CORONAVÍRUS

10

Abr

CORONAVÍRUS

Câmara Municipal realiza campanha de prevenção ao coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal em defesa do combate ao novo coronavírus (COVID-19). É para o seu bem, é para o bem da nossa cidade. #FiqueEmCasa #CâmaraCidadã  

 

9

Abr

CORONAVÍRUS

Aplicativo Tô de Olho ajuda a conter o coronavírus no RN

A tecnologia está ajudando a fortalecer as ações de contenção da pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte. É o caso do aplicativo “Tô de Olho”, desenvolvido para a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) através de uma parceria com o Ministério Público do RN (MPRN) e o Instituto Metrópole Digital (IMD), da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A nova ferramenta está disponível para todos os potiguares e será bastante útil para reduzir o contágio em massa pelo novo coronavírus.

A parceria tem objetivo de criar uma rede de proteção contra a pandemia que atingiu o Pais há dois meses e já matou cerca de 800 pessoas. Através do aplicativo ou do cadastramento no site todeolho.mprn.mp.br, os potiguares poderão informar a presença de aglomerações, que serão comunicadas às administrações públicas municipais e ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), com garantia da identidade preservada.

Outra funcionalidade é o rastreamento dos contatos, que permite fazer um histórico da localização das pessoas. Através dessa funcionalidade, quem tiver algum contato com uma pessoa infectada no período de contágio será notificado para que possa reforçar o isolamento. O aplicativo permite acesso a um mapa com as regiões de maior risco de infecção, informa ocorrência de sintomas, aponta o índice de isolamento das pessoas e registra denúncias sobre eventual aglomeração em qualquer cidade.

O uso do “Tô de Olho” é totalmente gratuito. Basta instalar o aplicativo, disponível no Google Play, ou se cadastrar no site (https://todeolho.mprn.mp.br/). Os dados fornecidos serão utilizados apenas durante a pandemia e para fins específicos do controle da cadeia de contágio, sendo totalmente destruídos ao fim da crise epidêmica.

9

Abr

CORONAVÍRUS

Pesquisadores da UFRN desenvolvem ferramenta para monitorar proteção do idoso na Covid-19

Países de todos os continentes vêm utilizando o distanciamento social como instrumento de controle do coronavírus e, mesmo naqueles onde a Covid-19 só foi registrada nos últimos 90 dias, a medida passou a ser adotada em larga escala. É o caso do Brasil, onde o primeiro caso foi confirmado apenas em fevereiro, mas que, por recomendação do Ministério da Saúde, um mês depois o isolamento foi adotado como uma das forma de controle da pandemia.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar dos esforços, o número de pessoas infectadas segue aumentando e as estatísticas demonstram que a taxa de mortalidade entre as pessoas idosas é a mais elevada quando comparada com outras faixas etárias. Além disso, o monitoramento mostra que entre a população idosa a taxa de mortalidade é ainda mais elevada entre os mais longevos, pessoas com idade igual ou superior a 75 anos.

A partir desses dados e das recomendações do distanciamento social, pesquisadores da UFRN apontam a necessidade de orientar, também, para as ações de proteção ao idoso em suas famílias e domicílios. Esses pesquisadores desenvolveram uma Ferramenta de Monitoramento para famílias, equipes da Atenção Primária em Saúde (APS) e gestores, com o objetivo de contribuir para a proteção ao idoso domiciliado do contágio pela Covid-19, e de viabilizar ações de prevenção, suporte e controle de enfermidades.

Sobre a Ferramenta de Monitoramento

Apresentada sob a forma de questionário, a  Ferramenta de Monitoramento para Famílias, Equipes da Atenção Primária e Gestores desenvolvida  pelos pesquisadores da UFRN avalia aspectos como: Os cuidados no âmbito da saúde por meio das ações dos agentes: Família/cuidador; Equipe Saúde da Família/Atenção Primária em Saúde e Núcleo de Apoio a Saúde da Família (ESF/APS/NASF), a atuação  dos Gestores do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, Conselho Nacional de Secretarias Municipal de Saúde e Ministério da Saúde(CONASS/CONASSEMS/MS); e a Intersetorialidade na Pandemia; com o objetivo de elencar os principais cuidados da agenda nacional e das políticas públicas no que diz respeito à alimentação, água, geração de renda etc.  

