Um projeto lançado, ainda em 2019, pela Liga Norte Riograndense Contra o Câncer e Unimed Natal, o CONEXÃO STARTUP SAÚDE , resultou em 3 projetos com soluções tecnológicas para otimizar os processos e aumentar a segurança das equipes de saúde no enfrentamento do COVID – 19. Com a preocupação de acompanhar a evolução do Coronavírus na carteira de clientes da Unimed Natal, a Corps desenvolveu um sistema que permite identificar desde o momento do contato dos clientes com a Central de Atendimento até o desdobramento de seu percurso assistencial, incluindo a internação nos hospitais da rede.

O diretor técnico da Unimed Natal, dr. Fábio Macedo, destaca que “isso possibilita uma gestão minuciosa dos casos mais críticos, propiciando a adoção de medidas ágeis e proativas no cuidado com os clientes, auxiliando para que a rede funcione de forma resolutiva.” O produto desenvolvido pela startup NUT para a UTI da Liga está sendo denominado PAR (Plataforma de Assistência Remota).

Consiste em uma solução computacional baseada na infraestrutura de Internet das Coisas que tem como objetivo promover, através do uso de aplicações web e móvel, o monitoramento inteligente, remoto (à distância) e em tempo real, dos sinais vitais e de ambiente de pacientes em situações críticas – explica o CEO Thiago Paulmier.

O Chefe da UTI da Liga, dr. Domingos Sávio, ressalta que “essa nova ferramenta vem otimizar o trabalho nas UTIs, já que além do monitoramento remoto, os sinais vitais dos pacientes são também armazenados de forma automática no sistema e sem a necessidade de exposição frequente da equipe às doenças infectocontagiosas como a COVID-19.!”

A outra startup, denominada EasyScale, lança um produto voltado para otimizar e agilizar o processo de elaboração de escalas de plantões de enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos. O software permite a troca de plantões, comunicação com o RH e conversas entre os participantes da escala por um chat próprio, respeitando as determinações trabalhistas.

“O EasyScale vem para abolir uma tarefa bem trabalhosa que consome nosso tempo no dia-a-dia”- relata Ana Paula, Chefe de Enfermagem do Hospital Luís Antônio. A CEO da startup, Vanessa da Escóssia, destaca que “com esse sistema os profissionais podem se dedicar mais ao paciente”. O lançamento do produto para todo o Brasil já está sendo preparado. “Diferentemente das demais ferramentas do mercado, esse é totalmente parametrizado podendo se adequar a qualquer instituição, seja ela pública ou privada”, diz dr. Francisco Irochima, Gerente de Inovação da Liga e coordenador do projeto.