ocorrer em agosto.

Fonte: Agência Brasil

6

Jul

Educação

Justiça nega isenção de taxa do Enem para quem não justificou falta

A Justiça Federal em São Paulo decidiu manter a regra do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 que veta a isenção de taxa de inscrição a participantes que não justificaram ausência na edição anterior da prova. Em decisão proferida no último dia 2 de julho, a juíza federal Ana Lúcia Petri Betto, da 17ª Vara Federal, negou pedido de liminar formulado pela Defensoria Pública da União (DPU), que pretendia derrubar a exigência de justificativa de falta para a concessão do benefício de quem havia sido contemplado com a isenção no ano passado. O argumento da DPU é de que o medo da pandemia fez com que parte do alunos pobres faltasse ao certame. 

Pelas regras em vigor, têm direito ao benefício candidatos que se enquadram em critérios de renda e são alunos de escolas públicas ou bolsistas em instituições privadas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC) que organiza o Enem, aceitava apenas motivos como emergência médica, acidente de trânsito no dia da prova, assaltos e morte na família entre as justificativas aceitas para ausência, desde que comprovadas com documentos, tais como boletins de ocorrência e atestados de saúde. O temor pela pandemia não estava listado entre os motivos aceitos pelo Inep para justificar a falta.  

A taxa do Enem 2021 é de R$ 85. O prazo para se inscrever segue aberto até 14 de julho. Já o período para pedir isenção da taxa do Enem ocorreu entre 17 e 28 de maio.

Na decisão, a juíza Petri Betto avaliou que, apesar da boa intenção da DPU, não ficou demonstrado que o edital estabelecia regras que inviabilizassem a participação de candidatos de baixa renda. 

"A despeito das ponderosas colocações da Defensoria Pública da União, no combativo exercício de sua função constitucional, não há como concluir que as exigências do edital seriam desproporcionais ou que revelam o intuito de inviabilizar o acesso de candidatos pobres ao Enem", afirmou a magistrada. Ela também destacou que a isenção de taxa no Enem 2021 contemplou um "grande número de candidatos", com reduzido número de recursos. 

Por outro lado, argumentou a juíza, "o deferimento da liminar para que fosse acrescentada uma nova justificativa no edital, após o esgotamento do prazo para a apresentação dessas justificativas e interposição de recursos, implicaria em notável periculum in mora (perigo da demora) reverso, apto a causar prejuízos ao erário e atrasos injustificados no exame de 2021".

Provas

As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, tanto a versão digital quanto a impressa. As duas versões também terão a mesma estrutura de prova: quatro cadernos de questões e a redação.

Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha, que, no caso do Enem Digital, serão apresentadas na tela do computador. Já a redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel. Os participantes receberão folhas de rascunho nos dois dias.

No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração.

No segundo dia, as provas serão de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração.

Fonte: Agência Brasil

5

Jul

Educação

Site da área educacional destaca curso de Engenharia do UNI-RN entre os melhores do país

O site Responde Aí, da área educacional,  listou as melhores faculdades de Engenharia do Brasil. O UNI-RN aparece em primeiro lugar na classificação geral.

Para montar a lista, o site usou a classificação do Ministério da Educação (MEC), a partir do indicador Conceito Preliminar de Curso (CPC), que é usado para avaliar a infraestrutura oferecida pela faculdade e a qualidade dos professores do curso, e estabelece uma pontuação que vai de 1(nota mais baixa) a 5 (nota máxima.

A matéria lista as melhores faculdades no país por estado. No Rio Grande do Norte (RN) são 20 faculdades de Engenharia com nota 4, além de uma com nota máxima (5), que é o UNI-RN.

Confira o ranking no RN por ordem de classificação:

•  Centro Universitário Do Rio Grande Do Norte (UNI-RN) – Engenharia Civil (nota 5)
•  Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte (UFRN) – Engenharia Mecatrônica
•  Universidade Federal Rural Do Semi-árido (UFERSA) – Engenharia Química
•  Universidade Potiguar (UnP) – Engenharia Elétrica

5

Jul

Educação

Concurso oferece bolsas acadêmicas no Colégio Porto com até 100% de desconto

O Colégio Porto abre inscrições, hoje (segunda, 05), para o concurso de Bolsas Acadêmicas com até 100% de desconto do valor integral. Serão oferecidas bolsas para estudantes que não têm vínculo com a escola e estão cursando este ano o 9º ano do ensino fundamental II, 1ª e 2ª série do ensino médio. O benefício vale a partir de 2022. Para concorrer, os alunos devem se inscrever através do site www.colegioporto.com.br, até às 23h59 do dia 12 de julho de 2021. O edital com todas as regras também está disponível nesse endereço.

As provas serão realizadas nos dias 17 e 18 de julho, de forma presencial, no Colégio Porto, obedecendo todas as regras de segurança sanitária. Para os candidatos que estão cursando o 9º ano do Ensino Fundamental II em 2021, a prova será composta por 120 questões objetivas de todas as áreas do conhecimento e uma redação. Para os candidatos que estão cursando o Ensino Médio, a prova terá 180 questões objetivas de todas as áreas do conhecimento e uma redação. As provas serão elaboradas pela equipe de professores do Colégio Porto e pela banca do Bernoulli Sistema de Ensino. Os resultados oficiais serão divulgados via e-mail, individualmente, sete dias úteis após a realização das provas.

