Coronavírus

2

Jun

Coronavírus

Empresa de tecnologia lança guia para gestão pessoal durante pandemia

O isolamento social mudou a rotina do mundo e exigiu o desenvolvimento de novas tecnologias para o gerenciamento de atividades empresariais. Organizar o quadro colaborativo, com o acompanhamento de uma gestão pessoal, tornou-se essencial para a segurança financeira a longo prazo. O trabalho remoto e o uso de aplicativos e softwares entraram na nova dinâmica de tarefas.

Porém, algumas empresas esbarram em dificuldades para gerir equipes à distância, com processos lentos e complicados que interferem na saúde financeira das entidades. De olho nesse mercado, uma empresa de tecnologia produziu e-books com kits de gestão pessoal para que sejam executadas a liderança em meio à pandemia junto aos colaboradores. De acordo com a diretora da Fortes Tecnologia em Natal, Sunny Maia, os conteúdos tem como propósito o auxílio aos gestores para atingir a melhor condução dentro das empresas.

“O kit mostra um conteúdo rico de informações para o empresário manter a saúde financeira da sua empresa, motivando seus colaboradores e reforçando o compromisso com o trabalho. O material elaborado pelo Fortes Tecnologia foi pensado para a atual situação que enfrentamos, em razão das dificuldades econômicas, mas com uma proposta de soluções para o profissional gerir a sua empresa”, justificou.

O material reúne artigos, cartilhas e guias sobre como manter a saúde mental nesse período de enfrentamento a doença, a manutenção da disciplina e o foco nas atividades e as alterações trabalhistas emitidas pelo governo federal com as Medias Provisórias (MP’s). Para ter acesso ao conteúdo, basta acessar o link https://conteudo.fortestecnologia.com.br/kit-emergencial-para-lideres.

1

Jun

Coronavírus

Shopping de Natal mantém abertas clínicas cujos serviços são considerados essenciais

Em meio à pandemia do novo coronavírus manter a saúde em dia é ainda mais fundamental e, para garantir o acesso dos clientes que necessitam de acompanhamento especializado, o Natal Shopping mantém os serviços das clínicas que prestam serviços classificados como essenciais. A decisão segue o Decreto Estadual nº 29.583, de 1º de abril de 2020, que consolida as medidas de saúde para o enfrentamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte. A determinação libera o funcionamento dos serviços de assistência médico-hospitalar.

Um desses serviços é o Instituto de Oftalmologia Marco Rey (IOMR), que segue com o atendimento de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. A orientação do estabelecimento é de que o cliente só vá à consulta - previamente agendada - acompanhado por no máximo uma pessoa, em caso de necessidade. E informa que as consultas estão com o tempo ampliado devido à higienização dos consultórios, por isso, o paciente deve chegar 30 minutos antes.

De acordo com o administrador do IOMR, Guilherme de Faria, estão sendo seguidas todas as diretrizes para assegurar o bem-estar dos pacientes. “Estamos tomando todos os cuidados com a limpeza e higienização dos consultórios e também atendemos a um número reduzido de pacientes para evitar aglomerações. A nossa orientação é que a consulta seja adiada se não for urgente, e se a pessoa está em algum grupo de risco ou não se sente disposta, pode realizar o exame por meio da telemedicina”, explica. 

Outro serviço que está em funcionamento no Natal Shopping é a assistência médica Liv Saúde, atendendo aos seus segurados de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, também com horário marcado. O acesso está sendo pelo Estacionamento VIP. O paciente deve se identificar à segurança na entrada do empreendimento. Para atender a esses clientes, o Natal Shopping segue com medidas rigorosas de higienização das áreas comuns.

1

Jun

Coronavírus

Plataforma de monitoramento da COVID-19 no RN mostra avanço da doença nas regiões do estado

A plataforma Coronavírus RN (https://covid.lais.ufrn.br/),  desenvolvida pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, disponibilizou mais uma ferramenta nesta segunda-feira (1º). Agora, os gestores públicos e usuários de serviços de saúde podem acompanhar o avanço da doença em cada uma das regiões do estado.

