Coronavírus

26

Mai

Coronavírus

Sesap abre inscrições para contratação de profissionais de saúde

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) abriu edital para contratação temporária de profissionais para atuar no enfrentamento da covid 19 em todas as regiões do Rio Grande do Norte. 

As inscrições estão abertas a partir desta terça, 26, e se encerram às 23h59m desta quarta-feira, 27, sendo realizadas exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico https://selecao.saude.rn.gov.br/selecao/. Todo o processo de seleção será online, exceto o momento de apresentação dos documentos originais e assinatura do contrato, caso o candidato seja convocado.

Serão 1.138 vagas para profissionais de nível superior, médio e elementar, como Médico Diarista (Intensivista); Médico Plantonista; Médico Parecerista (Infectologista e/ou Pneumologista); Enfermeiro; Farmacêutico; Bioquímico / Biomédico; Fisioterapeuta; Técnico em Enfermagem;  Técnico em Radiologia; Técnico de Laboratório; Auxiliar de Cozinha, Copeiro, Cozinheiro, Higienista Hospitalar e Maqueiro.

O Edital foi publicado na edição de hoje, 26, do Diário Oficial do Estado (DOE), onde estão todas as informações necessárias. O Recrutamento para Contratação Temporária de Excepcional Interesse Público visa atender o Plano de Contingência Hospitalar para o enfrentamento do COVID-19.

O prazo de validade do Recrutamento é de seis meses, contados a partir da data da publicação da Homologação no Diário Oficial do Estado, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

26

Mai

Coronavírus

Comissão da Câmara de Natal defende unidades de saúde exclusivas para pacientes com Coronavírus

A Comissão Especial de Fiscalização dos Atos do Poder Executivo de Enfrentamento à Pandemia causada pelo coronavírus (COVID-19) esteve reunida nesta segunda-feira (25), no plenário da Câmara Municipal, para deliberar sobre temas referentes à pandemia do Coronavírus no município de Natal. Em pauta, a sugestão dos vereadores para que a Secretaria Municipal de Saúde crie unidades de saúde específicas para o recebimento exclusivo de pacientes com Covid-19.

O presidente da Comissão, vereador Fernando Lucena (PT), defende a criação de 10 ou 12 unidades com este perfil. “Hoje, na mesma recepção tem pessoas com dengue, com problema cardíaco e com coronavírus, ou seja, eles estão lá no mesmo ambiente sendo contaminados e outros contaminando. Além disso, tem pessoas doentes em casa, com outras doenças, com medo de ir para a UPA e pegar coronavírus. É isso que nós queremos evitar”, explicou. 

Responsável pelo setor de Atenção Básica da Secretária Municipal de Saúde, Laís Onofre, presente virtualmente na reunião, explicou que, atualmente, as 60 unidades de saúde de Natal recebem pacientes com sintomas de coronavírus e defendeu o atendimento de portas abertas. “Todas as unidades básicas são porta de entrada para os pacientes que apresentam sintomas. Todas elas têm salas específicas pra atender pacientes sintomáticos. E dentro da realidade atual, uma unidade por zona específica para atender só pacientes com Coronavírus não suportaria a demanda”, explicou a técnica. 

Como alternativa, os membros da Comissão lançaram a sugestão da abertura de alas específicas para esses pacientes no Hospital de Campanha e no Hospital Municipal. O tema será discutido novamente na próxima reunião do grupo que acontecerá na próxima segunda-feira (01 de junho).

26

Mai

Coronavírus

Pesquisa mostra como temos sido afetados emocionalmente pela pandemia

Muitas são as dúvidas sobre como o mundo se comportará pós-pandemia, e mais dúvidas ainda sobre quando isso vai efetivamente acontecer. Mas, enquanto o cotidiano do futuro ainda é incerto, uma pesquisa realizada pela Leo Burnett traz um retrato de como está o emocional dos brasileiros durante o isolamento social.

