Comunicação, educação e tecnologia

Fale com a gente pelo e-mail blogdajuliska.news@gmail.com e nos siga no Instagram @blogdajuliska.

10

Nov

A cultura e a arte ganharão um maior espaço de divulgação nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz e Caicó em 2020. Essa é a proposta a ser discutida no Seminário de Arte e Cultura da UFRN que acontece, na próxima semana, nas três cidades do interior do Rio Grande do Norte (RN). No evento, será feito um diagnóstico e colhidas proposições culturais e artísticas a serem realizadas nessas localidades no próximo ano.

O Seminário acontece nos dias 11, 12 e 13 de novembro, promovido pela UFRN, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Núcleo de Arte e Cultura (NAC), e conta com o apoio da Fundação José Augusto (FJA), órgão ligado ao Governo do Estado do RN. Estão envolvidas na ação as Secretarias de Cultura e de Educação do Estado e municípios, fóruns de cultura das regiões visitadas e representantes dos campus do interior (Facisa, Ceres Caicó e Currais Novos).

Para a diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), Teodora Alves, a proposta é construir o calendário de ações para o interior com a participação dos agentes culturais, das pessoas envolvidas com arte e cultura no âmbito de cada campus da UFRN e da comunidade externa. “Nesse primeiro momento esperamos que todos participem e contribuam com as ideias, a partir de alguns eixos temáticos definidos, para que a gente possa construir um planejamento para 2020, sempre dialogando com a política de cultura da UFRN”, destaca.

A primeira cidade a receber o Seminário será Santa Cruz, na segunda-feira, 11 de novembro. O encontro acontece no período da manhã, no Complexo Cultural Santá, e à tarde, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa). No dia seguinte, a caravana visitará Currais Novos, com um encontro a ser realizado no Solar das Artes durante todo o dia. No dia 13, será a vez da cidade de Caicó, onde o Seminário acontece no Museu do Seridó, na parte da manhã, e a Casa de Cultura, à tarde.

O Seminário é organizado com debates de dois eixos diferentes, um voltado para as apresentações (espetáculos) e outro focado na formação, como realização de cursos e oficinas, construindo uma programação a curto e médio prazo. “A ideia que a programação seja definida para todo o ano de 2020, mas vai depender dos debates com as pessoas que vivem nas localidades. Elas sabem o que necessitam nas áreas de arte e cultura e as instituições vão verificar as possibilidades institucionais e orçamentárias para implementação das ações”, ressalta Teodora.

Após o Seminário, será organizado um cronograma de ações, que envolverá o NAC, a Proex, outros departamentos da UFRN que lidam com arte e cultura, representantes dos campi e de movimentos culturais de cada lugar visitado e a Fundação José Augusto.

O evento foi proposto em reuniões do Comitê do Plano de Cultura e também do Conselho de Cultura, quando foi discutida a necessidade de realizar esse diagnóstico. Promover ações culturais no interior faz parte da Política de Interiorização da UFRN, que promove diversas ações nos campi e em cidades do RN. “Na atual gestão queremos intensificar essas ações de um modo mais perene, construindo com as pessoas que vivem nas localidades essas programações”, afirma Teodora Alves.

10

Nov

O Facebook está mudando as ferramentas de privacidade e segurança dos usuários no Messenger. Agora, a companhia criou o chamado Hub, que reúne todas informações para que você tenha uma conversa mais segura dentro da plataforma.

Em comunicado, o Facebook informou mudanças relacionadas a "safety" e "security". Vale perceber que ambas palavras podem ser traduzidas para o português apenas como segurança, mas representam duas formas diferentes da expressão. "Safety" se refere a um caráter pessoal, de manter um indivíduo seguro. Já "security" é mais ligado a segurança da plataforma em si, não relacionado a algo do usuário em si.

Neste hub, a companhia também explica quais são as ferramentas que possui para melhorar a privacidade. Por exemplo, conta com conversas secretas, com mensagens criptografadas de ponta a ponta, além de não deixar histórico.