A ferramenta visa facilitar o acesso da população aos números de sua região, além de auxiliar as autoridades públicas no monitoramento dos casos em cada região da cidade.

A funcionalidade está disponível na aba "Mapas". Ao clicar na opção "RN", o usuário tem acesso aos dados quantitativos do panorama da COVID-19 em cada uma das regiões de saúde. Os mapas apresentam os números de casos suspeitos, de casos confirmados, e o total de óbitos pela doença. Há ainda as taxas calculadas para cada 100 mil habitantes.

Nos casos suspeitos, o destaque é a 7ª região, que compreende os municípios da região metropolitana. Até a manhã desta segunda-feira (1º), são 9.278 casos suspeito, com taxa de 683,53 casos para cada 100 mil habitantes. 

Quando os dados são referentes a casos confirmados e óbitos, porém, chama a atenção a situação da 2ª região de Saúde, composta por Mossoró e municípios da região Oeste. Lá, a ferramenta aponta 1.745 casos confirmados da COVID-19, com taxa 356,49 casos por 100 mil habitantes. Já os óbitos são 72 até o momento, com taxa de 14,71 casos para cada 100 mil pessoas. 

Letalidade em idosos
Destaca-se também os dados que apontam a alta taxa de idosos mortos pelo novo coronavírus, bem como o índice de letalidade para pacientes que possuem 60 anos ou mais. As informações, de acordo com a equipe responsável pelo serviço, são oriundas da Secretaria de Estado de Saúde Pública do RN (Sesap/RN). 

De acordo com os dados apresentados até o início da manhã segunda (1º), 62,26% dos óbitos por COVID-19 no estado são de idosos. A taxa de letalidade entre os idosos que contraem a doença também é a maior, se comparada com outras faixas etárias, totalizando cerca de 16,38%. Para efeito de comparação, a doença tem taxa de letalidade em adultos dos 20 aos 59 anos de 2,74%, enquanto em crianças e jovens até os 19 anos, a taxa de letalidade é de 6,67%.

Comorbidades
Há ainda outras questões que ajudam a explicar a pandemia, e que podem ser encontradas através da ferramenta Coronavírus RN. Uma delas é a comorbidade, disponível já na página principal do serviço. 

De acordo com o levamento feito através do serviço desenvolvido pelo LAIS, a maior parte dos pacientes diagnosticados com COVID-19 no estado já apresentavam também o quadro de diabetes (26,85%). Doentes cardíacos crônicos são 23,65% dos infectados, enquanto hipertensos correspondem a 13,55%. Destacam-se ainda casos de pessoas com obesidade (7,14%), doença renal crônica (5,42%), e doença respiratória crônica (3,69%).

1

Jun

Coronavírus

Brasileiros criam série documental sobre coronavírus usando celulares

Os brasileiros Gustavo Girotto e Ricardo e Juliano Sartori estão anunciando o lançamento de uma série documental sobre a pandemia do novo coronavírus feita completamente usando celulares. A obra se chama "A tirania da minúscula coroa: Covid19" e já estreou no YouTube por meio do canal Via d'Idea. Mais de 300 horas de material foram capturadas para a produção da série, e já existe um teaser promovendo a obra.

Médicos, economistas, artistas, jornalistas e profissionais de áreas de pesquisa integram o conteúdo transmitidos pelas rádios Planeta Verde e Canal Um FM, agora transformado em uma narrativa jornalística de série documental.

“Criamos um documentário in house – até como desafio pessoal - respeitando a quarentena. Doamos uma parte do tempo para construir esse material, cujo objetivo é esclarecer quais os cuidados, os impactos na economia e até uma visão espiritual diante desta crise sob a ótica de grandes profissionais. Foi um trabalho totalmente voluntário – de todos os envolvidos. Só temos uma certeza: o mundo nunca mais será o mesmo”, destacou o jornalista Girotto.

Girotto relata que, sem a parceria dos irmãos Sartori, esse trabalho não seria possível. “O trabalho de produção e edição deles [Juliano e Ricardo Sartori] é inquestionável, de um talento já consolidado" continua Girotto. Juliano Sartori explica que, o padrão de produção, está alinhado com essa tendência moderna de seriados da Netflix.