O estudo realizado em parceria com a MindMiners, empresa de tecnologia especializada em pesquisa digital, tem o objetivo de entender os impactos da pandemia nos sentimentos, hábitos e comportamentos das pessoas. A pesquisa envolveu mil respondentes, das regiões Sudeste (48%), Sul (15%), Nordeste (23%), Centro-Oeste (8%) e Norte (6%). Foram ouvidos mulheres (51,6%) e homens (48,4%), a partir de 18 anos, das classes A (15%), B (40%), C (40,5%) e DE (4,5%).

Entre os resultados mais interessantes da pesquisa, o material comprova que os impactos emocionais gerados por este período sem precedentes e de incertezas são evidentes e abraçam a maioria dos entrevistados:

55% dos entrevistados estão dormindo bem mais (com a justificativa de ser essa uma das principais formas de manter a calma);

50% estão tendo menos contato com as pessoas que amam, mesmo com os recursos das redes sociais;

Em contrapartida, 60% afirmaram ter aumentado suas atividades nas redes sociais;

60% estão buscando na comida uma forma de ter calma e relaxamento;

39% das mulheres (menos da metade) declaram conseguir encontrar um tempo para se cuidar;

75% das pessoas ressaltaram a importância da religião no momento e 27% declararam estar rezando mais;

58% estão se sentindo mais sobrecarregados, pois, mesmo ficando em casa, não conseguem relaxar

80% acreditam que estamos vivendo um momento que mudará para sempre o mundo em que vivemos.

Para as mulheres, a crise em que vivemos tem sido ainda mais intensa. Elas têm sido mais exigidas e convocadas, sofrendo um impacto maior. O papel da mulher foi, historicamente, construído em volta do lar, o que acaba até hoje acarretando uma para muitas mulheres uma grande demanda dos trabalhos domésticos, mesmo as que trabalham fora de casa. Em período de isolamento social, essa demanda se intensificou.

65% das mulheres se sentem mais sobrecarregadas, contra 51% dos homens respondentes;

77% das mulheres revelam estar ainda mais dedicadas às tarefas domésticas;

55% do público feminino está cozinhando mais do que antes.

Cores e emojis

As cores também são transmissores de emoções e muitas vezes são usadas para representar a ausência de palavras. Quando questionados sobre qual cor escolheriam para comparar o momento, 24% dos entrevistados enxerga no cinza a melhor resposta como tradução de sentimentos como resignação e incerteza. Em empate, ambos com 14%, aparecem na segunda colocação o preto (tristeza, seriedade) e o verde (positivismo e esperança).

Para cada 10 entrevistados, ao menos 7 definem a situação com adjetivos negativos. O emoji mais relacionado ao momento é o da angústia/tensão (30%), seguido pelo da reflexão (pensativo), com 21%. E, por estarmos em um estado coletivo regido pela preocupação, dentre os medos, os mais expressivos são os imediatos, como:

contaminar-se (55,10%);

muita gente morrer (52,40%);

a economia não se estabilizar (52,30%);

a situação não voltar ao normal (45,90%).

Com a pandemia, hábitos simples também estão ganhando uma nova dimensão. As pessoas estão aprendendo outros formatos de trabalhar, consumir e de se relacionar. Como era de se esperar, a liberdade de locomoção faz falta (31%), assim como socializar (22%), e trabalhar e/ou estudar em condições normais (20%). Com a Covid-19, para muitos, o que era um experimento passou a ser realidade inevitável, de uma hora para a outra. E certamente uma nova cultura emergirá. O estudo completo pode ser conferido aqui.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/126540/pesquisa-brasil-emocional-pandemia-isolamento/

26

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo: 

25

Mai

Coronavírus

Sindicato da Indústria de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas do RN doa álcool 70º para instituições

A solidariedade tem sido item de primeira necessidade nesses tempos de pandemia. Após o surgimento do novo coronavírus, iniciativas empenhadas em contribuir para o controle da Covid-19 têm se destacado nas mais diversas áreas da sociedade. E, mesmo entidades, cujos negócios não estejam diretamente ligados aos insumos de controle da doença, buscam fazer a sua parte. É o caso do Sindicato da Indústria de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas em Geral do Rio Grande do Norte (Sicramirn). A instituição comprou álcool líquido 70º e utilizou a estrutura de algumas fontes filiadas para o envase do produto e posterior distribuição.