Outra novidade é que há uma página que explica como usuários podem evitar ataques hackers clicando em links suspeitos. Ainda, também ensina a como identificar contas falsas e denunciá-las para o Facebook. Dentre as ferramentas estão autenticação em dois fatores e alertas para quando há um login em sua conta.

Todas as mudanças e ferramentas estão disponíveis na página de segurança do Facebook Messenger.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/redes-sociais/facebook-apresenta-novas-ferramentas-de-seguranca-para-o-messenger-154755/

9

Nov

O WhatsApp está banindo grupos que contêm nomes que façam referências a ações criminosas. Segundo levantamento do site WABetaInfo, várias pessoas têm informado que foram expulsas da plataforma, simplesmente por estarem em um grupo deste tipo.

Um deles colocou o problema no Reddit, dizendo que participava de um grupo da escola, até que um dos usuários mudou o nome para “algo ilegal”, sem especificar o quê. Com isso, todo o grupo foi também banido da plataforma, mesmo que não tenha feito nenhuma ação para isso. Quando site divulgou esta informação no Twitter, outras pessoas também informaram que tiveram o mesmo problema. “Aconteceu comigo. Eu estava em um grupo cujo nome era algo ilegal e fui banida só por isso. Tive de arrumar outro número”, disse pelo Twitter.

Os usuários ainda apontam que tentaram falar com o suporte do WhatsApp, mas que receberam informação de que foram banidos por violar os termos de serviço. Desde então, não receberam mais respostas.

WhatsApp se pronuncia

O Canaltech entrou em contato com o WhatsApp para confirmar se isto acontece também com usuários no Brasil e entender o que se pode fazer em uma situação como esta. A empresa confirma que pode haver este banimento por sistema automatizado, considerando quaisquer informações que não são criptografadas.

"O WhatsApp conta com sistemas avançados de machine learning para detectar contas que violam as diretrizes do app e se vale de todas as informações não criptografadas disponíveis, incluindo relatórios de usuários para detectar e prevenir abusos. O WhatsApp também tem uma penalidade por comportamento abusivo: o banimento da conta", informou a empresa.

Em resposta, a assessoria também lembrou que é possível impedir a troca de nome por pessoas que não são administradores. "Além disso, a plataforma oferece uma ferramenta que permite aos administradores dos grupos bloquear a capacidade de renomear grupos", ressaltou.

Fonte: Canaltech, disponível em: https://canaltech.com.br/apps/whatsapp-comeca-a-banir-usuarios-em-grupos-com-nomes-de-atos-ilegais-154777/

 

8

Nov

A abertura de filiais de empresas em estados fora da sede passou a ser instantânea. Por meio da integração digital das juntas comerciais, o registro de outras unidades em outros estados pode ser feito diretamente da mesma Junta Comercial da matriz, em minutos.

Até recentemente, a abertura de filiais em outros estados demorava várias semanas. O empresário que precisasse abrir uma filial em outro estado tinha de ir à Junta Comercial da matriz e fazer uma alteração contratual. Depois de esperar o pedido ser deferido (aprovado), o empresário tinha de ir à Junta Comercial da cidade da filial para fazer o registro.

No caso de empresas que abrem várias filiais ao mesmo tempo, era necessário ir às juntas comerciais de várias cidades para fazer o registro, o que gerava custos com processos, deslocamentos, despachantes e logística. Agora, bastará o empresário esperar a aprovação do registro na matriz para ter o registro liberado em todas as localidades das filiais. O processo também passa a ser automático para alterações no registro, transferências de sede e extinções em âmbito interestadual.

A troca de informações entre as juntas comerciais e os órgãos públicos se dará por meio da modernização da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). O procedimento foi regulamentado com a Instrução Normativa nº 66, publicada em 7 de agosto no Diário Oficial da União.

Além das juntas comerciais, a modernização envolve a Receita Federal, principal gestora do Portal Redesim; o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), responsável por criar a infraestrutura para a integração dos dados, e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que deu apoio financeiro e entrou com conhecimento no processo de abertura de empresas.

Fonte: Agência Brasil

8

Nov

O verão potiguar vai ficar um pouco mais frio este ano. O Natal Shopping recebe, a partir de quarta-feira (13), o Alaska Neve, uma atração inovadora que chega com exclusividade ao shopping para proporcionar uma experiência única de contato com autênticos flocos de neve. O espaço de 100m² recheado com a mais pura neve vai ficar no estacionamento externo do shopping até fevereiro. Depois de ter passado por diversos estados como São Paulo, Piauí e Goiás e países como Peru, Panamá e Equador, o Alaska Neve chega a Natal com sua temperatura de 15 graus abaixo de zero.

Com um sistema que permite a produção de neve verdadeira, o espaço vai proporcionar aos natalenses uma amostra do que só é experimentando bem longe dos trópicos e que permite as brincadeiras mais divertidas só possíveis com flocos de neve: guerra de bolas de neve, escorregadores e produção de bonecos de neve. Para encarar o frio e curtir tudo que o espaço proporciona, a empresa fornece jaquetas e luvas térmicas que suportam temperaturas tão baixas.

O ingresso permite 30 minutos dentro do ambiente e já está sendo vendido antecipadamente no site Sympla https://www.sympla.com.br/alaska-neve-natal---natal-shopping__681257. “Estamos sempre em busca de trazer novidades que encantem os nossos clientes. Agora, vamos inovar mais uma vez recebendo neve de verdade no empreendimento, o que vai proporcionar a muita gente que ainda não teve a oportunidade de sair do país, viver uma experiência real no frio e com neve”, comenta Diana Petta, coordenadora de marketing do Natal Shopping.

8

Nov

O Conexão Parlamento chegou ao município de Felipe Guerra nesta quinta-feira (07) para a inauguração da Escola do Legislativo Municipal Professora Eudivan de Góis, criada por incentivo desse projeto que já contribuiu pra implementação de 27 escolas legislativas potiguares.

Idealizado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel de Sousa (PSDB) e coordenado pelo diretor da Escola da Assembleia, Professor João Maria de Lima, em parceria com a Federação das Câmaras Municipais do RN (Fecam), o Conexão Parlamento buscar transpor os limites de atuação do Poder Legislativo Estadual. 

“O nosso empenho é contribuir para a educação, levando informação e conhecimento sobre formação política, capacitação pessoal e profissional e novas oportunidades a diversas regiões do Estado Rio Grande do Norte”, afirmou João Maria de Lima.

Os vereadores Ubiracy Pascoal, Ronaldo Pascoal, Janio Barra e Max Morais, recepcionaram a direção da Escola da Assembleia e da Fecam. “O objetivo do curso é elevar os níveis de motivação e comprometimento dos participantes, melhorando as relações entre integrantes de equipes de trabalho, alterando padrões de comportamento e abrangendo o sentimento de disciplina e responsabilidade”, explica Flávio Emílio.

8

Nov

A bancada do programa jornalístico 96 MINUTOS, da 96 FM Natal, recebeu nesta quinta-feira (07), o reitor José Daniel Diniz Melo da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O professor apresentou o balanço dos primeiros 100 dias de sua gestão e pontos de destaque da universidade, além de ações planejadas para os próximos anos.

8

Nov

O governo chinês informou que vai restringir o horário de os menores de idade praticarem jogos online durante 90 minutos por dia útil, como parte dos esforços para evitar o vício em jogos. A agência estatal de notícias Xinhua informou que a medida foi anunciada nesta semana.

De acordo com o novo regulamento, jovens com 18 anos ou menos não poderão praticar jogos online entre as 22h e as 8h. Eles poderão jogar até três horas nos fins de semana e feriados. Os usuários de jogos online deverão fazer um registro com o nome real e outras informações de identificação.

Um sistema para validar esses dados pessoais foi implantado. A agência diz ainda que caso os provedores de jogos online não cumpram os novos regulamentos, poderão ter suas autorizações de empreendimento revogadas.

Fonte: Agência Brasil

8

Nov

O ecossistema de inovação do Rio Grande do Norte e a comunidade de startups terá a oportunidade de conhecer os detalhes e diferenciais do projeto de oito startups, que foram aceleradas pelo Programa de Pré-aceleração do Sebraelab|Darwin. Esses empreendedores farão pitches para representantes de quatro grupos de investidores que representam importantes fundos e instituições desse mercado digital: G2 Capital, GV Angels, Darwin Startups e Anjos do Brasil. A aproximação ocorre no Investor’s Day, que é promovido pelo Sebrae no Rio Grande do Norte nesta sexta-feira (8), a partir das 17h, dentro da programação do Fórum Negócio. 

O evento encerra o Programa de Pré-Aceleração que o Sebrae no Rio Grande do Norte rodou em julho deste ano em parceria com a Darwin Startups, uma das principais aceleradoras do país. Dez startups potiguares integraram a iniciativa e oito delas vão participar do Investorr’s Day. Os empreendedores potiguares vão interagir, apresentar pitches e ficar frente à frente com nomes que estão fazendo a diferença no cenário de empreendedorismo inovador do Brasil, com negócios digitais e de base tecnológica e elevado potencial de impacto e negócios.

O Inventor’s Day terá a presença de Luiza Rotsen (G2 Capital), William Cordeiro (GV Angels), Ricardo Martinho (Anjos do Brasil) e João Marinelli (Darwin Startups), que vão avaliar os projetos dos empreendedores potiguares e fazer as observações conforme o interesse, assim como recomendar essas startups para outros investidores integrantes da rede. “O objetivo do evento é que esses investidores conheçam os projetos acelerados pelo Sebraelab|Darwin e verificar se têm interesse nas nossas startups ou possam captar parceiros dentro da rede para esses projetos. O público em geral poderá conhecer cada uma dessas ideias inovadoras e também interagir com esse grupo”, diz o gestor do Sebraelab e coordenador do Investor’s Day, Carlos von Sohsten.

8

Nov

Os moradores do Sítio Jucuri, zona rural de Mossoró, terão uma noite diferente no próximo domingo, 10 de novembro. Reunidos na praça da comunidade, eles irão assistir à história de um grupo de mulheres do lugar que estão se descobrindo no mundo do empreendedorismo social e enxergando em si novos talentos e valores.

A história será contada no documentário “Nós que abraçam”, projeto desenvolvido por Kataiano Alencar – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Radialismo, da UERN -, e Estephany Fernandes – estudante concluinte do curso de Comunicação Social, habilitação em Publicidade e Propaganda da mesma universidade.

O lançamento do filme acontecerá às 19h e será aberto ao público. A ideia do filme surgiu quando Kataiano buscava um tema para o seu trabalho de conclusão de curso e conheceu o trabalho das microempresárias Gutiana Michele e Marta Vick que atuam no ramo do empreendedorismo social. 

“Nessa jornada difícil em que a sociedade cobra cada vez mais que as mulheres sejam boas em tudo que fazem; boa mãe, boa filha, boa esposa, Gutianna e Marta se inseriram neste universo do empreendedorismo feminino enfrentando as dores e alegrias desse processo e decidiram motivar outras mulheres a empreenderem. Elas estão conseguindo fazer isso através do Eita Ateliê, uma marca de acessórios autorais, que desenvolveu o projeto social ‘Nós que Abraçam’, que busca capacitar e incentivar mulheres da zona rural a gerarem negócios através do trabalho com o artesanato”, comenta Kataiano.

O “Nós que abraçam” conta com apoio do Sebrae/RN e promove oficinas de artesanato, assim como pequenas palestras sobre empreendedorismo, para um grupo de mulheres que moram no Jucuri e têm o sonho da independência financeira. Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas através da conta @nosqueabracam no Instagram.

“Achei muito interessante a força social do projeto das duas e decidi produzir um documentário, que foi o meu trabalho final de conclusão do curso de Radialismo na UERN. Uma forma de fazer com que as histórias e o exemplo dessas mulheres inspirem outras pelo Brasil”, comenta Kataiano.