“Nos inspiramos nesta dinâmica - de transformar o conteúdo em capítulos de uma série documental - que cresce em cada episódio em uma lógica de time line. A narrativa jornalística diante dos fatos - cercada de depoimentos de grandes nomes de cada área – aliado a essa edição dinâmica, são os pontos fortes da produção. É um forma de devolver para sociedade, por meio de um trabalho voluntário, o que gostamos de fazer: gerar conteúdo que provoque transformação. Democratizar conteúdo de qualidade, neste momento, que ajudem a mitigar riscos deste inimigo invisível – é essencial”, exemplificou Juliano, que dirigiu toda roteirização. 

Fonte: TecMundo, disponível em: https://www.tecmundo.com.br/cultura-geek/153677-brasileiros-criam-serie-documental-coronavirus-usando-celulares.htm

1

Jun

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

 

29

Mai

Coronavírus

Após devolução de quase R$ 6 milhões, Câmara de Natal devolve mais R$ 1 milhão à Prefeitura para combate ao Coronavírus

Em menos de seis meses da maior devolução de recursos da história da Câmara Municipal de Natal, quase R$ 6 milhões, o presidente da Casa, vereador Paulinho Freire (PDT), anuncia que irá devolver à Prefeitura cerca de R$ 1 milhão, neste próximo mês de junho. A verba será destinada ao enfrentamento do novo coronavírus em Natal. 

De acordo com Paulinho Freire, o valor que voltará aos cofres municipais é decorrente de uma gestão de austeridade e zelo com o dinheiro público. Nos últimos meses, os esforços da Casa foram intensificados para a redução do custeio e das verbas de gabinete, que não foram utilizadas em sua totalidade por alguns vereadores neste período de pandemia.

“Seguimos com o mesmo planejamento aplicado desde o começo da nossa gestão, no início de 2019, com corte de gastos em todas as áreas. Além dos quase 6 milhões de reais que devolvemos em janeiro, já usados em obras que beneficiaram a população natalense, estamos repassando agora mais 1 milhão, fruto da conscientização e da economia dos vereadores para ajudar a nossa cidade neste momento de pandemia", enfatizou.

A devolução aos cofres do Município de quase R$ 1 milhão vai auxiliar à Secretaria Municipal de Saúde na compra de dezenas de respiradores mecânicos, que serão utilizados nos hospitais e unidades de saúde. "Não é prerrogativa da Câmara comprar respiradores mecânicos, mas demos uma ajuda grande ao Município quando fomos diretamente a uma empresa que produz estes aparelhos com preços bem abaixo do que estamos vendo no mercado. Esta ação demonstra o quanto o Legislativo municipal, através da mesa diretora e de todos os vereadores, tem se preocupado em ajudar a população no combate a esse vírus. Só através de esforços coletivos que iremos superar este momento difícil", destacou Paulinho Freire.

Projetos de combate à Covid-19

Desde o início do enfrentamento do novo coronavírus em Natal, o Legislativo municipal se dedica, prioritariamente, à aprovação de projetos que auxiliem a população natalense no combate à Covid-19. 

Já foram aprovadas matérias como a vacinação domiciliar de pessoas com deficiência motora; o uso de verba destinada à merenda escolar para compra de cestas básicas voltadas aos alunos da rede municipal de ensino público; a disponibilização de álcool em gel para clientes em estabelecimentos comerciais da cidade; a contratação prioritária de empreendedores individuais, micro e pequenas empresas, durante a pandemia; a proibição da suspensão e/ou rescisão unilateral e reajuste dos contratos de planos de saúde por falta de pagamentos das mensalidades durante esse período; a gratificação para os profissionais da saúde do município durante a pandemia; o remanejamento de servidores municipais para a Saúde; a obrigatoriedade do poder municipal em arcar com as despesas médica dos pacientes diagnosticados com a Covid-19, custeando internação na rede privada em caso de não dispor de leito na rede municipal; a disponibilização gratuita de kits de medicamentos para o tratamento da Covid-19 no SUS/Natal; e o uso da telemedicina no sistema público de saúde, enquanto durar a pandemia. Também foi criada uma Comissão Especial de Fiscalização dos Atos do Executivo no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Campanha educativa

A Câmara de Natal também vem realizando uma campanha de conscientização e combate à Covid-19. As orientações estão sendo publicadas nas redes sociais oficiais da CMN e veículos de comunicação. Nas peças, a Casa explana dicas de como tornar nosso cotidiano mais seguro diante da exposição ao vírus e reforça a importância do isolamento social para combater a doença.