“O momento é de união. Percebemos que precisávamos fazer a nossa parte para o controle da pandemia e identificamos que poderíamos contribuir com o envase e distribuição do álcool, que passou a ser item de extrema necessidade para toda a sociedade. Então, aproveitamos que a estrutura que já dispomos, os materiais e, o mais importante: a vontade de ajudar ao próximo”, comenta Djalma Cunha, presidente do Sicramirn.

Desta forma, o Sindicato adquiriu garrafas, tampas, impressão de rótulos e copos de água mineral entre as empresas que fazem parte da instituição e comprou 2.600 mil litros de álcool 70º para o envase. A primeira leva atendeu à demanda da cadeia produtiva da água mineral, especialmente, os pontos de distribuição. Para esses estabelecimentos, foram entregues cinco mil garrafas de 500ml de álcool para uso pelos entregadores de garrafões nas residências, visando à higienização e prevenção da Covid-19. Além disso, 100 litros de álcool foram destinados à Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap).

Duas mil garrafas de cinco litros com tampas foram destinadas à Federação da Agricultura e Pecuária do RN (FAERN) e à Federação das Indústrias do Estado do RN (FIERN). Outras cinco mil garrafas foram entregues ao Departamento de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e quase dois mil copinhos biodegradáveis de água mineral foram destinados à Cruz Vermelha do Brasil, que atua no enfrentamento a Covid-19 no RN.

Djalma Cunha reforça que a ação faz parte de uma cadeia de providências que precisam ser tomadas para o controle efetivo da disseminação do novo coronavírus. “Estamos todos na mesma situação, e qualquer ação que pudermos fazer ajudará nesse embate. Nesse momento, o vírus é o nosso maior inimigo e a solidariedade é a nossa aliada contra essa pandemia. Colocamos a estrutura do Sicramirn à disposição para ajudar no que for preciso”, concluiu.


 

25

Mai

Coronavírus

Estudo mostra impacto da pandemia em negócios comandados por mulheres

A crise causada pela pandemia de coronavírus causou a interrupção das atividades de 39% dos negócios conduzidos por mulheres, segundo pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva e a Rede Mulher Empreendedora. O estudo foi feito com uma amostra de 1.165 entrevistas em todas as regiões do país. Além das que tiveram as atividades paralisadas, 47% das empresárias disseram que os negócios ainda estão funcionando, mas com um movimento menor.

Com isso, 33% disseram que com a pandemia o rendimento mensal do negócio chegou a zero. Para 28%, os empreendimentos estão garantindo uma renda que vai a no máximo um salário-mínimo. Sendo que em 21% dos casos, toda a renda familiar vem do negócio tocado por essas mulheres e em 17% mais da metade do dinheiro que entra em casa é proveniente desses empreendimentos.

A maior parte dos empreendimentos comandados por mulheres atua, segundo a pesquisa, no setor de serviços (61%). Também há participação na indústria (21%), comércio (17%) e agricultura (1%). Quase um terço (29%) dessas empresas, não estão regularizadas. O restante possuí número no cadastro nacional de pessoas jurídicas, sendo que 39% são microempreendedoras individuais.

O percentual total das que trabalhavam sozinhas, sem empregados, aumentou de 49%, antes da pandemia, para 66% atualmente.Entre as medidas para contornar os efeitos da crise, 55% das que possuem empregados adotaram o esquema de trabalho a distância e 21% reduziram salários. Um terço das empreendedoras disseram que devem demitir parte ou todos os funcionários devido as perdas de faturamento. 84% do total disseram que cortaram gastos e 53% passaram a fazer vendas online. Porém, 43% afirmaram que não tem como fazer entregas em domicílio no modelo de negócio que possuem.

Fonte: Agência Brasil

25

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

24

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

23

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

22

Mai

Coronavírus

Atletas do crossfit em Natal arrecadam e doam mais de 1.200 cestas básicas em desafio virtual solidário

Em diversos setores, as “correntes do bem" têm levado um pouco mais de conforto, alegria e esperança especialmente para famílias carentes em meio à pandemia. Em Natal, um exemplo de solidariedade partiu de atletas do crossfit da Base Natal, que fizeram um desafio envolvendo superação física e ação em prol do social e bem coletivo.

