Durante o necessário isolamento de quarentena advindo da pandemia Covid-19, surgem desafios que incluem o teletrabalho, a manutenção de exercícios físicos e o controle emocional. Para papais e mamães, a tarefa inclui ainda a distração e a educação das crianças.

Segundo especialistas, a quebra da rotina traz consequências negativas para a saúde física e mental. Educadores relatam que, sem organização, os menores podem sofrer com alimentação descontrolada, falta de cuidado com a higiene pessoal e tempo excessivo na frente da TV, do celular e em jogos on-line.

Então, o que fazer?

“É um momento muito difícil, primeiro porque muitos pais não estavam acostumados a passar o dia inteiro com a criança. Então, tudo isso é novidade, são desafios, mexe na questão da resiliência, na capacidade de tolerância. Mas troque essa ansiedade, essa impaciência com as crianças em atividades”, recomenda o professor José Evangelista de Lima, titular da cadeira de Psicologia da Educação na Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Andressa de França Montenegro é coordenadora do Laboratório de Práticas Educativas (LAPE) da UERN. Para ela, pais e mães deveriam estabelecer um Plano de Rotina Semanal (PRS), fundamental também para os adultos.

“Tanto as crianças quanto os adultos precisam estabelecer o que irão fazer em cada turno do dia, inserindo atividades de escola/trabalho, mas também àquelas relacionadas ao lazer e higiene”, disse.

Andressa explica que, se não houver um alinhamento de rotinas, os cuidadores poderão apresentar dificuldade de se concentrar em suas próprias tarefas, seja com home office, sejam outras.

A coordenadora cita um exemplo: “se o pai trabalha à tarde, então, a sugestão é que as crianças façam, no turno vespertino, alguma atividade que evite barulho, como assistir filmes, montar quebra-cabeça, ler livros ou revistinhas, fazer caça-palavras etc.”

Caso os pais tenham dificuldade em montar esse cronograma, poderão procurar um profissional da área da educação como um pedagogo ou psicopedagogo, conclui a profissional, ressaltando ser esta uma oportunidade de conhecimento e aproximação mútuos.