29

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

28

Mai

Coronavírus

Prefeitura de Natal facilita licenciamentos em meio à pandemia

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) vem adotando medidas para mitigar os efeitos da pandemia no mercado e minimizar as perdas econômicas causadas pela Covid-19 em Natal. A novidade agora é a expedição, em até 48 horas, de uma Autorização Ambiental para operação de atividades de baixo potencial poluidor. A medida vale por 90 dias e deverá ser publicada na edição do Diário Oficial do Município desta quarta-feira (27).

A emissão da Autorização Ambiental, para a operação de atividades excluídas como de “Alto Risco”, se dará por Auto Declaração, por meio de um laudo técnico apresentado pelo empreendedor e profissional habilitado, conforme formulário padrão, disponibilizado na página da Semurb, desde que atendidas as condições ambientais necessárias para aprovação. A licença terá validade por 180 dias.

Para obtenção da Autorização de operação de atividades que não se enquadre como de “Alto Risco”, o interessado deve apresentar a seguinte documentação: Check List para Autorização Ambiental; Comprovante de propriedade, Titularidade ou posse do imóvel; Laudo Técnico e Relatório Fotográfico e Anotação de Responsabilidade Técnica (ART/RRT) do profissional que assina o Laudo Técnico.

Para o secretário da Semurb, Thiago Mesquita, essa medida vem para se somar às outras que já foram implementadas pela pasta. Essa, em particular, será importante, porque vai possibilitar ao contribuinte buscar financiamento, participar de licitações e será emitida assim que o sistema identificar o pagamento da taxa. “Temos a consciência que devemos criar ambientes favoráveis para garantir a livre iniciativa dos negócios e a desburocratização como um dos instrumentos específicos de promoção do empreendedorismo e do desenvolvimento econômico, social e tecnológico do município do Natal”, destaca.

Outras medidas

Alvará provisório automático, feito online, que após pagamento da taxa, é emitido automaticamente em 20 min; Nova validade dos alvarás provisórios, que agora é de um ano, prorrogável por mais seis meses. Antes, a validade desse alvará era de apenas seis meses.

A Licença ambiental simplificada que permite tanto a instalação quanto a operação do empreendimento que esteja enquadrado no decreto como atividade de baixo risco. A dispensa de licenciamento ambiental para algumas atividades de baixo risco, descritas também no decreto, o qual está em fase de reavaliação e ampliação dos benefícios.

Inexigibilidade de vagas de estacionamento para empreendimentos com área de terreno de até 300m2 ou com uma das testadas de até 15 m de comprimento. A dispensa da exigência da publicação da licença ambiental em jornal local e diário oficial por parte do empreendedor, diminuindo a burocracia para o mesmo as despesas com o processo.

Aplicação do decreto federal sobre flexibilização em execução de acessibilidade durante o primeiro licenciamento, possibilitando prazo extenso para futuras adequações, no caso de micro e pequenas empresas. Inexigibilidade de AVCB no ato do licenciamento ambiental de atividades não residenciais, sendo este exigido apenas durante a solicitação do alvará de funcionamento.

A prorrogação de todos os alvarás de funcionamento com vencimento entre 17/03/2020 e 30/12/2020 por mais seis meses. E de forma automática a prorrogação de todas as CNDAS por mais três meses, que vencem entre 17/03 e 17/06/2020.

