Feminismo, resgate histórico, educação, luta, esquecimento, busca, encontro. Esses são alguns dos pontos de partida da obra “#NísiaFlorestaPresente, uma brasileira ilustre”, de autoria da escritora e pesquisadora Constância Lima Duarte. O livro será lançado em Natal no dia 4 de novembro, no foyer do Teatro Riachuelo, às 19h.

“#NísiaFlorestaPresente: uma brasileira ilustre” é uma obra biográfica que segue a cronologia dos passos da personagem principal e começa falando da importância de se conhecer Nísia Floresta. “Ela já estava entrando no processo de memoricídio, corríamos o risco de em breve mal sabermos o básico sobre ela. Aqui destaco que um dos agravantes é que especialmente a história das mulheres foi apagada, foi delegada ao esquecimento. Não sabemos quem foram as mulheres pioneiras no Brasil. A história das mulheres ficou no limbo”, alerta Constância.

O lançamento da obra é a culminância do projeto “Nísia Floresta: uma mulher à frente do seu tempo”, produzido por Mariana Hardi e viabilizado por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura Djalma Maranhão da Prefeitura do Natal, com patrocínio do cemitério e crematório Morada da Paz. Além do lançamento em Natal, haverá uma divulgação dentro da programação do II Festival Literário de Nísia Floresta no dia 31 de outubro, às 14h, onde Constância fará uma fala. 

O projeto contempla não só a produção do livro como também a distribuição gratuita e consciente dos exemplares, que serão entregues gratuitamente nos eventos de lançamento e para escolas públicas, bibliotecas e outras entidades. Outro detalhe é que a iniciativa conta com uma equipe composta quase que totalmente por mulheres: coordenação de produção por Mariana Hardi; escritora Constância Lima Duarte, revisora Andreia Braz; projeto gráfico e diagramação por Amanda Duarte e Milla Azevedo; assistente de produção Luiza Oest; assessoria de imprensa por Marina Lino e Mariana Pinto; fotografia por Larissa Marinho; vídeo por Luana Tayse; assistente administrativa Jeane Ataíde; entre muitas outras.