As bolsas acadêmicas serão concedidas aos alunos de acordo com o ranking de desempenho na prova. Serão oferecidas bolsas para os primeiros colocados em cada série. Os alunos contemplados terão direito a usufruir da bolsa acadêmica durante toda sua permanência ativa no Colégio Porto, mediante manutenção do seu desempenho acadêmico trimestralmente.

“A ideia do concurso de bolsas acadêmicas é oportunizar a inclusão de estudantes em um sistema de ensino reconhecido pela qualidade. São jovens que vão poder, por meio do estudo, conseguir aprimorar ainda mais o conhecimento e enxergarem boas oportunidades no futuro”, resumiu o professor André Cury, um dos sócios-diretores da escola.

5

Jul

Educação

IFRN realiza simpósio internacional sobre educação popular, agroecologia e memória

“Refletir sobre os desafios postos aos processos educativos de grupos populares e suas memórias, entrelaçados com o debate ecossocial da Agroecologia”. É esse o objetivo do I Simpósio Internacional de Educação Popular, Agroecologia e Memória, realizado pelo Coletivo Terres, grupo de Pesquisa do IFRN, sediado no Campus Ipanguaçu. A edição será realizada entre os dias 12 e 15 deste mês.

O evento é realizado em paralelo ao II Seminário de Educação do Campo. A professora do Campus Caicó e membro do Coletivo Terres, Monalisa Porto Araújo, lembra que a primeira edição do Seminário ocorreu em 2017, no Campus Ipanguaçu, em nível local e realizado de forma presencial.

Este ano, como forma de prevenção à Covid-19, será totalmente virtual, com transmissão no Canal do YouTube do Coletivo Terres. Apesar do distanciamento, a professora Monalisa se mostra entusiasmada: "nossa expectativa é alcançarmos um público maior, aqui do Brasil e do exterior, pois essa edição tem natureza internacional”.

Convidados e participantes

O Simpósio e o Seminário têm em sua programação minicursos, mesas-redondas, grupos de trabalho e palestras, apresentadas por pesquisadores brasileiros e estrangeiros. A programação completa está disponível no site do evento.

Estarão presentes membros de organizações e redes de Agroecologia, profissionais e estudantes das redes de ensino de educação básica e superior, pesquisadores, representações de organizações não governamentais (ONGs), além de técnicos e gestores de governos de países latinos e de instituições internacionais.

As inscrições continuam abertas. Professores e estudantes de ensino médio, técnico, tecnólogo, graduação e pós-graduação podem se inscrever para participar das atividades, de forma gratuita, até o dia 12 de julho.

Na ocasião, haverá também o lançamento de livros, produzidos pelos pesquisadores e professores Felipe Addor, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e Sebastião Reginaldo da Silva Pinheiro, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Aula Magna em homenagem a Paulo Freire

A abertura do evento, no dia 12, contará com uma Aula Magna, ministrada pelo professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Carlos Rodrigues Brandão. Com o tema "As origens históricas e a atualidade da educação popular freiriana", a aula homenageará o patrono da educação, Paulo Freire, que completaria 100 anos em 2021.

Coletivo Terres

Com sede no Campus Ipanguaçu do IFRN, o Coletivo Terres (Terra, Educação e Saberes) é um grupo de Pesquisa do Instituto Federal do Rio Grande do Norte. Este ano, ele soma sete anos de existência, ou, como diz a professora Natália Melo, do Campus Ipanguaçu, também componente do grupo, “sete anos de resistência”. “O Coletivo já tem uma trajetória de sete anos de Pesquisas a respeito de Educação no Campo, Educação Popular; ligado a trabalhadores rurais, Agroecologia, agricultura familiar”, declarou a professora.

5

Jul

Educação

IMD seleciona bolsista de graduação em computação e áreas afins

O projeto Smart Metropolis 2.0, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), está com processo seletivo aberto para bolsista de graduação em computação ou áreas afins, com remuneração de R$ 1,4 mil. Está sendo ofertada uma vaga, e o selecionado irá atuar em pesquisa e desenvolvimento de métodos e soluções no contexto de Cidades Inteligentes.

As inscrições poderão ser realizadas até o dia 8 de julho, por meio deste formulário, com os seguintes documentos em anexo: comprovante de matrícula na UFRN, cópia de currículo lattes e histórico acadêmico atualizado. Os interessados poderão conferir todos os detalhes no edital.

O candidato aprovado, que deverá ter disponibilidade de 20 horas semanais para a bolsa, desenvolverá atividades de pesquisa e soluções em diversos contextos relacionados ao tema Cidades Inteligentes. Além disso, deverá ter conhecimento em unix, docker e kubernetes, sendo desejável também conhecimento em computação em nuvem, segurança da informação, controle de acesso e disposição para estudar novas plataformas.

O processo de seleção, que acontecerá a partir do dia 9 de julho, consistirá em análise de currículo e entrevista, a ser agendada pelo e-mail disponibilizado pelo candidato. O resultado final será divulgado a partir do dia 11 deste mês, no portal do projeto Smart Metropolis e do IMD.