Todos os documentos podem ser encontrados na página da semurb com as orientações de preenchimento, no Menu licenciamento. O profissional responsável pelo laudo é o responsável legal pelas informações ali prestadas e que serão consideradas como verdades para efeito de análise junto ao processo de licenciamento, sendo o proprietário do imóvel e/ou do empreendimento em licenciamento co-responsável pelas informações prestadas.

Após a situação de emergência pública, será realizada vistoria por amostragem nos imóveis licenciados com apresentação de laudos técnicos, elaborados por terceiros a fim de controle e verificação da veracidade das informações prestadas. Caso haja informações falsas nos laudos, os responsáveis estarão sujeitos à sanções previstas em lei e não exime o proprietário/empreendedor de sanar a irregularidade constatada.

Também está sendo admitido o relatório fotográfico, elaborado por profissionais e/ou pelo interessado no processo, que demonstrem claramente as condições do imóvel ou das espécies arbóreas sob licenciamento de alvará para construção, reforma, ampliação, demolição, certidão de demolição, supressão ou poda de árvores, em substituição à vistoria realizada pelo órgão dentro do rito processual do licenciamento, pelo período de 60 dias, a contar de 25 de março.

Como o atendimento presencial está suspenso desde março de 2020, é recomendado aos contribuintes que para dúvidas, informações ou abertura de processo utilizem exclusivamente os canais telefônicos ou eletrônicos disponibilizados. Só será possível dar entrada em procedimentos de forma presencial, os casos excepcionais. Todo o atendimento ao público será feito pelos e-mails e números de WhatsApp: Central de Atendimento no (84) 3216-6497 / Emissão de Boletos no (84) 3216-6485/ Setor de Licenciamento no (84) 3616-9830/ Campo e Triagem no (84) 3616-9837/ Alvará de Funcionamento no (84) 3616-9885/ Abertura de processo: contato.semurb@gmail.com.

Foto: Joana Lima

28

Mai

Coronavírus

Superintendência de Informática da UFRN lança robô para auxiliar sobre a covid-19

A Superintendência de Informática da UFRN (Sinfo) lançou oficialmente nesta quarta, 27, o Chicó, um chatbot equipado com inteligência artificial, desenvolvido para auxiliar e responder perguntas da comunidade universitária, como questões relacionadas à covid-19. O Chicó pode ser acessado pelo endereço chico.ufrn.br.

O projeto já vinha sendo desenvolvido há algum tempo e, oportunamente, chega como mais uma ferramenta no auxílio contra a pandemia, prestando informações sobre seus efeitos, estatísticas e demais dados, baseados em relatórios da OMS, Ministério da Saúde e secretarias de saúde dos estados e municípios.

É importante ressaltar que embora esteja sendo lançado neste momento e, a princípio, limitando-se à covid-19, o Chicó é um projeto contínuo, que em um futuro breve auxiliará os usuários em questões relativas à UFRN e os seus campi

28

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

27

Mai

Coronavírus

Faculdade de Natal promove evento online sobre o cenário social frente à pandemia da Covid-19

A Estácio Zona Norte está promovendo uma série de encontros virtuais com o propósito de debater o cenário atual das famílias, empresas e direitos trabalhistas frente à pandemia da Covid-19. O evento I Inova Lives Estácio Zona Norte ocorre nesta quarta (27) e sexta-feira (29) por meio de “lives” na rede social Instagram, pelo perfil da instituição local @estaciozonanorte. 

A cada dia um ou mais especialistas estarão expondo e discutindo diferentes temas com o público. O convite à participação se estende a alunos, ex-alunos e o público externo.

Nesta quarta-feira (27), o primeiro tema de live, veiculada a partir das 19h, será sobre “Os desafios dos shoppings no cenário da pandemia”, com o gestor de segurança do Natal Shopping, Ruben Matos da Nóbrega, visto que, desde o início das medidas restritivas por causa da pandemia, os centros comerciais permanecem fechados.

No mesmo dia, às 20h30, estará em pauta as recentes medidas provisórias trabalhistas, com a participação da especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, Petrucia Danielle Santos e a coordenadora do curso de Direito da Estácio, Kamilla Sena. 