Na #CopaBaseOnline, realizada de maneira virtual, praticantes do crossfit arrecadaram cestas básicas e recursos como uma das atividades da série de exercício do dia. A arrecadação total foi de 1.267 cestas básicas, somando mais de nove toneladas de alimentos, os quais estão sendo doados para oito instituições que têm a missão de amenizar os efeitos da pandemia em diferentes grupos.

São elas: lares da Vovozinha e do Ancião, os projetos Movimento Pop Rua RN, Mais uma noite sem fome, SOPA, Motivar, Amico e a Casa Espirita Bom Samaritano.

As entregas estão sendo feitas, com todos os cuidados sanitários necessários, ao longo desta semana.

22

Mai

Coronavírus

Laboratório de Inovação Tecnológica da UFRN exporta tecnologia para enfrentamento da pandemia

O sistema Orienta Corona RN, iniciativa desenvolvida pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), passa a ser usado, a partir de agora, também no Estado do Espírito Santo  O Orienta Corona, que oferece informações e esclarece dúvidas sobre a COVID-19 de maneira virtual, está sendo implementado em ação conjunta entre o LAIS e a Universidade Federal do estado em questão, através do Núcleo de Telessaúde do Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes (HUCAM/UFES).

A parceria foi alinhada por meio da iniciativa da professora Carmen Barreira-Nielsen, coordenadora de Telessaúde do HUCAM. De acordo com ela, o momento de pandemia vivenciado em todo o país reforçou a necessidade da parceria.

“Nós já vinhamos acompanhando as produções do LAIS na área da inovação em saúde, laboratório no qual já pude atuar em pesquisas na base de Audição e Linguagem. Vi que este era o momento de estabelecermos esta parceria, e oferecer no estado do Espírito Santo ferramentas que já estavam disponíveis para a população no RN e poderiam ser muito úteis neste período da pandemia para o ES. A possibilidade de oferta do Orienta Corona vem em um momento muito importante, onde a gente pede para que as pessoas fiquem em casa, que cumpram o isolamento social. É importante que novos casos da doença sejam identificados com segurança, antes que precisem ser encaminhados para os serviços de saúde. Já temos cidades e estados onde os serviços de saúde colapsaram, então, o que queremos com o Orienta é evitar idas desnecessárias aos serviços de saúde e seu possível colapso, através de informações sobre condutas que podem ser adotadas pelas pessoas dentro de suas casas”, explicou ela.

No RN, atendimento virtual do Orienta Corona funciona através de um sistema onde o usuário faz um primeiro atendimento virtual, sendo direcionado em seguida para o atendimento com um estudantes de cursos da área da saúde da UFRN e da Universidade Potiguar (UnP), sob supervisão de professores das duas instituições, através de um projeto de extensão. Já para o estado da região Sudeste, o sistema possibilitará fechar outra lacuna dos serviços de saúde.

“Para o processo de trabalho do hospital, a gente tem também um benefício muito grande, que é a força de trabalho que pode ser empregada no serviço de teleorientação. Nós temos médicos que são especialistas e que fazem parte do grupo do risco. Portanto, estavam fora do hospital e afastados do trabalho. Com o Orienta Corona, eles foram inseridos novamente na frente de apoio e através do teleatendimento, junto com os alunos de Medicina e Enfermagem, têm sido uma importante força para o enfrentamento da COVID-19”, contou a coordenadora de Telessaúde do HUCAM.

De acordo com o pesquisador Sedir Morais, desenvolvedor do Orienta Corona, após as primeiras reuniões para alinhamento da parceria, a implementação da ferramenta foi rápida. “Em cerca de duas semanas conseguimos colocar o sistema deles no ar. Desenvolvemos aqui no RN, mas com todas as especificações que respeitam a realidade de enfrentamento da pandemia no estado do Espírito Santo”, disse.

