A pesquisa global Edelman Trust Barometer, realizada anualmente, aponta que 70% dos brasileiros estão otimistas e esperam melhorar sua condição econômica nos próximos cinco anos. 

A Edelman é uma agência global de comunicação com escritórios em todos os continentes. A pesquisa foi realizada em 28 países e apontou que os otimistas só predominam em economias emergentes.Desde 2001, a pesquisa mede a confiança das pessoas no governo, nas empresas, nas ONGs e nos meios de comunicação. Para a edição de 2020 foram consultadas mais de 34 mil pessoas em 28 países. 

Os chineses praticamente empataram com os brasileiros, com 69% de respostas positivas. Os mais otimistas são os quenianos, com 90% de esperança de melhora.

Uma crescente sensação de desigualdade e injustiça tem minado a confiança de boa parte das pessoas, de acordo com a pesquisa. De modo geral, as pessoas estão menos otimistas e menos confiantes nas instituições e nos efeitos das mudanças tecnológicas. 

O maior temor manifestado por 62% dos brasileiros foi o “medo de ficar para trás”, que também atinge 57% das pessoas, em 21 dos 28 países. Um total de 83% também declarou ter medo de perder o emprego por causa da automação, na falta de treinamentos, na competição estrangeira ou da presença de imigrantes dispostos a ganhar menos. 

Apenas 42% dos ouvidos expressaram confiança nos governos. Já quando perguntados se confiam em jornalistas, o percentual foi de 50%.

A pesquisa será apresentada a empresários e governantes em uma reunião paralela do Fórum de Davos. 

 

Com informações do Estadão.