Já na sexta-feira, (29), o público voltado à Pedagogia terá vez com a live “Brincadeiras criativas para as crianças em tempo de isolamento social”. A educadora Ádila Ferreira discutirá o tema com a sugestão de atividades lúdicas para o público infantil e orientação aos pais e professores sobre como aproveitar este tempo de maneira mais leve e divertida.  Para participar, basta seguir o perfil @estaciozonanorte e acessar as lives nos horários marcados.

27

Mai

Coronavírus

Ansiedade tem aumentado no ambiente organizacional com a pandemia

A pandemia da Covid-19 tem sido um dos fatores geradores de crises de ansiedade e preocupação no ambiente de trabalho. Uma pesquisa realizada pela startup Pulses, que desenvolve ferramentas para medir o clima organizacional, apontou que 54% dos entrevistados estão tendo níveis de ansiedade médios e altos durante a quarentena. A nova rotina de trabalho, o receio de não dar conta e as dúvidas sobre as futuras configurações de trabalho têm tornado o papel do RH indispensável neste momento, afinal, cuidar das pessoas nunca foi tão necessário. 

Com o home office, muitas empresas estão tendo que reinventar suas ações de RH buscando estratégias online para estreitar a comunicação entre os seus setores. De acordo com Ana Cláudia Medeiros, gerente de Gestão e Gente da Rui Cadete Consultores, “manter ativo o diálogo com cada colaborador, a fim de se inteirar sobre a rotina de adaptação ao home office, a saúde emocional e a produtividade, é uma das formas de gerar interatividade com a empresa”. 

Outra estratégia adotada pelo RH da Rui Cadete, e também pode ser adaptada a outras empresas, é a aplicação de questionários com o propósito de entender essa nova rotina. Segundo a especialista, a partir dos resultados pode-se alinhar as ações que devem ser desenvolvidas em busca das melhorias necessárias no dia a dia do trabalho. 

Essas pesquisas têm o objetivo de apontar dificuldades, algumas delas podem ser facilmente resolvidas pelas instituições e assim contribuir para a adequação do home office. No caso da Rui Cadete Consultores, os questionários apresentaram o desconforto ocasionado pelas cadeiras que estavam sendo utilizadas pelos colaboradores em suas casas. “A partir disso, a empresa fez a entrega das cadeiras específicas para trabalho nas casas de cada um que apresentou a dificuldade”, afirma Ana Cláudia.

A comunicação interna das empresas - por intranet, aplicativo de mensagens e e-mails corporativos - passou a ser uma ponte essencial no relacionamento interno. “Com todas as mudanças que vêm acontecendo, estar mais próximo, mesmo distante, tem sido uma postura institucional na busca por uma ambiente de trabalho saudável e produtivo. O papel do RH é justamente ser ponte de comunicação e de fortalecimento entre os colaboradores, a empresa e os próprios gestores”, concluiu a gestora.

27

Mai

Coronavírus

Mapa ajuda você a descobrir qual o risco de contaminação do coronavírus no seu bairro; confira

Um dos grandes problemas de enfrentar crises como a da pandemia do novo coronavírus, é o fato de que há um inimigo invisível. Não é possível identificar o coronavírus no ar, o que nos obriga a, no mínimo, cuidar de nossa higiene e proteção, e observar os sintomas nas pessoas ao nosso redor. Por isso, surgiu o projeto Juntos Contra o Covid, que te ajuda a saber quais as probabilidades de você ser infectado pela COVID-19 na sua região.

O Juntos Contra o Covid foi criado pelo paranaense Faissal Nemer Hajar, estudante de medicina da Universidade Federal do Paraná. A ferramenta foi disponibilizada gratuitamente, e pode ser usada para filtrar probabilidades em seu estado, cidade e até mesmo rua. A ideia é conscientizar as pessoas que estejam em áreas com alto risco de contágio sem que saibam disso.

O mapa foi feito de forma colaborativa. A iniciativa disponibilizou formulários anônimos pela internet, e utilizou os resultados com perguntas sobre saúde, contato com pessoas infectadas e viagens para traçar os perfis de cada região. Inclusive, para manter o site atualizado, o grupo mantém em seu site uma seção na qual os visitantes podem doar informações de forma anônima.