Coordenadora do Orienta Corona RN, a professora Lyane Ramalho destacou que esta implementação do sistema em outra região cumpre a missão social do projeto. “O Orienta Corona é uma ferramenta que tem a missão de fazer a educação da população em relação ao autocuidado responsável. Essa tem sido uma experiência gratificante, uma vez que é uma ferramenta que desenvolvemos para o nosso estado, mas que está impactando também fora dele. A partir desta experiência verificamos que ele pode ser utilizado em outras regiões, a partir das especificidades de cada uma delas. É a pesquisa aplicada auxiliando a população, sobretudo neste momento da pandemia onde o isolamento social se faz tão importante. Hoje o maior remédio é ficar em casa, mas ficar em casa sob orientação. E essa é a função do Orienta Corona tem e vem conseguindo cumprir”, afirmou.

Sobre o Orienta Corona RN
O sistema Orienta Corona RN, que integra o ecossistema tecnológico criado pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), é a ferramenta de mais fácil acesso sobre o novo coronavírus, voltada diretamente para auxiliar a população. O objetivo é oferecer orientações para a população e informações para seu autocuidado, multiplicando ações de prevenção individuais e coletivas nos seus domicílios, bairros e comunidades, e assim diminuindo a sobrecarga nos serviços de saúde.

Por meio de perguntas simples e diretas, o sistema procura identificar a necessidade do usuário relacionada à COVID-19. O indivíduo tem acesso online ao sistema, que pode ser acionado pro qualquer dispositivo com acesso à internet. O serviço é gratuito.

Acesse o Orienta Corona Rio Grande do Norte: orientacorona.saude.rn.gov.br/
Espírito Santo: https://orientacorona.hucam.edu.br/

22

Mai

Coronavírus

Escola Multicampi de Ciências Médicas da UFRN apresenta ações de combate à Covid-19 em webinário

Mesmo com a suspensão do calendário acadêmico em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Escola Multicampi de Ciências Médicas (EMCM/UFRN) manteve uma rotina de ações voltadas ao combate à Covid-19. Desde a capacitação de profissionais da rede pública à promoção de atendimentos utilizando a telemedicina, são diversos os trabalhos desenvolvidos neste período.

Para apresentar todas essas atividades, a unidade realiza o Webinário EMCM em Ação entre os dias 25 e 29 de maio, das 18h às 20h, em transmissão ao vivo pelo canal da EMCM no Youtube. Organizado pelas professoras Ana Luiza de Oliveira, Ana Carine Arruda Rolim e Raquel Littério de Bastos, o evento conta, em sua abertura, com uma exposição do reitor da UFRN, José Daniel Diniz, na qual o gestor aborda o papel da universidade no atual contexto de pandemia.

De acordo com as organizadoras, com a interrupção do calendário acadêmico, criou-se um comitê de crise composto pelos docentes da EMCM, no qual foram estabelecidos oito grupos de trabalho. O webinário tem entre os seus objetivos tornar públicos os processos desenvolvidos por esses grupos e apresentá-los a toda a comunidade.

“É um exercício ético de transparência e responsabilidade social da universidade pública, expresso nas ações de combate à pandemia em prol da comunidade do Sertão. Cada uma delas é fruto da organização coordenada entre docentes, técnicos, residentes multiprofissionais e estudantes do curso de medicina”, ressaltam as professoras.

Com o webinário a organização espera ainda qualificar os grupos de trabalho e estreitar os vínculos entre EMCM e os entes das gestões municipal e estadual. Além disso, produzir um guia de ações desenvolvidas em parceria com a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e a administração dos municípios da IV Região de saúde do Rio Grande do Norte.

“A EMCM segue cumprindo seu papel de apoio à gestão e aos serviços de saúde, bem como de formação e capacitação de profissionais. Diante do contexto de pandemia, devemos buscar diálogos e fomentar o processo de ensino-aprendizagem de nossos estudantes e a posição da universidade alimentando a parceria, a colaboração, a solidariedade e, principalmente, a coletividade”, explicam as organizadoras.

Participantes ativos nessas atividades, os estudantes da EMCM, representados pelo Centro Acadêmico de Medicina George Dantas (Camged), manifestaram apoio ao webinário. “Vemos esse evento como um farol para as condutas dos discentes, enquanto alunos da universidade pública e futuros profissionais da saúde, e para o dever com a saúde da população em seus mais diversos âmbitos de cuidado”, afirma o estudante Jailton Ruan Carneiro de Morais

Outras informações, bem como a programação completa do evento, podem ser consultadas no Sistema de Gestão Integrada de Atividades Acadêmicas (Sigaa).

22

Mai

Coronavírus

Aluno da UFRN vence competição nacional de tecnologias contra Covid-19

Após semanas de esforço e dedicação em estudos tecnológicos, a equipe Cura Espacial, grupo de estudantes do ensino médio do qual faz parte Sidney Pedro Pinto – aluno de curso técnico do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) –, conquistou o primeiro lugar no I Hackathon sobre Covid-19 nas Atividades Espaciais, realizado pela Agência Espacial Brasileira (AEB).

O evento, encerrado na última semana, teve como principal objetivo a elaboração de soluções tecnológicas para mitigar impactos causados pelo novo coronavírus nas atividades espaciais. No caso do grupo Cura Espacial, foi desenvolvido um protótipo móvel de desinfecção de ambientes e objetos aplicável em lugares com ou sem energia elétrica.

Além de Sidney Pedro, que cursa o ensino médio no Complexo Educacional Contemporâneo, compõem a equipe outros quatro colegas matriculados no Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). Os estudantes receberam orientações do professor Rodrigo Siqueira, também do IFRN.

Hackathon

Pensado especialmente para o desenvolvimento de soluções voltadas para o combate ao novo coronavírus, o hackathon contou com a participação de 27 equipes, oriundas das regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. O grupo Cura Espacial venceu a competição na categoria Desafio Maker, ao construir um protótipo para desinfecção utilizando materiais como caixa de papelão, lâmpada UV, plástico reflexivo e baterias.

Google

Estudante do 1º ano do ensino médio, Sidney Pedro Pinto, com apenas 15 anos, detém o título de Tutor Google Internacional. O reconhecimento foi alcançado após o aluno se submeter a um exame no Google Brasil, em São Paulo. Na ocasião, ele teve de responder a uma série de questões que foram aplicadas via videochamada por profissionais lotados na principal sede do Google, situada nos Estados Unidos. Sidney Pedro também porta o título de Tutor Google do Colégio Contemporâneo.

22

Mai

Coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal divulga dicas de prevenção

A Câmara Municipal de Natal está divulgando as principais dicas de cuidados para se prevenir contra a contaminação com o coronavírus. Confira o vídeo:

21

Mai

Coronavírus

Empresa contratada para gerenciar UTIs no RN abre inscrições para credenciamento de médicos

A empresa Avante Social, encarregada de implantar e gerenciar 30 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais do Rio Grande do Norte, abriu inscrições para credenciamento de médicos para atendimento nas unidades. As inscrições seguem até o próximo dia 30, para os cargos de médico intensivista diurno  e noturno, médico diarista diurno e noturno e médico infectologista diurno e noturno.

Os profissionais atuarão nos leitos que serão instalados no Hospital Colônia Doutor João Machado, em Natal, e no Hospital Regional Alfredo Mesquita Filho, em Macaíba, em razão da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), ou para demais Hospitais de Campanha que poderão ser abertos no contexto de estruturação e operacionalização de leitos destinados ao atendimento emergencial aos pacientes com Covid-19, nos termos do contrato Nº 512/2020, firmado entre o Governo do Estado do Rio Grande do Norte e a empresa Avante Social.

O interessado em se inscrever no processo de credenciamento deverá encaminhar Currículo vitae, constando o número da identidade, CPF, CRM, indicação da área em que pretende se cadastrar e cidade de preferência (Natal, Macaíba ou ambas), para o endereço eletrônico: gestao.financeira@avantesocial.org.br, com o assunto “Edital 18 - credenciamento de médicos - Natal/RN e Macaíba”.

O processo seletivo ocorrerá por meio de análise curricular e o prazo mínimo de assistência é de seis meses, prorrogáveis, pois as UTI’s estão sendo montadas para permanecerem ativas mesmo após a ação de assistência a pacientes com Covid-19.