A utilização da Ferramenta, segundo o grupo de pesquisadores, possibilitará o mapeamento das forças e fragilidades na gestão do cuidado do idoso e será um guia para as ações da Atenção Primária em Saúde (APS), o que pode se traduzir num monitoramento importante para evitar internamentos e óbitos. O grupo é formado pelos pesquisadores Ion Garcia Mascarenhas de Andrade, Nadja Dantas Rocha, Vilani de Araújo Nunes, Severina Alice Uchoa, Paulo de Medeiros Rocha, Kenio Costa Lima, Lyane Ramalho.

A Covid entre a população idosa no Brasil

Em artigo publicado sob o título Proteção domiciliar dos idosos sob o Distanciamento Social no contexto da Covid 19, disponível neste endereço, os pesquisadores da UFRN  destacam que o atendimento ao idoso  deve ser feito “preferencialmente em domicílios”, e visto que frequentemente essas pessoas são assistidas  por “cuidadores e profissionais de saúde, em especial pelas equipes de saúde da Atenção Primária em Saúde (APS)”, devem, esses profissionais, “dar uma atenção especial ao fortalecimento dos cuidados domiciliares”.

9

Abr

CORONAVÍRUS

Liga e Unimed Natal apresentam soluções inovadoras em saúde durante a pandemia de coronavírus

Um projeto lançado, ainda em 2019, pela Liga Norte Riograndense Contra o Câncer e Unimed Natal, o CONEXÃO STARTUP SAÚDE , resultou em 3 projetos com soluções tecnológicas para otimizar os processos e aumentar a segurança das equipes de saúde no enfrentamento do COVID – 19. Com a preocupação de acompanhar a evolução do Coronavírus na carteira de clientes da Unimed Natal, a Corps desenvolveu um sistema que permite identificar desde o momento do contato dos clientes com a Central de Atendimento até o desdobramento de seu percurso assistencial, incluindo a internação nos hospitais da rede.

O diretor técnico da Unimed Natal, dr. Fábio Macedo, destaca que “isso possibilita uma gestão minuciosa dos casos mais críticos, propiciando a adoção de medidas ágeis e proativas no cuidado com os clientes, auxiliando para que a rede funcione de forma resolutiva.” O produto desenvolvido pela startup NUT para a UTI da Liga está sendo denominado PAR (Plataforma de Assistência Remota).

Consiste em uma solução computacional baseada na infraestrutura de Internet das Coisas que tem como objetivo promover, através do uso de aplicações web e móvel, o monitoramento inteligente, remoto (à distância) e em tempo real, dos sinais vitais e de ambiente de pacientes em situações críticas – explica o CEO Thiago Paulmier.

O Chefe da UTI da Liga, dr. Domingos Sávio, ressalta que “essa nova ferramenta vem otimizar o trabalho nas UTIs, já que além do monitoramento remoto, os sinais vitais dos pacientes são também armazenados de forma automática no sistema e sem a necessidade de exposição frequente da equipe às doenças infectocontagiosas como a COVID-19.!”

A outra startup, denominada EasyScale, lança um produto voltado para otimizar e agilizar o processo de elaboração de escalas de plantões de enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos. O software permite a troca de plantões, comunicação com o RH e conversas entre os participantes da escala por um chat próprio, respeitando as determinações trabalhistas.

“O EasyScale vem para abolir uma tarefa bem trabalhosa que consome nosso tempo no dia-a-dia”- relata Ana Paula, Chefe de Enfermagem do Hospital Luís Antônio. A CEO da startup, Vanessa da Escóssia, destaca que “com esse sistema os profissionais podem se dedicar mais ao paciente”. O lançamento do produto para todo o Brasil já está sendo preparado. “Diferentemente das demais ferramentas do mercado, esse é totalmente parametrizado podendo se adequar a qualquer instituição, seja ela pública ou privada”, diz dr. Francisco Irochima, Gerente de Inovação da Liga e coordenador do projeto.

9

Abr

CORONAVÍRUS

Câmara Municipal realiza campanha de prevenção ao coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal em defesa do combate ao novo coronavírus (COVID-19). É para o seu bem, é para o bem da nossa cidade. #FiqueEmCasa #CâmaraCidadã  

 

8

Abr

CORONAVÍRUS

Nova lei garante alimentos da merenda escolar a alunos sem aula

O Planalto sancionou a Lei 13.987, de 2020, que garante a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes que tiveram suspensas as aulas na rede pública de educação básica devido à pandemia do novo coronavírus. A lei foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União na terça-feira (7).

Dessa forma, pais e responsáveis dos alunos matriculados na educação infantil (creche e pré-escola, de zero a cinco anos), ensino fundamental (de seis a 14 anos) e ensino médio (de 15 a 17 anos) poderão receber os gêneros alimentícios adquiridos pelas escolas com os recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A legislação é originária do Projeto de Lei (PL) 786/2020, do deputado Hildo Rocha (MDB-MA). O texto assegura que o dinheiro do PNAE continuará a ser repassado pela União a estados, municípios e Distrito Federal para a compra de merenda escolar, mesmo com aulas suspensas. Como as escolas públicas estão fechadas por causa da pandemia, os alimentos deverão ser distribuídos imediatamente aos pais ou aos responsáveis pelos estudantes matriculados.

A distribuição dos alimentos da merenda escolar poderá ser feita todas as vezes em que as aulas da rede pública forem suspensas em razão de situação de emergência ou de calamidade pública, em caráter excepcional, diz a lei. Segundo o Censo Escolar 2019, o Brasil tem quase 39 milhões de crianças e adolescentes matriculados na rede pública de educação básica. Na rede privada, estima-se que haja pouco mais de nove milhões de estudantes.

Fonte: Agência Senado/Foto: Marco Santos 

8

Abr

CORONAVÍRUS

Câmara de Natal realiza campanha de conscientização e combate ao coronavírus

O momento atual pede atenção especial de cada um de nós. Ficar em casa, manter a higienização e o uso de equipamentos de proteção individual são alguns dos cuidados que devem ser tomados para se prevenir contra o coronavírus e também não espalhar o vírus para outras pessoas.

Pensando nisso, a Câmara Municipal de Natal está realizando uma campanha de conscientização e combate ao Covid-19. As orientações estão sendo publicadas nas redes sociais oficiais da Câmara e veículos de comunicação. 

Nas peças, a Casa explana dicas de como tornar nosso cotidiano mais seguro diante da exposição ao vírus e reforça a importância do isolamento social para combater o Covid-19. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, interromper o movimento da população faz ganhar tempo e reduzir a pressão nos sistemas de saúde. Portanto, a decisão mais segura é ficar em casa o máximo de tempo possível. 

Outra orientação é ter cuidado redobrado com as chamadas "fake news" sobre o novo coronavírus. Em época de pandemia, notícias falsas podem proliferar em velocidade parecida com a propagação do vírus. O único remédio para atacar esse conteúdo falso é realmente consumir informações de canais de credibilidade.

As instituições de saúde podem ser uma excelente fonte de notícias, como a Organização Mundial de Saúde, Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais e Municipais, comunidades acadêmicas, assim também como as redes oficiais da Câmara de Natal, que divulgam conteúdo educativo de acordo com informações oficiais dos organismos de saúde já citados. 

8

Abr

CORONAVÍRUS

Museu Câmara Cascudo recebe doações para combate à Covid-19; saiba como contribuir

O Museu Câmara Cascudo (MCC) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi convidado a integrar o Grupo RN Solidariedade Covid-19, com o objetivo de fortalecer as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. O MCC-UFRN fará parte da ação recebendo doações de lençóis e materiais para produção de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Os interessados podem levar os materiais à unidade museológica, que fica localizada na Av. Hermes da Fonseca, 1398, no bairro do Tirol, em Natal. O diretor do MCC, Everardo Ramos, contou que o convite surgiu do Grupo RN Solidariedade Covid-19, que é formado por profissionais da saúde, da educação e do meio ambiente.

Nesse sentido, o Museu receberá doações de lençóis de solteiro e toalhas de banho, que devem estar limpos e em bom estado, além de TNT de cores claras e folhas de acetato transparentes em qualquer tamanho.

A professora do Departamento de Microbiologia e Parasitologia e integrante do Grupo RN Solidariedade Covid-19, Magnólia de Araújo, explicou que foi feito um levantamento sobre a necessidade desses materiais nos hospitais do estado. Então, o intuito é coletar as doações e entregar às instituições públicas de saúde.

Ainda conforme Everardo Ramos, a ação se dará de forma segura para todos, pois as doações serão colocadas diretamente em caixas, não havendo contato entre pessoas. “Assim, o isolamento social não é quebrado e a UFRN participa de uma importante ação solidária”, explica.

As doações serão recebidas, das 8h às 17h, de segunda-feira a sábado, na rampa que fica no final do estacionamento do MCC (entrada do Parque das Ciências). Em caso de dúvidas, o contato pode ser feito pelos telefones (84) 98743-0942 ou (84) 99921-3202.

8

Abr

CORONAVÍRUS

Google Assistente disponibiliza conteúdo de notícias sobre o novo coronavírus

Os brasileiros que querem ouvir notícias sobre a Covid-19 podem agora usar o Google Assistente, disponível em seus smartphones, tablets e caixas de som inteligente como o Google Nest Mini. Ao dizer “OK Google, ouvir notícias sobre o novo coronavírus”, os usuários têm acesso a boletins diários sobre o assunto criados por Jovem Pan e UOL.

Desde 2018, os usuários brasileiros podem usar o comando “OK Google, ouvir notícias” para se informar sobre os principais assuntos do dia, em áreas como economia, política, saúde, tecnologia e esportes, entre outros. Agora, a experiência ganha uma personalização durante a pandemia do novo coronavírus.

“Estamos trazendo com o Google Assistente um conteúdo de áudio relevante e sempre atualizado. Entendemos que, num momento de crise, nossos usuários querem que a informação esteja acessível e seja de fontes confiáveis”, afirma Andrea Fornes, responsável por parcerias de produtos de Notícias do Google para a América Latina.

De acordo com o Google, no último mês o número de acesso ao comando mais do que dobrou.  O conteúdo de notícias no Google Assistente é oferecido em parceria com uma série de veículos de comunicação, como Folha de SP, CBN e O Globo.

Fonte: Portal B9, disponível em: https://www.b9.com.br/124337/google-assistente-disponibiliza-conteudo-de-noticias-sobre-o-novo-coronavirus/

8

Abr

CORONAVÍRUS

Câmara Municipal realiza campanha de prevenção ao coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal em defesa do combate ao novo coronavírus (COVID-19). É para o seu bem, é para o bem da nossa cidade. #FiqueEmCasa #CâmaraCidadã  

 

7

Abr

CORONAVÍRUS

Site reúne ações do IMD contra a Covid-19 e cadastra voluntários

Professores do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) lançaram na sexta-feira, 3, um site em que são relacionadas as várias iniciativas promovidas pela unidade acadêmica e direcionadas para auxiliar no combate ao Coronavírus no Rio Grande do Norte. O espaço, que pode ser acessado neste endereço eletrônico, também disponibiliza o cadastramento de profissionais da área de saúde e de Tecnologia da Informação (TI) que desejem contribuir voluntariamente em um desses projetos.

Entre as ações listadas no site está a “Voluntários – profissionais de saúde”, que visa o registro de pessoas com formação nessa área para contribuir no serviço de teleatendimento que vem sendo disponibilizado por outra unidade da UFRN – o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN) – para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos à população sobre o Coronavírus e a pandemia da doença.

Área de TI
Outra iniciativa presente no site e que recebe o cadastramento de voluntários é voltada para a área de TI. “Existem muitos projetos em andamento para desenvolver tecnologias que ajudem no combate à pandemia, e essas ações necessitam de pessoas com formação na área. Nós vamos fazer o encontro entre quem quer ajudar e quem está formulando soluções tecnológicas”, explica a docente do IMD Anna Giselle Ribeiro, que teve a ideia de criar o site, contando, para isso, com a ajuda dos também professores Gustavo Leitão, Isaac Franco e Emerson Alencar.

7

Abr

CORONAVÍRUS

Capes abre inscrição para projetos de combate a epidemias

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) abriu ontem (6) as inscrições de projetos no edital do Programa de Combate às Epidemias. As inscrições são direcionadas aos alunos de Programas de Pós-Graduação (PPGs) que estudam epidemiologia, infectologia, microbiologia, imunologia, bioengenharia e bioinformática.

O prazo de inscrição é dia 30 de abril. Serão financiadas até 30 iniciativas, 18 bolsas para pós-doutorado e 12 para doutorado. Serão disponibilizados R$ 345 mil em custeio de verba de capital.

O objetivo do programa é incentivar o desenvolvimento de estudos inovadores de prevenção, diagnóstico e estratégias terapêuticas para doenças infecciosas, seus agentes e vetores, além de contribuir para o desenvolvimento de equipamentos de Proteção Individual (EPI) para profissionais de saúde e de tecnologias e mecanismos para monitoramento, mapeamento e controle de surtos, endemias, epidemias e pandemias.

Segundo o consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia, Julival Ribeiro, a iniciativa da Capes não é para o combate ao novo coronavírus, e sim para a prevenção de epidemias futuras. “Não sabemos quando teremos outra pandemia de gripe, mas ela virá. Investindo agora em projetos para estudar inquérito epidemiológico, desenvolvimento de diagnósticos e formas de tratamentos, entre outros temas, nossa academia estará muito mais forte para dar respostas a futuras pandemias”.

Fonte: Agência Brasil

7

Abr

CORONAVÍRUS

Pandemia faz tráfego online intensificar, registra projeto

O tráfego da internet tem aumentado consideravelmente desde que medidas de isolamento social foram tomadas para evitar o avanço do novo coronavírus. O Brasil Internet Exchange, projeto responsável pelos pontos públicos de tráfego entre as operadoras, registrou 11Tb/s (terabits por segundo) de pico de tráfego no país no fim de março, em dezembro o pico era de 8Tb/s. Isso porque, atividades como trabalho e aulas passaram a ser desenvolvidas em casa, além do aumento do entretenimento online, como o acesso a streamings. Com isso, alguns problemas de conexão podem surgir.

“Esta é uma situação que operadores de todo o mundo estão passando e que não há como uma empresa resolver de forma pontual, porque é uma realidade sem precedentes e que diz respeito ao mercado como um todo. No entanto, estamos prestando o nosso atendimento buscando garantir a qualidade do serviço dentro das possibilidade desta atual situação”, explica o diretor presidente da Cabo Telecom, Claudio Alvarez.

Apesar da possível lentidão ser causada por uma situação que foge ao controle dos usuários, é possível realizar alguns ajustes em casa que podem auxiliar no desempenho da internet. Uma das medidas é centralizar o roteador. “O equipamento deve estar instalado no ponto mais central da residência, onde consiga abranger de uma forma mais eficaz o espectro do WiFi dele. É importante não colocar nenhum objeto perto dele, como livros, telefone, aquário, para que fique totalmente livre de interferências”, explica Marcelo Barbosa, coordenador técnico da Cabo Telecom

Além da localização do equipamento, o especialista indica que é recomendável utilizar canais do modem estáveis, ou seja, que não estejam sendo compartilhados por vizinhos, por exemplo. Para realizar isso automaticamente, é necessário apenas desligar e ligar o modem que ele realizará essa busca para evitar interferências no sinal.

Outro ponto é diminuir o número de aparelhos que utilizam o WiFi para melhorar a sua eficiência. “Se possível, passe um cabo de rede do modem até a televisão, videogame, desktop, por exemplo. Assim você foge de interferências, já que quanto mais equipamentos você puder reduzir do WiFi, melhor será seu desempenho”, aconselha Marcelo.

7

Abr

CORONAVÍRUS

Geolocalização de celulares ajuda a medir o isolamento social no RN

Uma análise de dados fornecidos pelo COVID-19 Community Mobility Reports, um produto oferecido pelo Google baseado na geolocalização de celulares, mostra que os potiguares estão se dedicando menos ao isolamento do que deveriam. De acordo com as amostras divulgadas pela empresa e analisadas por professores da UFRN, o Rio Grande do Norte tem o quarto maior índice de circulação de pessoas do Nordeste, estando à frente de estados mais populosos como Ceará e da Bahia).

Os Relatórios de Mobilidade da Comunidade do Google se referem ao período de 16 de fevereiro a 29 de março de 2020 e apontam mudanças nos hábitos da população paralelas às políticas destinadas ao combate da COVID-19. Também traçam tendências de movimento ao longo do tempo por região geográfica, levando em conta a circulação de indivíduos em mercados, farmácias, parques ou praias, trânsito, locais de trabalho e residências. 

Os professores Ivanovitch Silva, da Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Computação, e Luciana Lima, do Programa de Pós-graduação em Demografia, ambos da UFRN, mostram que com a ajuda da tecnologia é possível concentrar os esforços de conscientização e medidas de isolamento nos locais de maior urgência. “Essas informações podem ser fontes complementares importantes para entender a mobilidade diária das pessoas”, acredita Luciana.

De acordo com a análise houve um aumento de 20% nos registros de circulação residencial no RN, ou seja, mais pessoas permaneceram dentro de suas casas durante o período de quarentena estadual, determinado a partir do dia 18 de março. A tendência foi seguida por todas as unidades da federação. A redução da circulação de potiguares em parques e praias foi de -74% e acima da média nacional (-70%). 

Com relação ao transporte público, a redução na circulação de pessoas, segundo informações do Relatório de Mobilidade, foi de -66% no Rio Grande do Norte. Nesse quesito, comparando com os outros estados, o RN ocupou a 15ª posição. No que se refere às tendências de mobilidade nos locais de trabalho, o Google indicou uma redução de circulação de -33% para o RN, um valor inferior à média brasileira (-34%).

Com base nos dados fornecidos pelo Google, foi construído um Indicador de Circulação (Circulation Indicator) a partir da área de um gráfico de radar, onde as seis variáveis consideradas pela Google são sobrepostas em um plano polar e constituem um polígono fechado. (Informações sobre o cálculo do indicador podem ser obtidas neste link). 

Os dados, no entanto, não são absolutos, pois leva-se em consideração que a tecnologia celular nem sempre está disponível à população e que a função que permite a captura dos dados nem sempre são habilitadas pelos usuários. As informações são fornecidas pelo histórico de localização dos sistemas Android ou iOS e sob certas condições que permitem que os dispositivos móveis registrem no banco de dados do Google os locais onde o seu celular se encontra de modo anônimo.

7

Abr

CORONAVÍRUS

Câmara Municipal realiza campanha de prevenção ao coronavírus

Campanha da Câmara Municipal de Natal em defesa do combate ao novo coronavírus (COVID-19). É para o seu bem, é para o bem da nossa cidade. #FiqueEmCasa #CâmaraCidadã