O algoritmo desenvolvido pelo grupo foi validado pelo Ministério da Saúde e pela Fiocruz, e calcula o risco de infecção de cada área, dividindo em três categorias: baixo, médio e alto. Os dados são atualizados a cada cinco minutos, de acordo com a entrada de novas informações que são processadas e agregadas para que o algoritmo recalcule as estatísticas.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126631/este-mapa-ajuda-voce-a-descobrir-qual-o-risco-de-contaminacao-do-coronavirus-no-seu-bairro/

27

Mai

Coronavírus

Estudo: delivery deve continuar crescendo no pós-pandemia

A pandemia do novo coronavírus e o isolamento social mudaram os hábitos da população e impactaram diretamente nos negócios e nas comunidades. A alimentação não está dissociada desse movimento. Para entender as mudanças nos hábitos alimentares durante e após a crise, a Galunion, empresa especialista em foodservice, e o Instituto Qualibest desenvolveram o estudo Covid-19 & Alimentação.

Realizado de cinco a sete de maio, o levantamento ouviu 1.100 pessoas em todo o Brasil via questionário online. Um dos fatores apontados pelo estudo foi o efeito da pandemia na renda dos brasileiros — 40% dos respondentes tiveram queda nos seus rendimentos e 26% estão sem qualquer renda, durante o período. O abalo na economia doméstica deve gerar um impacto sem precedentes para a alimentação fora de casa, segundo a pesquisa.

Ao mesmo tempo, 97% dos entrevistados passaram a cozinhar em casa ou aumentaram a frequência com que faziam isso. A alternativa de pedir entregas de compras do supermercado se tornou uma realidade para 17% dos brasileiros, que experimentaram essa ferramenta durante o isolamento social.

Os pratos mais desejados da pandemia

Quando perguntados sobre a comida que mais desejam consumir durante o período, a pizza foi a escolha de 73%; hambúrgueres (59%), sanduíches (46%) e massas (40%) aparecem na sequência. O estudo também apontou uma ascensão das culinárias ligadas às indulgências como doces e bolos.

O estudo analisou quais são os fatores mais importantes na hora de escolher um restaurante para fazer o pedido. Higiene e limpeza aparecem como os valores mais buscados, seguidos por preço justo, comida gostosa e serviço bem feito. Perguntados sobre o que os motivaria a comprar mais comida pronta, 44% dos entrevistados apontaram a possibilidade de parte do dinheiro ser doado para pessoas necessitadas e 34% citaram a opção de ganhar desconto quando o restaurante for reaberto.

Desafios do delivery

Segundo a pesquisa, o futuro do delivery é otimista. Entre os entrevistados, 21% acreditam que vão gastar ainda mais com esse canal de compras no pós-pandemia. Apesar dos dados, o setor ainda tem desafios a serem superados. 51% dos respondentes afirmaram que já deixaram de comprar no delivery de um restaurante porque a embalagem veio com problemas, como falta de lacre, comida desarrumada, vazando etc.

Para a Galunion e a Qualibest, algumas medidas que podem ajudar as marcas a melhorar sua experiência no delivery são reforçar ações que ajudem a cortesia do entregador, investir em embalagens lacradas, higiênicas e que mantenham a temperatura da comida, além de cuidar para que o processo da entrega garanta a integridade do produto.

Comportamento pós-pandemia

Segundo a pesquisa, ao mesmo tempo em que 79% dos respondentes pretendem voltar a fazer refeições fora de casa, 69% não acreditam que os frequentadores irão respeitar os novos códigos de comportamento. 83% dos entrevistados frequentam restaurantes self service. No pós-pandemia, eles esperam dos estabelecimentos adaptações como luvas descartáveis e álcool em gel (39%), porções pré-porcionadas (20%) e também cogitam a possibilidade de um atendente auxiliar na  composição do prato (26%).

Fonte: Portal Meio e Mensagem

Disponível em: https://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/2020/05/26/delivery-deve-continuar-crescendo-no-pos-pandemia.html

27

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo: